XP Expert

🌎RADAR GLOBAL: O desafio da Apple

Apple TV+, avanços da Tesla e nuvem do Google

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

MACRO

Bolsas internacionais amanhecem negativas (EUA -0,8% e Europa -1,5%) devido à venda generalizada das ações de tecnologia nos EUA (Nasdaq 100 – 1,5%) enquanto investidores se preparam para um possível início do tapering do Federal Reserve. Na China (+0,1%), o mercado encerra sem movimentos expressivos ao passo que as casas Goldman Sachs e Nomura reduziram suas projeções de crescimento do PIB em 2021 de +7,7% vs. +8,2% anteriormente. As menores expectativas são consequência da diminuição da geração de energia através do carvão, com o intuito de reduzir as emissões de CO2 no país. Este movimento está limitando a oferta de energia para as indústrias, que por sua vez se veem obrigadas a reduzir a sua produção. O petróleo (+0,9%) rompe a marca dos US$ 80 e alcança o seu preço mais alto desde 2018. Os juros de 10 anos americanos amanhecem em 1,52%, também atingindo uma máxima desde julho e contribuindo para a correção de empresas de tecnologia.

Coronavírus: Para Albert Bourla, CEO da Pfizer, a humanidade provavelmente necessitará de doses anuais das vacinas contra a COVID-19, reforçando que, ainda assim, as variantes devem continuar aparecendo. Segundo o executivo: “acredito que, em aproximadamente 1 ano, poderemos voltar à vida normal”.

EMPRESAS

O desafio da Apple (AAPL34): A IATSE (aliança internacional de trabalhadores de TV) revelou que o serviço de streaming da gigante, o Apple TV+, possuía, em julho, menos de 20 milhões de usuários nos EUA e no Canadá somados. A empresa não comentou a informação vazada, mantendo a sua política de não revelar, desde seu lançamento, o número de assinantes do seu principal serviço de streaming.

Apesar do porte da companhia, seus 20 milhões de assinantes ainda são poucos se comparados aos 210 milhões do Netflix e aos 116 milhões do Disney+. Outros competidores, como o Peacock, da Universal, e o Paramount+, da Viacom, são os pares mais próximos dos 20 milhões de usuários. O Amazon Prime, que inclui em seu pacote o serviço de streaming, foi utilizado, segundo Bezos, por mais de 175 milhões de pessoas nos últimos 12 meses para assistir à filmes e séries.

Tesla (TSLA34) avança nos autônomos: Após anunciar via Twitter, Elon Musk, habilitou que seus clientes solicitem a versão Beta de seu sistema de direção autônomo, chamado de Full Self-Driving. O software já possui um custo de assinatura de US$ 199/mês ou de US$ 10.000 em uma parcela única e esta atualização será autorizada apenas para aqueles clientes que passarem no teste comportamental de direção da Tesla por 7 dias consecutivos; informação que é coletada pelos próprios automóveis.

Apesar do nome, ‘Direção Automática Completa‘, o software ainda é alvo de críticas, uma vez que ainda não pode ser classificado como “completamente autônomo” e, segundo o próprio Musk, por estar tão avançado, passa a falsa impressão de que pode ser utilizado sem a atenção do motorista. As ações da Tesla, que estavam entregando 0% de retorno no ano até a sexta-feira passada, subiram +5% desde o Tweet do CEO.

Desconto em nuvem: O Google (GOGL34) anunciou que fará uma redução na comissão cobrada nas compras de software de terceiros em seu marketplace de serviços de nuvem de 20% para 3%. Contextualizando, o marketplace da Google é um website que fornece diversas aplicações na modalidade de software as a service, o que permite aos usuários pagarem apenas pelo uso de uma aplicação, como uma espécie de assinatura, e não há a necessidade de uma instalação local do software, visto que ele roda diretamente na nuvem. A redução destas tarifas é o mais recente esforço da companhia para se tornar mais competitiva no mercado de nuvem, no qual ainda está posicionada atrás da Amazon e Microsoft.

