XP Expert

XP Morning Call 19/12/2018: Momento da verdade, Fed hoje 17hs

Diariamente compilamos e analisamos diversas notícias e publicamos um relatório com comentários relativos às notícias relevantes para nossa cobertura, assim como eventos importantes para monitorar no cenário político e macroeconômico, tanto no Brasil quanto no mundo, e seus respectivos impactos para a bolsa brasileira.

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail
Clique para ouvir

Tópicos do dia

Brasil

  1. Política Brasil: Congresso não vota orçamento de 2019 e previdência ganha apoio de governadores

Internacional

  1. Reunião do Fed hoje às 17h; Expectativa de aumento de 0,25 p.p. e maior dependência de dados para a frente
  2. Estados Unidos e China acordam sobre a necessidade de um comércio mais equilibrado
  3. Itália fecha acordo sobre orçamento com Comissão da UE

Empresas

  1. Petrobras: Aprova pagamento de JCP de R$0,70 para PNs e R$0,05 para ONs
  2. BRF vende Avex por US$ 50 milhões e anuncia refinanciamento de dívidas
  3. União Europeia inspecionará frigoríficos no Brasil em 2019

Coe News

  1. Apple: Foco em mercados emergentes como Índia

Resumo

Momento da verdade, Fed hoje 17hs

Os mercados estão no aguardo da decisão do Fed hoje às 17hs. Esperamos alta de 0,25% para 2,5%, com o consenso atribuindo 67% de probabilidade disso. Alberto Bernal, nosso estrategista global, destaca que essa pode ser a última alta deste ciclo.

Esta reunião, sua ata e o discurso que a segue serão determinantes para o movimento do mercado. Esperamos que o Fed destaque o risco de crescimento e inflação mais baixos, deixando claro que o caminho para os juros será totalmente dependente de dados (somente subirá mais se o crescimento surpreender para cima).

Destaque ontem para o petróleo, que caiu 5,7%, refletindo as contínuas preocupações o crescimento global, mas sem motivo evidente. Ásia fechou em leve queda (0,5%), Europa opera com 0,75% de alta esta manhã.

A China e os EUA conversam hoje sobre a disputa comercial, com ambos lados concentrados atingir um acordo até o 1º de março. Se uma trégua for de fato anunciada, seria bastante positivo.

Na Europa, o governo italiano cedeu a pressões da UE e apresentou um orçamento revisado para 2019, com meta de déficit de 2,04% contra os 2,4% propostos inicialmente.

No Brasil, 5 governadores eleitos anunciaram que vão trabalhar para aprovar a previdência com professores, policiais e bombeiros, e buscam ainda o apoio dos mandatários de outros estados.

Do lado das empresas, a Petrobras anunciou uma distribuição de juros sobre capital próprio de R$0,70 para PNs (yield de 2,7% após impostos de 15%) e R$0,05 para ONs (yield de 0,2% após impostos).


Conteúdo na íntegra

Brasil

Política Brasil: Congresso não vota orçamento de 2019 e previdência ganha apoio de governadores

  • Congresso não teve quórum ontem para votar o orçamento 2019. Nova tentativa será feita hoje, mas ainda não se tem certeza de que logrará sucesso. A legislatura quer aprovar o texto, o novo governo prefere lidar com o tema apenas no ano que vem;
  • 5 governadores eleitos vão trabalhar para aprovar a previdência com professores, policiais e bombeiros. Buscam ainda o apoio dos mandatários de outros estados;
  • Está marcado para hoje o depoimento de Fabrício Queiróz, funcionário do gabinete de Flávio Bolsonaro que registrou movimentações atípicas registradas pelo COAF.

