Rumo (RAIL3)- Todos a Bordo: Destino – Lucas do Rio Verde

Incluindo Projeto LRV em nosso modelo (R$3,3/ação de valor adicional)


Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

Estamos atualizando nossas estimativas e Preço Alvo (TP) para incorporar: (i) Projeto Lucas do Rio Verde (LRV) recentemente assinado (+R$3,3/ação para nosso TP); (ii) um cenário operacional mais desafiador para o 2S21 com os baixos volumes de milho esperados (sem impacto em nossa perspectiva positiva de longo prazo); e (iii) piores condições macro refletidas em taxas de juros de longo prazo mais altas (+ 1,5p.p. taxa de livre de risco, ou -R$4,0/ação para nosso preço-alvo). Reiteramos nossa visão positiva de Rumo, baseado em: (i) perspectivas positivas de longo prazo para grãos em Mato Grosso; (ii) boas expectativas para 2022 (produção recorde esperada de grãos); e (iii) valuation atrativo (TIR de ~11% para o acionista em termos reais).

LRV agora é uma realidade, não mais uma opcionalidade. Vemos a assinatura recente da Rumo da autorização do Projeto de LRV com o governo do estado de Mato Grosso (MT) como um marco importante para a entrega de um grande projeto. De acordo com nossas estimativas (análise detalhada ao longo deste relatório), o projeto envolve ~R$10 bilhões de investimentos de expansão de 2023-30E, implicando em forte geração de valor (~R$6 bilhões de VPL, ~21,5% TIR real alavancada).
Vemos ventos contrários no 2S21 (…) Vemos como já esperado entre os investidores que os resultados do 2S21 sejam substancialmente prejudicados pela quebra da safra de milho de 2021 do Brasil. No entanto, acreditamos que nossas expectativas estão materialmente abaixo do consenso (projetamos R$3,5 bilhões de EBITDA, contra R$4,0 bilhões de consenso e R$4,0-4,4 bilhões do guidance descontinuado da Rumo).
(…) Mas deve prevalecer uma visão positiva de longo prazo. Os últimos anos da Rumo foram afetados negativamente principalmente por fatores externos (por exemplo: preços baixos do diesel e pavimentação da BR-163 em 2020, seguido pelo baixo desempenho da safra de milho deste ano). Olhando para o futuro, vemos uma retomada do momento positivo: (i) safra de grãos recorde esperada para 2022; (ii) estamos positivos em relação à demanda de médio-longo prazo (exportações de grãos do Mato Grosso +6% CAGR em 2020-30E); e (iii) o Projeto LRV representa um grande desenvolvimento positivo (detalhes ao longo deste relatório).
Valuation atrativo após a inclusão do Projeto LRV. Vemos a Rumo sendo negociada com uma atrativa TIR real implícita de ~11%, contra ~4,8% dos títulos de 10 anos indexados à inflação no Brasil. Avaliamos a Rumo em R$24/ação, o que implica uma valorização de ~31% até o final do ano de 2022. Além disso, observamos que a Rumo é negociada com um desconto de ~20% para pares globais em termos de EV/EBITDA para 2022E.

Entendendo o Projeto Lucas do Rio Verde

Projeto Racional e Financeiro em Poucas Palavras

O Projeto LRV consiste em estender a rede ferroviária da Rumo em ~600 km mais ao norte, no estado de Mato Grosso (o coração da produção de grãos do Brasil). Estimamos um investimento total de R$10 bilhões (intervalo médio do guidance da empresa de R$9-11 bilhões), a ser implantado em um processo de três etapas (estrategicamente permitindo a geração de receita ao longo do projeto).

