XP Expert

XP Morning Call 29/05/2019: Tensão comercial continua elevada; Avanços de pautas no Brasil animam mercado doméstico

Diariamente compilamos e analisamos diversas notícias e publicamos um relatório com comentários relativos às notícias relevantes para nossa cobertura, assim como eventos importantes para monitorar no cenário político e macroeconômico, tanto no Brasil quanto no mundo, e seus respectivos impactos para a bolsa brasileira.

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail
Clique para ouvir

Tópicos do dia

Brasil

  1. Política Brasil: Senado aprovou MP 870 e COAF voltará para o Ministério da Economia
  2. PIB deve ter sido de -0,2% no 1T, de acordo com projeções da Bloomberg

Internacional

  1. Reino Unido: Brexit sem acordo de volta à discussão
  2. Petróleo cai com tensões comerciais e incertezas sobre a data da próxima reunião da OPEP +
  3. Rendimento dos títulos do tesouro americano caem para menor nível desde setembro de 2017

Empresas

  1. Centauro (CNTO3): Aumento da oferta pela Netshoes para US$3,50/ação
  2. Vale (VALE3): Retorno de Samarco previsto para 2020; Menor possibilidade de impacto de deslizamento para barragem de Cocais
  3. Azul (AZUL4): Justiça rejeita proposta da Azul pela Avianca; Neutro

COE News

  1. Amazon: MacKenzie Bezos anuncia que doará metade de sua fortuna

Resumo

Tensão comercial continua elevada; Avanços de pautas no Brasil animam mercado doméstico

Sem sinais de diminuição das tensões comerciais entre EUA e China e com incerteza em relação à saúde econômica da Itália crescendo, mercados internacionais renovam perdas nesta manhã de quarta-feira.

Futuros dos EUA apontam para mais um dia de queda depois de um fraco fechamento na terça-feira, após o comentário do presidente dos EUA, Donald Trump, de “não estar pronto” para negociar com a China.

Jornais chineses reportaram hoje que Pequim poderia usar materiais raros, commodities exportadas pela China e críticas nos setores de defesa, energia, eletrônicos e automobilístico, para contra-atacar os EUA.

No Brasil, o Senado aprovou a MP 870, da reorganização administrativa e, ao pedido do presidente, que sabiamente enxergava risco para aprovação da matéria, deixou o COAF no Ministério da Economia. Com o prazo expirando na próxima segunda-feira (3), o governo tenta ainda aprovar a MP 871, do combate a fraudes na previdência.

Como antecipado, Bolsonaro se encontrou com os presidentes do STF, do Senado e da Câmara para discutir um pacto a ser assinado em junho em torno de cinco temas: reforma da previdência, reforma tributária, a revisão do pacto federativo, desburocratização e segurança pública. O encontro é mais simbólico do que prático.

O governo revisou estimativa de montante de créditos suplementares necessários para o cumprimento da regra de ouro de R$ 249 bilhões para R$ 147 bilhões. O relator no Senado, por sua vez, quer dar permissão para captação de apenas R$ 70 bilhões. Até o fim do ano, portanto, para não descumprir a regra de ouro, o governo precisaria encontrar recursos extraordinários ou voltar a pedir alívio para o Congresso.

Do lado das empresas, a Centauro aumentou a oferta de aquisição da Netshoes para US$ 3,50/ação, 25% superior a sua proposta inicial e 17% acima do último valor oferecido pela Magazine Luiza. Na quinta-feira (30 de maio) está marcada a Assembleia de Acionistas da Netshoes para deliberar sobre a proposta feita pela Magazine Luiza e, apenas se a oferta for rejeitada, outra assembleia pode ser convocada para avaliar a oferta da Centauro. 


Conteúdo na íntegra

Brasil
 

Política Brasil: Senado aprovou MP 870 e COAF voltará para o Ministério da Economia

