XP Expert

Conexão Global: Europa, um mercado de empresas centenárias

CONEXÃO GLOBAL é o nosso relatório semanal que te conecta com os principais temas do mundo.

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

Se observarmos a história da região europeia, identificamos um passado moldado por guerras e conflitos territoriais, desde a ascensão e queda do Império Romano até, mais recentemente, 1ª e 2ª Guerra Mundial. Superadas estas dificuldades, a Europa tornou-se, hoje, o berço cultural da civilização ocidental, bem como referência global em termos de solidez e estabilidade política das democracias, das relações internacionais, da igualdade de oportunidades, justiça, saúde e educação.

Também conhecida como “O Velho Continente”, a Europa é berço de um mercado financeiro centenário, que data do financiamento aberto das Grandes Navegações do séc. XV, muito bem descrito na obra Crash: Uma Breve História da Economia, de Alexandre Versignassi. Este antro cultural viria a formar empresas seculares que perduram até os dias de hoje e sobreviveram aos mais diversos cenários encontrados na região. Alguns exemplos de empresas tradicionais que estão ao alcance dos investidores e figuram entre as mais valiosas da região são: 1) Nestlé, fundada em 1866 e US$ 330bi em valor de mercado, 2) LVMH, que adquiriu as marcas centenárias Louis Vuitton (1854), Moët & Chandon (1743) e Hennessy (1765) e hoje vale mais de US$ 400bi; e 3) Roche, uma das principais farmacêuticas do mundo e que possui mais de 125 anos de operação.

Quais são os principais diferenciais do mercado europeu?

Dividendos

► O continente é historicamente um bom pagador de dividendos, uma característica comum de empresas bem consolidadas, boas geradoras de caixa e com margens de lucro sólidas. Se observarmos os 18 anos entre 2002 e 2020, percebemos que o índice Euro Stoxx 600 pagou, em média, 3,34% de dividendos ao ano, superando a média do índice Ibovespa (3,28%) e do S&P 500 (1,98%).

► Apesar da diferença parecer pequena entre os dividendos na Europa e no Brasil, devemos também considerar que a oscilação no velho continente é menor, trazendo mais previsibilidade e menos risco para a distribuição regular dos rendimentos.

► Também é importante entender que a média dos juros no Brasil (Selic) do período foi de 11,9% vs. 1,27% na Europa, ou seja, na prática, considerando apenas o rendimento por dividendos, o retorno dos dividendos brasileiros teriam sido -8,62% a.a. abaixo da taxa Selic enquanto em Europa seriam de +2,07% a.a..

Moeda forte

► Os investimentos em Europa expõem a carteira do investidor em Euro, uma moeda forte, mais estável e mais consolidada que o Real. Por isso, quando olhamos em janelas longas, o efeito de uma moeda de alto risco como o Real pode ser prejudicial para os ganhos em termos dolarizados. Entre 2010 e julho de 2021, o desempenho do Euro Stoxx 600 e do Ibovespa, considerando em moeda local, foi similar, em aproximadamente +87% para ambos. No entanto, se considerarmos em termos dolarizados, percebemos que o índice brasileiro na verdade caiu -32% no período enquanto o europeu subiu +59,6%.

► E por que é importante pensar em retornos dolarizados? A moeda americana é utilizada como referência monetária global e, ao analisarmos os nossos rendimentos em dólar, nos damos conta da diminuição do nosso poder de compra vs. economias desenvolvidas durante a última década. O desempenho em moeda local, portanto, pode ser enganoso: A Argentina, por exemplo, que enfrenta constantes desastres fiscais e políticos, viu seu principal índice Merval valorizar-se (em pesos argentinos) +2.620% entre 2010 e 2021; em dólares, no entanto, essa performance cai para meros +7,8%.

Empresas de luxo

► Exposição ao setor de luxo: Poucas empresas no mundo são capazes de construir um nome tão forte quanto as gigantes europeias do luxo. Estas empresas destacam-se pela força da marca, que desperta o desejo de consumo, bem como pela resiliência de seus modelos de negócio, uma vez que suas receitas são muito mais guiadas pela oferta do que pela demanda. A Ferrari é um exemplo clássico disso já que a companhia vende, recorrentemente, 100% de todos os carros que produz.

