Inflação americana e decisão de política monetária na Europa ditam os mercados

Tudo o que você precisa saber sobre os mercados nacional e internacional, com análises econômicas e políticas sobre fatos que podem impactar seus investimentos.


Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

Clique para ouvir

IBOVESPA 0,10% | 129.907 Pontos

CÂMBIO 0,56% | 5,06/USD

O que pode impactar o mercado hoje

O Ibovespa perdeu força na última hora do pregão e encerrou a quarta-feira praticamente no zero a zero (+010%), cotado a 129.907 pontos e longe dos 130.882 atingidos na máxima do dia. A desaceleração do índice acompanhou o movimento de queda nas bolsas americanas (Dow Jones -0,44%, S&P 500 -0,18%, Nasdaq – 0,09%) que, ao longo de toda a semana, andaram em compasso de espera pelos dados oficiais de inflação ao consumidor, os quais serão divulgados hoje às 9h30 (horário de Brasília) e devem ajudar a compreender se as pressões de preço são temporárias. Antes da inflação americana, a decisão de política monetária do Banco Central Europeu é outro destaque importante a ser monitorado.

As taxas futuras de juros fecharam o dia de ontem em alta, principalmente nos vértices mais curtos, após a divulgação do IPCA de maio (+0,83% em relação à abril) ter vindo muito acima do consenso (+0,71%) e elevado as apostas do mercado para alta da Taxa Selic nas próximas reuniões do Copom a partir de agosto. DI jan/22 fechou em 5,24%; DI jan/24 foi para 7,47%; DI jan/26 encerrou em 8,11%; e DI jan/28 fechou em 8,53%.

Nesta manhã, bolsas internacionais permanecem estáveis (EUA +0,1% e Europa 0%) enquanto investidores aguardam os dados de inflação americana (CPI, na sigla em inglês) e irão monitorar se a forte pressão de preços vista no mês passado vai continuar.

Esperamos que o núcleo do CPI suba 0,5% mês/mês com ajuste sazonal, após ter aumentado 0,9% em abril. Em termos anuais, o núcleo do CPI mostrará um aumento de 3,5% se nossa previsão estiver certa, naquela que será a inflação mais alta desde abril de 1993. O indicador é um elemento importante para avaliar as etapas futuras da política monetária e, a observar pelo movimento dos juros dos títulos de 10 anos do Tesouro americano, que estão sendo negociados abaixo de 1,5%, os investidores ainda acreditam que o choque inflacionário é temporário.

A decisão de política monetária do Banco Central Europeu (BCE) é outro destaque do dia. Os economistas entrevistados pela Bloomberg esperam que o BCE opte por mais três meses de compras elevadas de ativos por meio do Programa de Compra Emergencial da Pandemia.

No Brasil, o índice de preços ao consumidor (IPCA) subiu 0,83% em maio, acima da nossa estimativa (+0,73%) e da mediana das expectativas de mercado (+0,71%). Os principais desvios em relação à nossa projeção foram alimentação fora do domicílio (+0,03 p.p.) e combustíveis (+0,07 p.p.). As próximas leituras do IPCA tendem a desacelerar, principalmente em função da acomodação da tarifa de energia elétrica e da estabilização dos preços dos combustíveis. De acordo com nossas projeções, a inflação atingirá 0,52% em junho e 0,49% em julho. Embora um pouco acima de nossas expectativas, o resultado do IPCA de maio é consistente com a nossa projeção de 6,2% para 2021.

Na política, o governo apresentou ontem estratégia para amenizar resistências no Senado à proposta de capitalização da Eletrobrás, principalmente ao trecho relacionados à exigência de contratação de térmicas a gás – a percepção disseminada de que o processo poderia levar a aumento na tarifa da energia tem sido o maior entrave apontado pelos senadores. Em estudo divulgado ontem, o Ministério de Minas e Energia rebate a versão e diz que as tarifas podem ser reduzidas em 6,34%. 

