XP Expert

Morning Call XP (24.set): Negociações comerciais EUA-China em foco

Tudo o que você precisa saber sobre os mercados nacional e internacional, com análises econômicas e políticas sobre fatos que podem impactar seus investimentos.

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail
Clique para ouvir

IBOVESPA -0,20% | 104.638 Pontos

CÂMBIO +0,4% | 4,17/USD

O que pode impactar o mercado hoje

O Ibovespa fechou o dia de ontem em leve queda de 0,2%, aos 104.637 pontos, em meio às preocupações com o ritmo de crescimento da economia global, após uma série de dados negativos europeus serem divulgados, em conjunto às tensões comerciais EUA-China.

No campo político, Bolsonaro discursará nesta manhã na abertura da Assembleia Geral da ONU. Amazônia, meio ambiente e soberania nacional devem estar na pauta. A equipe econômica quer que as reformas sejam também abordadas, em especial a da previdência e as mudanças aprovadas na MP da liberdade econômica.

O Congresso se reunirá hoje para apreciar vetos presidenciais e o pedido de abertura de crédito suplementar, que permitirá ao governo pagar R$ 3 bi em emendas a deputados. O recurso foi prometido à época da aprovação da reforma da previdência na Casa. Os senadores não querem ficar atrás e esperam que o governo também envie ainda hoje um Projeto de Lei do Congresso Nacional (PLN) que libere entre R$ 2 bi e R$ 4 bi adicionais para os parlamentares.

Com antecipação da sessão conjunta de Câmara e Senado, ficou para amanhã o início do primeiro turno de votação da reforma da previdência no plenário do Senado. Hoje a CCJ da Casa deve apreciar o relatório de Tasso Jereissati (PSDB-CE). O governo tentará derrubar alterações feitas pelo relator.

No internacional, bolsas americanas futuras operam em alta e mercados europeus e asiáticos tiveram sessões positivas durante a noite. Apesar das tensões entre os EUA e a China terem diminuído, os mercados permanecem atentos enquanto esperam as negociações planejadas de alto escalão entre as duas maiores economias do mundo em outubro.

O secretário do Tesouro americano, Steven Mnuchin, confirmou que o vice premiê chinês Liu He irá à Washington nas próximas semanas e, segundo a Reuters, a China encomendou 600 mil toneladas de soja dos EUA.

Do lado das commodities, os preços de petróleo tipo Brent revertem a alta de +0,8% vista ontem e operam em queda de -1,4% nesta manhã de terça-feira, em US$63,9/barril, com sinais de que a Arábia Saudita está progredindo na restauração da produção perdida.

Os preços de celulose, por sua vez, tiveram recuo de US$5,8/t nessa semana, para abaixo do patamar dos US$470/t. Na nossa visão, os preços parecem estar próximos de um piso, mas a visibilidade permanece baixa. Ainda assim, destacamos nossa visão positiva para a dinâmica de oferta/demanda no médio-longo prazo.

Do lado das empresas, o Governador de Minas Gerais, Romeu Zema, afirmou em evento que enviará nas próximas semanas à Assembleia Legislativa projeto que prevê a privatização de todas as empresas estatais do Estado. Continuamos a ver um cenário desafiador para privatizações em Minas Gerais devido à necessidade de 3/5 dos votos da Assembleia para a aprovação de privatizações no Estado, motivo pelo qual mantemos recomendação Neutra em Cemig.

Tópicos do dia

Brasil

  1. Política Brasil: Bolsonaro discursará nesta manhã na abertura da Assembleia Geral da ONU
  2. Ata do Copom mostra que inflação baixa e apreciação cambial de curto prazo contribuíram para projeção baixa de inflação em 2020

Empresas

  1. Cemig (CMIG4): Governador Zema promete novamente projeto de privatizações
  2. B2W (BTOW3) e Lojas Americanas (LAME4): Parceria da Ame Digital com a Mastercard 
  3. Frigoríficos: Importações chinesas de carne suína tiveram alta de 76% A/A em agosto

Renda Fixa

  1. Ecorodovias vai disputar rodovia entre MG e GO


Veja todos os detalhes

Brasil

Política Brasil: Bolsonaro discursará nesta manhã na abertura da Assembleia Geral da ONU

  • Bolsonaro discursará nesta manhã na abertura da Assembleia Geral da ONU. Deve falar sobre a Amazônia, meio ambiente e soberania nacional. A equipe econômica quer que as reformas sejam também abordadas, em especial a da previdência e as mudanças aprovadas na MP da liberdade econômica;
  • O Congresso se reunirá hoje para apreciar vetos presidenciais e o pedido de abertura de crédito suplementar, que permitirá ao governo pagar R$ 3 bi em emendas a deputados. O recurso foi prometido à época da aprovação da reforma da previdência na Casa. Os senadores não querem ficar atrás e esperam que o governo envie ainda hoje um PLN que libere entre R$ 2 bi e R$ 4 bi adicionais para os parlamentares;
  • Com antecipação da sessão conjunta de Câmara e Senado, ficou para amanhã o início do primeiro turno de votação da reforma da previdência no plenário do Senado. Hoje a CCJ da Casa deve apreciar o relatório de Tasso Jereissati (PSDB-CE). O governo tentará derrubar alterações feitas pelo relator.