Estimamos os resultados financeiros positivos para o Projeto LRV (Figura 2). Esperamos que a Rumo gere gradualmente negócios adicionais explorando duas novas fontes importantes de receitas:

  1. Volumes incrementais (+13,8 milhões de toneladas até 2030): estabelecendo presença mais próxima da produção de grãos de Mato Grosso, esperamos que a Rumo chegue em 2030 com uma maior participação de mercado de transporte de exportação de grãos do estado (de ~44% sem LRV, para ~62% – veja a Figura 5 para detalhes sobre a evolução da participação de mercado). Em essência, a Rumo expande sua área de influência dentro do estado, atingindo 13,8 milhões de toneladas de volumes adicionais.
  2. Volumes migrados (+16,7 milhões de toneladas até 2030): estimamos que, após a conclusão do projeto, até 2030, uma parte relevante dos volumes de grãos da Rumo atualmente embarcados em Rondonópolis migrarão para seus novos terminais a serem construídos mais próximos dos produtores (16,7 milhões de toneladas de soja, milho e farelo de soja). Embora isso não represente novos volumes (já que independentemente do Projeto de LRV, a Rumo transportaria esses volumes de Rondonópolis para Santos, ~1.600km), a Rumo também vai gerar receitas adicionais transportando a carga ao longo do trecho da extensão (LRV para Rondonópolis, ~600km). No novo trecho, a Rumo deverá essencialmente absorver participação de mercado do transporte rodoviário que é menos eficiente (e atualmente a única alternativa de transporte nesta rota).

Além das melhorias de volume, esperamos que a Rumo aumente seu poder de precificação ao longo do caminho. A Rumo deve aumentar substancialmente sua competitividade nos volumes incrementais e nos migrados de Rondonópolis para seus novos terminais.

  1. Competindo com a alternativa de transporte mais cara. Ao substituir a rota rodoviária de ~600 km de LRV a Rondonópolis por uma ferrovia, a Rumo tem a oportunidade de reduzir significativamente os custos de transporte. Segundo nossas premissas, a Rumo cobrará R$78/tonelada neste trecho, contra R$102/tonelada dos encargos atuais dos caminhões. Com isso, a Rumo diminui o custo logístico geral, beneficiando os custos de transporte (base para ganho de participação no mercado) e compartilha com os clientes parte deste ganho de eficiência.
  2. Reduzindo os incentivos de preço. Hoje, a Rumo cobra tarifas mais baixas (incentivadas) dentro do estado de Mato Grosso para atrair a demanda de produtores localizados fora da área de influência de seu terminal em Rondonópolis para a sua malha ferroviária. Com o Projeto LRV, acreditamos que a Rumo não precisará mais fazê-lo e, consequentemente, aumentará sua tarifa média no trecho de ~1.600km de Rondonópolis a Santos (estimamos R$171/ton em 2030, contra R$164/ton em 2020).

Chegando à Conclusões

Premissas / Racional por Trás de Nossa Análise

Nosso modelo proprietário projeta a produção de grãos por cidade e aponta para uma demanda significativa das várias regiões do estado do MT. Em nossa pesquisa, encontramos um estudo disponível publicamente realizado pela empresa de consultoria Logit que contém projeções de exportação de grãos para 2030 por cidade (145 municípios). Em seguida, dividimos o estado em 4 regiões (ou seja: áreas de influência) e as usamos para projetar os futuros mercados endereçáveis da Rumo. A Figura 7 ilustra essas áreas: (i) Rondonópolis (alta participação de mercado da Rumo hoje); (ii) área de interseção (mercado endereçável da Rumo com seus terminais intermediários); (iii) LRV (mercado endereçável futuro da Rumo); e (iv) regiões menos/não competitivas.

Regulamentação e Licenciamento Ambiental

A aprovação regulatória foi um marco importante. No dia 20 de setembro, a Rumo assinou o contrato de autorização do Projeto LRV com o governo estadual do MT (45 anos, renovável indefinidamente por iguais períodos), encerrando um longo processo regulatório com os governos federal e estadual. A Rumo deterá 100% da base de ativos (que não será revertida para o Estado como na maioria dos contratos de concessão) e terá seu contrato regulado pela AGER (Agência Reguladora Estadual do MT).
Apesar do perfil inovador de “autorização” como arcabouço legal das ferrovias no Brasil, acreditamos que a Rumo está bem embasada pela regulamentação recém-criada. A autorização foi firmada no âmbito do regulamento da medida provisória 1.065, que deve se fundir com o projeto de lei 261 em uma peça regulatória unificada para o setor. Por fim, saudamos as recentes mensagens de apoio do governo federal em relação aos desenvolvimentos regulatórios estaduais realizados pela Rumo e pelo estado de MT.

