XP Expert

Morning Call XP (30.ago): Ibovespa recupera seguindo PIB no Brasil e tom mais brando sobre guerra comercial

Tudo o que você precisa saber sobre os mercados nacional e internacional, com análises econômicas e políticas sobre fatos que podem impactar seus investimentos.

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail
Clique para ouvir

IBOVESPA +2,37% | 100.524 Pontos

CÂMBIO 0,1% | 4,17/USD

O que pode impactar o mercado hoje

Ontem o Ibovespa teve o terceiro dia consecutivo positivo, com alta de 2,4%, recuperando os 100 mil pontos. A Bolsa foi impulsionada pela divulgação do PIB brasileiro de 1% ano contra ano no segundo trimestre, levemente acima das expectativas do mercado, em linha com a nossa, e acompanhou as bolsas internacionais após tom mais brando sobre guerra comercial por dirigentes da China.

No Brasil, alguns destaques da agenda de reformas:

Reforma da previdência: Rodrigo Maia se comprometeu ontem em reunião com o presidente do Senado, Davi Alcolumbre, e o relator da reforma na Casa, Tasso Jereissati, a dar prioridade à apreciação da PEC paralela da previdência, que trata da inclusão de estados e municípios e outros temas. O objetivo do grupo é que o texto seja apreciado nas duas casas ainda em 2019. Pelo prazo apertado e a falta de consenso em torno do tema, o cenário parece improvável de ocorrer.

Reforma tributária: o secretário da Receita recuou do prazo para o envio do projeto do governo. Ontem disse que apresentará o projeto “no tempo certo”, e que, por enquanto, a discussão continua em torno da PEC 45 na Câmara e de outro texto no Senado.

Reforma trabalhista 2.0: o secretário especial de previdência e trabalho do Ministério da Economia, Rogério Marinho, organizou um grupo de trabalho para estudar mudanças na legislação trabalhista que contará com a participação de membros do judiciário, para reduzir o volume de brechas no texto a ser apresentado. Não há detalhes. A única intenção citada foi o fim da unicidade sindical, o que permitirá concorrência entre os sindicatos.

No internacional, futuros nos EUA operam em alta, em meio a sessões positivas na Europa e Ásia durante a noite. Nos desenvolvimentos comerciais, a China disse ontem que continua discutindo uma possível reunião com os negociadores norte-americanos se as condições forem atendidas e não retaliará contra o aumento mais recente das tarifas nos EUA. Trump também disse que as negociações continuam.

Na Europa, ontem, a diretora-gerente licenciada do Fundo Monetário Internacional (FMI), Christine Lagarde, que foi indicada à presidência do BCE, disse não acreditar que a instituição tenha atingido o limite inferior efetivo de taxas de juros, sinalizando que ainda há espaço para cortes.

Do lado das commodities, o petróleo opera em leva queda de -0,18% nessa manhã de sexta-feira, em US$61/barril, enquanto os preços de minério tiveram alta de +1,2% ontem, para US$86/t.

Tópicos do dia

Brasil

  1. Política Brasil: Rodrigo Maia se comprometeu a dar prioridade à PEC paralela da previdência
  2. PIB do 2T19 cresceu 0,4% em relação ao 1T19 e 1% em relação ao 2T18, em linha com a nossa estimativa

Internacional

  1. Economistas europeus adotam tom pessimista com a possibilidade do Banco Central Europeu realizar mais estímulos monetários não-convencionais

Empresas

  1. Bradesco (BBDC4): Programa de desligamento voluntário
  2. Frigoríficos: Indonésia autoriza importação de carne bovina do Brasil  

Renda Fixa

  1. Governo pode suspender contratações do MCMV e rever repasses do Sistema S
  2. Rating ‘A(bra)’ atribuído à Tegma Gestão Logística S.A.
  3. Rating ‘brAA’ atribuído à futura emissão de debêntures da IMC
  4. Veto a queimadas afeta usinas do Nordeste


Veja todos os detalhes

Brasil

Política Brasil: Rodrigo Maia se comprometeu a dar prioridade à PEC paralela da previdência

