XP Expert

TSMC (TSMC34) aponta que novos lockdowns na China estão prejudicando demanda por eletrônicos – 🌎RADAR GLOBAL

TSMC vs. lockdowns na China, novos serviços corporativos por assinatura da Apple e desdobramento de ações da GameStop.

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

MACRO

Bolsas internacionais amanhecem positivas (EUA +0,5% e Europa +0,7%) enquanto investidores seguem avaliando os riscos econômicos atuais e monitoram o avanço da inflação global. Nos EUA, o foco ficará por conta dos dados do mercado de trabalho americano, o consenso do Dow Jones aponta para a criação de 490 mil novos postos de trabalho e uma queda na taxa de desemprego para 3,7%. Um dado mais forte que o esperado poderá dar suporte para um aperto monetário mais agressivo do Federal Reserve, uma vez que a inflação de núcleo, reportada ontem, atingiu 6,4% no comparativo anual, seu valor mais alto dos últimos 40 anos. Na Europa, a inflação da zona do euro também bateu novo recorde, atingindo 7,5% no comparativo anual, seu valor mais alto desde 1997. Na China (+1,3%), o mercado encerra em alta, demonstrando certa resiliência, mesmo com o país enfrentando o seu pior surto de casos da Covid-19 desde o início da pandemia. Por fim, o petróleo (+0,1%) amanhece sem movimentos expressivos enquanto o mercado aguarda a reunião dos membros da International Energy Agency (IEA) que irá determinar se outros países, assim como os EUA, também realizarão a liberação de reservas de emergência da commodity.

Coronavírus: A BA.2, variante da Ômicron mais transmissível que tem causado novos surtos na Europa e na China, é agora a versão dominante da Covid-19 nos EUA. De acordo com os Centros de Controle e Prevenção de Doenças, o vírus já representa quase 55% dos casos de Covid que foram submetidos a sequenciamento genético. No início de fevereiro, a variante Ômicron representava apenas 1% dos casos sequenciados nos EUA.

Inscreva-se aqui para receber o nosso conteúdo diário.

EMPRESAS

TSMC (TSMC34) aponta que novos lockdowns na China estão prejudicando demanda por eletrônicos: A demanda por eletrônicos de consumo, incluindo smartphones, computadores e TVs, foi prejudicada pelos novos lockdowns na China, disse Mark Liu, presidente da Taiwan Semiconductor Manufacturing Co -TSMC (TSMC34), aumentando as preocupações com o impacto econômico das medidas do país para conter a Covid-19. Contudo, mesmo diante desse cenário, Liu disse que a empresa não está revisando para baixo suas previsões de vendas ou gastos de capital para este ano. A demanda global por chips usados ​​em veículos, dispositivos de internet das coisas e computação de alto desempenho continua forte.

Os bloqueios da China provavelmente estão custando ao país pelo menos US$ 46 bilhões por mês, ou 3,1% do PIB, em produção econômica perdida, previu um economista para a Bloomberg, com base na suposição de que as cidades que geram cerca de 20% do produto interno bruto da China estão atualmente impondo bloqueios direcionados. Esse custo dobraria se essas áreas tivessem que seguir Xangai e impor políticas mais rígidas exigindo que a maioria dos moradores permanecesse em casa. A TSMC, que está mantendo sua produção em Xangai, disse que reorganizará suas prioridades de produção para se adaptar ao novo perfil de demanda. O novo bloqueio em uma das principais cidades da do país terá ramificações ainda maiores para a China e o mundo do que o impacto já significativo do bloqueio no centro de tecnologia de Shenzhen, segundo a Bloomberg Intelligence.

Apple (AAPL34) lança programa para empresas administrarem os dispositivos dos funcionários: A Apple lançou nessa quinta-feira um novo programa para que as empresas possam configurar, gerenciar e instalar software em iPhones, iPads e Macs de funcionários. A novidade, chamada Business Essentials, varia de US$ 2,99/mês a US$ 24,99/mês por funcionário. O programa permite que o administrador do sistema instale aplicativos, defina políticas de senha, rastreie ou desligue o telefone ou laptop perdido, além de fornecer acesso ao armazenamento em nuvem. A Apple segue na trajetória para oferecer novos serviços de assinatura com cobrança recorrente, visando reduzir a dependência da companhia da venda de dispositivos. Tal movimento tende a ser bem recebido pelos investidores, que valorizam a estabilidade e a previsibilidade da receita recorrente, preferindo-a à sazonalidade das vendas de hardware. O negócio de serviços da Apple cresceu 27% em 2021, para US$ 68,4 bilhões, quando a empresa lançou assinaturas como o Fitness+, que dá aos usuários acesso a uma biblioteca de exercícios em vídeo.

O novo produto também é um sinal do crescente foco da Apple ao mercado corporativo e produtos que ajudam as empresas a navegar em ambientes de trabalho híbridos. O apelo do mercado corporativo é claro: Google e Microsoft ganham muito dinheiro vendendo ferramentas e software para empresas e escolas. Vemos com bons olhos o movimento da Apple, tanto em crescer a linha de receita recorrente quanto aumentar a sua exposição ao mercado corporativo, sendo que historicamente a gigante de tecnologia concentrou o desenvolvimento e o marketing em produtos de consumo.

