XP Expert

Copom: Vem mais alta de juros por aí, mas não muito

O Banco Central elevou a taxa Selic em 1,0 p.p. conforme as expectativas e sinalizou outra alta (porém menor).

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

Conforme amplamente esperado, o Comitê de Política Monetária do Banco Central do Brasil (Copom) elevou a taxa Selic em 1pp em sua reunião de 4 de maio, para 12,75%.

No comunicado que acompanhou a decisão, o comitê divulgou que suas projeções de inflação (IPCA) estão em 7,3% para 2022 e 3,4% para 2023 (portanto, acima da meta) no cenário em que a taxa Selic atinge 13,25%. A autoridade monetária reiterou que, diante de suas projeções de inflação e da tendência de alta das expectativas de inflação do mercado para os próximos anos, “é apropriado que o ciclo de aperto monetário continue avançando significativamente em território ainda mais contracionista”.

Em outras palavras, o Copom vê como adequado que os juros continuem subindo.

De fato, o Copom continua seu comunicado dizendo ser “provável para sua próxima reunião uma extensão do ciclo, com ajuste de menor magnitude”. Ou seja, ao olhos de hoje, a próxima alta deve ser inferior a 1pp.

É um sinal – ainda que não explícito – de que o Copom realizará ajustes mais finos nos juros, aproximando-se do fim do ciclo. O que também faz sentido, uma vez que os juros já estão bem elevados (mesmo para padrões históricos), e existe uma defasagem entre a alta de juros e o efeito sobre a inflação. Está próximo o momento de parar para sentir os efeitos das altas já implementadas.

Tudo considerado, ainda mantemos a expectativa de uma taxa Selic terminal em 13,75%. A nosso ver, esse patamar poderá ser alcançado com duas altas adicionais (em ritmo mais moderado) em junho e agosto, ou mesmo com o Copom se convencendo a fazer uma alta adicional de 1pp na próxima reunião, pois acreditamos que o cenário para a inflação seguirá  desafiador nos próximos meses.

Este patamar (ao redor de 13,75%) deve ser mantido por alguns meses para garantir o início da queda da inflação. Nossas simulações sugerem estabilidade em tal patamar até o primeiro trimestre de 2022. A partir de então, podemos ver um caminho para normalização gradual de juros até por volta do patamar que consideramos “de equilíbrio” – entre 7% e 8% – em meados de 2024.

E o que isso significa para seus investimentos?

Os juros devem permanecer em patamar elevado por um bom tempo, o que mantém a atratividade de ativos de renda fixa. Ao mesmo tempo, à medida em que o “remédio monetário” faz efeito e a inflação recue, abre-se uma possibilidade de crescimento mais sustentado da economia brasileira mais adiante – digamos, de meados de 2023 para frente. O mercado de ações costuma antecipar esses movimentos, e portando merece ser monitorado de perto. Para uma discussão mais detalhada sobre os efeitos da decisão do Copom sobre os mercados e ativos financeiros, assista nossa live-pós Copom com especialistas da Expert XP aqui:

XPInc CTA

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua!

XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este relatório foi preparado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos”) e não deve ser considerado um relatório de análise para os fins do artigo 1º na Resolução CVM 20/2021. Este relatório tem como objetivo único fornecer informações macroeconômicas e análises políticas, e não constitui e nem deve ser interpretado como sendo uma oferta de compra/venda ou como uma solicitação de uma oferta de compra/venda de qualquer instrumento financeiro, ou de participação em uma determinada estratégia de negócios em qualquer jurisdição. As informações contidas neste relatório foram consideradas razoáveis na data em que ele foi divulgado e foram obtidas de fontes públicas consideradas confiáveis. A XP Investimentos não dá nenhuma segurança ou garantia, seja de forma expressa ou implícita, sobre a integridade, confiabilidade ou exatidão dessas informações. Este relatório também não tem a intenção de ser uma relação completa ou resumida dos mercados ou desdobramentos nele abordados. As opiniões, estimativas e projeções expressas neste relatório refletem a opinião atual do responsável pelo conteúdo deste relatório na data de sua divulgação e estão, portanto, sujeitas a alterações sem aviso prévio. A XP Investimentos não tem obrigação de atualizar, modificar ou alterar este relatório e de informar o leitor. O responsável pela elaboração deste relatório certifica que as opiniões expressas nele refletem, de forma precisa, única e exclusiva, suas visões e opiniões pessoais, e foram produzidas de forma independente e autônoma, inclusive em relação a XP Investimentos. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida a sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. A XP Investimentos não se responsabiliza por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste material ou seu conteúdo. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. Para maiores informações sobre produtos, tabelas de custos operacionais e política de cobrança, favor acessar o nosso site: www.xpi.com.br.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.