Internacional

Reunião do Fed hoje às 17h; Expectativa de aumento de 0,25 p.p. e maior dependência de dados para a frente

  • O foco hoje é a reunião do Fed (17h, horário de Brasília), na qual se espera aumento de 0,25 p.p. nas taxas de juros. Nosso Estrategista Global Alberto Bernal acredita que a reunião de hoje será fundamental para pautar como os mercados se comportarão em 2019;
  • Ele destaca a expectativa de um tom suave por parte do Fed, reconhecendo a deterioração marginal no crescimento global e a crescente volatilidade dos mercados. Em termos de linguagem, ele espera que o texto mostre uma mensagem muito clara de que a dependência dos dados econômicos ditará a política monetária daqui para frente;
  • A expectativa é que o Fed aumente hoje e faça mais uma subida final em algum ponto de 2019. O risco para esse call continua sendo que o Fed suba apenas mais uma vez as taxas antes de atingir o patamar de juros neutro, que é estimado em cerca de 2,5-2,75%.

 
Estados Unidos e China acordam sobre a necessidade de um comércio mais equilibrado

  • China e EUA realizam na quarta-feira conversas em nível vice ministerial para discutir a disputa comercial em curso à medida que se aproximam de um encontro para estender as negociações comerciais no próximo mês;
  • Ambos os lados estão agora concentrados em tentar documentar um acordo até o dia 1º de março sobre a atual trégua na imposição de tarifas de importação;
  • Sobre a Huawei: “Nós [ governo americano] fomos muito claros a este respeito e a China entende que se tratam de assuntos distintos, “disse o Secretário do Tesouro Americano Steven Mnuchin.

 
Itália fecha acordo sobre orçamento com Comissão da UE

  • Após se recusar a rever seu plano orçamentário expansionista, o governo populista da Itália cedeu na semana passada e apresentou um plano revisado, incluindo uma meta de déficit de 2019 de 2,04% contra 2,4% (GDP) da meta orçamentária original;
  • Segundo a Reuters, um alívio que a saga do orçamento pode estar chegando ao fim ficou evidente no mercado de títulos hoje. As taxas dos títulos italianos de 5 anos estão em seu nível mais baixo desde setembro e o gap de taxa dos títulos da Itália vs Alemanha 0,1% menor;
  • O acordo foi bem recebido pelos analistas de mercado, uma vez que se esperava que o mesmo fosse alcançado no primeiro ou segundo trimestre do ano que vem. Não há mais detalhes disponíveis sobre o acordo.

 
Petróleo: Preocupações sobre o crescimento da demanda e os riscos de excesso de oferta com xisto dos EUA pesam novamente nos preços

  • Os preços do petróleo caíram ontem -5,7%, refletindo as contínuas preocupações com as perspectivas de demanda, em vista das disputas comerciais e do crescimento implacável da produção de xisto dos EUA, que pode compensar totalmente os cortes da OPEP +;
  • A Rússia e a Arábia Saudita ainda estão apresentando níveis recordes de produção, e os EUA ultrapassaram os dois países como o maior produtor, chegando a um recorde semanal de 11.7 milhões de barris/dia (mbpd). A produção de petróleo nos EUA cresceu em média 1,53 mbpd e 1,9 mbpd em dezembro, contra expectativas de 1 mbpd no início deste ano;
  • Uma vez que os preços do petróleo bruto estão sendo vendidos a US$ 39/bbl na região produtora de Xisto no Texas, isso pode levar à desaceleração da produção conforme hedges vencerem. No entanto, a menos que as preocupações sobre as perspectivas de crescimento sejam dissipadas e surjam sinais claros de cortes na produção, pressões sobre preços de petróleo devem continuar.

Empresas

Petrobras: Aprova pagamento de JCP de R$0,70 para PNs e R$0,05 para ONs

  • Em fato relevante, a Petrobras anunciou uma distribuição de juros sobre capital próprio de R$0,70 para PNs (yield de 2,7% após impostos de 15%) e R$0,05 para ONs (yield de 0,2% após impostos);
  • O pagamento será efetuado em até 60 dias após a Assembleia Geral ordinária de 25/04/2019, com base na posição acionária de 21/12/2018;
  • No acumulado do ano, a Petrobras distribuiu R$0,90 para PNs e R$0,25 para ONs. As ações negociarão ex-JCP na B3 a partir de 26/12/2018.

