XP Expert

Semana marcada por espera de pacote de estímulos nos EUA e decisão do Copom no Brasil

Tudo o que você precisa saber sobre os mercados nacional e internacional, com análises econômicas e políticas sobre fatos que podem impactar seus investimentos.

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail
Clique para ouvir

IBOVESPA -2,00% | 102.912 Pontos

CÂMBIO -1,26% | 5,22/USD

O que pode impactar o mercado hoje

A semana que passou terminou com o mercado mais tenso e o Ibovespa fechando em queda de 2% na sexta-feira (31), mas sem apagar a forte alta de 8,26% no mês.

Nessa segunda-feira, mercados internacionais amanhecem em território neutro para positivo (EUA +0,1% e Europa +0,9%), enquanto investidores aguardam discussões sobre novo pacote de estímulos nos EUA. Na Ásia, bolsas avançaram após China divulgar atividade econômica em expansão.

No palco político internacional, dias após o presidente Trump gerar polêmica ao sugerir o adiamento das eleições norte-americanas, a Casa Branca condenou a decisão de Hong Kong de adiar as eleições legislativas para 2021. Ainda, Trump ameaçou banir o aplicativo TikTok a menos que seja vendido para a Microsoft, e disse que outros softwares chineses que são considerados risco à segurança nacional também devem ser proibidos. Na seara eleitoral, o candidato democrata Joe Biden deve anunciar sua escolha de vice-presidente nesta semana.

No Brasil, de acordo com a Folha de São Paulo, os estados brasileiros apresentaram uma queda na arrecadação de R$ 16,4 bilhões na comparação com o mesmo período do ano passado (equivalente a uma retração de 6%), amargando efeitos da pandemia do novo coronavírus. Outra consequência da crise, levantamento da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) indica que o PIB per capita brasileiro deve recuar 8,2% entre 2011 e 2021, ante uma alta de 28% na década anterior, caracterizada pelo boom dos preços de commodities e mudanças de políticas econômicas.

Quanto a agenda de indicadores econômicos, a decisão de política monetária do Banco Central será o principal destaque dessa semana. A nossa expectativa é de que o BC entregue mais um corte “residual” de 25bps na taxa Selic, reduzindo-a para 2,00% ao ano. No Brasil, também serão divulgados indicadores de atividade econômica referentes a junho (taxa de desemprego e produção industrial) e a julho (PMI e produção de veículos), além do IPCA de julho, para o qual projetamos uma expansão de 0,4% no mês. No cenário internacional, as principais divulgações serão os dados de desemprego e da balança comercial norte-americana, além do PMI composto das principais economias.

Na política, a semana começa com a expectativa da participação do ministro Paulo Guedes na audiência pública da comissão mista de reforma tributária, na próxima quarta-feira. A expectativa é que ele detalhe as perspectivas do governo para as novas fases da proposta do Executivo. Enquanto isso, o presidente Jair Bolsonaro afirmou no domingo que deu aval ao ministro da Economia para discutir a criação de um novo tributo sobre pagamentos, desde que isso não implique o aumento da carga tributária. Ressaltamos que a ideia enfrenta resistências no Congresso.

Finalmente, do lado das empresas, publicamos o nosso panorama de mercado para o mês de Agosto. Esperamos que o segundo semestre do ano continue mostrando melhoras, tanto no cenário global quanto no local. Esperamos que: (1) Os efeitos da pandemia comecem a se dissipar; (2) Os estímulos econômicos e monetários seguirão aumentando; (3) A economia brasileira e global continue a se recuperar; (4) A agenda política mostre sinais de melhora. Com isso, revisamos o nosso target para o Ibovespa para 115,000 pontos ao final do ano, de 112,000 pontos anteriormente. Também publicamos a nossa Carteira Top 10 XP de Agosto, substituindo EZTec (EZTC3) por Locaweb (LWSA3).

Tópicos do dia

Agenda de resultados

Porto Seguro (PSSA3): Antes da abertura
BB Seguridade (BBSE3): Antes da abertura
Itaú (ITUB4): Após o fechamento
Temporada de resultados do 2º trimestre – o que esperar?
Calendário da temporada de resultados 2° tri 2020

Coronavírus

O caso para se comprar Brasil: Rumo aos 110 mil
Medidas econômicas para combater o coronavirus no Brasil

Para ler mais conteúdos, clique aqui.

