XP Expert

Pronunciamento de Jair Bolsonaro no Brasil e pacote de estímulos de US$2 trilhões nos EUA

Tudo o que você precisa saber sobre os mercados nacional e internacional, com análises econômicas e políticas sobre fatos que podem impactar seus investimentos.

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail
Clique para ouvir

IBOVESPA 9,7% | 69.729 Pontos

CÂMBIO 0,96% | 5,10/USD

O que pode impactar o mercado hoje

O Ibovespa subiu 9,7% ontem a 69.729 pontos, seguindo o desempenho positivo das bolsas dos Estados Unidos, devido à expectativa sobre a aprovação do pacote de US$ 2 trilhões para estimular a economia, que deve acontecer hoje após o Senado e o governo chegarem a um acordo nesta madrugada.

Nos EUA, futuros do S&P 500 e bolsas europeias caem levemente (após forte alta mais cedo), enquanto mercados asiáticos fecharam para cima, com Japão, China e Hong Kong em alta de 8%, 3% e 4%, respectivamente. Após subir quase 10% em dois dias, o ouro segue estável hoje.

O projeto do governo americano ainda está sendo escrito, mas deve incluir US$ 500 bilhões em empréstimos e assistência às empresas e governos estaduais e locais. O montante já considera US$ 50 bilhões para empresas aéreas. O pacote prevê ainda US$ 350 bilhões a pequenas empresas e outros US$ 150 bilhões para compra de equipamentos e suprimentos médicos.

Foi fixado que cada adulto de renda média e baixa vai receber US$ 1.200 e cada criança, US$ 500. O seguro desemprego terá critérios de acesso relaxados e será estendido para 4 meses, com seu valor aumentando. A Casa Branca estima que somando as medidas do Congresso com as do FED, o estímulo total injetado na economia americana chega a US$ 6 trilhões (cerca de 30% do PIB).

Para completar, o presidente Donald Trump falou ontem em entrevista que espera que a economia esteja reaberta e funcionando no domingo de páscoa (12 de abril), refletindo os desejos dos empresários.

No Brasil, o presidente Jair Bolsonaro foi ontem à TV para pronunciamento em que voltou a falar em histeria em torno da crise provocada pelo coronavírus, criticou governadores, pediu o fim do confinamento e disse que o país precisa voltar à normalidade. A fala, na contramão do que tem sido pregado por técnicos da saúde e adotado por países ao redor do mundo, foi fortemente criticada também no campo político.

Hoje, a Câmara prevê a estreia de seu sistema remoto de votações. Segundo o presidente Rodrigo Maia, haverá tentativa de se votar o “Plano Mansueto” (que trata da recuperação fiscal dos estados), a criação de um Orçamento especial para o período de crise além da proposta do governo de oferecer um voucher a trabalhadores informais durante o estado de calamidade.

Paulo Guedes deu entrevista ao Valor e disse que o governo avalia elevar de R$ 200 para R$ 300 o valor do ‘cheque cidadão’, que deve chegar a 38 milhões de brasileiros com trabalho informal e que orientou a equipe a acelerar a entrada de 1,2 milhão de pessoas no Bolsa Família. Em seguida, volta a focar nas reformas, em descompasso com o que discute agora o Congresso e o país. 

Na agenda econômica, destaque para divulgação do IPCA-15 de março às 9h. O volume de serviços de janeiro também será divulgado, mas deve ter importância reduzida, uma vez que os dados de janeiro não conseguirão contribuir para a compreensão de qual tem sido a magnitude da desaceleração econômica brasileira causada pelo coronavírus.

Do lado das empresas, a ANEEL aprovou ontem a suspensão de cortes de energia por distribuidoras para consumidores residenciais e serviços essenciais por 90 dias. Acreditamos que o setor reagirá negativamente devido a um possível aumento significativo de inadimplência, que prejudicará muito a geração de caixa no período.