Tópicos do dia

Acesse aqui o relatório internacional

Economia

  1. Atenções voltadas para a inflação ao consumidor dos EUA. Analistas irão monitorar se a forte pressão de preços vista no mês passado vai continuar. O IPC é um elemento importante para avaliar as etapas futuras da política monetária. Os juros dos títulos do Tesouro de 10 anos estão sendo negociados abaixo de 1,5%, sinalizando que os mercados ainda acreditam que o choque inflacionário é temporário. A decisão de política monetária do Banco Central Europeu é outro destaque do dia. No Brasil, a inflação do IPCA ficou acima das expectativas, atingindo 8% em 12 meses.

Política

  1. Governo tenta vencer resistências à MP da Eletrobrás no Senado
  2. Câmara dá início à comissão especial da reforma administrativa 
  3. Política internacional: Líderes se preparam para cúpula dos líderes do G-7 na sexta-feira

Empresas

  1. C&A Modas (CEAB3): Bem posicionada para a retomada e para atender o novo consumidor
  2. Carrefour (CRFB3): Fato relevante relacionado ao ocorrido em novembro de 2020
  3. JSL (JSLG3): Anúncio de Aquisição; Positivo
  4. Usiminas (USIM5): Avaliação de alternativa estratégica para ativos da TMP de Cubatão
  5. Notícias Diárias do Setor Financeiro
  6. Entrega XP: Notícias diárias do setor de varejo nacional e internacional

ESG

  1. Café com ESG: Conteúdos diários que transformam | 10/06

Veja todos os detalhes

Economia

Atenções voltadas para a inflação ao consumidor dos EUA. Analistas irão monitorar se a forte pressão de preços vista no mês passado vai continuar. O IPC é um elemento importante para avaliar as etapas futuras da política monetária. Os juros dos títulos do Tesouro de 10 anos estão sendo negociados abaixo de 1,5%, sinalizando que os mercados ainda acreditam que o choque inflacionário é temporário. A decisão de política  monetária do Banco Central Europeu é outro destaque do dia. No Brasil, a inflação do IPCA ficou acima das expectativas, atingindo 8% em 12 meses.

  • O principal indicador econômico hoje é a inflação ao consumidor (CPI) de maio nos EUA. Esperamos que o núcleo do CPI Index suba 0,5% mês / mês com ajuste sazonal, após ter aumentado 0,9% em abril. Em termos anuais, o núcleo CPI mostrará um aumento de 3,5% se nossa previsão estiver certa, será a inflação mais alta desde abril de 1993. O mercado também espera o núcleo do CPI em 0,5% m / m (a variação das estimativas do BBG está entre 0,2% e 1,2% m / m). O CPI é um elemento importante para avaliar as etapas futuras da política monetária. Entendemos que a estabilidade até agora demonstrada pelo mercado de títulos do Tesouro, mesmo com o aumento relevante nos últimos números da inflação, sugere que os mercados ainda apostam que a pressão inflacionária é temporária;
  • A decisão de política monetária do Banco Central Europeu é outro destaque do dia. Os economistas entrevistados pela Bloomberg esperam que o BCE opte por mais três meses de compras elevadas de ativos por meio do Programa de Compra Emergencial da Pandemia;
  • Dados mistos de produção industrial na Europa. Na França, a produção caiu 0,1% em relação ao mês anterior, enquanto os mercados esperavam expansão de 1,0%. Na Itália, a produção saltou 1,8%, muito acima das expectativas (0,3%, segundo a Bloomberg). Em geral, ainda vemos a economia europeia se recuperando bem da segunda onda da Covid;
  • No Brasil, o índice de preços ao consumidor IPCA subiu 0,83% em maio, acima da nossa estimativa e da mediana das expectativas de mercado (em 0,73% e 0,71%). Os principais desvios em relação à nossa projeção foram alimentação fora do domicílio (+0,03 p.p.) e combustíveis (+0,07 p.p.). Os núcleos da inflação aceleraram para 0,54% em maio, após alta de 0,32% em abril. Na comparação anual, passou de 3,58% para 4,25%, bem acima da meta de inflação do BC (3,75%). As próximas leituras do IPCA tendem a desacelerar, principalmente em função da acomodação da tarifa de energia elétrica e da estabilização dos preços dos combustíveis. De acordo com nossas projeções, a inflação atingirá 0,52% em junho e 0,49% em julho. Embora um pouco acima de nossas expectativas, o resultado do IPCA de maio são consistentes com nossa projeção de 6,2% para 2021;
  • O Ministério de Minas e Energia diz que a MP da privatização da Eletrobrás pode reduzir as tarifas aos consumidores atendidos pelas distribuidoras em 6.34%. Segundo o Estadão, diversas entidades contestam a conta e apontam que medidas como contratação de térmicas longe de insumos, a criação de reservas de mercado para PCHs e prorrogação de contratos no âmbito do Proinfa podem encarecer as contas em até 20% e aumentar o custo do setor em BRL 67 bi. A MP foi aprovada na Câmara, e está em tramitação no Senado Federal.