BRF vende Avex por US$ 50 milhões e anuncia refinanciamento de dívidas

  • A BRF acaba de divulgar em fato relevante a venda da Avex – que atua na produção de alimentos à base de frango e margarinas na Argentina – para a Granja Tres Arroyos e Fribel, que se comprometeram, conjuntamente, a adquirir 100% da Companhia por US$ 50 milhões. A Avex tem capacidade de abate de 160 mil aves por dia e processamento de mais de 10 mil toneladas por mês;
  • Além disso, a BRF anunciou (i) que estruturou um FIDC de R$ 875 mi, a custo de CDI+0,9%, acima da expectativa inicial de R$ 750 mi. Em conjunto, anunciou também (ii) duas linhas de financiamento totalizando R$ 500 mi e (iii) aditamento e reescalonamento de dois contratos de financiamento no montante de R$ 549 mi;
  • Com isso, a BRF conclui refinanciamento de mais de R$ 1 bi, e continua focada na execução da estratégia de administrar seu passivo financeiro, com foco no alongamento dos prazos e mantendo forte posição de liquidez. A BRF espera monetizar R$5 bilhões com vendas de ativos, sendo R$3 bilhões de ativos operacionais (Argentina, Tailândia e Europa) e R$2 bilhões de outras iniciativas;
  • Link para o nosso último relatório de venda de ativos da BRF.

União Europeia inspecionará frigoríficos no Brasil em 2019

  • Segundo Valor Econômico, a União Europeia anunciou nesta terça-feira que fará inspeções em frigoríficos de carne bovina e de frango e fábricas de processamento de pescados do Brasil em 2019;
  • Ainda não há data definida para a visita, segundo o ministro da Agricultura, Blairo Maggi. Porém, a sinalização é positiva para o setor;
  • Neste ano, os europeus impuseram embargos à carne de frango e aos pescados brasileiros após descobertas da Operação Trapaça. Ao todo, 20 frigoríficos brasileiros de carne de frango foram proibidos de exportar ao bloco. A BRF foi a empresa brasileira mais afetada, com todas as plantas que exportavam à Europa vetadas. 

Vendas de aços planos crescem 3% A/A em novembro

  • O Instituto Inda divulgou ontem os dados de novembro, com vendas de aços planos em 262,1 mil toneladas, alta de +3% A/A, acumulando +6% no ano, e as compras em 270,3 mil toneladas, recuo de -2,1% A/A e +6,8% no acumulado do ano;
  • Os estoques subiram +2,6% A/A para 931,1 mil toneladas, representando 3,6 meses de venda, acima da média de 3,4 dos últimos 5 anos. As importações ficaram em 89,9 mil toneladas, alta de +0,4% A/A e um crescimento de +84% contra outubro, quando as importações atingiram o menor patamar desde 2016;
  • Para dezembro, o instituto projeta queda de -12% M/M nas vendas, com efeito da sazonalidade, porém um aumento de +1% na base anual. Nós estimamos um aumento de +7,5% da demanda por aços planos em 2019, impulsionado veículos pesados, bens de capital e aqueles relacionados ao consumo.

 
MRS assina aditivo ao contrato de prestação de serviço com CSN

  • A MRS Logística informou ontem que celebrou, no dia 1º de novembro, um aditivo ao contrato de prestação de serviço de transporte de minério de ferro ao mercado exterior firmado com a CSN Mineração;
  • O aditivo modifica os volumes de transporte contratados, o que resultará no pagamento de R$188,4mi pela CSN Mineração, a título de compensação pela revisão dos volumes previstos;
  • Pelo acertado no aditamento, o montante será pago à MRS Logística em oito parcelas anuais de R$23,5mi.

