XP Expert

Ibovespa acompanha a recuperação nas bolsas da Europa e dos Estados Unidos

Tudo o que você precisa saber sobre os mercados nacional e internacional, com análises econômicas e políticas sobre fatos que podem impactar seus investimentos.

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail
Clique para ouvir

IBOVESPA +0,9% | 111.107Pontos

CÂMBIO -0,3% | 5,41/USD

O que pode impactar o mercado hoje

Ibovespa acompanha a recuperação nas bolsas da Europa e dos Estados Unidos e fecha positivo (0,90%) aos 111.107 pontos. O dólar encerrou a sessão em baixa, variando -0,27% cotado a R$ 5,41. As taxas futuras de juros fecharam o dia de ontem em leve recuo, ainda tendo como um dos principais motores os juros das Treasuries norte-americanas, que estiveram em baixa na maior parte do dia. DI jan/22 fechou em 7,175%; DI jan/24 encerrou em 9,855%; DI jan/26 foi para 10,38%; e DI jan/28 fechou em 10,71%.

Os resultados de saldo de emprego formal (CAGED) e estatísticas fiscais (setor público consolidado) vieram muito acima das expectativas. Apesar dos sinais positivos de curto prazo, os agentes seguem preocupados com “ventos contrários” no cenário de atividade econômica e incertezas em torno do orçamento público de 2022. Hoje, destaque para a publicação do Relatório Trimestral de Inflação do Banco Central e da PNAD (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios, que traz estatísticas abrangentes do mercado de trabalho brasileiro) para o trimestre móvel encerrado em julho.

No campo da política no Brasil, a Câmara aprovou ontem, contra a posição do governo, a criação de subsídio de 50% no preço do botijão de gás para famílias de baixa renda – o texto segue ao Senado. E o presidente Arthur Lira diz que os deputados discutem duas possibilidades sobre preço de combustíveis: transformar em valor fixo a cobrança do ICMS ou a criação de um fundo de estabilização dos preços.

Bolsas internacionais amanhecem levemente positivas (EUA +0,2% e Europa +0,4%) enquanto investidores aguardam a decisão do senado americano a respeito do teto da dívida do país. O Nasdaq (-0,2%) amanhece mais um dia em campo negativo, continuando a sua sequência de perdas na semana, o índice já acumula queda de 4% e possui a pior performance setorial semanal, ao passo que as taxas de juros de 10 anos americanas se mantêm em 1,52%. Na China (+0,7%), dados do índice de gerentes de compras (PMI) vieram levemente abaixo do consenso (49,6 vs. 50,1) indicando uma desaceleração da atividade industrial no país. O preço do petróleo amanhece sem movimentos expressivos.

Indicadores de sentimento econômico na China emitiram sinais mistos em setembro. O Índice de Gerentes de Compras (PMI, na sigla em inglês) da Indústria entrou em território contracionista, como reflexo dos gargalos nas cadeias de suprimentos globais e problemas no fornecimento local de energia às fábricas.

Do lado de política internacional, após um dia intenso de negociações o Senado dos EUA deve votar nesta quinta-feira um orçamento de curto prazo que deve financiar o governo até 3 de dezembro e evita um shutdown no fim do dia. Como o projeto será alterado para desassociar o orçamento e o teto da dívida, ele terá que ser retornado à Câmara ainda hoje.  

Tópicos do dia

Economia

  1. Indicadores de sentimento econômico mistos na China; Relatório de inflação do Banco Central e estatísticas do mercado de trabalho são destaques no Brasil 

Política

  1. Lira diz que Câmara discute ICMS fixo sobre combustíveis ou fundo de estabilização
  2. Senado deve votar nesta quinta-feira orçamento de curto prazo que evita shutdown no fim do dia, mas ainda não há acordo para suspensão do teto da dívida
  3. Na Câmara, pacote de infraestrtura deve ser retirado da pauta