Política

Governo tenta vencer resistências à MP da Eletrobrás no Senado

  • O governo apresentou ontem estratégia para amenizar resistências no Senado à proposta de capitalização da Eletrobras, principalmente ao trecho relacionados à exigência de contratação de térmicas a gás – a percepção disseminada de que o processo poderia levar a aumento na tarifa da energia tem sido o maior entrave apontado pelos senadores. Em estudo divulgado ontem, o Ministério de Minas e Energia rebate a versão e diz que as tarifas podem ser reduzidas em 6,34%.  Relator da medida, Marcos Rogério disse ontem que espera ter o parecer finalizado no máximo até terça. A medida precisa ser votada de maneira definitiva até o dia 22 de junho.

Câmara dá início à comissão especial da reforma administrativa

  • Avança na Câmara a reforma administrativa. A comissão especial foi instalada e tem até 40 sessões para aprovar um parecer. O relator, deputado Arthur Maia, disse que será preciso “colocar o dedo na ferida” e defendeu a discussão sobre a inclusão de magistrados e membros do Ministério Público nas novas regras. 

Política internacional: Líderes se preparam para cúpula dos líderes do G-7 na sexta-feira

  • Em antecipação à cúpula dos líderes do G-7, que começa nesta sexta-feira (11) no Reino Unido, governos se preparam para discussões sobre a China, novas dinâmicas diplomáticas e a pandemia provocada pelo Covid-19;
  • Em sua primeira viagem internacional como presidente dos EUA, Biden deve procurar incentivar união entre os aliados em relação a sua abordagem da China. Antes dos eventos, anunciou decreto que determina a revisão do software de aplicativos, que tem como alvo TikTok, entre outros;
  • Em paralelo, os chefes das pastas de Comércio dos EUA e China realizaram conversa nesta quinta-feira (10), na qual concordaram que promoveriam “o saudável desenvolvimento de cooperação comercial  pragmática”;
  • Ainda na pauta da cúpula das grandes economias, se espera que seja anunciada a doação de ao menos 1 bilhão de doses extras de vacinas contra a Covid-19 para ajudar o resto do mundo a combater a crise;
  • Hoje, Biden e Boris Johnson realizarão uma primeira reunião para discutir a aproximação das relações entre os EUA e Reino Unido após o Brexit.

Empresas

C&A Modas (CEAB3): Bem posicionada para a retomada e para atender o novo consumidor

  • Trazemos nesse relatório os principais pontos da nossa conversa com o CEO e CFO da C&A sobre a estratégia e perspectivas da companhia, além da atualização das nossas estimativas, incorporando os resultados recentes;
  • Mantemos nossa recomendação de Compra e preço alvo de R$18,0 por ação. Atualizando nossos números; Mantemos Compra e preço alvo de R$18,0. Clique aqui para acessar o relatório completo.

Carrefour (CRFB3): Fato relevante relacionado ao ocorrido em novembro de 2020

  • A companhia divulgou Fato Relevante ontem (link), em complemento ao Fato Relevante divulgado no dia 24 de novembro de 2020 (link) e ao Comunicado ao Mercado divulgado em 25 de novembro de 2020 (link), informando que está avançando nas tratativas junto às autoridades para celebração de Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), no montante de 120 milhões de reais a serem desembolsados ao longo dos próximos anos, em resposta ao evento ocorrido em uma de suas lojas em Porto Alegre (RS) na data de 19 de novembro de 2020;
  • Além disso, O Carrefour ressalta que o TAC reitera os compromissos já assumidos anteriormente envolvendo a quantia mencionada, que inclusive já foi majoritariamente provisionado. Mantemos nossa recomendação Neutra e preço alvo de R$28,0 por ação.

