Consequências das mudanças na legislação de investimentos das Seguradoras

A ideia deste artigo é resumir as evoluções da norma de investimentos dos planos de previdência e de seguros por sobrevivência ocorridas nos últimos anos, as consequências das alterações e as inevitáveis necessidades futuras do mercado. A evolução das taxas de juros Muito já foi analisado e comentado sobre nosso cenário atual de taxa de […]


Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

A ideia deste artigo é resumir as evoluções da norma de investimentos dos planos de previdência e de seguros por sobrevivência ocorridas nos últimos anos, as consequências das alterações e as inevitáveis necessidades futuras do mercado.

A evolução das taxas de juros

Muito já foi analisado e comentado sobre nosso cenário atual de taxa de juros básica da economia em patamares historicamente baixos versus a mudança de apetite de risco dos investidores na busca por rentabilidades reais (acima da inflação). A figura abaixo demonstra a evolução da taxa Selic desde a primeira reunião do COPOM registrada no site do BACEN, onde fica claro que nessa janela de tempo de 24 anos a atratividade das taxas de juros no Brasil tem se reduzido cada vez mais.

Cenário Operacional de Mercado

Ao pensamos em previdência é importante lembrar que o termo investidor inclui não somente as pessoas físicas, mas também e principalmente as pessoas jurídicas que realizam investimentos em nome de pessoas físicas, ou seja, as Seguradoras e as Entidades Abertas de Previdência Complementar (EAPCs).

O Conselho Monetário Nacional – CMN é o órgão regulador competente para estabelecer os critérios de aplicação e dos investimentos dos ativos garantidores de provisões técnicas de Seguradoras e EAPCs conforme disposto no art. 28 do Decreto-Lei nº 73/66. Por outro lado, é preciso lembrar que, embora o CMN concentre a competência para normatizar a aplicação dos ativos, a SUSEP detém competência para fiscalizar o cumprimento de tais normas e para impor sanções por eventuais violações.

Hoje há mais de 1 trilhão de Reais investidos pelas mais de 30 Seguradoras e EAPCs que operam produtos de caráter previdenciário e que firmam parcerias com diversas entidades financeiras, gestoras, administradores fiduciários, custodiantes, consultores e distribuidores numa teia complexa de serviços e inteligência de mercado que permeia mais de 20% da indústria de fundos de investimento brasileira.

O papel das normas de investimento na Previdência

Ao longo dos anos as normas de investimento emitidas pelo CMN têm evoluído para suportar o cenário econômico de sucessivas quedas de juros. 

A tabela resumo a seguir demonstra as principais etapas nessa construção onde podemos notar o sucessivo aumento dos graus de liberdade para aplicação dos recursos previdenciários no tempo.

O efeito colateral

Como é de se esperar o efeito colateral do aumento dos graus de liberdade nos investimentos realizados por intermédio das Seguradoras e EAPCs nos produtos de caráter previdenciário aumentou a competitividade do mercado resultando num crescimento exponencial da quantidade de gestoras de ativos que firmaram parcerias com seguradoras bem como numa pressão por redução de taxas de administração/gestão de recursos.

Segundo relatórios de mercado da ANBIMA em 2015 havia somente 56 gestoras atuando na gestão de fundos de previdência sendo que ao final do ano de 2020 havia mais de 125 gestoras atuando nesse nicho.

Ao mesmo tempo que houve um aumento da quantidade de gestoras observou-se uma redução na taxa média de administração cobrada nos fundos previdenciários que foi de um patamar médio próximo a 1,8% a.a. em 2015 para 1% em 2020. Há também uma crescente participação de fundos que preferem remunerar os gestores pela performance superior em relação a um benchmark premiando aqueles que se destacam e fazem um bom trabalho. Ou seja, podemos concluir que a competividade possibilitada pela abertura de regras de investimento trouxe dois grandes benefícios aos clientes dos planos de previdência:

  1. Mais opções de gestores com consequente variedade de estratégias.
  2. Cobrança de taxas mais justas e alinhadas aos interesses dos clientes.

