XP Expert

Um conto sobre a infidelidade financeira

Se você se deixar levar pelo imediatismo e pelas “oportunidades” de compra de um mundo cada vez mais conectado e com “fome de vender”, seus planos e sonhos, que dependem do seu dinheiro, podem ir por água abaixo

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

João, 37 anos, engenheiro, trabalha em uma multinacional. Há quase 5 anos se dedicando intensamente à empresa, ele finalmente é convocado pela Diretoria e recebe a notícia que tanto aguardava: foi promovido ao cargo de Gerente de Operações. João está muito feliz, afinal de contas, além do reconhecimento que recebeu e das novas responsabilidades, seu salário dobrará.

Ele já começa a imaginar o que poderia fazer com o dobro da renda atual. Que tipo de coisas poderia comprar que antes não podia? Restaurantes e viagens que sempre quis acessar agora estão às suas mãos.

No caminho para casa, João foi dirigindo seu carro, já pensando que estava na hora de trocar e comprar um novo modelo. Entre os seus pensamentos, enquanto dirigia, se perguntou como daria a notícia para sua esposa, Fernanda. Ela torcia por ele desde o início e a prosperidade chegando é sinal de melhoria para todo mundo, não é?

Fernanda sempre falava em mudar para um apartamento maior, do jeito que ela sempre sonhou. Ela, advogada e 5 anos mais jovem que João, tinha acabado de entrar em um escritório de advocacia. Os dois faziam planos juntos para melhorarem de vida, sempre com o combinado que, independentemente da renda de um e do outro, os planos eram juntos e eles dividiriam as despesas proporcionalmente. Fernanda também falava em tantos outros sonhos que ela tinha e, agora, João poderia ajudar, pois seu salário havia dobrado de valor!

" 'Evitar conflitos' é uma justificativa dada por muitos. E aí eu te pergunto: o fato de ter que mentir para evitar uma briga já não é um sinal de que há algo errado e que existe um descompasso entre vocês? De como enxergam e usam o dinheiro?"

Mas, no caminho, João começou a pensar que ele também queria muitas coisas e que pela primeira vez na vida ele teria a chance de conquistar. E ainda pensou que se não falasse exatamente qual seria a sua nova renda para Fernanda talvez não precisasse se mudar para um apartamento maior, por exemplo, e poderia comprar aquela moto que sempre quis.

Então, quando chega em casa, João conta para Fernanda que conseguiu o cargo de Gerência, e que seu salário tinha aumentado, mas não como ele gostaria. Fernanda obviamente pergunta e João mente descaradamente: diz que teve um acréscimo de apenas 20% no seu salário. Fernanda, feliz por João, mas frustrada por saber que não poderia se mudar de apartamento apenas com esse aumento, dá um sorriso e diz: "parabéns João, você merece e esse é apenas o primeiro passo".

Os meses passam e João, agora com o salário em dobro, precisa esconder da sua esposa o dinheiro extra. Ele abre uma conta de investimento sem que a esposa saiba e começa a guardar uma parte do seu dinheiro ali. O restante vai para os mesmos lugares de antes. Ele e Fernanda dividem as contas da casa, investem uma parte e o restante vai para algum lazer, sem muito luxo.

Algum tempo depois, João, que já acumulou algum dinheiro escondido de Fernanda, começa a comprar algumas coisas que sempre quis. Em um mês, comprou um relógio suíço caríssimo e disse para Fernanda que estava com 70% de desconto. No mês seguinte aparece com um celular novo e, para que Fernanda não o questione, João diz que foi um amigo que havia comprado nos EUA e trouxe pelo preço de custo.

Os meses passam e João, a cada compra, inventa uma mentira. Na cabeça dele, está tudo bem. Em seu raciocínio, se ela não souber de nada não será prejudicial à Fernanda. São apenas coisas materiais que ele sempre quis ter e, afinal de contas, o dinheiro vem do trabalho dele, não é?

João está errado.

Manter segredos financeiros do seu cônjuge, como as compras secretas de João, é chamado de “infidelidade financeira”. Esse tipo de infidelidade pode causar tanto dano ao casamento quanto uma traição amorosa. Quando as mentiras sobre dinheiro vêm à tona - como costumam acontecer mais cedo ou mais tarde - muitas vezes levam a discussões sobre dinheiro, perda de confiança e até divórcio.

