Radar Imobiliário XP #19

Confira os principais acontecimentos de Fundos Imobiliários da semana.


Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

Panorama Semanal

O IFIX fechou a semana em queda de -1,07%, impulsionado negativamente principalmente pelos fundos de recebíveis. Sobre os demais índices de fundos imobiliários da XP, o XPFI apresentou performance de -0,96%, o XPFT de -0,74% e XPFP de -1,32%.

No Brasil, no cenário político econômico desta semana permanece em destaque os trâmites para reforma tributária. O presidente da Câmara, deputado Arthur Lira, prometeu detalhar seu plano de trabalho no início da próxima semana.

No âmbito econômico, a inflação medida pelo IPCA de abril apresentou elevação de 0,31% em relação a fevereiro, ligeiramente acima da expectativa dos nossos economistas (0,28%). O resultado trouxe sinais mistos, com a desaceleração em serviços contrabalanceada por bens industriais ainda pressionados.

Além disso, a partir do último sábado (08/05), houve mais flexibilizações nas regras de funcionamento do comércio, restaurantes, entre outros serviços, onde o estado de São Paulo mantém-se atualmente na fase de transição.

Por fim, no âmbito dos fundos imobiliários, o destaque dessa semana foram os Fundos de Lajes corporativas localizados em regiões mais centrais de São Paulo, como Faria Lima, que se mantiveram resilientes perante o cenário de pandemia.

Sexta-Feira | Dia 14/05

TEPP11 – Positivo: O fundo comunicou do Instrumento Particular de Compromisso de Venda e Compra de Imóveis, cujo objeto é a aquisição de 7 lajes, do 1º ao 7º pavimento do Edifício Fujitsu, totalizando 4.107,47m2 pelo preço total de R$ 50 milhões. Concomitantemente à Escritura Definitiva será assinado um Contrato Atípico de Locação com vigência de 5 anos com a Vendedora no valor total mensal de R$ 340 mil, o que equivale a uma aquisição total a um cap rate bruto de 8,16%.

Quinta-Feira | Dia 13/05

Chucri Zaidan começa ano com mais devoluções que locações de escritórios (Estadão)

HGLG11 – Positivo: O Fundo firmou 2 Contratos de Compra e Venda de Ações e Outras Avenças, que compreendem negócios jurídicos interligados, por meio dos quais se comprometeu, desde que cumpridas determinadas condições precedentes, a adquirir: pelo valor total de R$ 167,6 milhões um ativo logístico multiusuário, com área bruta locável de aproximadamente 60.000 m² em Ribeirão Preto; e pelo valor total de R$ 109,2 milhões um ativo logístico multiusuário, com área bruta locável de aproximadamente 48.000 m² em Duque de Caxias.

EDGA11 – Negativo: A Administradora vem informar que a Locatária Zinzane entregou as chaves do imóvel e que o Fundo está em processo de formalização do Distrato de Locação e cobrança dos valores em aberto referente as penalidades previstas por rescisão antecipada conforme o Contrato de Locação. Com esta saída, a vacância do Imóvel passa a ser de 48,13%. O Fundo cobrará os referidos valores da locatária e, após o recebimento dos valores, eles serão distribuídos aos cotistas do Fundo.

Quarta-Feira | Dia 12/05

Inflação medida pelo IPCA sobe 0,31% em abril, em linha com o esperado e puxada por reajuste de medicamentos (InfoMoney)

RBLG11 – Positivo: O Fundo celebrou a Escritura Pública para aquisição de um imóvel em Parauapebas/PA, pelo valor de R$14,5 milhões. O Imóvel está em obras e locado para Sotreq através de um Contrato de built to suit de 15 anos (BTS). O fundo estima que esta aquisição com locação impactará positivamente seus rendimentos em aproximadamente R$ 0,14 por cota/mês ou cap rate de 9,0% a.a. sobre os montantes desembolsados pelo Fundo.

Terça-Feira | Dia 11/05

‘Mercado imobiliário é cíclico e estamos na fase boa do ciclo’, diz consultor da Fipe (Estadão)

Emissões tóxicas de fundos imobiliários (Exame)

Lojas de material de construção reclamam de ideia dos shoppings, que pedem rodízio em eventual terceira onda (Folha de S.Paulo)

Há um equilíbrio ideal para o trabalho híbrido: dois dias em home office e três no escritório (Época Negócios)

HGRU11 – Positivo: O Fundo firmou Instrumento Particular de Compromisso de Venda e Compra de Imóveis, por meio do qual se comprometeu a adquirir a totalidade de 10 ativos imobiliários destinados à atividade de varejo, integralmente locados para varejistas de grande porte com atuação nacional, localizados nos estados de São Paulo, Minas Gerais, Espírito Santo, Paraná, Rio Grande do Norte e Paraíba. A aquisição será realizada pelo valor total de R$ 203,7 milhões, assim que superadas as resolutivas.

BTLG11 – Informativo: A administração do fundo aprovou a realização da 10ª emissão de novas cotas do Fundo de 1.870.383 novas cotas, com preço de R$109,50.

VISC11 – Positivo: Atualmente 100% dos shoppings do portfólio do Fundo encontram-se em funcionamento e, considerando as flexibilizações de horários ocorridas ao longo da última semana nos shoppings localizados nos estados do Rio de Janeiro e São Paulo, o horário médio de funcionamento do portfólio equivale a 82,3% do horário de funcionamento pré-pandemia.

