XP Expert

Solana pode fracassar? – Radar Criptomoedas

Solana enfrenta dificuldades, metaverso e NFT's em baixa e ordem executiva dos EUA.

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

MACRO

Criptoativos encerram semana de perdas acompanhando ativos de risco globais. No agregado, o valor das criptomoedas recuou para US$ 1,83tri, uma queda de -6,7% vs. a semana anterior. As tensões geopolíticas seguem exercendo pressão baixista nos ativos de risco e, as criptomoedas acompanham o período de alta volatilidade.

Em contrapartida, nesta quarta-feira, o presidente Joe Biden assinou uma ordem executiva sobre o futuro das moedas digitais no país. A ordem foca em seis áreas: proteção do consumidor e investidor, estabilidade financeira, atividades ilícitas, competitividade dos EUA na indústria, inclusão financeira e inovação responsável. O mercado recebeu de forma positiva a ordem, uma vez que não estabelece regulações diretas na indústria, mas sim uma orientação para as agências federais estudarem e informarem aos reguladores sobre os desenvolvimentos da indústria, segundo Nikhilesh De. Still da Coindesk.

Inflação e aperto monetário em pauta

Nesta quinta-feira, os dados da inflação ao consumidor nos EUA registraram mais um recorde desde 1982: 7,9% no comparativo anual, em linha com o consenso do Dow Jones. O preço do Bitcoin se manteve estável após o anúncio, revitalizando parte da tese de proteção contra a inflação. Por outro lado, a percepção, como um todo, dos criptoativos segue sendo de ativos de risco, logo, uma postura futura mais dura contra a inflação poderá afetar a indústria, como vimos nas semanas anteriores.

Além disso, o Banco Central Europeu apresentou uma postura um pouco mais contracionista anunciando o fim da compra de títulos de dívida no terceiro trimestre deste ano, dado a inflação elevada da zona do euro.

Apetite por risco estável

A dominância do Bitcoin permaneceu estável em 40,7% do valor total dos criptoativos. As tarifas de transações da rede também seguem abaixo dos níveis médios, sugerindo pouco congestionamento nos últimos dias, segundo a Arcane Research. Além do período de alta volatilidade que culminou em forte redução nos volumes de negociação, cerca de 2,8 milhões de Bitcoins não negociaram nos últimos 3 anos, sugerindo uma orientação de longo prazo dos investidores no ativo.

Ethereum ameaçado?

Dados do Defi Llama apontam que o valor total alocado na rede do Ethereum caiu para 55% do total da indústria, um recuo de -42% vs. o recorde de 97% do mercado, registrado em 2021. Segundo Tom Dunleavy, analista da Messari, a rede passa por forte competição dos novos entrantes que oferecem alternativas rápidas, eficientes e baratas. Contudo, o Ethereum ainda conta com a vantagem de ser o pioneiro na indústria e ele reforça que será difícil extinguir completamente a sua participação do mercado.

Esta queda de participação também é refletida nas tarifas de transação da rede, que encontram-se em 34 gwei atualmente. O valor representa uma queda de -84% das taxas registradas em janeiro, apontam dados do Ycharts. Ainda assim, embora esteja perdendo espaço em seu nicho, o Ethereum manteve a sua participação estável em 17% da indústria.

Performance top 10 criptomoedas.
Fonte: Coingecko, XP Research. *Os dados acima são até às 14:45 de 10/03/2022

As maiores criptomoedas registraram, em geral uma semana negativa, impactadas por movimentos de aversão ao risco dos investidores com o avanço das sanções do ocidente contra a Rússia e o avanço dos ataques em território ucraniano.

NOTÍCIAS

Solana pode fracassar?

2022 vem sendo um ano desafiador para as criptomoedas, o mercado segue em forte correção desde o início do ano. A Solana (SOL), uma das criptomoedas mais comentadas em 2021 apresentou uma correção ainda mais forte, caindo cerca de -53% somente em 2022. Mas qual o motivo dessa forte queda? A criptomoeda lidera os gráficos de staking, com US$35bi em valor alocado na rede, de acordo com o Coin Telegraph, o que equivale a 74% dos tokens SOL, sua moeda nativa, em circulação. A rede vem enfrentando diversas interrupções desde o final de 2021, sendo o último no dia 7 de janeiro, e foi atribuído a um ataque distribuído de negação de serviço (DDoS), fazendo com que os desenvolvedores da Solana Labs atualizassem o código e, rejeitassem esses tipos de solicitações. No entanto, a alta necessidade de um hardware eficiente também vem sendo um dos desafios para a criptomoeda. Para atingir tempos de bloco de 400 milissegundos, o hardware recomendado inclui uma CPU de 12 núcleos de 2,8 GHz, 256 GB de memória, unidades SSD de 1 TB de alta velocidade e uma conexão com a Internet de baixa latência.

