Resumo Semanal de FIIs – 30/04

Saiba todos os acontecimentos da semana no universo de FIIs


Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

Panorama da Semana

O IFIX fechou a semana em alta de 3,0%, revertendo parcialmente a queda de -1,2% da semana passada. Em nossa opinião, a reversão se deu pela redução da instabilidade no cenário doméstico político e maior otimismo por parte dos mercados internacionais em razão das discussões de abertura gradual da economia. Vale lembrar que esta semana foi mais curta por conta do feriado do Dia do Trabalho na sexta-feira (01/05).

Essa semana publicamos a carteira recomendada de Maio de 2020. Para a certeira de maio, realizamos apenas uma mudança: trocamos o fundo imobiliário CSHG Logística (HGLG11) por CSHG Renda Urbana (HGRU11). O fundo HGRU11 é um fundo híbrido com grande exposição ao setor de supermercado (que deve ser pouco impactada durante a crise do coronavírus) e seus contratos são majoritariamente atípicos de longo prazo, que reduz consideravelmente o risco do fundo. Desse modo, a distribuição segue recebíveis (37,5%), Logística (30,0%), Híbridos (10,0%), Shopping Centers (10,0%), Lajes Corporativas (7,5%) e Fundo de Fundos (5,0%). Para mais detalhes, acesse nossa carteira recomendada.

Radar de Mercado

XPIN (link): O fundo reportou, via fato relevante, a rescisão do contrato de locação da Cooper Standard Automotive Brasil. Assim, o fundo irá receber a multa de R$770 mil e R$1,6 milhão correspondente à devolução dos descontos concedidos pelo fundo ao longo da locação. Agora, a vacância física do fundo sobe para 9,1%

BRCO (link): O fundo anunciou, via fato relevante, o recebimento da comunicação da Bcube Logistics informando a rescisão do contrato de locação. A área de devolução corresponde à uma área de 3.323 m² (0,9% do ABL) e 0,8% da receita mensal de locação do fundo.

GGRC (link): O fundo comunica, via fato relevante, que foi paga a 6ª tranche do preço de aquisição no valor de R$6,6 milhões, equivalente à 10% do valor de aquisição do imóvel. Sendo assim, o fundo passará a receber do vendedor do imóvel o valor de R$396 mil a título de prêmio de locação

RCRB (link): O fundo apresentou o resultado da consulta formal, convocada em 30 de março de 2020. Os cotistas representando aproximadamente 32,6% do total de cotas emitidas aprovaram as matérias a cerca da alteração do regulamento do fundo: a) exclusão da política de investimento do fundo a restrição ao fundo de somente adquirir imóveis performados; b) permissão ao investimento pelo fundo em cotas de fundos Imobiliários regidos pela instrução CVM 472 e os fundos de Investimentos regidos pela instrução CVM 555; c) aumento do capital autorizado para o valor de R$1 bilhão.

HTMX (link): Devido às dificuldades e incertezas causadas pelo COVID-19 no ramo hoteleiro, a administradora optou por não realizar a antecipação mensal dos rendimentos do semestre.

GGRC (link): O fundo anunicou, via fato relevante, o inadimplemento do valor do aluguel da locatária Cepalgo Embalagens Flexiveis referente ao mês de abril de 2020. O contrato com a locatária é da modalidade atipica e o aluguel representa aproximadamente 4,08% da receita imobiliária do fundo. A gestora espera um decrésimo de R$0,03/cota na distribuição de dividendos.

FLRP (link): O fundo informou, via fato relevante, que não realizará a antecipação mensal dos rendimentos do semestre até que se tenha maior visibilidade quanto aos impactos do COVID-19 no fluxo de Caixa do shopping,.

PQDP (link): O fundo informou, via fato relevante, que não realizará a antecipação mensal dos rendimentos do semestre até que se tenha maior visibilidade quanto aos impactos do COVID-19 no fluxo de Caixa do shopping.

