XP Expert

Inflação não dá trégua nesse início de ano

IPCA de janeiro mostra pressões ainda elevadas em preços industriais e expectativa é que preços permaneçam em alta nos próximos meses

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

A inflação de janeiro, medida pelo IPCA, registrou alta de 0,54% em janeiro, em linha com nossa estimativa. Esse foi o maior resultado desde janeiro de 2016, e levou o índice acumulado em 12 meses de 10,06% para 10,38%.

A abertura do resultado relevou surpresa baixista nos preços de serviços, concentrada em ‘transporte por aplicativo’ (-0,05 pp) e preços regulados, com deflação maior que a esperada em energia elétrica (-0,02 pp) e gasolina (-0,02 pp). Por outro lado, preços de industrializados subiu mais que o projetado, representando surpresa de + 0,06 pp.

O IPCA-15 já mostrava pressão elevada de bens industriais, confirmada com a divulgação de hoje. Núcleos do IPA industrial ( índice de preços ao produtor) apontam continuidade de pressões no curto prazo, já incorporadas no nosso cenário.

Outro destaque foi a manutenção de núcleos (medida que expurga itens mais voláteis, na tentativa de capturar movimento mais de longo prazo da inflação) em nível elevado. Esperávamos recuou da média de núcleos de 0,89% para 0,81%, mas numero recuou apenas 0,01 pp, para 0,88%. Em 12 meses, a média dos núcleos subiu de 7,5% para 8%, lembrando que a meta de inflação do Banco central para 2022 é de 3,5%, sendo o limite de tolerância 5,0%.

De forma geral, abertura pior que esperada. Inflação de serviços mais baixo foi devido à deflação de um item volátil, mas expectativa para o ano é de aceleração do grupo. Preços industriais devem permanecer subindo diante de problemas ainda presentes nas cadeias de produção e insumos como energia e metais surpreendendo para cima nesse início de ano.

Preços de combustíveis segue incerto. A deflação do subgrupo pode ser revertida em breve, dada a elevação do preço de petróleo no mercado internacional (defasagem entre os preços externos e aqueles praticados pela Petrobras está elevada e aumenta a probabilidade de reajuste nas próximas semanas).

Em geral, os preços seguem subindo de maneira e não devem dar trégua pelo menos até maio, quando projetamos deflação do índice de preços ao consumidor devido à retirada da bandeira ‘escassez hídrica’ da conta de energia elétrica.

Para fevereiro, projetamos variação do IPCA de 0,81%, em que grande parte da aceleração se dará pela variação de educação (os reajustes escolares são capturados pelo IBGE no mês de fevereiro). No ano, projetamos inflação de 5,2%, portanto, desacelerando em relação a 2021 – mais detalhes sobre a inflação do ano no nosso relatório mensal de fevereiro -, mas acima do topo da meta do ano.

A implicação de inflação mais alta não será sentida apenas na perda do poder de compra dos consumidores. com esse cenário ainda pressionado de preços, o Banco central deve continuar elevando os juros básico (Selic). Na última semana, o Comitê de Política Monetária (Copom) elevou a taxa de juros em 1,5 pp, para 10,75% a.a., e já sinalizou de deve fazer mais elevações de menor magnitude à frente.

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua aqui.
XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este relatório foi preparado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos”) e não deve ser considerado um relatório de análise para os fins do artigo 1º na Resolução CVM 20/2021. Este relatório tem como objetivo único fornecer informações macroeconômicas e análises políticas, e não constitui e nem deve ser interpretado como sendo uma oferta de compra/venda ou como uma solicitação de uma oferta de compra/venda de qualquer instrumento financeiro, ou de participação em uma determinada estratégia de negócios em qualquer jurisdição. As informações contidas neste relatório foram consideradas razoáveis na data em que ele foi divulgado e foram obtidas de fontes públicas consideradas confiáveis. A XP Investimentos não dá nenhuma segurança ou garantia, seja de forma expressa ou implícita, sobre a integridade, confiabilidade ou exatidão dessas informações. Este relatório também não tem a intenção de ser uma relação completa ou resumida dos mercados ou desdobramentos nele abordados. As opiniões, estimativas e projeções expressas neste relatório refletem a opinião atual do responsável pelo conteúdo deste relatório na data de sua divulgação e estão, portanto, sujeitas a alterações sem aviso prévio. A XP Investimentos não tem obrigação de atualizar, modificar ou alterar este relatório e de informar o leitor. O responsável pela elaboração deste relatório certifica que as opiniões expressas nele refletem, de forma precisa, única e exclusiva, suas visões e opiniões pessoais, e foram produzidas de forma independente e autônoma, inclusive em relação a XP Investimentos. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida a sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. A XP Investimentos não se responsabiliza por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste material ou seu conteúdo. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. Para maiores informações sobre produtos, tabelas de custos operacionais e política de cobrança, favor acessar o nosso site: www.xpi.com.br.

B3 Autorregulação Anbima - Gestão de patrimônio Autorregulação Anbima - Gestão de recursos Autorregulação Anbima - Private Autorregulação Anbima - Distribuição de Produtos de Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

BMF&BOVESPA

BSM

CVM

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.