  • Reforma da previdência: Rodrigo Maia se comprometeu ontem em reunião com o presidente do Senado, Davi Alcolumbre, e o relator da reforma na Casa, Tasso Jereissati, a dar prioridade à apreciação da PEC paralela da previdência, que trata da inclusão de estados e municípios e outros temas. O objetivo do grupo é que o texto seja apreciado nas duas casas ainda em 2019. Pelo prazo apertado e a falta de consenso em torno do tema, o cenário parece improvável de ocorrer;
  • Reforma tributária: o secretário da Receita recuou do prazo para o envio do projeto do governo. Ontem disse que apresentará o projeto “no tempo certo”, e que por enquanto, a discussão continua em torno da PEC 45 na Câmara e de outro texto no Senado;
  • Reforma trabalhista 2.0: o secretário especial de previdência e trabalho do Ministério da Economia, Rogério Marinho, organizou um grupo de trabalho para estudar mudanças na legislação trabalhista que contará com a participação de membros do judiciário, para reduzir o volume de brechas no texto a ser apresentado. Não há detalhes. A única intenção citada foi o fim da unicidade sindical, o que permitirá concorrência entre os sindicatos.

PIB do 2T19 cresceu 0,4% em relação ao 1T19 e 1% em relação ao 2T18, em linha com a nossa estimativa

  • O PIB do 2T19 cresceu 0,4% em relação ao 1T19 e 1% em relação ao 2T18, em linha com a nossa estimativa de 0,3% e 0,9%, respectivamente, e levemente acima da expectativa de mercado de crescimento de 0,2% e 0,8% (Bloomberg);
  • Pelo lado da demanda, o principal destaque foi uma recuperação dos investimentos, puxada principalmente por uma retomada da produção de bens de capital. Em contrapartida, o destaque negativo ficou por conta da queda mais pronunciada do consumo da administração pública. Já pelo lado da oferta, os setores de agropecuária e da indústria extrativa foram responsáveis pelas piores performances ao registrarem queda em relação ao 1T19, enquanto os setores de indústria da transformação e de construção civil surpreenderam positivamente e apresentaram a maior taxa de expansão no trimestre;
  • Olhando a frente, apesar do bom resultado dos investimentos e da construção civil, ainda vemos um processo gradual de recuperação dos investimentos devido à alta ociosidade no setor industrial. O consumo das famílias deve voltar a crescer a taxas mais altas no 4T, estimulado pela expansão do crédito (já em curso) e pelas medidas de liberação do FGTS que ocorrerão entre setembro desse ano e março do ano que vem. Esperamos que o PIB cresça 0,9% no 3T19 e 1,3% no 4T19 na comparação anual e 0,4% e 0,5% em relação ao trimestre imediatamente no 3T e no 4T, respectivamente. Nossas projeções de crescimento do PIB de 0,9% em 2019 e de juros a 5% no final do ano seguem inalteradas. Acesse o nosso relatório completo para saber mais sobre o PIB do 2T19.

Internacional

Economistas europeus adotam tom pessimista com a possibilidade do Banco Central Europeu realizar mais estímulos monetários não-convencionais

  • Formuladores de políticas do Banco Central Europeu (BCE) adotaram um tom mais cauteloso com a possibilidade do Banco Central Europeu realizar mais estímulos monetários nesse momento;
  • Em entrevista concedida ontem, o presidente do banco central holandês, Klaas Knot, disse que o cenário econômico europeu não está tão fraco para garantir a retomada da compra de títulos. Além dele, Sabine Lautenschlaeger, integrante do comitê de política monetária do BCE, disse que se opõe ao reinício da flexibilização monetária (QE), alegando que este deveria ser apenas o último recurso. As declarações estão em linha com entrevista dada recentemente por Jens Weidmann, presidente do banco central da Alemanha, na qual disse acreditar que um pacote de estímulos não estaria compatível com os dados econômicos recentes;
  • Os argumentos trazidos pelos economistas deverão ser debatidos durante a próxima reunião do BCE marcada para 12 de setembro.

Empresas

Bradesco (BBDC4): Programa de desligamento voluntário

  • O Bradesco divulgou ontem via Comunicado ao Mercado o início do Programa de Desligamento Voluntário (PDV) para 2019, no qual incentivam o desligamento de funcionários dentro dos parâmetros estabelecidos;
  • Os benefícios incluem: (1) o pagamento de todas as verbas rescisórias e incentivos especiais, tais como o pagamento em parcela única de 60% do salário fixo mensal por ano completo trabalhado, limitado a 12 salários; (2) manutenção dos planos de saúde e odontológico por 18 meses e (3) o pagamento equivalente a 6 meses de vale-alimentação;
  • Outros bancos aderiram recentemente à estratégia e vemos como positiva a intenção do Bradesco de otimizar e flexibilizar a estrutura de pessoal, investir em digitalização e buscar melhora nos indicadores de eficiência. Os impactos financeiros serão divulgados após o fim do período de adesão, que ocorrerá em 16 de outubro.