JSL (JSLG3): Anúncio de Aquisição; Positivo

  • O anúncio: A JSL (JSLG3) anunciou a aquisição da Transportes Marvel, empresa de logística com foco no transporte internacional de congelados principalmente para clientes da indústria alimentícia;
    • A empresa adquirida apresentou os seguintes números não auditados nos últimos 12 meses: (i) R$ 251 milhões de receita líquida; EBITDA de R$ 62 milhões; Lucro líquido de R$ 19 milhões; e (iv) R$ 114 milhões de dívida líquida (1,8x dívida líquida/EBITDA);
    • O preço de aquisição foi de R$ 245 milhões em valor patrimonial (R$ 359 milhões em valor da firma);
  • Nossa visão: Vemos o anúncio como positivo:
    • Está estritamente alinhado com a estratégia da empresa (e grandes players na logística do Brasil) de crescer não só organicamente, mas também via M&A (dado o perfil altamente fragmentado do setor);
    • Vemos o valuation pago como atrativo: Múltiplos de: (i) 5,8x Valor da Firma/EBITDA (vs. 7,5x da JSL); e (ii) 12,9x P/L (vs. 14,9x de JSL). Acreditamos que a transação adiciona ~1-3% ao valor de mercado atual da JSL (pré-sinergias);
  • O que fazer: Reiteramos nossa visão positiva em relação à JSL (preço-alvo de R$12,00/ação), e nossa visão de que a empresa deve continuar agregando valor por meio de aquisições (detalhes em nosso relatório recente – link – onde explicamos o potencial de valorização adicional de ~18% que vemos para a JSL via M&As).

Usiminas (USIM5): Avaliação de alternativa estratégica para ativos da TMP de Cubatão

  • A Usiminas informou, em comunicado nesta quarta (9), que está avaliando alternativas estratégicas para seus ativos relacionados ao Terminal Marítimo Privativo de Cubatão, incluindo uma eventual alienação total ou parcial. A companhia contratou assessores financeiros para apoio no processo;
  • No entanto, a companhia ressalta que não há nenhuma decisão tomada em relação a qualquer possível transação envolvendo os ativos, até o momento.

Notícias Diárias do Setor Financeiro

  • Acesse este relatório com notícias do setor financeiro que complementam nossos comentários publicados no Morning Call, mas que não consideramos relevantes o suficiente para serem analisadas. Aqui você encontra o título com o link para a fonte original da notícia, além de uma breve descrição do conteúdo;
  • Clique aqui para acessar o relatório.

Entrega XP: Notícias diárias do setor de varejo nacional e internacional

  • Nesta publicação diária, trazemos as principais notícias do setor de varejo (e-commerce, supermercados, lojas de roupa, farmácias, etc.) nacional e internacional, complementando nossa visão sobre as tendências e acontecimentos mais importantes do dia. Além disso, o relatório contém um resumo dos múltiplos e recomendações para as empresas de nossa cobertura.
  • Clique aqui para acessar o relatório.

ESG

Café com ESG: Conteúdos diários que transformam | 10/06

  • Neste relatório diário publicado todas as manhãs pelo time ESG do Research da XP, buscamos trazer as últimas notícias para que você comece o dia bem informado e fique por dentro do que o Brasil e o mundo falam sobre um tema que tem ficado cada vez mais relevante: ESG – do termo em inglês Environmental, Social and Governance ou, em português, ASG – Ambiental, Social e Governança;
  • Quais tópicos abordamos ao longo do conteúdo? (i) Notícias no Brasil e no mundo acerca do tema ESG; (ii) Performance dos principais índices ESG em diferentes países; (iii) Comparativo da performance histórica do Ibovespa vs. ISE (Índice de Sustentabilidade Empresarial, da B3); e (iv) Lista com os últimos relatórios publicados pelo Research ESG da XP;
  • Por que essas informações são importantes? Porque elas indicam os temas dentro da agenda ESG que estão sendo cada vez mais monitoradas por parte dos investidores e das empresas, e podem impactar os preços das ações de diferentes companhias. Clique aqui para acessar o relatório e começar o dia bem informado com as principais notícias ao redor do Brasil e do mundo quando o tema é ESG.
Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Leia também
Disclaimer:

