XP Expert

XP Morning Call 21/02/2019: Previdência em foco

Diariamente compilamos e analisamos diversas notícias e publicamos um relatório com comentários relativos às notícias relevantes para nossa cobertura, assim como eventos importantes para monitorar no cenário político e macroeconômico, tanto no Brasil quanto no mundo, e seus respectivos impactos para a bolsa brasileira.

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail
Clique para ouvir

Tópicos do dia

Brasil

  1. Política Brasil: Destaques da Nova Previdência e possíveis dificuldades na tramitação
  2.  Reforma da Previdência: Proposta mais abrangente foi anunciada

Internacional

  1.  EUA e China começam a esboçar acordo para acabar com a guerra comercial
  2. Fed sinaliza fim da redução de seu balanço

Empresas

  1. Ultrapar (UGPA3): Resultados 4T18: Ipiranga atende a expectativas, mas outros negócios não | NEGATIVO
  2. CSN (CSNA3): Resultado em linha; Acordo de pré-pagamento anunciado
  3. Grupo Pão de Açúcar vende participação na Via Varejo novamente

COE News

  1. Novo Samsung Galaxy com tela dobrável custará ~US$ 2mil

Resumo

Previdência em foco

O governo apresentou ontem texto final da Reforma da Previdência ao Congresso, com proposta dura e abrangente, que estima economia de R$1,17tri ao longo de 10 anos, com os principais destaques vindo das regras de transição e aposentadorias dos servidores públicos. A reforma para a previdência dos militares deve ser apresentada em março.
 
Com proposta abrangente em mãos, o foco do mercado se volta para o calendário da aprovação, assim como o tamanho da diluição potencial. O principal entrave é a desarticulação política do governo até o momento. Nosso cenário base é aprovação na Câmara somente no final do primeiro semestre, com o Senado potencialmente em outubro.
 
Nas contas da equipe econômica do governo, haveria de 180 a 200 votos a favor da reforma, o que parece otimista. Por outro lado, com o aval de Bolsonaro, a Casa Civil prepara um “banco” de currículos para fazer nomeações de segundo escalão e a liberação de emendas, o que deveria ajudar na articulação.
 
No internacional, a Reuters destaca que negociadores americanos e chineses estariam preparando seis “memorandos de entendimento” para resolverem a disputa comercial, incluindo transferência forçada de tecnologia e roubo cibernético, direitos de propriedade intelectual, serviços, moeda, agricultura e barreiras não-tarifárias ao comércio. Além disso, eles disseram que ambos os lados estão pressionando por um acordo até 1º de março, prazo para os EUA elevarem as tarifas sobre as importações chinesas.
 
Na ata do Fed, a autoridade indicou o fim do processo de redução de seu balanço no segundo semestre de 2019 (processo de venda de títulos que leva a valorização do USD e aperto monetário). Sobre a taxa de juros, a autoridade não vê risco relevante como consequência de deixá-la inalterada enquanto avalia riscos como a desaceleração global e inflação.
 
Do lado das empresas, a Ultrapar reportou resultado fraco e esperamos reação negativa, enquanto que a CSN teve resultado em linha, mas anunciou antecipação de venda de minério que deve ser bem recebido. Por último, o Pão de Açúcar anunciou nova venda de participação na Via Varejo, 3,09% do capital da empresa, o que traz incerteza e pressiona o papel.


Conteúdo na íntegra

Brasil

Política Brasil: Destaques da Nova Previdência e possíveis dificuldades na tramitação

  • A Nova Previdência chega ao Congresso como a mais ampla e ambiciosa das propostas, com aperto maior nas aposentadorias de quem ganha mais, principalmente no serviço público. O principal entrave da aprovação do texto no Congresso é a desarticulação política do governo, o que pode afetar o calendário. Nas contas otimistas da equipe econômica, haveria de 180 a 200 votos a favor da reforma, que poderia ser aprovada em maio. Com o aval de Bolsonaro, a Casa Civil prepara um “banco” de currículos para fazer nomeações de segundo escalão e a liberação de emendas;
  • Alguns deputados falam em só começar a debater a Nova Previdência quando chegar o texto dos militares, prevista para ser apresentada daqui 30 dias. Principais pontos de resistência no Congresso: alguns parlamentares falam em mudar o texto para desobrigar os estados a adotarem as regras. Assunto que deve ser levado também ao Judiciário; benefício de prestação continuada, aposentadoria rural com a mesma idade para homens e mulheres e a redução do pagamento para pessoas de baixa renda. A equipe econômica já admite alguma flexibilização neste último ponto;
  • Nos bastidores Jair Bolsonaro admite que o ministro do Turismo Marcelo Álvaro pode ser demitido, dependendo do avanço das investigações da Polícia Federal sobre uso de candidatas laranja no PSL.
     