O licenciamento ambiental é o próximo grande marco, em nossa visão. Enquanto o governo de Mato Grosso espera que o licenciamento ambiental esteja pronto até o 1S22, estamos assumindo a abordagem mais conservadora da Rumo (Licença de Instalação [LI] a ser emitida até o 4T22). A Rumo terá 180 dias para iniciar as obras após a emissão da LI. Apesar da complexidade natural por trás desses processos, notamos duas perspectivas positivas:

  1. O processo está em andamento desde Agosto de 2019, o que fornece mais credibilidade às expectativas de conclusão relativamente de curto prazo.
  2. Delegação do IBAMA¹ à SEMA-MT². Dada a concentração do projeto no estado do MT, o processo de licenciamento ambiental foi designado de nível de autoridade federal para estadual, o que, em nossa opinião, poderia agregar celeridade devido ao menor escopo de atuação da SEMA quando comparado com o IBAMA (que abarca processos de todo o Brasil).

¹IBAMA: Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis. ²SEMA-MT: Secretaria do Meio Ambiente do Estado de Mato Grosso

Mudanças nas Estimativas

Impacto de Curto Prazo com Perspectiva de Longo Prazo Inalterada

Estamos atualizando nosso modelo, principalmente para incluir:

  1. Uma perspectiva de curto prazo mais desafiadora devido à quebra da safra de milho antes do 2S21, impactando as expectativas de receita e EBITDA da Rumo para os próximos trimestres (receita de 2021 e EBITDA -15% e -17% vs. expectativas anteriores, respectivamente);
  2. Perspectiva de receita e lucratividade inalterada para 2022 em diante (receita e EBITDA + 1% e -1% em 2025 vs. expectativas anteriores);
  3. Premissas macroeconômicas atualizadas, especialmente taxas de juros de curto e longo prazo mais altas (resultados financeiros líquidos +40% em 2025 vs. expectativas anteriores).

Finalmente, embora não estejamos longe do consenso em relação às projeções de longo prazo (XPe EBITDA +3-4% vs. consenso para o horizonte 2022-23), as nossas expectativas de curto prazo implicam em revisões financeiras para baixo na divulgação dos resultados do 2S21 (EBITDA 2021 XPe -15% vs. consenso).

Valuation

Nosso Preço-Alvo Implica uma Valorização de 31%

Nosso preço-alvo baseado em método DCF (fluxo de caixa descontado) para final de 2022 de R$24,0 por ação apresenta um potencial de valorização de 31% em relação aos preços atuais, sem perpetuidade (nosso modelo projeta o final dos dados financeiros da Rumo em 2079, quando expira a Malha Norte, a concessão de maior prazo).
Usamos uma abordagem de avaliação de FCFF (fluxo de caixa livre para empresa), na qual nossas principais premissas incluem: (i) taxa livre de risco de 8,5%, (ii) índice de dívida para (dívida + patrimônio líquido) de 31% e (iii) beta de 0,9 , implicando em 10,9%, 13,5% e 7,5% de WACC nominal, custo de capital próprio e custo de dívida, respectivamente.
Em uma análise de múltiplos vemos a Rumo sendo negociada a um múltiplo EV/EBITDA de 2022 de 10,1x, que está em linha com sua média de múltiplos recentes de ~10,4x. Usando números de consenso, no entanto, a Figura 12 mostra a Rumo negociando a ~7% de desconto para a média histórica.

Cenários Otimistas e Pessimistas – Análise de Sensitividade

  • Cenário base: As principais premissas para nosso cenário base incluem: (i) 18% A/A de redução de volumes agrícolas em 2021; (ii) 5,0% de redução real de preço para 2021; e (iii) CAPEX de manutenção como 15,0% das receitas de longo prazo.
  • Cenário otimista: As principais premissas para nosso cenário otimista incluem: (i) 5,0% A/A de redução de volumes agrícolas em 2021; (ii) 5,0% de aumento real de preço para 2021; e (iii) CAPEX de manutenção de 12% das receitas de longo prazo.
  • Cenário pessimista: As principais premissas para nosso cenário pessimista incluem: (i) 20% A/A de redução de volumes agrícolas em 202; (ii) 15,0% de redução real de preço para 2021; e (iii) CAPEX de manutenção de 20% das receitas de longo prazo.