Brasil

  1. Mercado segue reduzindo projeção de IPCA e PIB para 2020

Internacional

  1. Política internacional: Democratas e republicanos nos EUA continuam sem chegar a acordo pelo pacote de estímulo

    Acesse aqui o relatório internacional

Empresas

  1. Panorama de Mercado XP: Revisando o target do Ibovespa para 115,000 pontos
  2. Gol (GOLL4) 2T20: Resultados fracos, conforme o esperado
  3. Banco do Brasil: André Brandão pode ser nomeado CEO
  4. Ecorodovias (ECOR3) Reorganização Societária anunciada
  5. Heineken: volumes começam a se recuperar gradualmente a partir de junho, mas empresa segue cautelosa
  6. SulAmérica (SULA11): Participação em índice de sustentabilidade


Veja todos os detalhes

Brasil

Mercado segue reduzindo projeção de IPCA e PIB para 2020

  • A projeção de inflação (IPCA) para 2020 passou de 1,67% para 1,63%. Para 2021, permaneceu em 3,00%;
  • Com as surpresas positivas vindas de alguns indicadores de atividade econômica de curto prazo, a projeção de PIB para 2020 passou de -5,77% para -5,66%. Para 2021, permaneceu em 3,50%;
  • A projeção da taxa de câmbio permaneceu em 5,20 para 2020 e em 5,00 para 2021. E a projeção de Selic permaneceu em 2,00% ao final de 2020 e 3,00% ao final de 2021. Clique aqui para acessar a análise completa.

Internacional

Política internacional: Democratas e republicanos nos EUA continuam sem chegar a acordo pelo pacote de estímulo

  • Nos EUA, democratas e republicanos continuaram as negociações pelo novo pacote de estímulo no fim de semana mas não chegaram a um acordo. A líder dos democratas na Câmara, Nancy Pelosi, e o líder do partido no Senado, Chuck Schummer, devem se reuniu com membros do governo Trump para continuar as conversas nesta segunda-feira (3);
  • Dias após o presidente Trump gerar polêmica ao sugerir o adiamento das eleições americanas, a Casa Branca condenou a decisão de Hong Kong de adiar as eleições legislativas para 2021. Ainda, Trump ameaçou a banir o aplicativo TikTok a menos que seja vendido para a Microsoft, e disse que outros softwares chineses que são considerados risco à segurança nacional também devem ser proibidos;
  • No lado da seara eleitoral, o candidato democrata Joe Biden deve anunciar sua escolha de vice-presidente nesta semana. As principais candidatas à vaga são: a senadora Kamala Harris, a ex-assessora de Segurança Susan Rice e a representante Karen Bass, que não estava no radar mas passou a ser aventada como uma das principais concorrentes na semana passada.

Empresas

Panorama de Mercado XP: Revisando o target do Ibovespa para 115,000 pontos

  • O mês de julho marcou o 4º mês de alta seguida na Bolsa, na medida em que os riscos das três crises que o Brasil vive (Saúde, Econômica e Política) dão sinais de melhoras marginais, e os mercados globais seguem em alta, com o aumento do apetite à risco. Desde o pior momento da crise, em meados de março, o índice Ibovespa já subiu 62%;
  • Esperamos que o 2o semestre do ano continue mostrando melhoras, tanto no cenário global quanto no local. Esperamos que: (1) Os efeitos da pandemia comecem a se dissipar; (2) Os estímulos econômicos e monetários seguirão aumentando; (3) A economia brasileira e global continue a se recuperar; (4) A agenda política mostre sinais de melhora;
  • Estamos revisando o nosso target para o Ibovespa para 115,000 pontos ao final do ano, de 112,000 pontos anteriormente. Também realizamos uma mudança na nossa carteira Top 10 Ações, adicionando Locaweb no lugar de EZTec. Clique aqui para acessar o relatório completo.