Reforma da Previdência: Proposta mais abrangente foi anunciada

  • A equipe econômica do governo Bolsonaro concedeu ontem mais detalhes sobre o conteúdo da Proposta da Reforma da Previdência, que trouxe números mais fortes que as propostas anteriores. O texto confirmou a idade mínima para a aposentadoria de 62 para mulheres e 65 para homens como regra geral, com três modalidades de transição, e contribuição mínima de 20 anos para ambos os casos, e trouxe regras mais rígidas de transição;
  • A atual proposta da Reforma da Previdência prevê uma economia de R$ 161 bilhões em quatro anos e de R$ 1,07 tri em dez anos. Caso incluídas as mudanças planejadas para militares, os números poderiam chegar a R$ 189 bilhões em quatro anos e R$ 1,16 tri em dez anos. O texto atual é mais abrangente do que o proposto pelo Governo Temer, e traz todos os detalhes técnicos que definem a reforma;
  • O principal destaque da nova proposta foram as regras que governam a transição para o novo sistema. A reforma da equipe econômica atual possui restrições mais severas, e, portanto, prevê economia maior. As regras de transição ajudam no horizonte curto/médio, limitando a quantidade de beneficiários que entram no sistema, e, portanto, a tamanha importância;
  • Ainda há diversas “incógnitas”, como a proposta do sistema militar (que sai em 30 dias) e o reajuste do salário mínimo, que também são de suma importância para as finanças públicas (uma regra de reajuste menos generosa seria benéfica para os cofres do governo). Apesar disso, trata-se de uma reforma abrangente e ambiciosa, acima das expectativas do mercado.

Internacional

EUA e China começam a esboçar acordo para acabar com a guerra comercial

  • Segundo a Reuters, os EUA e a China começaram a esboçar compromissos relacionados às maiores controvérsias em sua disputa comercial, sinalizando o progresso mais significativo para acabar com a as tensões comerciais que vigoram há sete meses;
  • Embora as duas economias não tenham chegado a um acordo sobre as principais exigências feitas pelo presidente Trump, os negociadores estão elaborando vários Memorandos de Entendimento (MOUs) sobre seis questões estruturais: (1) transferência forçada de tecnologia e roubo cibernético, (2) direitos de propriedade intelectual, (3) serviços, (4) moeda, (5) agricultura e (6) barreiras não-tarifárias ao comércio;
  • Segundo fontes, o processo tornou-se uma verdadeira negociação comercial, e os participantes até consideraram ficar em Beijing para continuar trabalhando, mas eventualmente optaram por tirar alguns dias antes de se reunirem novamente em Washington. Os dois lados continuam pressionando por um acordo até o prazo final de 1º de março.

​Fed sinaliza fim da redução de seu balanço

  • A ata da reunião do Banco Central Americano divulgada ontem mostrou que as autoridades veem o ano de 2019 como o ano final no processo de redução de seu balanço patrimonial. Um anúncio formal é esperado para os próximos meses e a normalização do balanço para o segundo semestre do ano;
  • Nenhum detalhe foi divulgado sobre a composição do balanço e o prazo dos ativos, nem sobre o momento e execução do fim da redução, que atualmente é limitada a US$50 bilhões por mês;
  • No que diz respeito às taxas de juros, os membros do Fed atualmente não veem risco relevante como consequência de deixá-la inalterada enquanto avalia riscos como a desaceleração global e inflação.

Empresas

Ultrapar (UGPA3): Resultados 4T18: Ipiranga atende a expectativas, mas outros negócios não | NEGATIVO