Tópicos do dia

Coronavírus

A crise do coronavírus aos olhos da História
Coronavírus: sob os olhos de grandes líderes e executivos
Coronavírus e seus investimentos: Aperte os cintos!
Varejo e o COVID-19: Entendendo a queda das ações; 4 principais pontos
Medidas econômicas para combater o coronavirus no Brasil
A crise do coronavírus aos olhos da História

Para ler mais conteúdos, clique aqui.

Temporada de resultados do 4º trimestre

Via Varejo (VVAR3): Após o fechamento
Copel (CPLE6): Após o fechamento
JBS (JBSS3): Após o fechamento

Clique aqui para acessar o calendário completo
Clique aqui para acessar nossa visão sobre a temporada de resultados

Brasil

  1. Servidores com salário superior a R$ 10 mil poderão ter sua remuneração reduzida em 30%

Internacional

  1. Política Internacional: Senado americano chega a acordo sobre pacote de estímulo

Empresas

  1. Setor Elétrico: Aneel suspende cortes no fornecimento de energia por falta de pagamento por 90 dias
  2. Usiminas (USIM5): Encerramento de ação judicial gera recebimento de R$394 milhões

Veja todos os detalhes

Brasil

Servidores com salário superior a R$ 10 mil poderão ter sua remuneração reduzida em 30%

  • A PEC do Orçamento de Guerra, que está em discussão no Congresso Nacional, deve permitir que a remuneração dos servidores cujo salário excede R$ 10 mil seja reduzida em até 30%. Os servidores cujos salários forem inferiores a esse valor não terão sua remuneração alterada;
  • Se aprovada, a medida deve atingir servidores da União, dos Estados e dos municípios, mas não atingirá servidores da área da saúde, policiais, militares, juízes e procuradores;
  • A medida, que será válida até o fim de 2024, deve ser discutida ainda hoje pelos deputados.

Internacional

Política Internacional: Senado americano chega a acordo sobre pacote de estímulo

  • Em carta aos líderes do G-20, a ONU pediu pacote de estímulo de trilhões de dólares para socorrer empresas e famílias na crise provocado pelo coronavírus. O grupo deve se reunir extraordinariamente de forma virtual nessa quinta-feira (26). Nos EUA, democratas e republicanos chegaram a acordo sobre pacote de estímulo de USD 2 trilhões que incluí USD 500 bilhões em empréstimos e assistência para empresas e governos locais, USD 350 bilhões para pequenas empresas e USD 150 bilhões para hospitais. O pacote deve ser aprovado hoje no Senado e ainda passar pela Câmara dos Representantes antes de ser promulgado pelo presidente Donald Trump.

Empresas

Setor Elétrico: Aneel suspende cortes no fornecimento de energia por falta de pagamento por 90 dias

  • Ontem, a diretoria da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou um conjunto de medidas para garantir a continuidade do serviço de distribuição de energia elétrica em meio ao cenário de pandemia. Dentre elas, destaca-se a suspensão dos cortes no fornecimento de energia elétrica motivados por falta de pagamento dos consumidores;
  • A medida vale por 90 dias e pode ser prorrogada. Pela decisão, a suspensão vale para todas as residências urbanas e rurais, incluindo baixa renda e serviços considerados essenciais. Passado o referido período de 90 dias, as dívidas não serão perdoadas, mas sim cobradas com multas, juros e possibilidade de cortes de energia por inadimplência;
  • Além disso, foram aprovadas medidas relacionadas à flexibilização de regras de atendimento, atendimento de urgência, entrega de faturas e leitura do consumo.A  Agência ponderou que pode avaliar medidas alternativas para garantir a sustentabilidade do setor elétrico caso ocorra um aumento exacerbado de inadimplência;
  • Temos uma visão negativa das determinações da ANEEL para o setor de distribuição de energia, dado que pode exacerbar o já esperado aumento de inadimplência desencadeado pelo coronavírus. Além disso, as determinações não contemplam o problema de possível elevada sobrecontratação de energia das distribuidoras junto às geradoras em face da queda de demanda de energia. Na nossa cobertura, Equatorial, Cemig, Copel e Energias do Brasil devem ser negativamente impactadas, assim como empresas fora da nossa cobertura como Energisa, Neoenergia, CPFL e Light.

