XP Expert

XP Morning Call 27/06/2019: Mais uma vez, acordo comercial EUA-China em evidência

Diariamente compilamos e analisamos diversas notícias e publicamos um relatório com comentários relativos às notícias relevantes para nossa cobertura, assim como eventos importantes para monitorar no cenário político e macroeconômico, tanto no Brasil quanto no mundo, e seus respectivos impactos para a bolsa brasileira.

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

Tópicos do dia

Brasil

  1. Política Brasil: Centrão articulou o adiamento da sessão da comissão especial para a reforma da previdência
  2.  Banco Central divulga hoje seu relatório trimestral de Inflação; Comentários de Roberto Campos são o principal destaque
  3. Alíquota de depósitos compulsórios sobre depósitos a prazo é reduzida de 33% para 31%

Internacional

  1. UE diz estar preparada para manter comércio com o Irã
  2. Argentina registra superávit comercial de US$ 1,3bi em maio
  3. Manifestantes em Hong Kong ainda exigem a renúncia do líder da cidade

Empresas

  1. Grupo Pão de Açúcar (PCAR4): Proposta de reorganização societária dos ativos do Casino na América Latina
  2. ​Via Varejo (VVAR3): Mudanças na gestão da empresa e no Conselho de Administração
  3. Vale (VALE3): Pacote de obras em Brumadinho; US$450mi

Coe News

  1. Amazon firma nova parceria para acelerar a entrega de produtos


IBOVESPA +0,60% | 100.680 Pontos

CÂMBIO -0,1% | 3,85/USD

Mais uma vez, acordo comercial EUA-China em evidência

Futuros nos EUA operam em direções mistas nesta manhã de quinta-feira, em meio à sessão negativa na Europa e positiva na Ásia durante a noite. Todos os olhos estão voltados para reunião de Trump e Xi Jinping, marcada para sábado de manhã na cúpula do G20 no Japão. Qualquer avanço rumo a um acordo comercial seria bem recebido pelo mercado.

Segundo o South China Morning Post, fontes disseram que os EUA e a China estão estabelecendo um acordo que ajudaria a evitar a próxima rodada de tarifas americanas em importações chinesas, o que aliviou a tensão no mercado.

No Brasil, insatisfeito com os ajustes propostos no texto pelo relator da reforma da previdência e com o não cumprimento de promessas do governo, o centrão articulou o adiamento da sessão da comissão especial marcada para hoje.

Ainda se busca acordo, mas a complementação do voto de Samuel Moreira (PSDB-SP) pode ser lida só na terça-feira (2). Na prática o atraso dificulta muito a votação no plenário antes do recesso, que começa dia 18 de julho, o que pode segurar um movimento positivo da Bolsa.

A elevada probabilidade de estados e municípios ficarem de fora da reforma da previdência causou mudança na estratégia de governadores do Nordeste, que agora ameaçam trabalhar para retirar votos da reforma caso o governo não encontre meio para reforçar o caixa dos estados no curto prazo.

Hoje o Banco Central do Brasil divulgará o seu relatório trimestral de inflação as 8h. O foco do mercado será na entrevista coletiva do presidente do BC, Roberto Campos Neto, que acontecerá logo em seguida. É esperado que o BC revele um pouco mais sobre quando cortará juros, qual o tamanho dos cortes e se a política de redução de compulsórios impactará as decisões de juros do Banco Central.

Do lado das empresas, o Grupo Pão de Açúcar recebeu proposta de reorganização societária dos ativos do Casino (seu controlador) na América Latina e deve comprar a totalidade das ações do Éxito (subsidiária na Colombia), além de migrar para Novo Mercado com conversão das PN para ON à razão de 1 para 1.

O anúncio já era esperado pelo mercado e, apesar da transação ser neutra para o Casino em termos da entrada de caixa e a melhora na governança corporativa serem aspectos positivos, esperamos volatilidade para as ações do GPA no curto prazo. 


