Diga adeus à poupança no Dia Mundial da Poupança

Dia 31 de Outubro é sempre o dia de refletir sobre o que você está fazendo com o seu dinheiro. Por isso, se despeça da poupança de uma vez por todas


Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

Diga adeus à poupança no Dia Mundial da Poupança

Celebrado anualmente em vários países, 31 de outubro comemora-se o Dia Mundial da Poupança. A data foi instituída em 1924, em Milão, na Itália, durante um congresso que reunia instituições bancárias, como um incentivo para a sociedade buscar a educação financeira e, com isso, preservar o seu patrimônio em vez de deixar o dinheiro embaixo do colchão.

O ato de poupar para investir começou a ser popularizado a partir daí. Mas será que depois de mais de 90 anos os hábitos mudaram e as pessoas têm cuidado bem do seu dinheiro? O Brasil mostra, nitidamente, que não. Afinal, a caderneta de poupança é a aplicação mais utilizada até hoje, chegando ao patamar de mais de R$ 1 trilhão, mesmo com opções tão ou mais seguras e, claro, mais rentáveis.

Se a poupança fosse utilizada apenas para um pequeno giro de dinheiro, com uso rápido, talvez esse texto nem fizesse sentido. Mas não é o caso. Os brasileiros têm o hábito de usar a poupança como o seu principal investimento, sem diversificar e nem olhar para outras alternativas, que, atualmente, são claramente melhores.

O passado brasileiro de grandes períodos de inflação, proibição temporária nos saques e graves crises econômicas talvez tenha colocado um trauma de insegurança e instabilidade financeira na mente de boa parte dos cidadãos. Mas uma coisa é ter medo e outra é tapar inteiramente os olhos para qualquer outra opção.

O Brasil vem se desbancarizando e, com isso, a gama de investimentos que temos hoje à disposição se abriu muito para novas oportunidades, mesmo para quem é muito conservador. A seguir, entenda por que insistimos que você reflita sobre expandir os horizontes além da poupança.

Diga adeus à poupança: por quê?

Você aplicaria seu dinheiro em um investimento que rende apenas 1,4% ao ano (isso sem contar a inflação)? Provavelmente não. E em uma aplicação que não rende diariamente e que você teria que deixar o seu dinheiro até a virada do mês para ter um mísero retorno? Também não, certo?

Essas são duas características que descrevem um pouco do que é poupança atualmente, aquela aplicação que o gerente do seu banco ainda insiste em te empurrar por ser benéfico apenas para os banqueiros. Ainda assim, ela ainda é a queridinha dos brasileiros e a maioria dos investidores por aqui deixa o dinheiro lá.

Hoje, a poupança rende 1,4% ao ano porque o a regra de cálculo para sua rentabilidade é, no contexto atual, 70% da taxa Selic, que hoje se encontra em 2% ao ano. E a situação pode piorar: se descontarmos a inflação no período de 1 ano, que estimamos em torno de 3,25% no acumulado de 2020, a poupança faria você perder dinheiro!

Outros investimentos

“Ah, mas é muito seguro e eu não confio deixar em outro lugar”. A gente entende você. Ao investir, ter medo é normal, mas se você conhecer outras possibilidades tão ou mais seguras talvez comece a pensar duas vezes na hora de deixar seu dinheiro em condições insalubres de rentabilidade, que é o caso da poupança no cenário atual.

A poupança tem a garantia do FGC, que significa que o seu dinheiro estará seguro caso ocorra uma falência no banco em que você aplica. Ótimo! Mas você sabia que há outros investimentos com essa mesma garantia e com rentabilidades superiores à da poupança? Aqui, apresentamos os principais: CDBs, LCIs, LCAs. Melhor ainda, certo?

Tesouro Direto: A primeira saída

E se o seu sonho é ter um investimento ainda mais seguro do que a poupança e com rentabilidade superior, apresentamos a solução para você: os títulos públicos do Tesouro Direto. Sim, a garantia é dada pelo governo, considerado o melhor pagador pelo mercado, e você tem à disposição uma rentabilidade superior no longo prazo.

Os investimentos do Tesouro Direto tem uma rentabilidade diária, ao passo que a poupança só remunera no aniversário (quando a aplicação completa um mês da data inicial).

Entre os tipos, o Tesouro Selic, por exemplo, é uma das alternativas para quem está saindo pela primeira vez da poupança ou quem quer criar uma reserva de emergência (aquele dinheiro que você pode precisar no curto prazo).

Além disso, outras opções são os títulos prefixados, ideais para quem tem como objetivo um rendimento fixo, e o Tesouro IPCA, que é vinculado à variação da inflação. Neste último caso, o título é indicado para investidores que estão pensando em longo prazo e querem proteger o dinheiro da inflação.

Como deu para perceber, são muitas as opções para sair da poupança e dar o valor que o seu dinheiro merece.

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua aqui.


Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

BM&F Bovespa Autorregulação Anbima - Gestão de patrimônio Autorregulação Anbima - Gestão de recursos Autorregulação Anbima - Private Autorregulação Anbima - Distribuição de Produtos de Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

B3 Certifica B3 Agro Broker B3 Execution Broker B3 Retail Broker B3 Nonresident Investor Broker

BMF&BOVESPA

BSM

CVM

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.