  • Senado aprova MP 870, da reorganização administrativa e, a pedido do presidente, deixou o COAF no Ministério da Economia. Ontem foi aprovada na Câmara a MP 869, que cria a Autoridade Nacional de Proteção de Dados (ANPD). Com o prazo expirando na próxima segunda-feira (3), o governo tenta ainda aprovar a MP 871, do combate a fraudes na previdência. A MP 868, do Saneamento vai caducar por não ter havido consenso para votação, mas deve ser reapresentada como projeto de lei;
  • Como antecipado, Bolsonaro se encontrou com os presidentes do STF, do Senado e da Câmara para discutir um pacto a ser assinado em junho em torno de cinco temas: reforma da previdência, reforma tributária, a revisão do pacto federativo, desburocratização e segurança pública. Repetimos que há mais simbolismo do que efeito prático. Os líderes partidários também não se convenceram;
  • O governo revisou estimativa de montante de créditos suplementares necessários para o cumprimento da regra de ouro de R$ 249 bilhões para R$ 147 bilhões. O relator no Senado, por sua vez, quer dar permissão para captação de apenas R$ 70 bilhões. Até o fim do ano, portanto, o governo precisaria encontrar recursos extraordinários ou voltar a pedir alívio para o Congresso.
     

PIB deve ter sido de -0,2% no 1T, de acordo com projeções da Bloomberg

  • Interrompendo uma série de 8 trimestres consecutivos de avanço, o PIB do primeiro trimestre do ano, que será divulgado às 9h pelo IBGE, deve apresentar leve recuo na comparação trimestral. De acordo com a Bloomberg, a mediana das expectativas quanto à contração da atividade na comparação trimestral é de -0,2%;
  • Entre as principais razões do enfraquecimento do PIB, destacam-se o choque de produção da Vale, a crise na Argentina, a queda da confiança dos investidores e as incertezas quanto ao avenço da agenda reformista do país;
  • O quarto trimestre de 2016 foi a última vez que o PIB recuou na base trimestral (-0,6%), ainda quando a economia brasileira estava em recessão. A maior preocupação, entretanto, é que um ambiente onde a conturbação política ameaça a agenda econômica, as projeções de crescimento do PIB em 2020 também começam a ser prejudicadas. 


Internacional
 

Reino Unido: Brexit sem acordo de volta à discussão

  • Com a partida de Theresa May se aproximando, a probabilidade de um Brexit sem acordo aumenta. Embora a maioria dos deputados e empresários sejam ambos contra esse cenário, os candidatos para substituir May estão discutindo um Brexit sem acordo, após três anos de negociações fracassadas sobre o assunto;
  • Este movimento ganhou força especialmente depois que o recém-fundado Partido Brexit, que apóia uma saída abrupta, derrotou o Partido Conservador por uma larga margem nas eleições do Parlamento Europeu mais cedo esta semana;
  • O Brexit sem acordo acontecerá em 31 de outubro, a menos que o Reino Unido escolha uma das três opções para evitar esse resultado: fechar um acordo, pedir outro adiamento para a União Europeia ou decidir cancelar unilateralmente o Brexit.

Petróleo cai com tensões comerciais e incertezas sobre a data da próxima reunião da OPEP +

  • Os preços do petróleo tipo Brent caem -1,3%, refletindo tensões comerciais e indecisões sobre uma data específica para a próxima reunião da OPEP +;
  • De acordo com a Bloomberg, os ministros de petróleo do bloco estão divididos quando a próxima reunião ocorrer, após as objeções da Rússia à data original de 25 a 26 de junho. Tal indecisão duas semanas antes da próxima reunião implica uma falta de coesão que não é um bom presságio para acordos futuros e o equilíbrio entre oferta e demanda. Uma fonte apontou que os dias 3 e 4 de julho podem ser uma data alternativa;
  • Do lado positivo, notamos que a Reuters mencionou que a Rússia está avaliando cuidadosamente uma extensão do acordo de corte de oferta da OPEP +, pesando os impactos positivos nos preços contra as perdas de participação de mercado para o xisto dos EUA.

​Rendimento dos títulos do tesouro americano caem para menor nível desde setembro de 2017

  • Ontem, a rentabilidade dos títulos de 10 anos do tesouro americano atingiu os níveis mais baixos desde setembro de 2017, 2,228%, uma vez que as preocupações com o crescimento global continuam a impulsionar a demanda por ativos de menor risco;
  • De acordo com fontes entrevistadas pelo Financial Times, a principal razão por trás de tal alocação é a atual guerra comercial EUA-China e os recentes indicadores econômicos fracos nos EUA após o período de expansão econômica mais longo registrado.

