XP Expert

As redes sociais podem ajudar ou destruir a sua educação financeira: só depende de você

Se você se deixar levar pelo imediatismo e pelas “oportunidades” de compra de um mundo cada vez mais conectado e com “fome de vender”, seus planos e sonhos, que dependem do seu dinheiro, podem ir por água abaixo

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

Você já teve a sensação de receber um anúncio de algum produto que foi “perfeitamente feito para você”? Ou pesquisou por acaso alguma coisa que queria comprar e depois ficou a semana inteira recebendo mensagens de venda deste mesmo produto? É igual quando você entra em uma loja “só para dar uma olhadinha”, mas aquele vendedor insistente te persegue e não para de falar no seu ouvido. Aí, se você compra o produto, fica com aquela pulga atrás da orelha martelando: será que eu comprei isso por que eu quis, ou “quiseram por mim”? Você já se viu nessa situação?

Neste fim de semana assisti O Dilema das Redes, uma bomba atômica em formato de documentário que explica o impacto, cada vez mais intenso, das redes sociais na nossa sociedade e no nosso cérebro. Alguns outros filmes já tentaram nos alertar sobre essas mídias, mas o grande diferencial deste é a linguagem, simples e coerente, que consegue explicar a complexa ciência dos algoritmos que estão por trás das marcações de fotos, das sugestões de conteúdo e de criar a necessidade infinita de “rolar” a tela para cima e para baixo em busca de algo.

Em entrevistas honestas, meio que em tom de confissão, o documentário trouxe alguns dos maiores ex-executivos de empresas como Youtube, Twitter, Instagram, Pinterest e Facebook, contando como essas redes acabam nos seduzindo a gastar cada vez mais tempo e compartilhar o máximo de informações pessoais para que os sites possam monetizar. Sim, por serem "gratuitas" para os usuários, as plataformas de mídias sociais são criadas para trabalhar e atrair a nossa atenção e somos uma espécie de produto vendido aos anunciantes. Essa não é a opinião do documentário, mas um fato sobre o modelo financeiro desses negócios.

"Se você se deixar levar pelo imediatismo e pelas “oportunidades” de compra de um mundo cada vez mais conectado e com “fome de vender”, seus planos e sonhos, que dependem do seu dinheiro, podem ir por água abaixo."

Antes de continuarmos, uma observação: não estou aqui para falar mal das redes sociais. Eu sou usuário de algumas destas redes e compartilho bastante conteúdo que considero relevante para as pessoas. Também sigo e me informo com perfis de pessoas e empresas que considero desenvolverem um trabalho muito positivo. Ou seja, reconheço o lado positivo das redes e quero que você, junto comigo, reflita sobre esse novo momento que vivemos.

O modelo de negócio comercial das redes sociais trabalha com os elementos mais viciantes da psicologia humana, tecnologias persuasivas e os combina com as melhores técnicas de personalização, para que sejamos apresentados a exatamente o que temos afinidade para ver, ler ou consumir. É assim que conseguem atrair a nossa atenção, o nosso tempo, e vender para os anunciantes.

Sabendo disso, vamos falar da sua educação financeira. Uma pessoa financeiramente educada é aquela que tem um conhecimento profundo das suas finanças pessoais. É alguém que entende o impacto das suas decisões em sua estabilidade financeira. A educação financeira é essencial porque equipa as pessoas com o conhecimento e as habilidades que precisam para administrar seu dinheiro de maneira eficaz. Sem isso, nossas decisões financeiras podem ter consequências terríveis.

Mas apenas saber o que você deve fazer não é suficiente. Você precisa praticar diariamente. Terá que manter vigilância constante para as tentações que aparecem de diversas maneiras ao longo do dia. Se você se deixar levar pelo imediatismo e pelas “oportunidades” de compra de um mundo cada vez mais conectado e com “fome de vender”, seus planos e sonhos, que dependem do seu dinheiro, podem ir por água abaixo.

Como eu já falei por aqui, educação financeira é para quem quer pensar no longo prazo. É entender que um investimento rende bastante com o passar dos anos. Que você só ganha quando consegue reservar uma parte da sua renda para investir todos os meses.

A lição mais importante de " O Dilema das Redes" é que devemos refletir e questionar mais o que vemos online. As notificações “push”, que nos mantêm constantemente envolvidos, e as recomendações personalizadas podem influenciar nossas ações. E se isso acontece e prejudica as suas finanças, de fato, não há ninguém que você possa responsabilizar, a não ser você mesmo.

XPInc CTA

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua!

XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

O conteúdo publicado não deve ser considerado um relatório de análise para os fins do artigo 1º da Instrução CVM nº 598/18, tem caráter meramente informativo, não constitui e nem deve ser interpretado como sendo material promocional, solicitação de compra ou venda, oferta ou recomendação de qualquer ativo financeiro, investimento, sugestão de alocação ou adoção de estratégias por parte dos destinatários. Os prazos, taxas e condições aqui contidas são meramente indicativas. As informações contidas nesta página foram consideradas razoáveis na data em que ele foi divulgado e foram obtidas de fontes públicas consideradas confiáveis. A XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP”) não dá nenhuma segurança ou garantia, seja de forma expressa ou implícita, sobre a integridade, confiabilidade ou exatidão dessas informações. O conteúdo também não tem a intenção de ser uma relação completa ou resumida dos mercados ou desdobramentos nele abordados. As informações de terceiros disponibilizadas nesta página não refletem a opinião da XP, nem de nenhuma das empresas do Grupo XP Inc., de modo que ela não se responsabiliza pela veracidade, exatidão e correção das informações. Os instrumentos financeiros discutidos podem não ser adequados para todos os investidores. Este material não leva em consideração os objetivos de investimento, situação financeira ou necessidades específicas de qualquer investidor. Os investidores devem obter orientação financeira independente, com base em suas características pessoais, antes de tomar uma decisão de investimento. Recomenda-se uma profunda análise das características, prazos e riscos dos investimentos antes da decisão de compra/venda/aplicação/resgate. É expressamente recomendada a leitura do Regulamento, prospecto, edital e demais materiais de divulgação antes da decisão de investimento, com especial atenção aos fatores de risco. A XP não se responsabiliza por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste material ou seu conteúdo. Rentabilidade passada não é garantia de rentabilidade futura. Esse material destinado a rede de relacionamento da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.