HGLG (link): O fundo anunciou, via fato relevante, que dadas as medidas de restrição de mobilidade e limitação de atendimentos presenciais em órgãos públicos, parte das condições resolutivas poderiam não ser cumpridas para a venda do ativo Air Liquide. Portanto, o fundo renegociou o fluxo de recebimento. Até o momento, o fundo recebeu 75% do valor total e o saldo restante será quitado no prazo de até 90 dias (julho de 2020).

RCRB (link): O fundo anunciou, via fato relevante, a inadimplência da locatária Vip Office, que ocupa 11 andares do Ed. Parque Santos. A locatária representa 12,8% da receita imobiliária do fundo e estima o impacto de R$0,11/cota no resultado do fundo.

SDIL (link): O fundo anunciou, via fato relevante, a inadimplência da locatária Sherwin Williams do Brasil, que ocupa 4.700 m² do One Park. A locatária representa 5,6% da receita imobiliária do fundo e a inadimplência representa um impacto negativo de R$0,03/cota. No entanto, o fundo manterá a distribuição de rendimentos em R$0,46/cota.

RBCO (link): O fundo anunciou, via fato relevante, a celebração o 2º aditamento ao contrato de locação de um dos locatários do Ed. Rachid Saliba. O aditamento prevê a prorrogação do prazo de locação dos conjuntos 21, 22, 23 e 24 e locação adicional dos conjuntos 31, 32, 33 e 34, ambos com prazo até fevereiro de 2024. Com isso, é esperado aumento na distribuição de rendimento em R$0,02 após o período de carência.

VLOL (link): O fundo anunciou o inadimplemento de um inquilino que representa decréscimo de aproximadamente R$0,16/cota nos rendimentos a serem distribuídos pelo fundo referentes ao mês de abril.

RBRP (link): O fundo anunciou, via fato relevante, a aquisição dos conjuntos nº 61, 62, 63 e 64 do Condomínio Centro Empresarial Mario Garnero, localizado na Av. Brigadeiro Faria Lima 1461. O valor total da aquisição do imóvel é de R$8,4 milhões. Como os conjuntos estão vagos, não gerará efeito imediato na distribuição de dividendos.

FAED (link): O fundo firmou com a Anhanguera Educacional, atual locatária das unidades de Valinhos, Leme e Taboão um acordo prorrogando a locação das referidas unidades por mais dez anos, contados a partir de 17/12/2020 e 30/09/2020 com condições em linha com os patamares da região. Diante disso, a receita do fundo será impactada negativamente em 17,43% em comparação às receitas de Março de 2020, enquanto a ocupação não será afetada

Carteira Recomendada

3.1 Desempenho Semanal

Fonte: XP Investimentos, Economatica e Bloomberg
* Os fundos imobiliários em destaque se encontram restritos por recomendação do Compliance

Últimos Materiais Publicados

Carteira Recomendada de FIIs | Maio de 2020
Enquanto março foi um mês de grandes perdas no mercado de fundos imobiliários com o IFIX acumulando perdas de -16%, o mês de abril ensaiou uma pequena recuperação (+4% em abril). Para o próximos meses, não descartamos a possibilidade do mercado continuar volátil, dependendo das discussões sobre o controle do contágio e das discussões acerca da retomada das atividades consideradas não-essenciais.

Em razão das incertezas e aversão ao risco no curto prazo, continuamos com baixa exposição ao segmento de shopping centers e alta alocação em papéis mais defensivos. Desse modo, a distribuição segue recebíveis (37,5%), Logística (30,0%), Híbridos (10,0%), Shoppings (10,0%), Lajes Corporativas (7,5%) e Fundo de Fundos (5,0%).

