XP Expert

XP Morning Call 09/11/2018

Diariamente compilamos e analisamos diversas notícias e publicamos um relatório com comentários relativos às notícias relevantes para nossa cobertura, assim como eventos importantes para monitorar no cenário político e macroeconômico, tanto no Brasil quanto no mundo, e seus respectivos impactos para a bolsa brasileira.

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

Tópicos do dia

Brasil

  1. Política Brasil: Ruídos de comunicação, militares pedem aumento e nomes para o BC
  2. Senado brasileiro aprova MP que institui o programa automotivo Rota 2030

Internacional

  1. Bancos mexicanos despencam com a proposta do presidente de limitar taxas
  2. Fed mantém taxa de juros na faixa de 2,00 a 2,25%
  3. UE reduz expectativa de crescimento da zona do euro

Empresas

  1. Equatorial 3T18: Em linha; Foco permanece nas oportunidades de geração de valor; Mantemos Compra
  2. B3 3T18: Conforme previsto, no caminho para fechar um ótimo 2018
  3.  BRF 3T18: Resultado fraco, mas com evolução de Brasil e Halal

COE News

  1. “Disney+”: É o nome da nova plataforma de vídeo streaming no mercado
  2. Prudential: Resultados superaram as expectativas de mercado


Conteúdo na íntegra

Brasil

Política Brasil: Ruídos de comunicação, militares pedem aumento e nomes para o BC

  • Para sanar os ruídos de comunicação da equipe do novo governo, aliados sugeriram a Bolsonaro que busque um porta-voz para esse período de transição, mas o que já deve ser mitigado com a nomeação dos ministros e o início do governo em janeiro;
  • Após o Senado aprovar o reajuste para o STF, os militares propuseram aumento de 23% para os generais em troca de apoio para alterações na previdência;
  • Articulações do Centro vão em direção de formar um novo partido, que já poderia nascer com nomes como Paulo Hartung, Geraldo Alckmin e Tasso Jereissati.
     

Senado brasileiro aprova MP que institui o programa automotivo Rota 2030

  • ​O presidente Temer assinou nesta quinta-feira o decreto que regulamenta o Rota 2030, política de incentivo à indústria automotiva que define as diretrizes para produção dos veículos a serem vendidos pelos próximos 15 anos;
  • O conteúdo do texto engloba: 1) concessão de até R$1,5bi por ano de crédito tributário às montadoras que investirem o valor mínimo de R$5bi ao ano em P&D; 2) abatimentos de imposto de renda; 3) redução de até 3p.p do IPI incidente sobre veículos “flex” e de 2p.p para os demais veículos; 4) isenção de IPI e de IOF para carros elétricos e híbridos; 5) eficiência energética e controle das emissões de poluentes;
  • O texto produzido pelo Congresso, no entanto, retirou importadores de veículos do benefício fiscal do programa. Diante disso, há preocupação sobre uma possível sanção da Organização Mundial do Comércio (OMC) ao programa, da mesma forma que ocorreu com o Inovar-Auto, regime automotivo criado no governo Dilma Rousseff e que levou à punição do Brasil por práticas anticompetitivas.

Internacional

Bancos mexicanos despencam com a proposta do presidente de limitar taxas

  • De acordo com a Bloomberg, o partido do presidente mexicano propôs a eliminação de algumas comissões de credores, que levaram os títulos soberanos e a moeda a cair com pressão nas ações dos maiores bancos do país;
  • Sob uma iniciativa apresentada por Ricardo Monreal, presidente do partido no Senado, as taxas sobre saques em dinheiro e solicitações de saldo seriam eliminadas, além de comissões cobradas pela impressão de saldos bancários e transferências para outros bancos;
  • ​O Grupo Financiero Banorte despencou 10% após o anúncio, enquanto o Banco del Bajio, o Banco Santander e o Grupo Financiero Inbursa também recuaram, se juntando a uma queda geral no índice de ações do México de -5,8%.

Fed mantém taxa de juros na faixa de 2,00 a 2,25%

  • Como esperado pelo mercado, o Banco Central americano mantém a taxa de juros (Fed Funds) na faixa de 2,00% a 2,25%, por unanimidade;
  • O comitê observou que a atividade econômica dos EUA vem avançando a ritmo forte, e que o mercado de trabalho continua se fortalecendo. E reiterou que os aumentos graduais nos juros serão consistentes com a expansão econômica;
  • O mercado precifica com probabilidade de 93% alta de juros na reunião do comitê (FOMC) de dezembro.

UE reduz expectativa de crescimento da zona do euro

  • A Comissão Europeia manteve nesta quinta-feira a previsão de crescimento econômico da zona do euro em 2,1% para 2018, mas cortou a de 2019, de 2,0% para 1,9%;
  • Para 2020, a previsão é que o crescimento econômico na zona do euro se suavize a 1,7%, apontou o braço executivo da União Europeia em projeções atualizadas;
  • Dentre os fatores para a redução, foram mencionados: tensões comerciais, os preços de energia e a possibilidade de aumentos de juros adicionais nos EUA.