  • A Ultrapar registrou um EBITDA ajustado de R$829.6 milhões, -9.8% abaixo das nossas estimativas de R$920.2 milhões, e -6.5% abaixo do consenso em R$887.6 milhões. As principais diferenças dos resultados frente às nossas expectativas refletiram performance abaixo do esperado na Oxiteno (divisão de petroquímicos) e Ultragaz.  No campo positivo, a Ipiranga (negócio de distribuição de combustíveis) registrou sólidos resultados, com melhora de margens (EBITDA / m3 de R$92,3/m3 em linha com nossa estimativa) e expansão de volumes +2,9% para o diesel e +4,8% para o combinado de gasolina e etanol;
  • Temos uma visão negativa dos resultados da Ultrapar no trimestre. Apesar da Ipiranga ter atendido às nossas expectativas, o quadro econômico desafiador prejudicou a performance dos outros negócios da empresa e do grupo;
  • Entretanto, acreditamos em uma melhora dos resultados da empresa em linha com a recuperação macroeconômica, mesmo que lenta e gradual. Por esta razão, mantemos nossa recomendação de Compra nas ações da Ultrapar, com preço-alvo de R$60,0/ação;
  • Para maiores detalhes sobre os resultados, por favor consulte nosso relatório. (LINK)
     

CSN (CSNA3): Resultado em linha; Acordo de pré-pagamento anunciado 

  • A CSN reportou resultados para o 4T18 em linha com as nossas estimativas, com EBITDA de R$1.561 milhões (-4% T/T e + 30% A/A). No segmento de aço, o EBITDA de R$594 milhões foi 9% menor em relação ao 3T, mas na margem surpreendeu positivamente, com um custo operacional/t estável, apesar do volume 8% menor em relação ao trimestre anterior. O resultado da mineração ficou em linha com nossas estimativas;
  • ​Junto com os resultados, a CSN anunciou que concluiu as negociações com a Glencore, com a transação envolvendo um pré-pagamento no valor de US$500 milhões em troca de um contrato de fornecimento de minério de ferro de ~22mt ao longo de 5 anos. Consideramos a estrutura como uma dívida fora do balanço, com custo reduzido. Embora o anúncio vinha sendo antecipado pelo mercado, ele é bem recebido, trazendo liquidez adicional e reduzindo a relação dívida líquida/EBITDA da CSN para 4,1x, dos 4,6x atuais;
  • Mantemos nossa recomendação de Compra para as ações da CSN. Preços de minério de ferro mais fortes do que o esperado por mais tempo, somado à potenciais desinvestimentos, devem dar suporte às ações nos próximos meses.

Grupo Pão de Açúcar vende participação na Via Varejo novamente

  • ​Grupo Pão de Açúcar anunciou ontem nova venda de participação na Via Varejo, correspondente a 3,09% do capital da empresa (40 milhões de ações), através de um contrato de TRS (total return swap) a ser firmado com instituição financeira brasileira. Com isso, o GPA deterá 36,27% do capital social da Via Varejo;
  • Lembrando que o GPA havia anunciado operação semelhante com o Santander em Dezembro para que o banco venda ao longo do ano 50mn de ações da Via Varejo, equivalente a 3,86% de participação na VVAR. Segundo o GPA, a empresa continua focada em vender a participação na Via Varejo para um investidor estratégico, e se isso não ocorrer até o fim deste ano, a mesma poderá ser feita a mercado;
  • Na nossa visão, contínuos anúncios como esse, combinados a recente divulgação de resultados fracos no 4T18, elevam a incerteza sobre o processo de venda da empresa para um investidor estratégico, adicionando pressão ao papel.

Pão de Açúcar (PCAR4): 4T18 em linha com consenso

  • O Grupo Pão de Açúcar divulgou resultados do 4T18 em linha com consenso, com crescimento de 12,0% na receita líquida em relação ao ano anterior e expansão de 70 pontos-base na margem EBITDA, para 5,7%. Multivajo e Assaí apresentaram vendas mesmas lojas de 4,5% e 9,9%, respectivamente. A margem EBITDA ajustada aumentou 70 bps A/A no Assaí para 6%, enquanto expandiu 80 bps para 5,5% no Multivarejo;
  • A empresa anunciou suas projeções para 2019. Espera-se que as vendas mesmas lojas do Multivarejo fiquem 1% acima da inflação e a margem EBITDA cresça 30bps. No Assaí, espera-se que as vendas mesmas lojas fiquem 2% acima da inflação, as vendas totais cresçam 20% e a margem EBITDA expanda 30-40bps. Além disso, a empresa espera abrir 15-20 lojas Assaí e pelo menos 15 lojas de proximidade. O investimento deve ser mantido em R$ 1,7-1,8 bilhão, em linha com 2018, com foco em projetos de maior retorno relacionados à expansão / otimização de formatos