Próximos Passos

Não é difícil notar que a liberdade de gestão e de opções trazem benefícios reais ao consumidor. Espera-se que as evoluções em andamento nas estruturas de fundos de investimento trazidas pela Lei de Liberdade Econômica e a serem implementadas pela CVM para fundos em geral se reflitam no mundo previdenciário trazendo inovação, segurança, reduzindo custos de implementação e de observância normativa além de ampliar a liberdade de escolha das pessoas na gestão de suas aposentadorias.

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Leia também
Disclaimer:

As informações contidas nessa mensagem têm caráter meramente informativo, não constitui e nem deve ser interpretado como sendo solicitação de compra ou venda, oferta ou recomendação de qualquer ativo financeiro, investimento, sugestão de alocação ou adoção de estratégias por parte dos destinatários. Os ativos, operações, fundos e/ou instrumentos financeiros discutidos neste material podem não ser adequados para todos os investidores. Este material não leva em consideração os objetivos de investimento, situação financeira ou necessidades específicas de qualquer investidor. Os investidores devem obter orientação financeira independente, com base em suas características pessoais, antes de tomar uma decisão de investimento. A XP Corretora de Seguros Ltda. e qualquer outra empresa do grupo XP se eximem de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. Leia o prospecto, o formulário de informações complementares, lâmina de informações essenciais e o regulamento, quando aplicável, do fundo antes de investir. Rentabilidade passada não representa garantia de rentabilidade futura. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. Fundos de investimentos não contam com garantia do administrador, do gestor, de qualquer mecanismo de seguro ou do Fundo Garantidor De Créditos – FGC. Este fundo tem menos de 12 (doze) meses. Para avaliação da performance de um fundo de investimento, é recomendável a análise de, no mínimo, 12 (doze) meses. As informações presentes neste material técnico são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes. Investimentos nos mercados financeiros e de capitais estão sujeitos a riscos de perda superior ao valor total do capital investido. Descrição do tipo ANBIMA disponível no formulário de informações complementares. Os produtos de seguros e previdência do grupo XP são comercializados pela XP Corretora De Seguros Ltda., com código SUSEP n° 10062846-8 e inscrita no CNPJ sob o n° 10.558.797/0001-09 (“XP SEGUROS”). Todos os produtos distribuídos pela XP Seguros proveem de seguradoras registradas na SUSEP. O segurado poderá consultar a situação cadastral desta corretora pelo site www.susep.gov.br, por meio do número de registro na SUSEP, razão social ou CNPJ. Os recursos dos planos de previdência são aplicados em fundos de investimento que não possuem garantia de rentabilidade podendo, inclusive, ter rentabilidade negativa. O registro do plano na SUSEP não implica, por parte da autarquia, incentivo ou recomendação de comercialização esta instituição é aderente ao código ANBIMA de regulação e melhores práticas para atividade de distribuição de produtos de investimento no varejo. Os dados mencionados neste material foram extraídos de fonte externa e podem apresentar distorções, não se comprometendo a XP Seguros. Com a veracidade dessas informações. É terminantemente proibida a utilização, acesso, cópia ou divulgação não autorizada das informações aqui veiculadas. O presente material não pode ser reproduzido ou redistribuído para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento por escrito da XP Seguros. Para informações, ligue para 4003-3710 (capitais e regiões metropolitanas) ou 0800-880-3710 (demais localidades). Para clientes no exterior o contato é 55-11-4935-2701. Para reclamações, utilize o SAC 0800 77 20202. E se não ficar estiver satisfeito com a solução, favor entrar em contato com a Ouvidoria: 0800 722 3710. Para deficientes auditivos ou de fala favor ligar para 0800 771 0101 (todas as localidades).

BM&F Bovespa Autorregulação Anbima - Gestão de patrimônio Autorregulação Anbima - Gestão de recursos Autorregulação Anbima - Private Autorregulação Anbima - Distribuição de Produtos de Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

B3 Certifica B3 Agro Broker B3 Execution Broker B3 Retail Broker B3 Nonresident Investor Broker

BMF&BOVESPA

BSM

CVM

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies e a nossa Política de Privacidade.