Este relatório de análise foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos ou XP”) de acordo com todas as exigências na Resolução CVM 20/2021, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A XP Investimentos não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório. Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor. O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à XP Investimentos e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela XP Investimentos.

O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Instrução CVM nº 598/18 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório. Os analistas da XP Investimentos estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários da XP Investimentos. O atendimento de nossos clientes é realizado por empregados da XP Investimentos ou por agentes autônomos de investimento que desempenham suas atividades por meio da XP, em conformidade com a ICVM nº 497/2011, os quais encontram-se registrados na Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários – ANCORD. O agente autônomo de investimento não pode realizar consultoria, administração ou gestão de patrimônio de clientes, devendo atuar como intermediário e solicitar autorização prévia do cliente para a realização de qualquer operação no mercado de capitais. Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. SAC. 0800 77 20202. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da XP Investimentos: www.xpi.com.br. A XP Investimentos se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de “stops” para limitar as possíveis perdas. O investimento em ações é indicado para investidores de perfil moderado e agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos Ação é uma fração do capital de uma empresa que é negociada no mercado. É um título de renda variável, ou seja, um investimento no qual a rentabilidade não é preestabelecida, varia conforme as cotações de mercado. O investimento em ações é um investimento de alto risco e os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros e nenhuma declaração ou garantia, de forma expressa ou implícita, é feita neste material em relação a desempenhos. As condições de mercado, o cenário macroeconômico, os eventos específicos da empresa e do setor podem afetar o desempenho do investimento, podendo resultar até mesmo em significativas perdas patrimoniais. A duração recomendada para o investimento é de médio-longo prazo. Não há quaisquer garantias sobre o patrimônio do cliente neste tipo de produto. O investimento em opções é preferencialmente indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. No mercado de opções, são negociados direitos de compra ou venda de um bem por preço fixado em data futura, devendo o adquirente do direito negociado pagar um prêmio ao vendedor tal como num acordo seguro. As operações com esses derivativos são consideradas de risco muito alto por apresentarem altas relações de risco e retorno e algumas posições apresentarem a possibilidade de perdas superiores ao capital investido. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. O investimento em termos é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. São contratos para compra ou a venda de uma determinada quantidade de ações, a um preço fixado, para liquidação em prazo determinado. O prazo do contrato a Termo é livremente escolhido pelos investidores, obedecendo o prazo mínimo de 16 dias e máximo de 999 dias corridos. O preço será o valor da ação adicionado de uma parcela correspondente aos juros – que são fixados livremente em mercado, em função do prazo do contrato. Toda transação a termo requer um depósito de garantia. Essas garantias são prestadas em duas formas: cobertura ou margem. O investimento em Mercados Futuros embute riscos de perdas patrimoniais significativos, e por isso é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. Commodity é um objeto ou determinante de preço de um contrato futuro ou outro instrumento derivativo, podendo consubstanciar um índice, uma taxa, um valor mobiliário ou produto físico. É um investimento de risco muito alto, que contempla a possibilidade de oscilação de preço devido à utilização de alavancagem financeira. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. As condições de mercado, mudanças climáticas e o cenário macroeconômico podem afetar o desempenho do investimento.

BM&F Bovespa Autorregulação Anbima - Gestão de patrimônio Autorregulação Anbima - Gestão de recursos Autorregulação Anbima - Private Autorregulação Anbima - Distribuição de Produtos de Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

B3 Certifica B3 Agro Broker B3 Execution Broker B3 Retail Broker B3 Nonresident Investor Broker

BMF&BOVESPA

BSM

CVM

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies e a nossa Política de Privacidade.