Sobre as mudanças da carteira, retiramos o fundo CSHG Logística (HGLG11) substituindo-o pelo fundo CSHG Renda Urbana (HGRU11). Para mais detalhes sobre a carteira recomendada, acesse o link

Guia de FIIs

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua aqui.
Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Leia também
Disclaimer:

Este conteúdo tem propósito exclusivamente informativo e se baseia em dados estatísticos, metodologias probabilísticas, fatos concretos do mercado financeiro e em resultados financeiros apurados. Em nenhum momento, o conteúdo desta mensagem representa opiniões pessoais ou recomendações de investimento financeiro de qualquer natureza. Não se configuram, portanto, como ideias, opiniões, pensamentos ou qualquer forma de posicionamento por parte da XP Investimentos CCTVM S/A. É terminantemente proibida a utilização, acesso, cópia ou divulgação não autorizada das informações presentes neste conteúdo. O investimento em ações é um investimento de risco. Na realização de operações com derivativos existe a possibilidade de perdas superiores aos valores investidos, podendo resultar em significativas perdas patrimoniais. Para avaliação da performance de um fundo de investimentos é recomendável a análise de, no mínimo, 12 (doze) meses. Leia o prospecto e o regulamento antes de investir. Todas as informações sobre os produtos, bem como o regulamento e o prospecto e regulamento aqui listados, podem ser obtidas com seu agente de investimentos, em nosso site na internet ou no site do referido gestor. Fundos de investimento não contam com garantia do administrador, do gestor, de qualquer mecanismo de seguro ou fundo garantidor – FGC. A taxa de administração máxima compreende a taxa de administração mínima e o percentual máximo que a política do FUNDO admite despender em razão das taxas de administração dos fundos de investimento investidos. Os fundos de ações e multimercados com renda variável /sem renda variável podem estar expostos a significativa concentração em ativos de poucos emissores, com os riscos daí decorrentes. Os fundos de crédito privado estão sujeitos a risco de perda substancial de seu patrimônio líquido em caso de eventos que acarretem o não pagamento dos ativos integrantes de sua carteira, inclusive por força de intervenção, liquidação, regime de administração temporária, falência, recuperação judicial ou extrajudicial dos emissores responsáveis pelos ativos do fundo. Os fundos de cotas aplicam em fundos de investimento que utilizam estratégias com derivativos como parte integrante de sua política de investimento. Tais estratégias, da forma como são adotadas, podem resultar em perdas patrimoniais para seus cotistas. Os fundos de renda fixa estão sujeitos a risco de perda substancial de seu patrimônio líquido em caso de eventos que acarretem o não pagamento dos ativos integrantes de sua carteira, inclusive por força de intervenção, liquidação, regime de administração temporária, falência, recuperação judicial ou extrajudicial dos emissores responsáveis pelos ativos do fundo. Para informações e dúvidas, favor contatar seu agente de investimentos. Rentabilidade passada não representa garantia de rentabilidade futura. As rentabilidades divulgadas não são líquidas de impostos e taxas de saída e performance. As informações publicadas não levam em consideração os objetivos de investimento, situação financeira ou necessidades específicas de qualquer investidor. Os investidores devem obter orientação financeira independente, com base em suas características pessoais, antes de tomar uma decisão de investimento. Caso os ativos, operações, fundos e/ou instrumentos financeiros sejam expressos em uma moeda que não a do investidor, qualquer alteração na taxa de câmbio pode impactar adversamente o preço, valor ou rentabilidade. A XP Investimentos não se responsabiliza por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização dessa plataforma. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. Investimentos nos mercados financeiros e de capitais estão sujeitos a riscos de perda superior ao valor total do capital investido.

BM&F Bovespa Autorregulação Anbima - Gestão de patrimônio Autorregulação Anbima - Gestão de recursos Autorregulação Anbima - Private Autorregulação Anbima - Distribuição de Produtos de Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

B3 Certifica B3 Agro Broker B3 Execution Broker B3 Retail Broker B3 Nonresident Investor Broker

BMF&BOVESPA

BSM

CVM

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.