Petróleo: 9ª queda consecutiva, -20,6% abaixo das máximas do ano; O que está acontecendo

  • Os preços do petróleo caíram pela 9ª vez consecutiva após a concessão de isenções pelo Presidente Trump para 8 países continuarem a importar petróleo iraniano;
  • A pressão durante esta semana também vem do aumento de + 5,8 milhões de barris do estoque de petróleo dos EUA. Além disso, a Rússia e a Arábia Saudita aumentaram a produção este ano, e espera-se que os EUA aumentem a oferta em 2019, uma vez que as restrições logísticas para o Xisto são superadas e novos projetos são entregues;
  • Caso o cenário de demanda também seja afetado com a guerra comercial, isso não ajudaria nos preços. No curto prazo, no entanto, se espera que o mercado continue deficitário no 4T18-1H19, o que poderia trazer algum alívio para os preços.

Bancos da China caem com preocupação com metas de empréstimos

  • De acordo com a Bloomberg, os maiores bancos da China pressionaram o mercado de ações na sexta-feira devido à preocupação dos investidores com a iniciativa sem precedentes do governo de informar às empresas exatamente o quanto elas devem emprestar ao setor privado do país;
  • Embora isso possa ser possível, aumentam as preocupações entre analistas e investidores de que os órgãos reguladores pressionaram excessivamente os bancos para que trabalhassem com o setor privado em apuros, o que implica riscos de inadimplência;
  • Esta é a primeira vez que a China estabeleceu metas formais para empréstimos privados, um passo que se absteve até mesmo durante a crise financeira de 2008.

Empresas

Equatorial 3T18: Em linha; Foco permanece nas oportunidades de geração de valor; Mantemos Compra

  • Em 9 de novembro, Equatorial reportou um EBITDA ajustado no 3T2018 de R$ 575,5 milhões, em linha (-1,9%), com nossos R$ 586,3 milhões, mas acima do consenso de R$ 489,8 milhões (+ 17,5%);
  • Destacamos como positiva a redução da inadimplência tanto na Cemar quanto na Celpa para 0,2% e 1,3% vs. 2,5% e 3,0% das receitas brutas de distribuição no 2T2018, respectivamente;
  • Nós temos uma avaliação positiva dos resultados da Equatorial. Daqui em diante, acreditamos que os principais pontos de foco do investidor serão (1) a execução dos 8 projetos de transmissão da Equatorial em termos de tempo e orçamento e (2) transformações operacionais da recém-adquirida distribuidora de energia Cepisa.​ 

B3 3T18: Conforme previsto, no caminho para fechar um ótimo 2018

  • ​A B3 reportou ontem receita líquida R$1,16 bilhão no 3T18, 2,4% acima do consenso e XPe, atingindo R$779,4 milhões de EBITDA ajustado (margem de 67,4%), -1% abaixo da XPe de R$787,0 milhões. Além disso, a anunciou uma oferta vinculante para adquirir 75% da BLK Sistemas Financeiros, empresa especializada no desenvolvimento de telas de negociação e algoritmos, o que consideramos positivo pois deverá resultar em melhores serviços para os clientes gestores de ativos;
  • Os principais destaques foram: (1) o segmento BM&F, 26,1% da receita, apresentou crescimento de 15,1% A/A, refletindo os maiores preços (principalmente relacionados a dólar); (2) O segmento Bovespa, 25,3%, cresceu + 12,3% no ano, impulsionado principalmente pelo aumento de 19,1% no volume diário de ações; (3) O segmento de TVM da Cetip, 24,5%, cresceu 12,8% impulsionado pelos derivativos de balcão e captação bancária; (4) Cetip (UFIN), cresceu + 31,9% em relação ao mesmo período do ano anterior, refletindo o novo modelo de negócios e o aumento do número de veículos financiados;
  • Os resultados do 3T18 não foram uma surpresa, já que a empresa divulga resultados operacionais mensais, mas reforça nossa tese de que o B3 é um veículo atrativo para se beneficiar do desenvolvimento da economia e do mercado de capitais no Brasil. Temos uma recomendação de compra com preço-alvo de R$30,00.

​BRF 3T18: Resultado fraco, mas com evolução de Brasil e Halal

  • Ontem pela manhã, a BRF reportou EBITDA ajustado de R$ 604 milhões, ainda ajustado por impactos não-recorrentes, contra nossa estimativa de R$597 milhões. Os principais destaques foram os resultados dos segmentos Brasil e Halal, devido à melhores preços e menores custos, respectivamente;
  • O foco continua nos próximos passos do Plano de Reestruturação. A diretoria reiterou sua projeção de alavancagem de 4,35x dívida Líquida / EBITDA até o final de 2018 e 3x em 2019 (6,7x no 3T18) e reafirmou que o processo de desinvestimento está em andamento, delineando seu plano durante a teleconferência;
  • A BRF também afirmou que espera que os resultados melhorem no 4T18, com os aumentos de preços sendo totalmente refletidos, volumes mais fortes, também impulsionados pela sazonalidade e pela redução de estoques, ajudando o capital de giro e a geração de caixa positiva. Mantemos nossa recomendação de COMPRA na BRF, com um preço-alvo de R$30/ação. Clique aqui para o relatório.