GameStop solicita desdobramento de ações: GameStop, varejista de vídeo games que ficou conhecida como ‘ação de memes’ depois de uma forte de alta do papel puxada por investidores pessoas físicas em 2021, disse nesta quinta-feira que buscará a aprovação dos acionistas para um desdobramento de ações. A divisão de ações torna o ativo mais acessível para investidores individuais, reduzindo o preço, sem afetar a avaliação da empresa. A medida ocorre depois que o interesse de pessoas físicas pelas chamadas ‘ações de memes’ aumentou nas últimas duas semanas, levando a uma duplicação do preço do papel da companhia. A expectativa de alguns investidores é que o desdobramento aumentará o valor da GameStop ao atrair mais entusiastas de ações de memes – ativos com grande quantidade de ações vendidas a descoberto por investidores institucionais que reagem a um forte movimento comprador impulsionado por pessoas físicas em ação coordenada, alinhada em plataformas de mídia social como o Reddit, com o objetivo de espremer fundos de hedge que estão posicionados na queda do papel.

A GameStop planeja aumentar seu número de ações ordinárias Classe A em circulação de 300 milhões para 1 bilhão. Na última divulgação de resultados a empresa reportou um prejuízo líquido de US$ 147,5 milhões nos 3 meses encerrados em janeiro, o 1º prejuízo de temporada de férias em sua história. A varejista vem tentando reconquistar os jogadores que agora recorrem ao streaming online ou a outros meios de comunicação. Segundo os analistas da Wedbush, o caixa da GameStop pode corroer “relativamente rápido”, a menos que a empresa se torne lucrativa em breve.

ANÁLISE

Fonte: JP Morgan

Setor de Saúde pode ser uma boa alternativa no cenário atual: O gráfico acima, do JP Morgan, mostra a queda do topo ao vale do setor de saúde, ou seja, o quanto houve de queda em relação a sua cotação foi máxima, em vários índices, com destaque parece o Russel 3000 e Russel 2000, com uma queda média de -54,2% e -60,5%, e cerca de 24% das ações caindo mais de -80% no ano passado. Contudo, para o banco, em um cenário de preocupações em ascensão à medida que uma interrupção contínua nas cadeias de suprimentos aumenta ainda mais as pressões inflacionárias existentes, o JP Morgan reitera vê o setor de Saúde como um dos poucos segmentos de ações que oferece estabilidade de lucros e capital retorno e um valuation ainda favorável, pois apresenta altas margens e poder de precificação (inflação compensada) e rendimento atraente para os acionistas (3,1% vs. Treasuary de 10 anos de 2,5%) a um valuation razoável P/L de 16x vs. 20x S&P 500. Com base em estimativas de consenso, espera-se que o setor gere um crescimento saudável de receita de um dígito neste ano e no próximo. Quanto à inflação, as margens são mais isoladas durante períodos de aumento de custos e inflação, uma vez que o setor de commodities e energia não são insumos significativos para o setor.

Quer saber mais sobre criptomoedas? Acesse aqui nosso relatório semanal.

Gostou do conteúdo? Compartilhe nosso link de cadastro e nos avalie abaixo:

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua aqui.
XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este relatório foi preparado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos”) e não deve ser considerado um relatório de análise para os fins do artigo 1º da Instrução CVM nº 598/2018. Este relatório tem como objetivo único fornecer informações macroeconômicas e análises políticas, e não constitui e nem deve ser interpretado como sendo uma oferta de compra/venda ou como uma solicitação de uma oferta de compra/venda de qualquer instrumento financeiro, ou de participação em uma determinada estratégia de negócios em qualquer jurisdição. As informações contidas neste relatório foram consideradas razoáveis na data em que ele foi divulgado e foram obtidas de fontes públicas consideradas confiáveis. A XP Investimentos não dá nenhuma segurança ou garantia, seja de forma expressa ou implícita, sobre a integridade, confiabilidade ou exatidão dessas informações. Este relatório também não tem a intenção de ser uma relação completa ou resumida dos mercados ou desdobramentos nele abordados. As opiniões, estimativas e projeções expressas neste relatório refletem a opinião atual do responsável pelo conteúdo deste relatório na data de sua divulgação e estão, portanto, sujeitas a alterações sem aviso prévio. A XP Investimentos não tem obrigação de atualizar, modificar ou alterar este relatório e de informar o leitor. O responsável pela elaboração deste relatório certifica que as opiniões expressas nele refletem, de forma precisa, única e exclusiva, suas visões e opiniões pessoais, e foram produzidas de forma independente e autônoma, inclusive em relação a XP Investimentos. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida a sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. A XP Investimentos não se responsabiliza por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste material ou seu conteúdo. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. Para maiores informações sobre produtos, tabelas de custos operacionais e política de cobrança, favor acessar o nosso site: www.xpi.com.br.

B3 Autorregulação Anbima - Gestão de patrimônio Autorregulação Anbima - Gestão de recursos Autorregulação Anbima - Private Autorregulação Anbima - Distribuição de Produtos de Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

BMF&BOVESPA

BSM

CVM

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.