Ata do Copom mostra que inflação baixa e apreciação cambial de curto prazo contribuíram para projeção baixa de inflação em 2020

  • O Banco Central do Brasil divulgou às 8h a ata da última reunião do Copom realizada na quarta-feira da semana passada e o documento trouxe dois pontos principais: i) que a inflação de curto prazo seguirá bastante baixa e que terá efeitos baixistas sobre a inflação de 2020 (efeito inércia) e que ii) a apreciação da taxa de câmbio no curto prazo também deverá contribuir para uma inflação mais baixa no horizonte relevante;
  • O documento foi bastante aguardado por analistas de mercado depois do cenário de referência apontar para uma inflação bastante baixa em 2020 (3,6%) mesmo já levando em consideração uma depreciação cambial e juros mais baixos, o que sinalizou que o BC deve levar a Selic para um patamar inferior a 5% ainda esse ano;
  • Reforçamos a nossa visão de que a Selic deverá fechar o ano de 2019 em 4,5% e seguir nesse nível até o final de 2020.

Empresas

Cemig (CMIG4): Governador Zema promete novamente projeto de privatizações

  • Segundo o Valor Econômico, o Governador de Minas Gerais, Romeu Zema, afirmou no 10º Fórum Liberdade e Democracia que enviará nas próximas semanas à Assembleia Legislativa projeto que prevê a privatização de todas as empresas estatais do Estado;
  • O Governador ressaltou que os recursos angariados com as privatizações serão melhor aplicados em benefício da população do que se as empresas continuarem sob o risco de interferência política. Focando na elétrica Cemig, o governador afirmou que nem a empresa nem o Estado tem recursos para fazer frente aos investimentos necessários para reequilibrar a empresa economicamente e atender pedidos de novas ligações em prazos menores;
  • Notamos que o Governador de Minas Gerais ainda não formou maioria na Assembleia Legislativa, e a aprovação do projeto de lei que permite a privatização de estatais requer 3/5 dos votos da casa. Continuamos a ver um cenário desafiador para privatizações em Minas Gerais apesar das intenções do poder executivo, e por essa razão preferimos manter recomendação Neutra em Cemig (CMIG4). Em face de um desapontamento com uma eventual privatização, há poucos motivos para justificar o prêmio que as ações negociam em relação a pares estatais, como a Copel (CPLE6, recomendação de Compra).

B2W (BTOW3) e Lojas Americanas (LAME4): Parceria da Ame Digital com a Mastercard 

  • A B2W e as Lojas Americanas anunciaram que fecharam uma parceria com a Mastercard para oferta de cartão pré-pago da Ame Digital que poderá ser usado como forma de pagamento em 7,8 milhões de estabelecimentos comerciais e também permitirá saques em caixas eletrônicos;
  • Juntamente com o anúncio na semana passada da parceria com a Linx, a notícia é positiva e representa mais um avanço na estratégia de crescimento da Ame Digital, expandindo os serviços de meios de pagamentos ofertados através da plataforma;
  • Nossa recomendação para B2W é de Compra, enquanto para Lojas Americanas temos Neutro. 

Frigoríficos: Importações chinesas de carne suína tiveram alta de 76% A/A em agosto

  • Segundo dados da Administração Geral das Alfândegas da China divulgados ontem, as importações chinesas de carne suína aumentaram 76% A/A em agosto, acumulando 1,16mt no ano, alta de 40,4% vs. o mesmo período de 2018;
  • Os efeitos da peste suína, por sua vez, não tem impactado somente as importações de carne suínas, mas também têm motivado o aumento das importações chinesas de carnes bovina e de frango. No caso da carne bovina, as compras atingiram 130,6kt em agosto, um aumento de 32% A/A e 54% no acumulado do ano. Já as importações de carne de frango aumentaram 51% A/A em agosto e 48% no acumulado do ano;
  • A expectativa, ainda assim, é que as importações de carnes aumentem ainda mais. Em agosto, o rebanho suíno recuou 38,7% A/A. Embora o real impacto na redução do rebanho suíno da China ainda não esteja claro, análises apontam para um impacto de 30% a 50% em 2019 e mais 15-20% em 2020, o que levaria a um desequilíbrio significativo de oferta e demanda. Continuamos positivos com o setor e vemos os frigoríficos brasileiros como claros beneficiários desse cenário, ganhando tanto com a alta dos preços das proteínas em geral, como com o aumento das exportações para a China.