Empresas

  1. Principais notícias dos setores

Mercados

  1. Pesquisa assessores XP: Sentimento em relação à Bolsa segue deteriorando
  2. Radar Global: Análises das principais empresas e tendências sob o nosso Radar | Evento da Amazon 2021

ESG

  1. Café com ESG: Conteúdos diários que transformam | 30/09

Veja todos os detalhes

Economia

Indicadores de sentimento econômico mistos na China; Relatório de inflação do Banco Central e estatísticas do mercado de trabalho são destaques no Brasil 

  • Conforme publicado pelo escritório de estatísticas nacionais da China, o PMI (Índice de Gerentes de Compras) da Indústria local recuou de 50,1 pontos em agosto para 49,6 pontos em setembro, rompendo a linha que separa os territórios expansionista e contracionista (50 pontos). Este resultado veio aquém do consenso de mercado (estabilidade em 50,1) e representou o patamar mais baixo desde fevereiro de 2020. A piora no sentimento econômico das indústrias de alto consumo de energia (houve interrupções no fornecimento energético recentemente) e gargalos na oferta global de matérias-primas vêm pesando sobre as atividades manufatureiras. Vale mencionar que o PMI Industrial divulgado pela Caixin Media/Markit (medição privada) subiu ligeiramente de 49,2 para 50,0 pontos no mesmo período. Enquanto isso, o PMI de Serviços da China entrou no território de expansão, ao subir de 47,5 pontos em agosto para 53,2 pontos em setembro (a mediana das projeções do mercado estava em 49,8). As atividades de serviços mostram recuperação sólida após o aumento do contágio de Covid-19 no último mês (que levou ao aperto das restrições sanitárias e menor dinamismo da demanda). Por fim, o PMI Composto – inclui as atividades manufatureiras e de serviços – aumentou de 48,9 pontos em agosto para 51,7 pontos em setembro. Em linhas gerais, acreditamos que a economia chinesa seguirá em rota de desaceleração nos próximos trimestres;
  • Ainda sobre China, o governo local pediu às instituições financeiras para que apoiem o mercado imobiliário e aliviem as hipotecas de alguns proprietários, outro sinal de que as autoridades temem as consequências da crise da dívida do Grupo Evergrande. De acordo com um comunicado do Banco Popular da China emitido na noite de quarta-feira (29), as autoridades disseram aos entes financeiros para ajudarem os governos regionais “a manter conjuntamente o desenvolvimento firme e saudável do mercado imobiliário e salvaguardar os direitos e interesses legítimos dos consumidores de habitação”;
  • Na agenda econômica internacional de hoje, destaque para a divulgação de indicadores de atividade nos Estados Unidos (leitura final do PIB do 2º trimestre; pedidos semanais de seguro-desemprego; PMI de Chicago) e pronunciamentos de dirigentes do Federal Reserve (Williams, Bostic, Evans, Bullard, Harker), incluindo um evento público com o Presidente Jerome Powell, que testemunhará ao Comitê de Serviços Financeiros da Câmara junto da Secretária do Tesouro, Janet Yellen. Publicada nesta manhã, a taxa de desemprego da zona do euro recuou de 7,6% em julho para 7,5% em agosto, exatamente em linha com o consenso – a taxa de desocupação da Alemanha, maior economia da região, chegou a 5,5%;
  • No Brasil, o mercado de trabalho formal registrou criação líquida de 372 mil vagas em agosto, resultado muito acima das expectativas (ao redor de 300 mil). De acordo com o CAGED (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados do Ministério da Economia), todos os principais setores econômicos apresentaram adição líquida de ocupações no mês passado. Mais uma vez, o setor de serviços teve protagonismo, colhendo os frutos da reabertura econômica. Em nossa avaliação, a criação de empregos seguirá exibindo resultados sólidos nos próximos meses. Projetamos geração líquida de 2,75 milhões de empregos formais em 2021. A recuperação do nível de emprego é um dos principais fatores que nos levam a projetar crescimento superior a 1% para o PIB total em 2022 (esperamos alta de 1,3%, após expansão de 5,3% em 2021), a despeito de uma série de “ventos contrários” no cenário de atividade econômica do próximo ano;
  • Também publicado ontem, o resultado do setor público consolidado registrou superávit primário de R$ 16,7 bilhões em agosto, levando o acumulado em doze meses a déficit de 1,6% do PIB (redução expressiva ante os 2,9% registrados em julho). O número divulgado pelo Banco Central veio muito melhor do que o consenso de mercado (-R$ 7,9 bilhões) e refletiu os resultados positivos das contas do governo federal neste mês, especialmente do lado das receitas do setor produtivo, mas também influenciado por ganhos pontuais com dividendos e royalties. No entanto, a maior surpresa (favorável) veio do desempenho dos governos regionais, que registraram superávit robusto de R$ 27,3 bilhões em agosto. De fato, a receita tributária dos governos estaduais até agosto superou o resultado do ano passado em quase 30%, devido sobretudo à forte recuperação da arrecadação de ICMS. Olhando adiante, as contas públicas devem continuar a trazer resultados positivos no curto prazo, com os níveis de dívida caindo substancialmente até o final deste ano (em comparação com o salto do endividamento do ano passado). No entanto, isso não deverá ser suficiente para compensar os riscos crescentes do quadro fiscal de longo prazo, que vêm pesando muito mais na percepção dos agentes de mercado e, portanto, nos ativos brasileiros;
  • Na agenda doméstica de hoje, o foco estará na publicação do (I) Relatório Trimestral de Inflação do Banco Central e da (II) PNAD (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios, que traz estatísticas do mercado de trabalho brasileiro) para o trimestre móvel encerrado em julho. As estimativas de hiato do PIB devem atrair as atenções no documento a ser publicado pela autoridade monetária, bem como as avaliações sobre trajetórias de preços de commodities, inércia inflacionária e projeções de atividade. Já em relação à PNAD, acreditamos que a taxa de desemprego brasileira tenha recuado para 13,8% no trimestre até julho (de 14,1% no 2º trimestre), em linha com o afrouxamento das restrições sanitárias e a retomada de segmentos de serviços intensivos em mão-de-obra.    