Usiminas (USIM5): Encerramento de ação judicial gera recebimento de R$394 milhões

  • A Usiminas anunciou o encerramento de uma ação judicial entre a companhia e a Previdência Usiminas via acordo entre as partes. Em resumo, o acordo exime a Usiminas do pagamento das parcelas mensais do programa de amortização do déficit do Plano de Previdência Complementar;
  • Com isso, a Usiminas receberá o valor de R$394 milhões (7% do seu valor de mercado). Acreditamos em reação positiva das ações no pregão de hoje.
XPInc CTA

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua!

XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este relatório de análise foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos ou XP”) de acordo com todas as exigências na Resolução CVM 20/2021, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A XP Investimentos não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório. Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor. O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à XP Investimentos e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela XP Investimentos.

O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Instrução CVM nº 598/18 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório. Os analistas da XP Investimentos estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários da XP Investimentos. O atendimento de nossos clientes é realizado por empregados da XP Investimentos ou por agentes autônomos de investimento que desempenham suas atividades por meio da XP, em conformidade com a ICVM nº 497/2011, os quais encontram-se registrados na Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários – ANCORD. O agente autônomo de investimento não pode realizar consultoria, administração ou gestão de patrimônio de clientes, devendo atuar como intermediário e solicitar autorização prévia do cliente para a realização de qualquer operação no mercado de capitais. Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. SAC. 0800 77 20202. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da XP Investimentos: www.xpi.com.br. A XP Investimentos se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de “stops” para limitar as possíveis perdas. O investimento em ações é indicado para investidores de perfil moderado e agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos Ação é uma fração do capital de uma empresa que é negociada no mercado. É um título de renda variável, ou seja, um investimento no qual a rentabilidade não é preestabelecida, varia conforme as cotações de mercado. O investimento em ações é um investimento de alto risco e os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros e nenhuma declaração ou garantia, de forma expressa ou implícita, é feita neste material em relação a desempenhos. As condições de mercado, o cenário macroeconômico, os eventos específicos da empresa e do setor podem afetar o desempenho do investimento, podendo resultar até mesmo em significativas perdas patrimoniais. A duração recomendada para o investimento é de médio-longo prazo. Não há quaisquer garantias sobre o patrimônio do cliente neste tipo de produto. O investimento em opções é preferencialmente indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. No mercado de opções, são negociados direitos de compra ou venda de um bem por preço fixado em data futura, devendo o adquirente do direito negociado pagar um prêmio ao vendedor tal como num acordo seguro. As operações com esses derivativos são consideradas de risco muito alto por apresentarem altas relações de risco e retorno e algumas posições apresentarem a possibilidade de perdas superiores ao capital investido. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. O investimento em termos é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. São contratos para compra ou a venda de uma determinada quantidade de ações, a um preço fixado, para liquidação em prazo determinado. O prazo do contrato a Termo é livremente escolhido pelos investidores, obedecendo o prazo mínimo de 16 dias e máximo de 999 dias corridos. O preço será o valor da ação adicionado de uma parcela correspondente aos juros – que são fixados livremente em mercado, em função do prazo do contrato. Toda transação a termo requer um depósito de garantia. Essas garantias são prestadas em duas formas: cobertura ou margem. O investimento em Mercados Futuros embute riscos de perdas patrimoniais significativos, e por isso é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. Commodity é um objeto ou determinante de preço de um contrato futuro ou outro instrumento derivativo, podendo consubstanciar um índice, uma taxa, um valor mobiliário ou produto físico. É um investimento de risco muito alto, que contempla a possibilidade de oscilação de preço devido à utilização de alavancagem financeira. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. As condições de mercado, mudanças climáticas e o cenário macroeconômico podem afetar o desempenho do investimento.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.