Round 6: Série da Netflix traz alertas para o investidor; saiba o que evitar além das dívidas

Não é só sobre endividamento. A série mais vista da Netflix de todos os tempos também aponta outros problemas que podem se tornar pesadelos para as finanças pessoais e erros na hora de investir. Confira, mas atenção, este texto contém spoilers.


Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

Round 6:  Série da Netflix traz alertas para o investidor; saiba o que evitar além das dívidas

Se você já apostou seu dinheiro na loteria sabe como é sonhar em ficar rico. Mas, na série Round 6, o sonho pode virar pesadelo a cada passo errado. O sucesso sul-coreano traz a história de endividados que concorrem por um prêmio de 45 bilhões de wones em um jogo de sobrevivência.

A série traz diversas questões existentes não só na Coreia do Sul, como a desigualdade social e de gênero e a exploração de migrantes.

Quem assiste pode ficar, logo de cara, com medo de um dos principais problemas de muitos brasileiros: as dívidas. Mas elas são só um dos pontos mostrados pela série a serem evitados pelos investidores na vida real. Veja abaixo alguns deles:

1 – Fazer dívidas

O personagem Gi-hun tem uma triste história de fracasso financeiro, sem perspectivas e com uma mãe doente. Falido, se enrola em dívidas enquanto gasta o dinheiro em apostas. Evitar empréstimos sem planejamento e ter gastos descontrolados é uma das lições da série coreana.  

Para fugir das dívidas, é preciso organizar as finanças pessoais e também saber como renegociar os empréstimos, se não houver jeito de pagar.

Conteúdos sobre educação financeira podem ajudar a entender como controlar as contas e ainda gerar uma renda extra.

Leia também: Educação financeira: alcance a sua autonomia.

2 – Abusar da alavancagem

Outro personagem da série sul-coreana, Cho Sang-Woo é ex-chefe de uma empresa de investimentos que desviou dinheiro da conta de clientes para apostar em operações alavancadas na Bolsa de Valores e em derivativos, mas fracassou, acumulando um prejuízo de 650 milhões de wones.

Alavancagem financeira é multiplicar o seu potencial de lucro ou prejuízo por meio de uma operação de crédito. Ou seja, em vez do seu investimento oscilar apenas sobre o que você investiu, ele oscila sobre um valor superior.

Trata-se de uma técnica que tem como objetivo maximizar a rentabilidade, sendo realizada através de uma espécie de endividamento. Isso é, age como um limite de crédito, que permite que você movimente um valor superior ao que tem na Bolsa de Valores.

As operações que possuem alavancagem oferecem maior potencial de retorno ao investidor e como consequência também oferece maiores riscos. A maior vantagem sem dúvidas é aumentar o potencial de retorno utilizando pouco capital. Por outro lado, essa estratégia pede um alto gerenciamento de riscos e por este motivo não é uma estratégia recomendada para investidores iniciantes.

Leia também: Guia da alavancagem financeira: o que é e como funciona!

Personagem da série Round 6
Cho Sang-Woo é um dos personagens da série sul-coreana Round 6, de Hwang Dong-hyuk

3 – Confiar em ganhos fáceis

Investir em negócios duvidosos é um dos erros dos investidores. Em Round 6, os participantes entram no jogo atraídos pela possibilidade de ficarem ricos rapidamente. No entanto, assim como na série, as ofertas de ganhos muito altos em um período muito curto geralmente escondem armadilhas no mundo real.

Evite confiar em ofertas milagrosas e consulte a opinião de especialistas e do seu assessor de investimentos antes de alocar o seu dinheiro. Lembre-se sempre do tripé dos investimentos: segurança, retorno e liquidez. Não existe um único ativo que ofereça segurança, retorno e liquidez em um único lugar. Dos três pilares, um ativo só irá possuir dois. Ao se basear nessa premissa, o investidor poderá se blindar de ofertas de retornos rápidos e “seguros” que é algo muito oferecidos por pirâmides, por exemplo.

Uma alternativa muito eficaz para blindar o investidor é contar com instituições que fiscalizam, regulamentam e supervisionam o mercado financeiro, como a CVM, Bacen, Susep e Anbima. Por esse motivo, antes de realizar aplicações é interessante que o investidor verifique se por trás da instituição ou do investimento que ele irá realizar possui registro nessas instituições. Por exemplo, todos os fundos de investimentos devem ser registrados na CVM, então o investidor pode conferir diretamente no portal da CVM informações sobre o fundo que irá aplicar.

Leia também: 12 erros de investidores: saiba agora como evitá-los!

4 – Não ter uma estratégia

Os jogos apresentados em Round 6 são inspirados em brincadeiras infantis. Neles, os competidores precisam pensar estrategicamente qual a melhor maneira para enfrentar um cabo de guerra ou uma partida de bolinha de gude.

Quem entra no jogo pensando que são só partidas que dependem da sorte, porém, se dá mal, assim como nos investimentos. Na vida real, traçar uma estratégia para fazer o dinheiro render é fundamental. Para isso, é preciso conhecer seu perfil de investidor e traçar objetivos para seu dinheiro.

Como regra básica, é ideal que o investidor possua a diversificação como pilar principal da sua carteira, separando seus investimentos de acordo com a liquidez, nível de risco e retorno esperado.  E tem uma estratégia eficaz que reúne essa premissa: o asset allocation.

Asset allocation é uma estratégia de investimento que busca diversificar, equilibrando o risco e procurando o máximo potencial de retorno. Ela funciona com base numa distribuição de investimentos de diferentes classes, como ações de empresas nacionais, ações de empresas estrangeiras, fundos de investimentos, fundos imobiliários, ações. títulos públicos ou privados com taxas pós-fixada e pré-fixada, de acordo com indexadores como IPCA, CDI, Selic e assim por diante.

Veja as nossas carteiras recomendadas – exclusivas para assinantes do Expert Pass, ou com o seu assessor

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua aqui.


Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

BM&F Bovespa Autorregulação Anbima - Gestão de patrimônio Autorregulação Anbima - Gestão de recursos Autorregulação Anbima - Private Autorregulação Anbima - Distribuição de Produtos de Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

B3 Certifica B3 Agro Broker B3 Execution Broker B3 Retail Broker B3 Nonresident Investor Broker

BMF&BOVESPA

BSM

CVM

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.