Empresas
 

Centauro (CNTO3): Aumento da oferta pela Netshoes para US$3,50/ação

  • A Centauro anunciou ontem o aumento da oferta pela aquisição da Netshoes para US$ 3,50/ação, totalizando um montante de US$ 109 milhões. O anúncio ocorre depois dos seguintes eventos: (i) Magazine Luiza faz oferta pela compra da Netshoes por US$ 2,00/ação em 29 de abril; (ii) Centauro também entra na disputa e oferece US$ 2,80/ação em 23 de maio; e (iii) Magazine Luiza reage a proposta de Centauro e eleva sua oferta para US$ 3,00/ação em 26 de maio. Desta forma, a atual proposta da Centauro é 25% superior a sua inicial e 17% acima do último valor ofertado pelo Magazine Luiza; 
  • Além disso, a Centauro propôs uma estrutura em que capitalizaria a Netshoes em até R$ 70 milhões logo após a aprovação da transação pela Assembleia de Acionistas, em tentativa de contornar as preocupações sobre o tempo de conclusão da operação uma vez que ainda é necessário aprovação pelo CADE e convocação de nova Assembleia;
  • Na quinta-feira (30 de maio) está marcada a Assembleia de Acionistas da Netshoes para deliberar sobre a proposta feita pelo Magazine Luiza e, apenas se a oferta for rejeitada, outra assembleia pode ser convocada para avaliar a oferta da Centauro. Temos recomendação Neutra para Magazine Luiza, com preço alvo de R$175/ação.


Vale (VALE3): Retorno de Samarco previsto para 2020; Menor possibilidade de impacto de deslizamento para barragem de Cocais

  • Segundo o Valor Econômico, a Samarco pretende retomar suas atividades, interrompidas desde 2015, na segunda metade de 2020, voltando com 26% de sua capacidade, produzindo 8mt/ano de pelotas (à título de referêcia, antes do acidente, a produção estava em 30,5mt/ano);
  • Rodrigo Vilela, presidente da Samarco, afirmou que no ano passado a empresa obteve quase todas as anuências do órgão ambiental de Minas de que precisava, faltando somente uma anuência do Ibama, que deve sair em até dois meses;
  • Por decisão própria e de seus acionistas – Vale e BHP Billiton -, a Samarco vai instalar uma unidade de filtragem de rejeito antes de voltar a operar, reduzindo assim a quantidade de água no material. Parte dele será empilhado a seco e outra parte em forma de lama densa que será depositada em uma cava. As obras de adaptação da cava Alegria Sul, acabam de ser concluídas ao custo de R$180mi. O investimento nos filtros será de R$300mi;
  • Quanto à movimentação do talude da mina de Gongo Soco, em Barão de Cocais, a Vale afirmou ontem que as últimas análises da movimentação apontam para a maior probabilidade de um deslizamento do material para dentro da cava, hipótese que “diminui a possibilidade de impacto na barragem Sul Superior”. 


Azul (AZUL4): Justiça rejeita proposta da Azul pela Avianca; Neutro

  • ​A justiça rejeitou a proposta feita pela Azul por ativos da Avianca, que consistia na compra de uma única UPI contendo certos slots por pelo menos US$ 145 milhões;
  • De acordo com o Valor, na decisão, o juiz alegou que a proposta era incompatível com o plano acordado pelos credores companhia. A possibilidade de rejeição da proposta já vinha sendo ressaltada pela mídia local;
  • Reforçamos que o desfecho da situação da Avianca Brasil e a posterior reorganização de slots entre as companhias que operam no mercado (ou potenciais novas entrantes) seguem incertos. Mantemos nossa preferência pelas ações de Azul no setor, tendo em vista seus diferenciais competitivos e valuation atrativo em nossa visão.


Bancos são mencionados na Lava Jato

  • Um grupo de doleiros que cooperou com o ex-governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, e Odebrecht para fazer pagamentos de propinas, usou as contas correntes no Bradesco, Itaú, Santander e Caixa Econômica Federal para lavar dinheiro;
  • De acordo com a UOL, a constatação é resultado de investigações dentro da operação Lava Jato e o Ministério Público do RJ identificou falhas nos sistemas dos bancos, que não detectaram a atividade suspeita. No entanto, afirmou que, por enquanto, os bancos não devem ser responsabilizados por tal situação;
  • Segundo as autoridades, os doleiros envolvidos no caso conseguiram abrir contas para sete empresas falsas diferentes nos bancos mencionados.

