Comitê do Federal Reserve: Não, ainda não chegamos lá

Nossa visão sobre a última reunião do Federal Reserve


Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

1. O FOMC manteve os juros e as recompras, como esperado, mas não detalhou o último dado de inflação

O FOMC optou pela manutenção da taxa de juros e do programa de recompras nesta reunião de julho, como universalmente esperado. O discurso teve mais mudanças do que esperávamos. A principal mensagem foi que a economia americana continua a progredir em direção aos objetivos da recuperação. Entre as principais nuances, o comitê não alterou o discurso sobre a inflação (“A inflação subiu, refletindo principalmente fatores transitórios“), o que nos surpreendeu, uma vez que esperávamos um detalhamento mais preciso do indicador, depois do alto índice CPI de junho. Com os acontecimentos ligados ao alastramento da variante Delta, o FOMC mudou a frase: “reduziu o contágio do COVID-19 nos EUA” para “com o progresso da vacinação“. O texto não mencionou especificamente a nova variante, mas houve muita discussão na sessão de perguntas e respostas. O principal sobre a Delta é que o FOMC permanecerá vigilante, mas espera que essa onda tenha um efeito muito reduzido na economia se comparada às anteriores.

2. O calendário do processo de tapering deve vir em setembro, não mais em agosto, como era esperado

O comitê mudou a palavra “fortaleceram” por “indicadores de atividade econômica e emprego continuaram a se fortalecer”. E trocaram a frase: “Os setores mais impactados pela pandemia permanecem fracos, mas mostram melhorias” para “Os setores mais impactados pela pandemia mostraram recuperação, mas ainda não completa”. Em nossa visão, a inclusão mais importante ao comunicado foi a seguinte: “Desde então, a economia progrediu em direção aos objetivos e o comitê continuará verificando o progresso nas próximas reuniões”.

Esta é uma declaração clara de que, no atual momento, estão acontecendo discussões relevantes sobre o processo de tapering, mas que ainda há um nível considerável de desacordo dos membros em relação ao calendário, velocidade e composição do processo. O texto também deixou implícito que o calendário do tapering não deve ser anunciado em Jackson Hole (agosto), como esperávamos, mas sim em setembro.

3. Mantemos nossa expectativa de início do tapering em dezembro e primeira alta nos juros no 3º tri de 2023

Acreditamos que uma declaração mais tangível quanto ao processo de tapering deve vir em setembro, não em agosto. Dito isso, nosso cenário base permanece o mesmo, implicando que o Fed iniciará o processo de redução das compras de ativos em dezembro de 2021 (reduzindo as compras em US$ 10 bilhões ao mês, sendo -US$ 5bi em MBS e -US$ 5bi em USTs). Acreditamos que a primeira subida de juros deve vir no 3º trimestre de 2023. Também é importante dizer que o Fed anunciou duas novas modalidades de recompras, uma doméstica e outra internacional para dar suporte à implementação da política monetária e ao funcionamento dos mercados. As medidas buscam garantir que as taxas-alvo do Fed sejam alcançadas apesar dos altos níveis de liquidez no mercado e da necessidade do Congresso em lidar com a dívida.

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Leia também
Disclaimer:

Este relatório foi preparado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos”) e não deve ser considerado um relatório de análise para os fins do artigo 1º da Instrução CVM nº 598/2018. Este relatório tem como objetivo único fornecer informações macroeconômicas e análises políticas, e não constitui e nem deve ser interpretado como sendo uma oferta de compra/venda ou como uma solicitação de uma oferta de compra/venda de qualquer instrumento financeiro, ou de participação em uma determinada estratégia de negócios em qualquer jurisdição. As informações contidas neste relatório foram consideradas razoáveis na data em que ele foi divulgado e foram obtidas de fontes públicas consideradas confiáveis. A XP Investimentos não dá nenhuma segurança ou garantia, seja de forma expressa ou implícita, sobre a integridade, confiabilidade ou exatidão dessas informações. Este relatório também não tem a intenção de ser uma relação completa ou resumida dos mercados ou desdobramentos nele abordados. As opiniões, estimativas e projeções expressas neste relatório refletem a opinião atual do responsável pelo conteúdo deste relatório na data de sua divulgação e estão, portanto, sujeitas a alterações sem aviso prévio. A XP Investimentos não tem obrigação de atualizar, modificar ou alterar este relatório e de informar o leitor. O responsável pela elaboração deste relatório certifica que as opiniões expressas nele refletem, de forma precisa, única e exclusiva, suas visões e opiniões pessoais, e foram produzidas de forma independente e autônoma, inclusive em relação a XP Investimentos. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida a sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. A XP Investimentos não se responsabiliza por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste material ou seu conteúdo. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. Para maiores informações sobre produtos, tabelas de custos operacionais e política de cobrança, favor acessar o nosso site: www.xpi.com.br.

BM&F Bovespa Autorregulação Anbima - Gestão de patrimônio Autorregulação Anbima - Gestão de recursos Autorregulação Anbima - Private Autorregulação Anbima - Distribuição de Produtos de Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

B3 Certifica B3 Agro Broker B3 Execution Broker B3 Retail Broker B3 Nonresident Investor Broker

BMF&BOVESPA

BSM

CVM

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.