Política

Lira diz que Câmara discute ICMS fixo sobre combustíveis ou fundo de estabilização

  • Diante da alta no preço dos combustíveis, o presidente Arthur Lira afirmou ontem que a Câmara discute duas alternativas: a aprovação de um projeto que transforme em valor fixo a cobrança do ICMS e introduziu a possibilidade de discussão de um fundo de estabilização de preços, que seria abastecido com recursos de dividendos da União ou com o pré-sal;
  • O governo também discute essa segunda possibilidade, a partir de contribuições da Cide, incidente sobre combustíveis;
  • Ainda não há caminho definido e Lira disse que serão ouvidos especialistas para a formulação da proposta. Mesmo sem definição, a tendência é que Lira mantenha o assunto em evidência diante da pressão popular sobre o tema;
  • Na mesma temática, deputados aprovaram ontem, contra a posição do governo, a criação de subsídio de 50% no preço do botijão de gás para famílias de baixa renda – o texto segue ao Senado.

Senado deve votar nesta quinta-feira orçamento de curto prazo que evita shutdown no fim do dia, mas ainda não há acordo para suspensão do teto da dívida

  • Após um dia intenso de negociações o Senado dos EUA deve votar nesta quinta-feira um orçamento de curto prazo que deve financiar o governo até 3 de dezembro e evita um shutdown no fim do dia. Como o projeto será alterado para desassociar o orçamento e o teto da dívida, ele terá que ser retornado à Câmara ainda hoje;
  • No lado do teto da dívida, ainda não há um acordo entre os partidos. Lideranças da oposição  continuam insistindo que democratas devem suspender o teto sem votos republicanos, por meio do reconciliation, e democratas resistem o caminho. Não esperamos avanços nessa pauta até mais perto de meados de outubro e consideramos que o risco seja relevante.