Maior competitividade: A comissões cobradas pelo Google agora se equiparam as da Microsoft, que também havia reduzido suas taxas de transação de 20% para 3% em julho, e se tornam um pouco inferiores as da Amazon, que de acordo com estimativas do UBS são em torno de 5%. No mercado de nuvem, o Google ainda está se desenvolvendo, em 2020 este segmento gerou US$ 13bi de receitas, representando um aumento de 124% vs. 2018, porém ainda gera um prejuízo de US$ 4,3bi. Com a mais recente movimentação, agora a empresa deverá se tornar mais competitiva e potencialmente capturar uma fatia maior do mercado. Vale pontuar que o Google possui grande interesse em desenvolver seu segmento de Cloud para reduzir a sua dependência do segmento de anúncios digitais, sendo hoje responsável por cerca de 82% do faturamento da empresa.

ANÁLISES

Fonte: CB Insights

Onde estão os unicórnios do mundo? O gráfico acima da CB Insights apresenta que 69% dos unicórnios do mundo estão concentrados nos EUA e na China. Por definição, os unicórnios são considerados empresas privadas avaliadas acima de US$ 1bi. De acordo com a empresa de consultoria, o número global de unicórnios é atualmente o maior da história, com mais de 800 nomes. A alta concentração destes tipos de empresa nos EUA e na China sugerem que os fundamentos econômicos dos países são bons e o cenário de investimentos potencialmente rentável para os investidores. No caso da China, a tendência de longo prazo é que este número de empresas se multiplique ainda mais, visto que em 2020 o PIB do país já representava cerca de 18% do PIB mundial (Statista) e o seu crescimento deverá representar 20% de todo o crescimento global até 2026, de acordo com projeções da Bloomberg. No curto prazo, o mercado chinês deverá continuar passando por volatilidade, mas acreditamos que nesse contexto, esta volatilidade se torna uma boa oportunidade de entrada para investidores acessarem boas empresas em um país com bons fundamentos e com valuations atrativos.

Gostou do conteúdo? Compartilhe nosso link de cadastro e nos avalie abaixo:

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua aqui.
XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este relatório foi preparado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos”) e não deve ser considerado um relatório de análise para os fins do artigo 1º da Instrução CVM nº 598/2018. Este relatório tem como objetivo único fornecer informações macroeconômicas e análises políticas, e não constitui e nem deve ser interpretado como sendo uma oferta de compra/venda ou como uma solicitação de uma oferta de compra/venda de qualquer instrumento financeiro, ou de participação em uma determinada estratégia de negócios em qualquer jurisdição. As informações contidas neste relatório foram consideradas razoáveis na data em que ele foi divulgado e foram obtidas de fontes públicas consideradas confiáveis. A XP Investimentos não dá nenhuma segurança ou garantia, seja de forma expressa ou implícita, sobre a integridade, confiabilidade ou exatidão dessas informações. Este relatório também não tem a intenção de ser uma relação completa ou resumida dos mercados ou desdobramentos nele abordados. As opiniões, estimativas e projeções expressas neste relatório refletem a opinião atual do responsável pelo conteúdo deste relatório na data de sua divulgação e estão, portanto, sujeitas a alterações sem aviso prévio. A XP Investimentos não tem obrigação de atualizar, modificar ou alterar este relatório e de informar o leitor. O responsável pela elaboração deste relatório certifica que as opiniões expressas nele refletem, de forma precisa, única e exclusiva, suas visões e opiniões pessoais, e foram produzidas de forma independente e autônoma, inclusive em relação a XP Investimentos. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida a sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. A XP Investimentos não se responsabiliza por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste material ou seu conteúdo. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. Para maiores informações sobre produtos, tabelas de custos operacionais e política de cobrança, favor acessar o nosso site: www.xpi.com.br.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.