Frigoríficos: Indonésia autoriza importação de carne bovina do Brasil  

  • A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, anunciou a autorização, por parte da Indonésia, de que dez frigoríficos brasileiros exportem carne bovina ao país, com potencial de embarques de pelo menos 25 mil toneladas;
  • A autorização vem depois de Tereza ter negociado com o ministro da Agricultura indonésio em maio, quando realizou uma viagem aos países asiáticos visando a abertura de novos mercados para os produtos agrícolas brasileiros. Segundo projeções do USDA, o Brasil deve continuar a ampliar suas exportações de carne bovina nos próximos anos, alcançando 23% dos embarques globais totais até 2028 (vs. ~20% atualmente);
  • Das 10 plantas autorizadas, cinco são operadas pela Minerva. As outras 5 ainda não foram informadas. Vemos o anúncio como positivo para os frigoríficos, e mantemos nosso otimisto com o setor. Mantemos nossa preferência pela JBS, seguida da BRF e, por fim, Marfrig.

Renda Fixa

Governo pode suspender contratações do MCMV e rever repasses do Sistema S

  • Segundo informações do Estadão o governo pode suspender novas contratações do programa Minha Casa Minha Vida e redirecionar recursos do Sistema S, para que possa bancar gastos selecionados do Orçamento. As medidas fariam parte de um esforço para redução de despesas obrigatórias e abertura de espaço no teto de gastos. Dessa forma, poderia aumentar investimentos;
  • As propostas enfrentam resistências e não há definição. O Orçamento 2020 precisa ser enviado até hoje e, por isso, é improvável que já contenha os impactos dessas medidas, principalmente porque muitas delas dependem de aprovação pelo Congresso;
  • Vale monitorar o andamento da proposta e suas discussões, uma vez que uma suspensão de novas contratações pode impactar negativamente as empresas com exposição ao programa.

Rating ‘A(bra)’ atribuído à Tegma Gestão Logística S.A.

  • A Fitch Ratings atribuiu rating ‘A(bra)’ à Tegma Gestão Logística S.A. com perspectiva estável, o que indica que não espera rebaixamento ou elevação dos ratings no curto a médio prazo;
  • O rating, segundo a agência, reflete a destacada posição de negócios no setor de logística automotivo, que tem por característica ser fragmentado. A liderança seria resultado da eficiência operacional e do histórico de relacionamento com montadoras, cegonheiros e sindicato. A análise também considera o modelo de operação “asset light” da companhia. A companhia tem apresentado fluxos de caixa livres positivos antes dos dividendos;
  • A agência destaca, porém, que o setor possui baixas barreiras à entrada e que a performance da Tegma é altamente correlacionada com o desempenho da indústria automobilística, volátil, e com os ciclos econômicos no Brasil;
  • A estrutura de capital da empresa é conservadora e os índices de liquidez são adequados, o que protege da volatilidade da receita e dos riscos advindos da concentração de receita em um segmento único da indústria. Pode haver pressão de capital de giro pela exposição ao poder de barganha da indústria em que atua.

Rating ‘brAA’ atribuído à futura emissão de debêntures da IMC

  • A S&P Global Rating atribuiu rating ‘brAA’ à 2ª emissão de debêntures senior unsecured da International Meal Company Alimentação S.A. (IMC). A emissão será de R$150 milhões, com vencimento em 2025;
  • A agência espera que a geração de fluxos de caixa da empresa continuem a crescer, em função da implementação de medidas para melhorar sua rentabilidade e o crescimento das vendas de forma sustentável. A expectativa é de que a alavancagem, medida por dívida líquida/EBITDA continue por volta de 3,5x e 4,0x nos próximos dois anos, já incorporando recente acordo de fusão com a MultiQSR.