Brasil

Política Brasil: Centrão articulou o adiamento da sessão da comissão especial para a reforma da previdência

  • Insatisfeito com os ajustes propostos no texto pelo relator da reforma da previdência e com o não cumprimento de promessas do governo, o centrão articulou o adiamento da sessão da comissão especial marcada para hoje. Ainda se busca acordo, mas a complementação do voto de Samuel Moreira (PSDB-SP) pode ser lida só na terça-feira (2). Na prática o atraso dificulta muito a votação no plenário antes do recesso, que começa dia 18 de julho;
  • A elevada probabilidade de estados e municípios ficarem de fora da reforma da previdência causou mudança na estratégia de governadores do Nordeste, que agora ameaçam trabalhar para retirar votos da reforma caso o governo não encontre meio para reforçar o caixa dos estados no curto prazo;
  • Prisão de sargento da aeronáutica com 39kg de cocaína na Espanha constrange o presidente Jair Bolsonaro, o militar chegou ao país em avião reserva da FAB que faz parte da comitiva presidencial que viaja para o G20. O assunto foi destaque nas redes sociais e repercutiu em diversas publicações no exterior.
     

Banco Central divulga hoje seu relatório trimestral de Inflação; Comentários de Roberto Campos são o principal destaque

  • Hoje o Banco Central do Brasil divulgará o seu relatório trimestral de inflação as 8h;
  • A apresentação do relatório as 11h será conduzida pelo diretor de Política Econômica, Carlos Viana, mas o foco do mercado será na entrevista coletiva do presidente do BC, Roberto Campos Neto, que acontecerá logo em seguida;
  • É esperado que o BC revele um pouco mais sobre quando o BC cortará juros, qual o tamanho dos cortes e se a política de redução de compulsórios impactará as decisões de juros do Banco Central.

Alíquota de depósitos compulsórios sobre depósitos a prazo é reduzida de 33% para 31%

  • O Banco Central reduziu ontem a alíquota do depósito compulsório sobre os recursos a prazo de 33% para 31%. A medida liberará R$16,1 bilhões na economia, que poderão ser direcionados pelos bancos tanto para concessão de empréstimos quanto para a oferta de produtos financeiros;
  • Nosso entendimento é que essa redução pode ser entendida mais como uma medida de normalização do que de estímulo, dado que as alíquotas hoje encontram-se em patamares historicamente elevados;
  • Apesar de indiretamente estimular a economia, acreditamos também que a medida não reduza a possibilidade de corte de juros no curto prazo.

Internacional

UE diz estar preparada para manter comércio com o Irã

  • Segundo a Alta Representante da Comissão Europeia para a Política Externa e Segurança, Federica Mogherini, líderes da União Europeia estão preparados para utilizar um mecanismo especial para manter as ligações comerciais com o Irã;
  • Mogherini disse que espera que a implementação do mecanismo ajude a persuadir o Irã a não avançar com as ameaças de desrespeitar alguns limites impostos pelo acordo nuclear de 2015;
  • ​Nos últimos dias, França, Alemanha e Reino Unido anunciaram a formação oficial do mecanismo, porém ainda não está em processo.

Argentina registra superávit comercial de US$ 1,3bi em maio

  • A Argentina registrou um superávit de US$ 1,3bi na balança comercial no último mês, segundo dados divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística e Censos (Indec);
  • As exportações de maio cresceram 16,5% na comparação anual, alcançando US$ 6,01bi, o maior nível desde 2015. Já as importações, caíram 28% no mês, movimentando US$ 4,6bi;
  • No acumulado do ano, as exportações argentinas já crescem 2,5% e as importações seguem com queda de 28,7%, formando um superávit comercial de US$ 4,5bi neste mesmo período.

​Manifestantes em Hong Kong ainda exigem a renúncia do líder da cidade

  • Centenas de cidadãos reivindicam que governos estrangeiros confrontem Pequim na cúpula do G-20. Ontem, manifestantes invadiram consulados estrangeiros para entregar petições pedindo a líderes mundiais, incluindo o presidente Trump, que intervenham em nome de Hong Kong;
  • Protestos esporádicos da oposição ao Governo continuam a atrapalhar a vida dos cidadãos, mesmo depois de autoridades terem anunciado o arquivamento do projeto de lei que poderia extraditar suspeitos de crimes. No domingo, houve uma manifestação em massa contra tal projeto de lei.

