O resort que vai ensinar educação financeira


Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

Para você, o que é bem-estar? Na definição mais comum, bem-estar é quando temos um balanço entre saúde, felicidade e prosperidade, certo? Isso também inclui uma saúde mental equilibrada, uma alta satisfação geral com a vida e a capacidade de gerenciar bem as finanças e o estresse.

O “bem-estar” é procurado por quase todo mundo e é associado a algo muito positivo, feliz, saudável. Quem tem bem-estar é socialmente conectado e parece até viver com mais propósito, não é?

E sabe de onde emerge o seu bem-estar? Dos seus pensamentos, das suas ações e conforme as suas experiências, a maioria das quais você tem controle. Por exemplo, quando pensamos de maneira positiva, tendemos a ter maior bem-estar emocional. Quando buscamos relacionamentos significativos, tendemos a ter um melhor bem-estar social. Quando agimos não somente em benefício próprio, mas também para ajudar o outro, sentimos um maior bem-estar.

"Entre estar, e ser, bem ou mal, uma coisa sabemos agora: estamos em tempos únicos. Ninguém que está vivo hoje neste planeta testemunhou, por exemplo, uma epidemia global nestas proporções."

Do lado oposto, por exemplo, quando perdemos nosso emprego - ou apenas o odiamos - tendemos a diminuir o bem-estar no local de trabalho. Quando não desenvolvemos a nossa autorresponsabilidade e quando somos mesquinhos, também reduzimos nosso bem-estar. Esses exemplos começam a revelar quão amplo é o bem-estar e quantos tipos diferentes de bem-estar existem, não é?

Entre estar, e ser, bem ou mal, uma coisa sabemos agora: estamos em tempos únicos. Ninguém que está vivo hoje neste planeta testemunhou, por exemplo, uma epidemia global nestas proporções. Ninguém nunca teve uma experiência real do que estamos vivendo agora, o que é parte do que torna tudo isso tão alarmante.

Mas quando olhamos para uma perspectiva mais ampla na nossa história, as coisas mudam. “A humanidade lidou com muitas epidemias desse tipo antes e nós provavelmente estamos mais preparados do que nunca para lidar com a crise atual”, disse o célebre escritor e historiador Yuval Harari, na emblemática entrevista que concedeu a Christiane Amanpour na CNN - ainda em meados de março de 2020, quando a pandemia começou a tomar grandes proporções.

Aproximadamente 9 meses depois, já temos três vacinas à vista. Este é um imenso avanço, mas ainda temos meses desafiadores à frente. As previsões apontam para uma recuperação mais significativa em meados do segundo trimestre de 2021, mas teremos cerca de dois caminhos em uma bifurcação.

De forma geral, teremos boa parte da indústria com uma recuperação mais rápida, principalmente pela demanda reprimida durante a pandemia. Mas veremos outros setores demorando mais para se recuperar.

A hospitalidade e o varejo, por exemplo, que representam mais de 20% do total de empregos nos países da OCDE, sofrerão danos estruturais causados pelo COVID, podendo levar anos para uma total recuperação. Para a maioria da população mundial, que é vulnerável e desfavorecida, teremos anos desafiadores pela frente.

O estresse financeiro certamente aumentará novamente quando os programas de ajuda dos governos encolherem e o desemprego aumentar, por exemplo. O bem-estar geral destas pessoas, que já era relativamente baixo, vai diminuir ainda mais.

Neste cenário, o bem-estar financeiro das famílias estará no centro das políticas de bem-estar, em um contexto global. E essa preocupação será abordada pela educação financeira, a melhor maneira de se elevar o bem-estar financeiro de uma população. Veremos um aumento expressivo nas iniciativas de educação financeira, não apenas por instituições financeiras, mas também dentro de empresas e instituições de todo tipo.

As iniciativas já estão acontecendo. Em novembro, por exemplo, o Financial Times, uma das principais e mais antigas organizações de notícias de negócios do mundo lançou uma ação robusta e dedicada a promover e expandir a educação financeira e a inclusão financeira, em nível planetário.

Sabemos que os níveis globais de educação financeira são extremamente baixos e alfabetizar financeiramente a população se tornará ainda mais urgente. A ignorância financeira leva ao endividamento, ao estresse financeiro, à ansiedade financeira, à queda de produtividade geral no trabalho, entre tantas outras consequências.

Em uma entrevista concedida à XPEED na Semana de Educação Financeira, a Dra. Annamaria Lusardi, Diretora do Centro Global de Letramento Financeiro nos EUA, enfatizou que “todos nós lidamos com dinheiro – não há nenhuma pessoa que não lide com finanças e com decisões financeiras, portanto temos que garantir que as pessoas aprendam educação financeira. Precisamos ter certeza que teremos as melhores ferramentas para tomarmos as melhores decisões.”

As empresas sabem disso e precisam ajudar seus colaboradores a equilibrarem suas finanças. Os setores mais afetados pela economia precisam se reerguer e para isso, inovar. Sabe aquele resort de luxo na Bahia? E aquela rede de hotéis no Caribe? Eles podem começar a ensinar educação financeira não apenas para os seus funcionários, mas também para a comunidade em seu entorno. O bem-estar integral e coletivo é uma bandeira essencial para este mundo pós-pandemia que começa a ser desenhado por todos nós.

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Veja outras publicações da coluna "Na conta do Godoy"
Disclaimer:

O conteúdo publicado não deve ser considerado um relatório de análise para os fins do artigo 1º da Instrução CVM nº 598/18, tem caráter meramente informativo, não constitui e nem deve ser interpretado como sendo material promocional, solicitação de compra ou venda, oferta ou recomendação de qualquer ativo financeiro, investimento, sugestão de alocação ou adoção de estratégias por parte dos destinatários. Os prazos, taxas e condições aqui contidas são meramente indicativas. As informações contidas nesta página foram consideradas razoáveis na data em que ele foi divulgado e foram obtidas de fontes públicas consideradas confiáveis. A XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP”) não dá nenhuma segurança ou garantia, seja de forma expressa ou implícita, sobre a integridade, confiabilidade ou exatidão dessas informações. O conteúdo também não tem a intenção de ser uma relação completa ou resumida dos mercados ou desdobramentos nele abordados. As informações de terceiros disponibilizadas nesta página não refletem a opinião da XP, nem de nenhuma das empresas do Grupo XP Inc., de modo que ela não se responsabiliza pela veracidade, exatidão e correção das informações. Os instrumentos financeiros discutidos podem não ser adequados para todos os investidores. Este material não leva em consideração os objetivos de investimento, situação financeira ou necessidades específicas de qualquer investidor. Os investidores devem obter orientação financeira independente, com base em suas características pessoais, antes de tomar uma decisão de investimento. Recomenda-se uma profunda análise das características, prazos e riscos dos investimentos antes da decisão de compra/venda/aplicação/resgate. É expressamente recomendada a leitura do Regulamento, prospecto, edital e demais materiais de divulgação antes da decisão de investimento, com especial atenção aos fatores de risco. A XP não se responsabiliza por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste material ou seu conteúdo. Rentabilidade passada não é garantia de rentabilidade futura. Esse material destinado a rede de relacionamento da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP.

BM&F Bovespa Autorregulação Anbima - Gestão de patrimônio Autorregulação Anbima - Gestão de recursos Autorregulação Anbima - Private Autorregulação Anbima - Distribuição de Produtos de Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

B3 Certifica B3 Agro Broker B3 Execution Broker B3 Retail Broker B3 Nonresident Investor Broker

BMF&BOVESPA

BSM

CVM

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies e a nossa Política de Privacidade.