COE News

“Disney+”: É o nome da nova plataforma de vídeo streaming no mercado

  • A Disney lançou sua nova plataforma de streaming, com a qual a empresa promete lançar novo conteúdo de já consagradas franquias como Star Wars e Marvel até o final de 2019;
  • Após o lançamento da ESPN+ no início do ano, a Disney já atingiu 1 milhão de assinantes pagos no segmento esportivo em apenas cinco meses;
  • Em suma, o mercado segue otimista dado (i) os resultados do último trimestre à frente das estimativas impulsionadas pelos segmentos de produção de conteúdo e parques de diversão, (ii) aquisição da Fox em andamento e (iii) novas iniciativas da empresa no segmento streaming.

Prudential: Resultados superaram as expectativas de mercado

  • A empresa reportou lucro de ~US$ 1,3bi no 3T18, inferior no ano contra ano, mas em linha com o consenso de mercado. ROE relativamente acima do consenso, 14,3%a.a. Destaque positivo para seguro de vida individual nos EUA e divisão internacional, contrabalanceado pelos segmentos de gestão de recursos de terceiros e previdência;
  • As margens mantiveram-se saudáveis, sobretudo nos segmentos de vida individual, seguro de grupo e negócios internacionais. As vendas de seguros seguem em ritmo forte, enquanto que o fluxo foi negativo para o segmento de gestão de recursos e previdência. O bom resultado da operação de seguros no Japão foi compensado pelos negócios em Gibraltar;
  • Em suma, mercado segue otimista pela solidez do ROE, sustentável tendência da maioria dos negócios, ampla flexibilidade de capital e potencial para continuar com robusto pagamento de dividendos.
Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua aqui.
XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este relatório de análise foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos ou XP”) de acordo com todas as exigências na Resolução CVM 20/2021, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A XP Investimentos não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório. Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor. O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à XP Investimentos e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela XP Investimentos.

O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Instrução CVM nº 598/18 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório. Os analistas da XP Investimentos estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários da XP Investimentos. O atendimento de nossos clientes é realizado por empregados da XP Investimentos ou por agentes autônomos de investimento que desempenham suas atividades por meio da XP, em conformidade com a ICVM nº 497/2011, os quais encontram-se registrados na Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários – ANCORD. O agente autônomo de investimento não pode realizar consultoria, administração ou gestão de patrimônio de clientes, devendo atuar como intermediário e solicitar autorização prévia do cliente para a realização de qualquer operação no mercado de capitais. Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. SAC. 0800 77 20202. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da XP Investimentos: www.xpi.com.br. A XP Investimentos se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de “stops” para limitar as possíveis perdas. O investimento em ações é indicado para investidores de perfil moderado e agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos Ação é uma fração do capital de uma empresa que é negociada no mercado. É um título de renda variável, ou seja, um investimento no qual a rentabilidade não é preestabelecida, varia conforme as cotações de mercado. O investimento em ações é um investimento de alto risco e os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros e nenhuma declaração ou garantia, de forma expressa ou implícita, é feita neste material em relação a desempenhos. As condições de mercado, o cenário macroeconômico, os eventos específicos da empresa e do setor podem afetar o desempenho do investimento, podendo resultar até mesmo em significativas perdas patrimoniais. A duração recomendada para o investimento é de médio-longo prazo. Não há quaisquer garantias sobre o patrimônio do cliente neste tipo de produto. O investimento em opções é preferencialmente indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. No mercado de opções, são negociados direitos de compra ou venda de um bem por preço fixado em data futura, devendo o adquirente do direito negociado pagar um prêmio ao vendedor tal como num acordo seguro. As operações com esses derivativos são consideradas de risco muito alto por apresentarem altas relações de risco e retorno e algumas posições apresentarem a possibilidade de perdas superiores ao capital investido. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. O investimento em termos é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. São contratos para compra ou a venda de uma determinada quantidade de ações, a um preço fixado, para liquidação em prazo determinado. O prazo do contrato a Termo é livremente escolhido pelos investidores, obedecendo o prazo mínimo de 16 dias e máximo de 999 dias corridos. O preço será o valor da ação adicionado de uma parcela correspondente aos juros – que são fixados livremente em mercado, em função do prazo do contrato. Toda transação a termo requer um depósito de garantia. Essas garantias são prestadas em duas formas: cobertura ou margem. O investimento em Mercados Futuros embute riscos de perdas patrimoniais significativos, e por isso é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. Commodity é um objeto ou determinante de preço de um contrato futuro ou outro instrumento derivativo, podendo consubstanciar um índice, uma taxa, um valor mobiliário ou produto físico. É um investimento de risco muito alto, que contempla a possibilidade de oscilação de preço devido à utilização de alavancagem financeira. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. As condições de mercado, mudanças climáticas e o cenário macroeconômico podem afetar o desempenho do investimento.

B3 Autorregulação Anbima - Gestão de patrimônio Autorregulação Anbima - Gestão de recursos Autorregulação Anbima - Private Autorregulação Anbima - Distribuição de Produtos de Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

BMF&BOVESPA

BSM

CVM

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.