COE News

Apple: Foco em mercados emergentes como Índia

  • Com a potencial desaceleração das vendas de smartphones no mundo, gigantes de tecnologia estão em busca de aumentar sua presença em países emergentes. Com 1,3 bilhão de consumidores e ainda em fase de adaptação à tecnologia 4G, a Índia desponta como o mercado mais inexplorado no ramo. Apenas 24% dos indianos possuem iPhone ou outro aparelho da competição;
  • Os dirigentes da Apple anunciaram que o potencial de crescimento depende do sucesso das vendas na Índia, sobretudo Nova Delhi e Mumbai, além da Indonésia e países da américa latina. A principal dificuldade no momento é sensibilidade de preços, devido ao câmbio desfavorável e falta de apoio das operadoras de telecomunicação;
  • ​Segundo o atual CEO, Tim Cook, o objetivo é atingir US$ 5bi de receitas na Índia em 2020, sendo que no último ano fiscal, encerrado em setembro deste ano, registrou US$ 1,8bi.
Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua aqui.
XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este relatório de análise foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos ou XP”) de acordo com todas as exigências na Resolução CVM 20/2021, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A XP Investimentos não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório. Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor. O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à XP Investimentos e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela XP Investimentos.

O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Instrução CVM nº 598/18 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório. Os analistas da XP Investimentos estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários da XP Investimentos. O atendimento de nossos clientes é realizado por empregados da XP Investimentos ou por agentes autônomos de investimento que desempenham suas atividades por meio da XP, em conformidade com a ICVM nº 497/2011, os quais encontram-se registrados na Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários – ANCORD. O agente autônomo de investimento não pode realizar consultoria, administração ou gestão de patrimônio de clientes, devendo atuar como intermediário e solicitar autorização prévia do cliente para a realização de qualquer operação no mercado de capitais. Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. SAC. 0800 77 20202. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da XP Investimentos: www.xpi.com.br. A XP Investimentos se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de “stops” para limitar as possíveis perdas. O investimento em ações é indicado para investidores de perfil moderado e agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos Ação é uma fração do capital de uma empresa que é negociada no mercado. É um título de renda variável, ou seja, um investimento no qual a rentabilidade não é preestabelecida, varia conforme as cotações de mercado. O investimento em ações é um investimento de alto risco e os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros e nenhuma declaração ou garantia, de forma expressa ou implícita, é feita neste material em relação a desempenhos. As condições de mercado, o cenário macroeconômico, os eventos específicos da empresa e do setor podem afetar o desempenho do investimento, podendo resultar até mesmo em significativas perdas patrimoniais. A duração recomendada para o investimento é de médio-longo prazo. Não há quaisquer garantias sobre o patrimônio do cliente neste tipo de produto. O investimento em opções é preferencialmente indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. No mercado de opções, são negociados direitos de compra ou venda de um bem por preço fixado em data futura, devendo o adquirente do direito negociado pagar um prêmio ao vendedor tal como num acordo seguro. As operações com esses derivativos são consideradas de risco muito alto por apresentarem altas relações de risco e retorno e algumas posições apresentarem a possibilidade de perdas superiores ao capital investido. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. O investimento em termos é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. São contratos para compra ou a venda de uma determinada quantidade de ações, a um preço fixado, para liquidação em prazo determinado. O prazo do contrato a Termo é livremente escolhido pelos investidores, obedecendo o prazo mínimo de 16 dias e máximo de 999 dias corridos. O preço será o valor da ação adicionado de uma parcela correspondente aos juros – que são fixados livremente em mercado, em função do prazo do contrato. Toda transação a termo requer um depósito de garantia. Essas garantias são prestadas em duas formas: cobertura ou margem. O investimento em Mercados Futuros embute riscos de perdas patrimoniais significativos, e por isso é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. Commodity é um objeto ou determinante de preço de um contrato futuro ou outro instrumento derivativo, podendo consubstanciar um índice, uma taxa, um valor mobiliário ou produto físico. É um investimento de risco muito alto, que contempla a possibilidade de oscilação de preço devido à utilização de alavancagem financeira. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. As condições de mercado, mudanças climáticas e o cenário macroeconômico podem afetar o desempenho do investimento.

B3 Autorregulação Anbima - Gestão de patrimônio Autorregulação Anbima - Gestão de recursos Autorregulação Anbima - Private Autorregulação Anbima - Distribuição de Produtos de Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

BMF&BOVESPA

BSM

CVM

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.