Empresas

Grupo Pão de Açúcar (PCAR4): Proposta de reorganização societária dos ativos do Casino na América Latina

  • O Grupo Pão de Açúcar (GPA) comunicou que foi apresentado ao Conselho de Administração uma proposta de reorganização societária dos ativos do Casino na América Latina, que conta com o apoio da diretoria executiva da empresa. Os principais pontos da proposta são:
    (1) Oferta pública a ser lançada pelo GPA para comprar (em dinheiro) a totalidade das ações do Éxito (subsidiária do Casino na Colombia). O preço ainda será definido por um Comitê Especial, mas a indicação é de 16,000-18,000 pesos colombianos por ação (premio de 10-24% para o preço de fechamento de ontem). Em reais, a transação levaria a um desembolso de caixa para o GPA entre R$ 8,6 a R$ 9,7 bilhões;
    (2) Aquisição pelo Casino da participação de 18,7% através das ações ordinárias que Éxito detém indiretamente no GPA, a preço justo. Assumindo que a transação seja neutra para o Casino em termos de entrada de caixa (ou seja, a compra da participação no GPA por preço que iguale o montante recebido pelo seu controle de 55% na subsidiária colombiana), a entrada de caixa para o Éxito seria de R$ 4,7 a 5,3 bilhões;
    (3) Migração do GPA para o Novo Mercado com conversão da totalidade de ações preferenciais em ações ordinárias à razão de 1 para 1;
  • A combinação da compra do Éxito pelo GPA (1) e a aquisição pelo Casino da participação que Éxito detém em GPA (2) resultaria em desembolso de caixa no montante de R$ 3,9 a 4,4 bilhões para o GPA (equivalente a 17-19% de seu valor de mercado). O GPA encerrou 2018 com dívida líquida de R$ 1,1 bilhão (através de R$ 4,4 bilhões em caixa e R$ 5,4 bilhões de dívida bruta), que é de 0,4x em relação ao EBITDA. Além disso, o grupo concluiu recentemente a venda de sua participação na Via Varejo por R$ 2,3 bilhões;
  • O anúncio  já era esperado pelo mercado uma vez que no início de maio o jornal O Globo publicou notícia sobre o assunto, que na época gerou preocupações e pressionou as ações de GPA, como escrevemos em nosso relatório link. O fato da transação ser neutra para o Casino em termos de entrada de caixa e a melhora da governança corporativa são aspectos positivos, entretanto trata-se da compra de uma empresa baseada na Colombia sem ganhos claros de sinergia. Por esse motivo esperamos volatilidade para as ações de GPA no curto prazo.

​Via Varejo (VVAR3): Mudanças na gestão da empresa e no Conselho de Administração

  • Após a venda da participação do Grupo Pão de Açúcar para a família Klein e fundos de investimento, a Via Varejo anunciou ontem mudanças em sua gestão e em seu Conselho de Administração;
  • Em relação a gestão da empresa: (1) Roberto Fulcherberguer ocupará o cargo de Diretor Presidente (CEO) – está na empresa desde 2003 e era membro do Conselho; (2) Abel Ornelas Vieira será o Vice-Presidente Comercial e de Operações (COO) – trabalhou anteriormente no Magazine Luiza, Pernambucanas e GPA; (3) Orivaldo Padilha assume como Diretor Financeiro e de Relações com investidores – já trabalhou na Via Varejo anteriormente e também passou por empresas como Carrefour, GPA, St Marche e Walmart; e (4) Sérgio Leme será o Vice-Presidente Administrativo.  Além disso, Michael Klein assumirá a presidência do Conselho de Administração da Companhia e os três membros do GPA que detinham assento renunciaram;
  • O anúncio era esperado pelo mercado uma vez que a família Klein passou a ser o maior acionista da Via Varejo com a saída do GPA. Acreditamos que a nomeação de executivos com ampla experiência no setor é positiva para a tese de investimento da empresa e o próximo passo é entender quais serão as iniciativas estratégicas desse novo comando.