COE News

Novo Samsung Galaxy com tela dobrável custará ~US$ 2mil

  • Nesta quarta-feira, o maior fabricante de smartphones do mundo apresentou o Galaxy Fold com tela dobrável e que custará aproximadamente US$ 2mil. Isso representa mudanças radicais em termos de estética e preços para o mercado de smartphones. A grande expectativa dos dirigentes da Samsung é que a novidade possa despertar maior interesse dos consumidores que indicam estar cada vez menos interessados por trocar de aparelho todo ano;
  • O novo aparelho possui tela de 4,6 polegadas na parte da frente, sendo que a tela se expande para 7,3 polegadas quando aberto, semelhante a um pequeno tablet. A previsão é que esteja disponível para vendas em abril deste ano, com preço final US$ 500 mais caro que o modelo mais caro da Apple, o iPhone XS com 512 gigabytes (GB) de memória;
  • Neste mesmo evento, os dirigentes da empresa também apresentaram outros 4 modelos da mesma linha de produtos S, com telas que variam de 5,8 polegadas a 6,7 polegadas, custando entre US$ 750 e US$ 1 mil. É importante destacar que os novos smartphones são compatíveis com a nova geração 5G de transmissão de dados, que entrará em operação nos EUA ainda este ano.
Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua aqui.
XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este relatório de análise foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos ou XP”) de acordo com todas as exigências na Resolução CVM 20/2021, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A XP Investimentos não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório. Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor. O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à XP Investimentos e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela XP Investimentos.

O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Instrução CVM nº 598/18 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório. Os analistas da XP Investimentos estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários da XP Investimentos. O atendimento de nossos clientes é realizado por empregados da XP Investimentos ou por agentes autônomos de investimento que desempenham suas atividades por meio da XP, em conformidade com a ICVM nº 497/2011, os quais encontram-se registrados na Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários – ANCORD. O agente autônomo de investimento não pode realizar consultoria, administração ou gestão de patrimônio de clientes, devendo atuar como intermediário e solicitar autorização prévia do cliente para a realização de qualquer operação no mercado de capitais. Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. SAC. 0800 77 20202. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da XP Investimentos: www.xpi.com.br. A XP Investimentos se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de “stops” para limitar as possíveis perdas. O investimento em ações é indicado para investidores de perfil moderado e agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos Ação é uma fração do capital de uma empresa que é negociada no mercado. É um título de renda variável, ou seja, um investimento no qual a rentabilidade não é preestabelecida, varia conforme as cotações de mercado. O investimento em ações é um investimento de alto risco e os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros e nenhuma declaração ou garantia, de forma expressa ou implícita, é feita neste material em relação a desempenhos. As condições de mercado, o cenário macroeconômico, os eventos específicos da empresa e do setor podem afetar o desempenho do investimento, podendo resultar até mesmo em significativas perdas patrimoniais. A duração recomendada para o investimento é de médio-longo prazo. Não há quaisquer garantias sobre o patrimônio do cliente neste tipo de produto. O investimento em opções é preferencialmente indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. No mercado de opções, são negociados direitos de compra ou venda de um bem por preço fixado em data futura, devendo o adquirente do direito negociado pagar um prêmio ao vendedor tal como num acordo seguro. As operações com esses derivativos são consideradas de risco muito alto por apresentarem altas relações de risco e retorno e algumas posições apresentarem a possibilidade de perdas superiores ao capital investido. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. O investimento em termos é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. São contratos para compra ou a venda de uma determinada quantidade de ações, a um preço fixado, para liquidação em prazo determinado. O prazo do contrato a Termo é livremente escolhido pelos investidores, obedecendo o prazo mínimo de 16 dias e máximo de 999 dias corridos. O preço será o valor da ação adicionado de uma parcela correspondente aos juros – que são fixados livremente em mercado, em função do prazo do contrato. Toda transação a termo requer um depósito de garantia. Essas garantias são prestadas em duas formas: cobertura ou margem. O investimento em Mercados Futuros embute riscos de perdas patrimoniais significativos, e por isso é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. Commodity é um objeto ou determinante de preço de um contrato futuro ou outro instrumento derivativo, podendo consubstanciar um índice, uma taxa, um valor mobiliário ou produto físico. É um investimento de risco muito alto, que contempla a possibilidade de oscilação de preço devido à utilização de alavancagem financeira. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. As condições de mercado, mudanças climáticas e o cenário macroeconômico podem afetar o desempenho do investimento.

B3 Autorregulação Anbima - Gestão de patrimônio Autorregulação Anbima - Gestão de recursos Autorregulação Anbima - Private Autorregulação Anbima - Distribuição de Produtos de Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

BMF&BOVESPA

BSM

CVM

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.