Segunda-Feira | Dia 10/05

Os fundos imobiliários preferidos dos analistas para comprar em maio (InfoMoney)

Doria libera comércio e restaurantes em SP até 21h a partir de sábado (Valor)

Investimento em FII pode render R$ 54 mil a mais do que locar um imóvel (Estadão)

THRA11 – Positivo: O fundo assinou um novo Contrato de Locação, com a locatária SONY PICTURES, referente a 1.292 m² de área, localizado no conjunto 31 e uma parcela do 32 do Imóvel, com prazo de 5 anos contados a partir de 01/05/2021, com carência e descontos em linha com o praticado na região. Considerando a Nova Locação, a ocupação do Imóvel, passará a ser de 82,58%. A gestora estima que a nova locação impacte em aproximadamente R$ 0,13 por cota por mês.

PATC11 – Positivo: O fundo celebrou Compromisso de Compra e Venda, tendo por objeto a aquisição de mais 1 andar (1.307,68 m² de área BOMA) no Edifício Roberto Marinho Square, pelo valor de R$ 20,9 milhões a ser pago quando superadas as resolutivas. Estima-se que, caso concluída, a referida aquisição impacte positivamente a distribuição de rendimentos futuros, com um incremento estimado de aproximadamente R$ 0,02 por cota.

Últimos Relatórios

1 Ano de Pandemia: Segmentos mais impactados em FIIs

Carteira Recomendada de Fundos Imobiliários – Maio de 2021

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua aqui.
Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Leia também
Disclaimer:

Este conteúdo tem propósito exclusivamente informativo e se baseia em dados estatísticos, metodologias probabilísticas, fatos concretos do mercado financeiro e em resultados financeiros apurados. Em nenhum momento, o conteúdo desta mensagem representa opiniões pessoais ou recomendações de investimento financeiro de qualquer natureza. Não se configuram, portanto, como ideias, opiniões, pensamentos ou qualquer forma de posicionamento por parte da XP Investimentos CCTVM S/A. É terminantemente proibida a utilização, acesso, cópia ou divulgação não autorizada das informações presentes neste conteúdo. O investimento em ações é um investimento de risco. Na realização de operações com derivativos existe a possibilidade de perdas superiores aos valores investidos, podendo resultar em significativas perdas patrimoniais. Para avaliação da performance de um fundo de investimentos é recomendável a análise de, no mínimo, 12 (doze) meses. Leia o prospecto e o regulamento antes de investir. Todas as informações sobre os produtos, bem como o regulamento e o prospecto e regulamento aqui listados, podem ser obtidas com seu agente de investimentos, em nosso site na internet ou no site do referido gestor. Fundos de investimento não contam com garantia do administrador, do gestor, de qualquer mecanismo de seguro ou fundo garantidor – FGC. A taxa de administração máxima compreende a taxa de administração mínima e o percentual máximo que a política do FUNDO admite despender em razão das taxas de administração dos fundos de investimento investidos. Os fundos de ações e multimercados com renda variável /sem renda variável podem estar expostos a significativa concentração em ativos de poucos emissores, com os riscos daí decorrentes. Os fundos de crédito privado estão sujeitos a risco de perda substancial de seu patrimônio líquido em caso de eventos que acarretem o não pagamento dos ativos integrantes de sua carteira, inclusive por força de intervenção, liquidação, regime de administração temporária, falência, recuperação judicial ou extrajudicial dos emissores responsáveis pelos ativos do fundo. Os fundos de cotas aplicam em fundos de investimento que utilizam estratégias com derivativos como parte integrante de sua política de investimento. Tais estratégias, da forma como são adotadas, podem resultar em perdas patrimoniais para seus cotistas. Os fundos de renda fixa estão sujeitos a risco de perda substancial de seu patrimônio líquido em caso de eventos que acarretem o não pagamento dos ativos integrantes de sua carteira, inclusive por força de intervenção, liquidação, regime de administração temporária, falência, recuperação judicial ou extrajudicial dos emissores responsáveis pelos ativos do fundo. Para informações e dúvidas, favor contatar seu agente de investimentos. Rentabilidade passada não representa garantia de rentabilidade futura. As rentabilidades divulgadas não são líquidas de impostos e taxas de saída e performance. As informações publicadas não levam em consideração os objetivos de investimento, situação financeira ou necessidades específicas de qualquer investidor. Os investidores devem obter orientação financeira independente, com base em suas características pessoais, antes de tomar uma decisão de investimento. Caso os ativos, operações, fundos e/ou instrumentos financeiros sejam expressos em uma moeda que não a do investidor, qualquer alteração na taxa de câmbio pode impactar adversamente o preço, valor ou rentabilidade. A XP Investimentos não se responsabiliza por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização dessa plataforma. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. Investimentos nos mercados financeiros e de capitais estão sujeitos a riscos de perda superior ao valor total do capital investido.

BM&F Bovespa Autorregulação Anbima - Gestão de patrimônio Autorregulação Anbima - Gestão de recursos Autorregulação Anbima - Private Autorregulação Anbima - Distribuição de Produtos de Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

B3 Certifica B3 Agro Broker B3 Execution Broker B3 Retail Broker B3 Nonresident Investor Broker

BMF&BOVESPA

BSM

CVM

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.