João é um personagem fictício, mas esse tipo de história é real e muito comum. Em pesquisa realizada pelo National Endowment for Financial Education (NEFE), foi identificado que aproximadamente duas em cada cinco pessoas mentem sobre dinheiro ou ocultam detalhes financeiros do seu cônjuge.

A infidelidade financeira assume muitas formas, algumas mais sérias do que outras, e entre as práticas mais comuns estão os “gastos em segredo”, como no nosso personagem. Na pesquisa do NEFE, 22% dos entrevistados disseram que ocultaram uma compra de seus parceiros.

Outras práticas recorrentes são: esconder a fatura do cartão de crédito, esconder contas e até não falar que está endividado. Há muitos casos em que a dívida vai ficando cada vez maior e quando a família fica sabendo, já é tarde demais. Todos sofrem de alguma maneira.

Os homens são mais infiéis financeiramente do que as mulheres. Nessa mesma pesquisa, 46% deles admitiram enganar suas parceiras sobre dinheiro de alguma forma, em comparação com 38% delas.

“Evitar conflitos” é uma justificativa dada por muitos. E aí eu te pergunto: o fato de ter que mentir para evitar uma briga já não é um sinal de que há algo errado e que existe um descompasso entre vocês? De como enxergam e usam o dinheiro?

A melhor maneira de evitar brigas, neste caso, seria os dois conversarem sobre suas intenções, prioridades, buscando chegar a um acordo.

A maior cicatriz deixada pela infidelidade financeira é a perda da confiança, simples assim. Em um relacionamento as pessoas precisam ser capazes de contar umas com as outras, e isso não é possível quando um dos parceiros está mentindo ou escondendo informações importantes do outro.

A infidelidade financeira nem sempre é tão evidente. O casal pode simplesmente não concordar sobre o quanto de suas vidas financeiras devem ser abertas um para o outro. Talvez um pense que os dois devam dividir todo o dinheiro igualmente, já o outro acredita que é importante que cada um cuide de suas contas.

Não há nada de errado em manter alguns assuntos financeiros privados, desde que isso seja de comum acordo entre o casal. Por isso, falem abertamente sobre dinheiro no relacionamento de vocês. Garanto que vocês evitarão pequenos deslizes financeiros que, ao longo do tempo, podem se transformar em grandes problemas.  Isso vale para sacolas escondidas debaixo da cama, tá?

XPInc CTA

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua!

XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

O conteúdo publicado não deve ser considerado um relatório de análise para os fins do artigo 1º da Instrução CVM nº 598/18, tem caráter meramente informativo, não constitui e nem deve ser interpretado como sendo material promocional, solicitação de compra ou venda, oferta ou recomendação de qualquer ativo financeiro, investimento, sugestão de alocação ou adoção de estratégias por parte dos destinatários. Os prazos, taxas e condições aqui contidas são meramente indicativas. As informações contidas nesta página foram consideradas razoáveis na data em que ele foi divulgado e foram obtidas de fontes públicas consideradas confiáveis. A XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP”) não dá nenhuma segurança ou garantia, seja de forma expressa ou implícita, sobre a integridade, confiabilidade ou exatidão dessas informações. O conteúdo também não tem a intenção de ser uma relação completa ou resumida dos mercados ou desdobramentos nele abordados. As informações de terceiros disponibilizadas nesta página não refletem a opinião da XP, nem de nenhuma das empresas do Grupo XP Inc., de modo que ela não se responsabiliza pela veracidade, exatidão e correção das informações. Os instrumentos financeiros discutidos podem não ser adequados para todos os investidores. Este material não leva em consideração os objetivos de investimento, situação financeira ou necessidades específicas de qualquer investidor. Os investidores devem obter orientação financeira independente, com base em suas características pessoais, antes de tomar uma decisão de investimento. Recomenda-se uma profunda análise das características, prazos e riscos dos investimentos antes da decisão de compra/venda/aplicação/resgate. É expressamente recomendada a leitura do Regulamento, prospecto, edital e demais materiais de divulgação antes da decisão de investimento, com especial atenção aos fatores de risco. A XP não se responsabiliza por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste material ou seu conteúdo. Rentabilidade passada não é garantia de rentabilidade futura. Esse material destinado a rede de relacionamento da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.