A arte da incerteza


Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

Você sabia que na Idade Média não existiam vírus? Ao ler isso você deve ter se assustado, mas se você pensar bem, eles de fato não existiam. Quando a Peste Negra assolou a Europa em meados do século XIV, o conhecimento médico estava tão estagnado que o Rei da França na época publicou um relatório que culpava os céus, dizendo que a “conjunção de três planetas causou uma grande peste no ar”.

Os relatos da época mostram que a humanidade tentou justificar a existência da doença com inúmeras teorias. A culpa era dos Deuses, dos planetas e da própria humanidade, que “merecia o castigo”.

Pois mal sabiam eles que o único responsável por aquela terrível doença era um agente infeccioso com menos de 300 nanômetros de diâmetro, portanto invisível aos olhos de um ser humano, que apenas centenas de anos depois seria descoberto e batizado com o nome “vírus”.

"Sim, é uma questão de escolha. Mas ainda não conseguimos enxergar isso. Não quem precisa enxergar. Estamos imersos em distrações e afogados em tantas 'certezas'."

O microscópio seria inventado por volta de 200 anos depois, no fim do século XVI, mas foi só em meados do século XIX, cinco séculos depois da Peste Negra dizimar a Europa, que Louis Pasteur propôs a teoria microbiana das doenças.

Sem microscópio, sem Louis Pasteur e tantos outros cientistas, ainda estaríamos sem saber que existem vírus. Sem ciência existe apenas ignorância.

Passada essa introdução, quero que você faça um exercício de reflexão e imagine como era o mundo há 500, 600 anos. Como viviam as pessoas, quais crenças elas tinham e em quais “certezas” elas acreditavam? Imagine quantas coisas um ser humano em 1421 acreditava que eram simplesmente absurdas?

Nessa época o Sol girava em torno da Terra, Inclusive a Terra que era o centro de todo o Universo. Ah, e a Terra era plana também. Se bem que, ainda em 2021, tem gente que parou em 1421. Sempre existirão os mais atrasados, infelizmente.

Agora, continue o seu exercício de reflexão e imagine o mundo daqui a 600 anos. Como nossos descendentes viverão em 2621? Será que eles vão rir das “certezas” que nós temos hoje? Será que vão olhar para nós perplexos em quão estúpidos nós fomos? Provavelmente sim.

Eles acharão bizarro que as pessoas em 2021 deixavam o dinheiro e o emprego controlarem as suas vidas. Vão achar inadmissível gastarmos nosso tempo endeusando celebridades e figuras públicas que simplesmente não acrescentam em nada às nossas vidas.

E principalmente: não vão nem entender a nossa crueldade. A ignorância com que fazemos guerras, que causamos fome. Quando sabemos que poderíamos simplesmente escolher acabar com tudo isso.

Sim, é uma questão de escolha. Mas ainda não conseguimos enxergar isso. Não quem precisa enxergar. Estamos imersos em distrações e afogados em tantas “certezas”.

Nossos descendentes vão entender verdades sobre nós que ainda não fazemos ideia. Vão enxergar com as lentes que nós ainda não vemos. Que nós nem sabemos que existem.

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Veja outras publicações da coluna "Na conta do Godoy"
Disclaimer:

O conteúdo publicado não deve ser considerado um relatório de análise para os fins do artigo 1º da Instrução CVM nº 598/18, tem caráter meramente informativo, não constitui e nem deve ser interpretado como sendo material promocional, solicitação de compra ou venda, oferta ou recomendação de qualquer ativo financeiro, investimento, sugestão de alocação ou adoção de estratégias por parte dos destinatários. Os prazos, taxas e condições aqui contidas são meramente indicativas. As informações contidas nesta página foram consideradas razoáveis na data em que ele foi divulgado e foram obtidas de fontes públicas consideradas confiáveis. A XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP”) não dá nenhuma segurança ou garantia, seja de forma expressa ou implícita, sobre a integridade, confiabilidade ou exatidão dessas informações. O conteúdo também não tem a intenção de ser uma relação completa ou resumida dos mercados ou desdobramentos nele abordados. As informações de terceiros disponibilizadas nesta página não refletem a opinião da XP, nem de nenhuma das empresas do Grupo XP Inc., de modo que ela não se responsabiliza pela veracidade, exatidão e correção das informações. Os instrumentos financeiros discutidos podem não ser adequados para todos os investidores. Este material não leva em consideração os objetivos de investimento, situação financeira ou necessidades específicas de qualquer investidor. Os investidores devem obter orientação financeira independente, com base em suas características pessoais, antes de tomar uma decisão de investimento. Recomenda-se uma profunda análise das características, prazos e riscos dos investimentos antes da decisão de compra/venda/aplicação/resgate. É expressamente recomendada a leitura do Regulamento, prospecto, edital e demais materiais de divulgação antes da decisão de investimento, com especial atenção aos fatores de risco. A XP não se responsabiliza por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste material ou seu conteúdo. Rentabilidade passada não é garantia de rentabilidade futura. Esse material destinado a rede de relacionamento da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP.

BM&F Bovespa Autorregulação Anbima - Gestão de patrimônio Autorregulação Anbima - Gestão de recursos Autorregulação Anbima - Private Autorregulação Anbima - Distribuição de Produtos de Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

B3 Certifica B3 Agro Broker B3 Execution Broker B3 Retail Broker B3 Nonresident Investor Broker

BMF&BOVESPA

BSM

CVM

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies e a nossa Política de Privacidade.