Frigoríficos: Preços da carne suína devem responder ao surto de febre suína na China

  • Segundo o Financial Times, analistas dizem que os fazendeiros da China tem abatido rebanhos inteiros ao primeiro sinal da peste suína africana, em vez de reportarem ao governo e receberem pouca recompensa por isso;
  • O excesso de oferta ajuda a explicar o porquê, após nove meses de abate ordenado pelo governo, os preços domésticos da carne suína não subiram, enquanto os mercados globais reagiram de forma acentuada;
  • Os preços spot da carne suína chinesa subiram apenas cerca de 8% desde agosto, enquanto os futuros de suínos em Chicago aumentaram mais de 35%.

COE News

Amazon: MacKenzie Bezos anuncia que doará metade de sua fortuna

  • Ex-esposa do fundador da Amazon, Jeff Bezos, diz que detém uma quantia desproporcional de dinheiro e gostaria de compartilhar. No início desta semana, ela anunciou que doará pelo menos metade de sua riqueza para caridade após a conclusão de seu divórcio;
  • Destacando-se como a 22° pessoa mais rica no mundo, MacKenzie detém cerca de 4% da Amazon, considerando o atual preço das ações da empresa, o que equivale a riqueza de ~US$ 36,6bi;
  • Nesta terça feira, Jeff Bezos twittou “MacKenzie é incrível, atenciosa e eficaz em filantropia, e eu estou orgulhosa dela.”
Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua aqui.
XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este relatório de análise foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos ou XP”) de acordo com todas as exigências na Resolução CVM 20/2021, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A XP Investimentos não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório. Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor. O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à XP Investimentos e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela XP Investimentos.

O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Instrução CVM nº 598/18 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório. Os analistas da XP Investimentos estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários da XP Investimentos. O atendimento de nossos clientes é realizado por empregados da XP Investimentos ou por agentes autônomos de investimento que desempenham suas atividades por meio da XP, em conformidade com a ICVM nº 497/2011, os quais encontram-se registrados na Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários – ANCORD. O agente autônomo de investimento não pode realizar consultoria, administração ou gestão de patrimônio de clientes, devendo atuar como intermediário e solicitar autorização prévia do cliente para a realização de qualquer operação no mercado de capitais. Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. SAC. 0800 77 20202. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da XP Investimentos: www.xpi.com.br. A XP Investimentos se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de “stops” para limitar as possíveis perdas. O investimento em ações é indicado para investidores de perfil moderado e agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos Ação é uma fração do capital de uma empresa que é negociada no mercado. É um título de renda variável, ou seja, um investimento no qual a rentabilidade não é preestabelecida, varia conforme as cotações de mercado. O investimento em ações é um investimento de alto risco e os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros e nenhuma declaração ou garantia, de forma expressa ou implícita, é feita neste material em relação a desempenhos. As condições de mercado, o cenário macroeconômico, os eventos específicos da empresa e do setor podem afetar o desempenho do investimento, podendo resultar até mesmo em significativas perdas patrimoniais. A duração recomendada para o investimento é de médio-longo prazo. Não há quaisquer garantias sobre o patrimônio do cliente neste tipo de produto. O investimento em opções é preferencialmente indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. No mercado de opções, são negociados direitos de compra ou venda de um bem por preço fixado em data futura, devendo o adquirente do direito negociado pagar um prêmio ao vendedor tal como num acordo seguro. As operações com esses derivativos são consideradas de risco muito alto por apresentarem altas relações de risco e retorno e algumas posições apresentarem a possibilidade de perdas superiores ao capital investido. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. O investimento em termos é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. São contratos para compra ou a venda de uma determinada quantidade de ações, a um preço fixado, para liquidação em prazo determinado. O prazo do contrato a Termo é livremente escolhido pelos investidores, obedecendo o prazo mínimo de 16 dias e máximo de 999 dias corridos. O preço será o valor da ação adicionado de uma parcela correspondente aos juros – que são fixados livremente em mercado, em função do prazo do contrato. Toda transação a termo requer um depósito de garantia. Essas garantias são prestadas em duas formas: cobertura ou margem. O investimento em Mercados Futuros embute riscos de perdas patrimoniais significativos, e por isso é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. Commodity é um objeto ou determinante de preço de um contrato futuro ou outro instrumento derivativo, podendo consubstanciar um índice, uma taxa, um valor mobiliário ou produto físico. É um investimento de risco muito alto, que contempla a possibilidade de oscilação de preço devido à utilização de alavancagem financeira. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. As condições de mercado, mudanças climáticas e o cenário macroeconômico podem afetar o desempenho do investimento.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.