XP Expert

Não é moda nem filantropia

Retorno e sustentabilidade não são uma dualidade – não é sobre ter um ou outro, pelo contrário, é ter os dois.

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

Em 2005, o número de pessoas físicas que investiam na Bolsa de valores brasileira era de 155.183. Atualmente, segundo dados divulgados pela B3, esse número atinge quase 3 milhões de pessoas – quando comparado ao mesmo valor em dezembro do ano passado, o crescimento surpreende: +76%.

De fato, os dados mostram que há um interesse cada vez maior das pessoas em se tornarem investidoras. Ao comprar uma ação de uma empresa na Bolsa de Valores, você está comprando parte do patrimônio líquido dela e, assim, tornando-se sócio dessa empresa. Você passa a correr os riscos do negócio e participar dos lucros e prejuízos como qualquer empresário. Por isso, entender o que a empresa faz, seu modelo de negócio e como ela gera dinheiro é uma tarefa importante, mas, por enquanto, nem todos que compram uma ação têm isso em mente.

É essencial ter ações de empresas cujos valores e princípios estejam alinhados aos seus. Motivados por isso, investidores que colocam os critérios ESG como fatores essenciais na seleção de empresas têm aumentado cada vez mais, apesar de ainda não estarmos em um patamar ideal. Globalmente, mais de US$ 30 trilhões em ativos sob gestão são gerenciados por fundos que definiram estratégias sustentáveis.

No Brasil, ainda estamos no começo dessa jornada, mas algumas conclusões já estão mais do que claras. O lucro pelo lucro já não cabe mais na forma de fazer negócio atualmente. Os investidores precisam buscar, ainda com maior intensidade, por empresas que entreguem, além de lucro: o lucro com propósito. ESG não é filantropia. Retorno e sustentabilidade não são uma dualidade – não é sobre ter um ou outro, pelo contrário, é ter os dois. A valorização de consumidores, comunidades, funcionários e meio ambiente está abrindo novas oportunidades e nós não podemos desperdiçá-las.

“Retorno e sustentabilidade não são uma dualidade – não é sobre ter um ou outro, pelo contrário, é ter os dois. A valorização de consumidores, comunidades, funcionários e meio ambiente está abrindo novas oportunidades e nós não podemos desperdiçá-las.”

Trazendo para a prática, a questão de governança, o G, já é algo há tempos considerado pelos investidores e analistas aqui no Brasil. O histórico de casos, em que a má governança colocou em cheque o sucesso das empresas, não é pequeno e já deixou muito claro que, quem não considerar esse aspecto, provavelmente está correndo um risco cujo retorno não se justifica.

Pensando no S, que representa as questões sociais, a pandemia do coronavírus colocou um holofote nessas questões. Nas palavras de José Galló, em seu painel na Expert 2020: “O coronavírus trouxe um despertar da solidariedade”. No caso da Lojas Renner, diversas foram as iniciativas tomadas em prol da segurança dos funcionários e clientes, do bem-estar das comunidades e da manutenção da empresa.

A Renner foi a primeira grande empresa do setor de Varejo a anunciar, voluntariamente, o fechamento das lojas, além de atuar fortemente nas doações para os hospitais e ajudar o ecossistema varejista, sobretudo às empresas da cadeia de tecido. Sem dúvidas, as empresas que melhor atravessaram esta crise foram aquelas que mais rápido agiram frente ao desafio.  

Por fim, no E, ou seja, nas questões ambientais, mora-se o principal desafio. Muito se fala dos riscos relacionados às mudanças climáticas, mas pouco ainda se faz para reverter esse cenário. A sociedade mudou e coisas que antes eram toleráveis hoje não são mais. É preciso estar disposto a incorporar novos hábitos e abrir mão de práticas antigas.

Em suma, tão mencionada atualmente, esperamos que no futuro a sigla ESG não exista mais. E não porque trata-se de “moda” ou “mimimi”, mas porque, pura e simplesmente, ESG fará parte do dia a dia do mercado, dos investidores e das empresas, sendo parte do processo e, mais do que isso, da estratégia. Quanto antes entendermos isso, melhor será para todos nós.

É hora de deixar de ser parte do problema para ser parte da solução. E os investimentos são uma ótima forma de fazer isso.

Para saber mais sobre ESG acesse a nossa página sobre o assunto

XPInc CTA

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua!

XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

O conteúdo publicado não deve ser considerado um relatório de análise para os fins do artigo 1º da Instrução CVM nº 598/18, tem caráter meramente informativo, não constitui e nem deve ser interpretado como sendo material promocional, solicitação de compra ou venda, oferta ou recomendação de qualquer ativo financeiro, investimento, sugestão de alocação ou adoção de estratégias por parte dos destinatários. Os prazos, taxas e condições aqui contidas são meramente indicativas. As informações contidas nesta página foram consideradas razoáveis na data em que ele foi divulgado e foram obtidas de fontes públicas consideradas confiáveis. A XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP”) não dá nenhuma segurança ou garantia, seja de forma expressa ou implícita, sobre a integridade, confiabilidade ou exatidão dessas informações. O conteúdo também não tem a intenção de ser uma relação completa ou resumida dos mercados ou desdobramentos nele abordados. As informações de terceiros disponibilizadas nesta página não refletem a opinião da XP, nem de nenhuma das empresas do Grupo XP Inc., de modo que ela não se responsabiliza pela veracidade, exatidão e correção das informações. Os instrumentos financeiros discutidos podem não ser adequados para todos os investidores. Este material não leva em consideração os objetivos de investimento, situação financeira ou necessidades específicas de qualquer investidor. Os investidores devem obter orientação financeira independente, com base em suas características pessoais, antes de tomar uma decisão de investimento. Recomenda-se uma profunda análise das características, prazos e riscos dos investimentos antes da decisão de compra/venda/aplicação/resgate. É expressamente recomendada a leitura do Regulamento, prospecto, edital e demais materiais de divulgação antes da decisão de investimento, com especial atenção aos fatores de risco. A XP não se responsabiliza por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste material ou seu conteúdo. Rentabilidade passada não é garantia de rentabilidade futura. Esse material destinado a rede de relacionamento da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.