Vale (VALE3): Pacote de obras em Brumadinho; US$450mi

  • A Vale informou ontem que irá aplicar ~US$450mi (R$1,8bi) até 2023, dos quais cerca de R$400-500mi este ano em várias frentes de obras para garantir a segurança geotécnica das estruturas remanescentes da Mina Córrego do Feijão, em Brumadinho;
  • Tais valores são adicionais ao impacto de US$4,5bi registrados no 1T19. A Vale informou que, adicionalmente, está estudando demais obrigações e compensações, dentre as quais as ambientais, que serão provisionadas no resultado do 2T19, em conjunto com os US$450mi anunciados ontem. No entanto, em nossa reunião com o CEO e CFO da Vale, a empresa disse que não espera uma adição material aos US$4,5bi; 
  • Vemos as ações da Vale com desconto aos pares (20-25%), negociadas a 4,1x EV/EBITDA 2019, e esperamos uma convergência gradual para os 10-15% que consideramos justos, com uma rentabilidade de 10-15% de sua geração de caixa em 2019-20, já incorporando US$4,5bi de despesas provisionadas. Além disso, assumimos de maneira conservadora US$3,3bi em despesas efetivas já em 2019-20. Clique aqui para acessar nosso relatório completo.

Banco Central: Crescimento estável do crédito em maio

  • ​O Banco Central divulgou ontem seus dados de crédito para maio, com crescimento estável de 5,5% A/A vs 5,4% em abril, impulsionado principalmente pelas operações com recursos livres para pessoas físicas, que expandiu 14,0% em 12 meses. Do lado das pessoas jurídicas, o crédito com recursos livres aceleraram de -0,9% para +1,2% em maio;
  • A expansão da concessão de crédito no período cresceu em relação a abril (2,2%) com destaque para o crédito livre não rotativo para operações empresariais (6,4%). A inadimplência aumentou levemente de 3,01% para 3,04%, impactada por um aumento de 6bps em pessoas físicas, e as taxas de juros também ficaram estáveis ​​em 25,2%;
  • Em geral, não houve surpresas relevantes nos dados de crédito de maio, com leve crescimento do saldo de crédito livre para pessoas físicas e o crescimento de 0,1% para as empresas após queda de -1,1% em abril. Esperamos que os empréstimos cresçam em 2019 ligeiramente acima de 2018, uma vez que o crescimento econômico ainda está lento e a agenda de reformas pode levar mais tempo do que o esperado para ser entregue.

Mercado Livre e Itaú lançam cartão de crédito digital

  • Segundo notícia do Estadão, o Mercado Livre e o Itaú estão lançando em conjunto um cartão de crédito 100% digital da bandeira visa. Este é o primeiro cartão digital das empresas e estará disponível somente na plataforma do Mercado Livre. O cartão não terá anuidade e oferece devolução de 10% do valor gasto (conceito de cash back) para compras nas lojas oficiais do Mercado Livre;
  • Do lado das empresas de ecommerce, o lançamento de serviços de meio de pagamentos tem sido uma tendência no setor. O pioneiro nessa iniciativa foi o próprio Mercado Livre através do Mercado Pago, mas recentemente outras empresas também entraram no segmento como B2W (com a Ame Digital), Magazine Luiza (com o Magalu Pagamentos) e a Via Varejo (com o banQi).


Grupo Boticário quer elevar sua presença internacional

  • Segundo André Farber, vice-presidente de franquias e responsável pelo braço internacional, o Grupo Boticário traça planos para expandir sua atuação no exterior e reconhece que aquisições sejam imprescindíveis para a expansão da empresa;
  • O Boticário faturou R$ 13,4 bilhões em 2018 e está em 15 países com duas marcas (O Boticário e Quem Disse Berenice). No entanto, apesar de sua estratégia de abertura orgânica com um total de 80 lojas no exterior, a diferença em relação a presença no Brasil, que conta com 4 mil pontos de venda, ainda é significativa; 
  • Por enquanto, o Grupo Boticário tem escritórios próprios para gerir as operações na Colombia e em Portugal (a mais relevante no exterior, com 64 unidades). Nos outros 13 mercados nos quais atua, o negócio é estruturado através de parcerias com empresários locais.