Gol (GOLL4) 2T20: Resultados fracos, conforme o esperado

  • Conforme o esperado, a Gol reportou resultados fracos no segundo trimestre de 2020 na última sexta-feira, com números que refletem diretamente o impacto da pandemia sobre a demanda e sobre o câmbio. A receita líquida veio levemente acima das expectativas, em R$ 358 milhões (-89% a/a), mas com custos operacionais de R$ 1,26 bilhão (custo unitário ~4x maior na comparação anual). A queda na receita foi impulsionada pela redução em ~92% a/a da receita com passageiros (em R$ 243 milhões);
  • Acreditamos que o foco a partir de agora estará no gerenciamento da liquidez por parte da companhia, em conjunto com notícias relacionadas à linha de crédito do BNDES para o setor, bem como o monitoramento das tendências da retomada da demanda no Brasil. Mantemos recomendação Neutra para as ações da Gol, com preço-alvo de R$ 17,0/ação. Acesse aqui nosso comentário completo sobre os resultados.

Banco do Brasil: André Brandão pode ser nomeado CEO

  • De acordo com a mídia, André Brandão, atual líder de global banking and markets das américas do HSBC, pode ser nomeado CEO do Banco do Brasil;
  • Experiente executivo da área de tesouraria e atacado, que ocupa hoje o cargo de líder de Global Banking and Markets p/ Americas. Atuou anteriormente (2012) como CEO da operação brasileira do HSBC antes da venda para o Bradesco. Antes do HSBC, teve passagem pelo Citi;
  • Nossa visão é positiva pelo fato de Brandão já ter experiência como CEO e ser atualmente um executivo do ramo, em uma instituição onde o corte de custos tem sido foco. Acreditamos que o mercado deve receber bem a indicação, principalmente pelo perfil de mercado e experiência. Clique aqui para acessar nosso relatório completo.

Ecorodovias (ECOR3) Reorganização Societária anunciada

  • A Ecorodovias anunciou na última sexta-feira uma reorganização societária que, entre outros passos, compreende uma cisão no atual bloco de controle, atualmente composto pela Primav (31%) e pela Igli (69%), e posteriormente a intenção de lançar uma oferta de ações de ~R$ 1,8 bilhões, no qual a Igli se comprometerá a subscrever um valor mínimo de R$ 1,2 bilhões. Após a oferta, Igli seria detentora de ~50,5% do capital de Ecorodovias, dessa forma caminhando para o controle da companhia. A aprovação final dessa reestruturação está sujeita a certas condições precedentes (entre elas a aprovação do CADE, outros entes governamentais, detentores de dívida e etc);
  • Vemos o anúncio como positivo, uma vez que (i) simplificaria a estrutura societária da Ecorodovias e (ii) tornaria a estrutura de capital da companhia mais robusta para buscar por novas avenidas de crescimento, ao mesmo tempo que aprimora o alinhamento de interesses. Relembramos que o cronograma de projetos de infraestrutura para os próximos anos é robusto tanto em nível federal como estadual. Temos recomendação de Compra para as ações, com preço-alvo de R$ 14,8/ação. Acesse aqui o relatório completo sobre o assunto.

Heineken: volumes começam a se recuperar gradualmente a partir de junho, mas empresa segue cautelosa

  • Durante o primeiro semestre de 2020, a receita líquida da Heineken caiu 16,4%, em função de uma queda de 13,4% no volume total consolidado e uma queda de 3,6% na receita líquida por hectolitro devido a efeitos adversos no canais, produtos e mix de países. Vale lembrar que a companhia já havia divulgado alguns desses números em sua prévia operacional duas semanas atrás;
  • Conforme esperado pela empresa, o impacto da crise do COVID-19 se aprofundou no segundo trimestre, quando o volume de cerveja caiu 19,4%. Após o pior momento em abril, o volume começou a se recuperar gradualmente desde então, com o relaxamento dos lockdowns em todo o mundo levando clientes a restaurarem estoques esgotados;
  • No Brasil, o volume de cerveja caiu um dígito baixo, superando o mercado local. Os portfólios premium e mainstream cresceram dois dígitos, liderados pelo crescimento da marca Heineken® de cerca de 50% e o forte momento da Amstel. O portfólio econômico caiu cerca de 17%, mas já demonstrava tendências de melhora no segundo trimestre;
  • Olhando pra frente, a empresa espera que o mix de produtos e canais continue a impactar adversamente os resultados, especialmente na Europa, já que o on-trade continua a ser mais afetado do que o off-trade.  Nesse sentido, a empresa reforçou seu foco no gerenciamento de custos e na suspensão de investimentos não essenciais, entre outras medidas.
  • Entendemos que a competição segue acirrada no Brasil. A Ambev reportou seu resultado do 2T20 na semana passada, com margens pressionadas conforme o esperado, mas registrou uma surpresa positiva no volume de Cerveja Brasil, que caiu apenas 1,6% YoY, versus expectativas do mercado de -15%.