► Essa resiliência pode ser percebida pelo desempenho dessas companhias em momentos de crises globais, que afetam o mercado como um todo, mas os efeitos são melhores absorvidos pelas empresas de luxo. Confira o comportamento das marcas de luxo vs. seus pares do varejo em momentos críticos de mercado:

Baixo risco com múltiplos atrativos

► O mercado europeu oferece exposição à empresas de qualidade e com baixo risco político e regulatório, ou seja, dentro das opções de renda variável, a Europa representa uma escolha mais conservadora e previsível em termos de investimento. Além disso, o Euro Stoxx 600 também negocia a múltiplos mais atrativos que o mercado americano; olhando para o múltiplo Preço/Lucro ao final de 2021, a região europeia está precificada em 16,9x vs. 22x do S&P 500 e 28,7x do Nasdaq 100.

► Outro argumento construtivo para a valorização do mercado europeu nos próximos meses é a tese de catch up, ou seja, enquanto os índices S&P 500 e Nasdaq 100 negociam +25,8% e +42,9% acima de sua média de 10 anos, o Euro Stoxx 600 registrou uma expansão de múltiplo de apenas +12,1% vs. sua média de 10 anos, abrindo espaço para uma possível apreciação. Até mesmo o índice SHSZ 300, da China, que enfrenta altas pressões regulatórias, está negociando em termos de P/L em níveis +19,6% superiores à sua média de 10 anos.

Tem interesse em investimentos no mercado europeu? A XP oferece 1) BDRs europeus: AstraZeneca (A1ZN34), Unilever (ULEV34), Deutsche Bank (DBAG34), Credit Suisse (C1SU34), etc., 2) ETF EURP11 e 3) Fundo Jupiter European Growth para investidores qualificados.

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua aqui.
XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este relatório foi preparado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos”) e não deve ser considerado um relatório de análise para os fins do artigo 1º da Instrução CVM nº 598/2018. Este relatório tem como objetivo único fornecer informações macroeconômicas e análises políticas, e não constitui e nem deve ser interpretado como sendo uma oferta de compra/venda ou como uma solicitação de uma oferta de compra/venda de qualquer instrumento financeiro, ou de participação em uma determinada estratégia de negócios em qualquer jurisdição. As informações contidas neste relatório foram consideradas razoáveis na data em que ele foi divulgado e foram obtidas de fontes públicas consideradas confiáveis. A XP Investimentos não dá nenhuma segurança ou garantia, seja de forma expressa ou implícita, sobre a integridade, confiabilidade ou exatidão dessas informações. Este relatório também não tem a intenção de ser uma relação completa ou resumida dos mercados ou desdobramentos nele abordados. As opiniões, estimativas e projeções expressas neste relatório refletem a opinião atual do responsável pelo conteúdo deste relatório na data de sua divulgação e estão, portanto, sujeitas a alterações sem aviso prévio. A XP Investimentos não tem obrigação de atualizar, modificar ou alterar este relatório e de informar o leitor. O responsável pela elaboração deste relatório certifica que as opiniões expressas nele refletem, de forma precisa, única e exclusiva, suas visões e opiniões pessoais, e foram produzidas de forma independente e autônoma, inclusive em relação a XP Investimentos. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida a sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. A XP Investimentos não se responsabiliza por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste material ou seu conteúdo. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. Para maiores informações sobre produtos, tabelas de custos operacionais e política de cobrança, favor acessar o nosso site: www.xpi.com.br.

BM&F Bovespa Autorregulação Anbima - Gestão de patrimônio Autorregulação Anbima - Gestão de recursos Autorregulação Anbima - Private Autorregulação Anbima - Distribuição de Produtos de Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

B3 Certifica B3 Agro Broker B3 Execution Broker B3 Retail Broker B3 Nonresident Investor Broker

BMF&BOVESPA

BSM

CVM

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.