Coe News

Amazon firma nova parceria para acelerar a entrega de produtos

  • A gigante varejista acaba de firmar uma parceria para oferecer uma nova opção de entrega, seus os clientes poderão retirar suas encomendas nas lojas da rede de farmácias Rite Aid, que atualmente estão presentes em 1.500 localidades;
  • Embora os termos financeiros do acordo não tenham sido divulgados, a Amazon confirma a robustez da escala presente em suas operações ao firmar mais uma parceria para distribuição de produtos vendidos em sua plataforma.
     

XPInc CTA

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua!

XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este relatório de análise foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos ou XP”) de acordo com todas as exigências na Resolução CVM 20/2021, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A XP Investimentos não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório. Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor. O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à XP Investimentos e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela XP Investimentos.

O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Instrução CVM nº 598/18 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório. Os analistas da XP Investimentos estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários da XP Investimentos. O atendimento de nossos clientes é realizado por empregados da XP Investimentos ou por agentes autônomos de investimento que desempenham suas atividades por meio da XP, em conformidade com a ICVM nº 497/2011, os quais encontram-se registrados na Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários – ANCORD. O agente autônomo de investimento não pode realizar consultoria, administração ou gestão de patrimônio de clientes, devendo atuar como intermediário e solicitar autorização prévia do cliente para a realização de qualquer operação no mercado de capitais. Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. SAC. 0800 77 20202. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da XP Investimentos: www.xpi.com.br. A XP Investimentos se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de “stops” para limitar as possíveis perdas. O investimento em ações é indicado para investidores de perfil moderado e agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos Ação é uma fração do capital de uma empresa que é negociada no mercado. É um título de renda variável, ou seja, um investimento no qual a rentabilidade não é preestabelecida, varia conforme as cotações de mercado. O investimento em ações é um investimento de alto risco e os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros e nenhuma declaração ou garantia, de forma expressa ou implícita, é feita neste material em relação a desempenhos. As condições de mercado, o cenário macroeconômico, os eventos específicos da empresa e do setor podem afetar o desempenho do investimento, podendo resultar até mesmo em significativas perdas patrimoniais. A duração recomendada para o investimento é de médio-longo prazo. Não há quaisquer garantias sobre o patrimônio do cliente neste tipo de produto. O investimento em opções é preferencialmente indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. No mercado de opções, são negociados direitos de compra ou venda de um bem por preço fixado em data futura, devendo o adquirente do direito negociado pagar um prêmio ao vendedor tal como num acordo seguro. As operações com esses derivativos são consideradas de risco muito alto por apresentarem altas relações de risco e retorno e algumas posições apresentarem a possibilidade de perdas superiores ao capital investido. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. O investimento em termos é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. São contratos para compra ou a venda de uma determinada quantidade de ações, a um preço fixado, para liquidação em prazo determinado. O prazo do contrato a Termo é livremente escolhido pelos investidores, obedecendo o prazo mínimo de 16 dias e máximo de 999 dias corridos. O preço será o valor da ação adicionado de uma parcela correspondente aos juros – que são fixados livremente em mercado, em função do prazo do contrato. Toda transação a termo requer um depósito de garantia. Essas garantias são prestadas em duas formas: cobertura ou margem. O investimento em Mercados Futuros embute riscos de perdas patrimoniais significativos, e por isso é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. Commodity é um objeto ou determinante de preço de um contrato futuro ou outro instrumento derivativo, podendo consubstanciar um índice, uma taxa, um valor mobiliário ou produto físico. É um investimento de risco muito alto, que contempla a possibilidade de oscilação de preço devido à utilização de alavancagem financeira. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. As condições de mercado, mudanças climáticas e o cenário macroeconômico podem afetar o desempenho do investimento.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.