SulAmérica (SULA11): Participação em índice de sustentabilidade

  • Na última sexta-feira, a SulAmérica informou ao mercado que a empresa foi confirmada no FTSE4Good Index Series pelo quarto ano consecutivo. Lembramos que nesse índice estão incluídas empresas reconhecidas pelo seu comprometimento com as práticas ESG;
  • Em nossa visão, a notícia é positiva, pois a empresa está sendo reconhecida no exterior pelas boas práticas e comprometimento na frente da sustentabilidade. Além disso, acreditamos que esses reconhecimentos possam ser mais valorizados pelos investidores, principalmente pelos estrangeiros.

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua aqui.
XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este relatório de análise foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos ou XP”) de acordo com todas as exigências na Resolução CVM 20/2021, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A XP Investimentos não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório. Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor. O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à XP Investimentos e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela XP Investimentos.

O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Instrução CVM nº 598/18 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório. Os analistas da XP Investimentos estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários da XP Investimentos. O atendimento de nossos clientes é realizado por empregados da XP Investimentos ou por agentes autônomos de investimento que desempenham suas atividades por meio da XP, em conformidade com a ICVM nº 497/2011, os quais encontram-se registrados na Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários – ANCORD. O agente autônomo de investimento não pode realizar consultoria, administração ou gestão de patrimônio de clientes, devendo atuar como intermediário e solicitar autorização prévia do cliente para a realização de qualquer operação no mercado de capitais. Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. SAC. 0800 77 20202. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da XP Investimentos: www.xpi.com.br. A XP Investimentos se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de “stops” para limitar as possíveis perdas. O investimento em ações é indicado para investidores de perfil moderado e agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos Ação é uma fração do capital de uma empresa que é negociada no mercado. É um título de renda variável, ou seja, um investimento no qual a rentabilidade não é preestabelecida, varia conforme as cotações de mercado. O investimento em ações é um investimento de alto risco e os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros e nenhuma declaração ou garantia, de forma expressa ou implícita, é feita neste material em relação a desempenhos. As condições de mercado, o cenário macroeconômico, os eventos específicos da empresa e do setor podem afetar o desempenho do investimento, podendo resultar até mesmo em significativas perdas patrimoniais. A duração recomendada para o investimento é de médio-longo prazo. Não há quaisquer garantias sobre o patrimônio do cliente neste tipo de produto. O investimento em opções é preferencialmente indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. No mercado de opções, são negociados direitos de compra ou venda de um bem por preço fixado em data futura, devendo o adquirente do direito negociado pagar um prêmio ao vendedor tal como num acordo seguro. As operações com esses derivativos são consideradas de risco muito alto por apresentarem altas relações de risco e retorno e algumas posições apresentarem a possibilidade de perdas superiores ao capital investido. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. O investimento em termos é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. São contratos para compra ou a venda de uma determinada quantidade de ações, a um preço fixado, para liquidação em prazo determinado. O prazo do contrato a Termo é livremente escolhido pelos investidores, obedecendo o prazo mínimo de 16 dias e máximo de 999 dias corridos. O preço será o valor da ação adicionado de uma parcela correspondente aos juros – que são fixados livremente em mercado, em função do prazo do contrato. Toda transação a termo requer um depósito de garantia. Essas garantias são prestadas em duas formas: cobertura ou margem. O investimento em Mercados Futuros embute riscos de perdas patrimoniais significativos, e por isso é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. Commodity é um objeto ou determinante de preço de um contrato futuro ou outro instrumento derivativo, podendo consubstanciar um índice, uma taxa, um valor mobiliário ou produto físico. É um investimento de risco muito alto, que contempla a possibilidade de oscilação de preço devido à utilização de alavancagem financeira. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. As condições de mercado, mudanças climáticas e o cenário macroeconômico podem afetar o desempenho do investimento.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.