Veto a queimadas afeta usinas do Nordeste

  • Na região Nordeste, as usinas sucroalcooleiras estão atualmente iniciando a nova safra (2019/20) e dependem de queimadas da matéria-prima em campo para poder viabilizar a colheita manual da cana. O veto a queimadas que passou a valer ontem e é válido por 60 dias afeta essa indústria. Embora permita exceções, a atividade nos canaviais não se encaixa a nenhuma;
  • A técnica de queimadas é necessária na região Nordeste porque, devido ao terreno acidentado, não é possível a mecanização da colheita. A colheita manual depende de queimadas para que os trabalhadores não se cortem com a palha da cana;
  • Segundo representante do segmento ao Valor Econômico, além dos impactos diretos para a colheita, o veto traz insegurança jurídica ao setor. As usinas estariam nesse momento a procurando o governo para revisão da medida. Vale destacar que esse tipo de queimada é regulado por órgãos ambientais estatuais e pelo Ibama;
  • É necessário acompanhar o andamento das conversas com o governo e das atividades das usinas da região para avaliar seus impactos.
Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua aqui.
XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este relatório de análise foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos ou XP”) de acordo com todas as exigências na Resolução CVM 20/2021, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A XP Investimentos não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório. Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor. O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à XP Investimentos e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela XP Investimentos.

O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Instrução CVM nº 598/18 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório. Os analistas da XP Investimentos estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários da XP Investimentos. O atendimento de nossos clientes é realizado por empregados da XP Investimentos ou por agentes autônomos de investimento que desempenham suas atividades por meio da XP, em conformidade com a ICVM nº 497/2011, os quais encontram-se registrados na Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários – ANCORD. O agente autônomo de investimento não pode realizar consultoria, administração ou gestão de patrimônio de clientes, devendo atuar como intermediário e solicitar autorização prévia do cliente para a realização de qualquer operação no mercado de capitais. Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. SAC. 0800 77 20202. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da XP Investimentos: www.xpi.com.br. A XP Investimentos se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de “stops” para limitar as possíveis perdas. O investimento em ações é indicado para investidores de perfil moderado e agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos Ação é uma fração do capital de uma empresa que é negociada no mercado. É um título de renda variável, ou seja, um investimento no qual a rentabilidade não é preestabelecida, varia conforme as cotações de mercado. O investimento em ações é um investimento de alto risco e os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros e nenhuma declaração ou garantia, de forma expressa ou implícita, é feita neste material em relação a desempenhos. As condições de mercado, o cenário macroeconômico, os eventos específicos da empresa e do setor podem afetar o desempenho do investimento, podendo resultar até mesmo em significativas perdas patrimoniais. A duração recomendada para o investimento é de médio-longo prazo. Não há quaisquer garantias sobre o patrimônio do cliente neste tipo de produto. O investimento em opções é preferencialmente indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. No mercado de opções, são negociados direitos de compra ou venda de um bem por preço fixado em data futura, devendo o adquirente do direito negociado pagar um prêmio ao vendedor tal como num acordo seguro. As operações com esses derivativos são consideradas de risco muito alto por apresentarem altas relações de risco e retorno e algumas posições apresentarem a possibilidade de perdas superiores ao capital investido. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. O investimento em termos é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. São contratos para compra ou a venda de uma determinada quantidade de ações, a um preço fixado, para liquidação em prazo determinado. O prazo do contrato a Termo é livremente escolhido pelos investidores, obedecendo o prazo mínimo de 16 dias e máximo de 999 dias corridos. O preço será o valor da ação adicionado de uma parcela correspondente aos juros – que são fixados livremente em mercado, em função do prazo do contrato. Toda transação a termo requer um depósito de garantia. Essas garantias são prestadas em duas formas: cobertura ou margem. O investimento em Mercados Futuros embute riscos de perdas patrimoniais significativos, e por isso é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. Commodity é um objeto ou determinante de preço de um contrato futuro ou outro instrumento derivativo, podendo consubstanciar um índice, uma taxa, um valor mobiliário ou produto físico. É um investimento de risco muito alto, que contempla a possibilidade de oscilação de preço devido à utilização de alavancagem financeira. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. As condições de mercado, mudanças climáticas e o cenário macroeconômico podem afetar o desempenho do investimento.

B3 Autorregulação Anbima - Gestão de patrimônio Autorregulação Anbima - Gestão de recursos Autorregulação Anbima - Private Autorregulação Anbima - Distribuição de Produtos de Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

BMF&BOVESPA

BSM

CVM

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.