Contudo, segundo com o Cointelegraph, ainda que a Solana venha sofrendo a criptomoeda continua tendo sendo altamente usada em mercados de tokens não fungíveis (NFT), com 178.820 endereços ativos do Magic Eden nos últimos 30 dias. A rede poderá também se beneficiar da forte tendência dos jogos no modelo play-to-earn dados os seus menores custos de transação e grande potencial de velocidade nas transações. Em linhas gerais, as dificuldades encontradas pela criptomoeda dificultam o seu crescimento, mas ela segue sendo um dos projetos mais promissores no segmento de contratos inteligentes.

Metaverso, realidade virtual.

Queda no interesse por NFTs e metaverso

No ano passado, o interesse mundial pelas palavras “metaverso” e “NFT” esteve em alta, principalmente no último trimestre do ano, com o Facebook anunciando sua mudança de nome para Meta e a crescente popularização dos NFTs. Entretanto, dados do Google Trends mostram que interesse pode ter começado a diminuir em fevereiro de 2022. Buscas por “metaverso” atingiram seu ponto mais baixo em março, enquanto o termo “NFT” caiu cerca de -50% desde o pico. Vale lembrar que o interesse por NFTs em 2021 foi atribuído a popularização do criptoativo, uma vez que diversas celebridades que começaram a oferecer suas próprias coleções. De rappers influentes como Snoop Dogg a especialistas em marketing como Gary Vaynerchuk, muitas figuras despertaram o interesse nos NFTs no ano passado.

Enquanto o interesse no metaverso parece diminuir, Sebastien Borget, fundador do jogo de blockchain de mundo aberto The Sandbox, contunua sendo um dos maiores defensores do metaverso aberto, um multiverso descentralizado e interoperável. Em entrevista ao Cointelegraph, Borget afirmou que “A Web 3.0 e o metaverso estão permitindo que cada um de nós se torne um explorador de nossa imaginação humana, inventando novos universos paralelos onde podemos escolher as experiências que queremos viver.” O fundador da Sandbox também menciona que o metaverso já começou a influenciar a maneira como as pessoas socializam, formam relações econômicas e se reúnem em comunidades. Ele acredita que dentro de uma década, haverá mais desenvolvimentos no espaço.

regulação criptomoedas, ordem executiva Biden.

Ordem executiva dos EUA em detalhes

O presidente dos EUA, Joe Biden, assinou uma ordem executiva nesta última quarta-feira exigindo que o governo avalie os riscos e benefícios da criação de um dólar digital do banco central, bem como outras questões de criptomoedas, disse a Casa Branca. A abordagem da Casa Branca à criptomoeda atraiu nova atenção nas últimas semanas depois que os EUA e seus aliados impuseram sanções à Rússia, provocando preocupações de que organizações e indivíduos possam usar criptomoedas para evitar as restrições.

Embora os formuladores de políticas tenham feito questão de minimizar quaisquer riscos sistêmicos resultantes das criptomoedas, tem havido crescentes preocupações sobre o papel desempenhado pelas stablecoins.  Tether, a maior stablecoin do mundo, com US$ 80 bilhões em circulação, atraiu a ira dos reguladores por alegações de que seu token não é suficientemente respaldado por dólares mantidos em reserva. O tópico das stablecoins estava ausente do anúncio da Casa Branca, embora esteja claro que o existe uma pressão para que o Congresso introduza regulamentação para o setor. Outra área importante em que a ordem executiva de Biden se concentra é erradicar atividades ilegais no espaço das criptos. O presidente pediu um “foco sem precedentes de ação coordenada” das agências federais na mitigação de finanças ilícitas e riscos de segurança nacional representados por criptomoedas. No mês passado, autoridades dos EUA apreenderam US$ 3,6 bilhões em Bitcoin, sua maior apreensão de criptomoedas de todos os tempos.

Parte da linguagem do anúncio da Casa Branca se concentra em dar aos EUA uma vantagem competitiva sobre outros países quando se trata de desenvolvimento de criptomoedas. Isso é especialmente significativo agora que a China baniu efetivamente as criptomoedas. Biden encarregou o Departamento de Comércio de “estabelecer uma estrutura para impulsionar a competitividade e a liderança dos EUA e alavancar as tecnologias de ativos digitais”. A entrega da nova agenda política remove uma fonte importante de incerteza para uma indústria que já foi abalada por inúmeros soluços e escândalos regulatórios. Os investidores em criptomoedas pareciam concordar com as novas políticas. Os preços da bitcoin subiram acima de US$ 42 mil na quarta-feira com otimismo sobre a ação executiva dos EUA.

DE OLHO NO MERCADO

maiores altas e baiaxas top 100 criptomoedas.
Fonte: Coingecko, XP Research. *Os dados acima são até às 14:45 de 10/03/2022
distância máxima histórica maiores critpomoedas.
Fonte: Coingecko, XP Research. *Os dados acima são até às 14:45 de 10/03/2022

O gráfico acima mede o nível da correção atual no preço das maiores criptomoedas vs. a sua máxima histórica. Segundo os dados, apesar da recuperação recente, grande parte das moedas ainda se encontram em bear market após o período de forte correção que não só impactou as cotações, como também contribuiu para uma redução no volume de negociações das moedas.

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua aqui.
XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.