Principais Estimativas

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua aqui.

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Leia também
Disclaimer:

Este relatório de análise foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos ou XP”) de acordo com todas as exigências na Resolução CVM 20/2021, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A XP Investimentos não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório. Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor. O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à XP Investimentos e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela XP Investimentos.

O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Instrução CVM nº 598/18 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório. Os analistas da XP Investimentos estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários da XP Investimentos. O atendimento de nossos clientes é realizado por empregados da XP Investimentos ou por agentes autônomos de investimento que desempenham suas atividades por meio da XP, em conformidade com a ICVM nº 497/2011, os quais encontram-se registrados na Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários – ANCORD. O agente autônomo de investimento não pode realizar consultoria, administração ou gestão de patrimônio de clientes, devendo atuar como intermediário e solicitar autorização prévia do cliente para a realização de qualquer operação no mercado de capitais. Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. SAC. 0800 77 20202. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da XP Investimentos: www.xpi.com.br. A XP Investimentos se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de “stops” para limitar as possíveis perdas. O investimento em ações é indicado para investidores de perfil moderado e agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos Ação é uma fração do capital de uma empresa que é negociada no mercado. É um título de renda variável, ou seja, um investimento no qual a rentabilidade não é preestabelecida, varia conforme as cotações de mercado. O investimento em ações é um investimento de alto risco e os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros e nenhuma declaração ou garantia, de forma expressa ou implícita, é feita neste material em relação a desempenhos. As condições de mercado, o cenário macroeconômico, os eventos específicos da empresa e do setor podem afetar o desempenho do investimento, podendo resultar até mesmo em significativas perdas patrimoniais. A duração recomendada para o investimento é de médio-longo prazo. Não há quaisquer garantias sobre o patrimônio do cliente neste tipo de produto. O investimento em opções é preferencialmente indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. No mercado de opções, são negociados direitos de compra ou venda de um bem por preço fixado em data futura, devendo o adquirente do direito negociado pagar um prêmio ao vendedor tal como num acordo seguro. As operações com esses derivativos são consideradas de risco muito alto por apresentarem altas relações de risco e retorno e algumas posições apresentarem a possibilidade de perdas superiores ao capital investido. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. O investimento em termos é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. São contratos para compra ou a venda de uma determinada quantidade de ações, a um preço fixado, para liquidação em prazo determinado. O prazo do contrato a Termo é livremente escolhido pelos investidores, obedecendo o prazo mínimo de 16 dias e máximo de 999 dias corridos. O preço será o valor da ação adicionado de uma parcela correspondente aos juros – que são fixados livremente em mercado, em função do prazo do contrato. Toda transação a termo requer um depósito de garantia. Essas garantias são prestadas em duas formas: cobertura ou margem. O investimento em Mercados Futuros embute riscos de perdas patrimoniais significativos, e por isso é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. Commodity é um objeto ou determinante de preço de um contrato futuro ou outro instrumento derivativo, podendo consubstanciar um índice, uma taxa, um valor mobiliário ou produto físico. É um investimento de risco muito alto, que contempla a possibilidade de oscilação de preço devido à utilização de alavancagem financeira. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. As condições de mercado, mudanças climáticas e o cenário macroeconômico podem afetar o desempenho do investimento.

BM&F Bovespa Autorregulação Anbima - Gestão de patrimônio Autorregulação Anbima - Gestão de recursos Autorregulação Anbima - Private Autorregulação Anbima - Distribuição de Produtos de Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

B3 Certifica B3 Agro Broker B3 Execution Broker B3 Retail Broker B3 Nonresident Investor Broker

BMF&BOVESPA

BSM

CVM

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.