Renda Fixa

Ecorodovias vai disputar rodovia entre MG e GO

  • Segundo informações do Valor Econômico, três grupos entregaram proposta para concessão de rodovias entre os estados de Minas Gerais e Goiás (BR-364/365). Serão 437 km de rodovias, concedidas por 30 anos à iniciativa privada. O leilão será na sexta-feira, dia 27 de setembro;
  • Além da Ecorodovias, entraram na disputa um consórcio de construtoras locais, que operaram a concessão da Rodovia Minas Gerais Goiás (MGO), BR-050 e um terceiro participante que não se identificou. Em maio deste ano a Ecorodovias adquiriu a BR-050 e tornou-se candidata natural à disputa pela BR-364/365, uma vez que tem sinergias com a MGO e formam corredor importante de escoamento de grãos do Centro-Oeste até o porto de Santos;
  • Os investimentos e custos operacionais deverão somar R$4,57 bilhões ao longo dos 30 anos da concessão, sendo cerca de R$2 bilhões referentes a melhorias, duplicações e novas pistas e o restante a custos operacionais. Hoje a Ecorodovias tem em caixa R$3,2 bilhões e dívida líquida/EBITDA de 3,3x. Sendo assim, considerando investimentos distribuídos ao longo do período da concessão, a empresa teria capacidade de absorver o capex esperado, caso venha a vencer o leilão.
XPInc CTA

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua!

XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este relatório de análise foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos ou XP”) de acordo com todas as exigências na Resolução CVM 20/2021, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A XP Investimentos não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório. Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor. O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à XP Investimentos e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela XP Investimentos.

O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Instrução CVM nº 598/18 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório. Os analistas da XP Investimentos estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários da XP Investimentos. O atendimento de nossos clientes é realizado por empregados da XP Investimentos ou por agentes autônomos de investimento que desempenham suas atividades por meio da XP, em conformidade com a ICVM nº 497/2011, os quais encontram-se registrados na Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários – ANCORD. O agente autônomo de investimento não pode realizar consultoria, administração ou gestão de patrimônio de clientes, devendo atuar como intermediário e solicitar autorização prévia do cliente para a realização de qualquer operação no mercado de capitais. Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. SAC. 0800 77 20202. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da XP Investimentos: www.xpi.com.br. A XP Investimentos se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de “stops” para limitar as possíveis perdas. O investimento em ações é indicado para investidores de perfil moderado e agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos Ação é uma fração do capital de uma empresa que é negociada no mercado. É um título de renda variável, ou seja, um investimento no qual a rentabilidade não é preestabelecida, varia conforme as cotações de mercado. O investimento em ações é um investimento de alto risco e os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros e nenhuma declaração ou garantia, de forma expressa ou implícita, é feita neste material em relação a desempenhos. As condições de mercado, o cenário macroeconômico, os eventos específicos da empresa e do setor podem afetar o desempenho do investimento, podendo resultar até mesmo em significativas perdas patrimoniais. A duração recomendada para o investimento é de médio-longo prazo. Não há quaisquer garantias sobre o patrimônio do cliente neste tipo de produto. O investimento em opções é preferencialmente indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. No mercado de opções, são negociados direitos de compra ou venda de um bem por preço fixado em data futura, devendo o adquirente do direito negociado pagar um prêmio ao vendedor tal como num acordo seguro. As operações com esses derivativos são consideradas de risco muito alto por apresentarem altas relações de risco e retorno e algumas posições apresentarem a possibilidade de perdas superiores ao capital investido. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. O investimento em termos é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. São contratos para compra ou a venda de uma determinada quantidade de ações, a um preço fixado, para liquidação em prazo determinado. O prazo do contrato a Termo é livremente escolhido pelos investidores, obedecendo o prazo mínimo de 16 dias e máximo de 999 dias corridos. O preço será o valor da ação adicionado de uma parcela correspondente aos juros – que são fixados livremente em mercado, em função do prazo do contrato. Toda transação a termo requer um depósito de garantia. Essas garantias são prestadas em duas formas: cobertura ou margem. O investimento em Mercados Futuros embute riscos de perdas patrimoniais significativos, e por isso é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. Commodity é um objeto ou determinante de preço de um contrato futuro ou outro instrumento derivativo, podendo consubstanciar um índice, uma taxa, um valor mobiliário ou produto físico. É um investimento de risco muito alto, que contempla a possibilidade de oscilação de preço devido à utilização de alavancagem financeira. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. As condições de mercado, mudanças climáticas e o cenário macroeconômico podem afetar o desempenho do investimento.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.