🌎 RADAR GLOBAL: Volkswagen vs. Tesla

Volkswagen elétrica, Toyota e Honda enfrentam atrasos na produção e boom das SPACs.


Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

MACRO

Mercados globais amanhecem sem direção definida. Nos EUA (-0,4%), ações de tecnologia (Nasdaq -1,0%) puxam a queda após 3º dia de ganhos; ontem, discurso de Powell (Fed) aumentou o apetite pelo trade de reflação e rotação para empresas de valor. Na Europa (+0,4%), bancos e montadoras lideram a alta.

Coronavírus: Para garantir a vacinação de sua população, ontem, a União Europeia ameaçou barrar a exportação de vacinas para o Reino Unido.

Indicadores – EUA: Pedidos de auxílio desemprego às 9:30h.

EMPRESAS

Atrasos na produção: Ontem, as montadoras japonesas Toyota e Honda anunciaram cortes de produção em suas plantas na América do Norte, devido à falta de matéria-prima como semicondutores, petroquímicos e componentes plásticos, além de problemas logísticos gerados pelo inverno severo na região. A Volvo também foi afetada e recentemente anunciou paralisações nas linhas produtivas localizadas na China e nos EUA.

Desde o final do último ano, montadoras de veículos vêm sofrendo com problemas na cadeia de suprimentos, gerados principalmente pela maior demanda global por semicondutores durante a pandemia.

A maior empresa da Alemanha: Ontem, a Volkswagen (avaliada em US$ 172 bi)  superou a SAP (US$ 150,7 bi) como a maior empresa do Índice DAX em valor de mercado. No acumulado do ano, as ações as ações da montadora já sobem 54%, impulsionadas pela sequência de anúncios ligados à eletrificação da frota da empresa, incluindo: 1) Meta de operar seis plantas de baterias na Europa até 2030; 2) Expectativa de dobrar a venda de veículos elétricos (EVs) em 2021; 3) Investimento de US$ 19 bilhões em eletrificação e digitalização da frota até 2025; e 4) EVs representarão 70% das vendas da empresa na Europa até 2030.

Hoje, a Volkswagen já é a segunda maior montadora elétrica do mundo, atrás apenas da Tesla em número de entregas.

Falando em montadoras alemãs… Ontem, a BMW anunciou que espera que em 10 anos, pelo menos 50% de suas vendas sejam representadas por EVs.

Uber: Após a Suprema Corte do Reino Unido determinar que os motoristas da Uber não devem ser tratados como autônomos, ontem o app de transporte anunciou que passará a considerá-los como funcionários da empresa – com direito a férias remuneradas, salário mínimo e plano de previdência. O Reino Unido é um dos principais mercados da Uber, com cerca de 70 mil motoristas registrados.

A resolução pode abrir precedentes em outros mercados, aumentar os custos e ameaçar o modelo de negócios de empresas da economia compartilhada (apps de transporte, delivery, etc), além de dificultar ainda mais a possibilidade da Uber se tornar uma empresa lucrativa.

ANÁLISES

Febre das SPACs:  As Special Purpose Acquisition Companies (ou empresas “cheque em branco” em português), levantaram um recorde de US$ 76 bilhões em listagens nos EUA no último ano – mas o valor já foi superado em menos de três meses em 2021. No acumulado do ano (até 17 de março), SPACs nos EUA já levantaram US$ 83,4 bilhões.

O maior interesse pelas SPACs pode ser explicado por: 1) Foco em oportunidades de alto crescimento – tech, saúde e consumo são o foco de 68% das SPACs de 2020 (vs. 33% nos últimos 10 anos); 2) Maior interesse por negócios alternativos e inovadores – cannabis, carros elétricos, etc. e 3) Com taxas de juros próximas de zero (nos EUA), as SPACs possuem um baixo custo de oportunidade.

Fonte: Reuters

Gostou do conteúdo? Deixe sua avaliação abaixo:

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Leia também
Disclaimer:

Este relatório foi preparado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos”) e não deve ser considerado um relatório de análise para os fins do artigo 1º da Instrução CVM nº 598/2018. Este relatório tem como objetivo único fornecer informações macroeconômicas e análises políticas, e não constitui e nem deve ser interpretado como sendo uma oferta de compra/venda ou como uma solicitação de uma oferta de compra/venda de qualquer instrumento financeiro, ou de participação em uma determinada estratégia de negócios em qualquer jurisdição. As informações contidas neste relatório foram consideradas razoáveis na data em que ele foi divulgado e foram obtidas de fontes públicas consideradas confiáveis. A XP Investimentos não dá nenhuma segurança ou garantia, seja de forma expressa ou implícita, sobre a integridade, confiabilidade ou exatidão dessas informações. Este relatório também não tem a intenção de ser uma relação completa ou resumida dos mercados ou desdobramentos nele abordados. As opiniões, estimativas e projeções expressas neste relatório refletem a opinião atual do responsável pelo conteúdo deste relatório na data de sua divulgação e estão, portanto, sujeitas a alterações sem aviso prévio. A XP Investimentos não tem obrigação de atualizar, modificar ou alterar este relatório e de informar o leitor. O responsável pela elaboração deste relatório certifica que as opiniões expressas nele refletem, de forma precisa, única e exclusiva, suas visões e opiniões pessoais, e foram produzidas de forma independente e autônoma, inclusive em relação a XP Investimentos. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida a sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. A XP Investimentos não se responsabiliza por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste material ou seu conteúdo. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. Para maiores informações sobre produtos, tabelas de custos operacionais e política de cobrança, favor acessar o nosso site: www.xpi.com.br.

BM&F Bovespa Autorregulação Anbima - Gestão de patrimônio Autorregulação Anbima - Gestão de recursos Autorregulação Anbima - Private Autorregulação Anbima - Distribuição de Produtos de Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

B3 Certifica B3 Agro Broker B3 Execution Broker B3 Retail Broker B3 Nonresident Investor Broker

BMF&BOVESPA

BSM

CVM

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies e a nossa Política de Privacidade.