Na Câmara, pacote de infraestrutura deve ser retirado da pauta

  • Após um dia intenso de negociações o Senado dos EUA deve votar nesta quinta-feira um orçamento de curto prazo que deve financiar o governo até 3 de dezembro e evita um shutdown no fim do dia. Como o projeto será alterado para desassociar o orçamento e o teto da dívida, ele terá que ser retornado à Câmara ainda hoje;
  • No lado do teto da dívida, ainda não há um acordo entre os partidos. Lideranças da oposição  continuam insistindo que democratas devem suspender o teto sem votos republicanos, por meio do reconciliation, e democratas resistem o caminho. Não esperamos avanços nessa pauta até mais perto de meados de outubro e consideramos que o risco seja relevante.Na Câmara, a presidente Nancy Pelosi enfrenta desafio da ala mais à esquerda do partido, que ameaça não votar a favor do pacote de infraestrutura de USD 1,2 trilhões devido à falta de clareza sobre o andamento do Plano das Famílias Americanas no Senado. Nesse marco, o projeto deve ser retirado da pauta desta quinta-feira.

Empresas

Principais notícias dos setores

Nestas publicações diárias, trazemos as principais notícias nacionais e internacionais dos setores: Financeiro, Varejo (e-commerce, supermercados, lojas de roupa, farmácias, etc.), Agro, Alimentos e Bebidas e Energia (óleo & gás e elétricas).

  • Notícias Diárias do Setor Financeiro
    • Fintechs ‘fisgam’ parte da receita de grandes bancos. Receita cai 12% no primeiro semestre sobre igual período de 2020. (Valor);
    • Oferta de crédito consignado registra 55 sanções contra correspondentes bancários em julho, diz Febraban. Desde janeiro de 2020, 605 empresas foram advertidas ou tiveram suas atividades suspensas, sendo que 27 perderam o direito de fazer operações em definitivo. (Valor);
    • Clique aqui para acessar o relatório.
  • Entrega XP: Notícias diárias do setor de varejo
    • Brasil criou mais de 150 mil lojas on-line entre abril e setembro de 2020 (Valor);
    • Câmara aprova prorrogar por mais 10 anos isenções de ICMS ao comércio (Ecommerce Brasil);
    • Falta de energia atinge China, ameaçando economia e temporada de compras de Natal (Estadão);
    • Clique aqui para acessar o relatório.
  • Agro, Alimentos & Bebidas: confira as principais notícias
    • Pecuária brasileira avança em todas as frentes (Valor);
    • Clique aqui para acessar o relatório.
  • Radar Energia XP: Notícias diárias do setor de energia
    • Novas soluções no mercado livre ampliam leque de clientes. (Valor Econômico);
    • AES fixa em R$ 12 preço por ação em oferta, com aumento de capital em R4 1,116 bi (Valor Econômico);
    • Lira recua e agora aposta em fundo para conter escalada de preços dos combustíveis. (epbr);
    • Clique aqui para acessar o relatório.

Mercados

Pesquisa assessores XP: Sentimento em relação à Bolsa segue deteriorando

  • Nos últimos dias, realizamos uma nova edição da nossa pesquisa com os assessores da XP e assessores de investimento de escritórios autônomos filiados à XP Investimentos;
  • Em setembro, o percentual dos assessores que disseram que seus clientes visam diminuir a alocação em Renda Variável subiu +13p.p. M/M para 51%, superando pela primeira vez desde o início da pesquisa o número de clientes que pretendem aumentar sua exposição (10%, -6p.p. M/M) e clientes que pretendem manter seus investimentos nessa classe de ativos (39%, -7p.p. M/M);
  • Os investimentos que os assessores e seus clientes se mostraram mais interessados foram: 1) Tesouro Direto e Renda Fixa (69%); 2) Investimentos Internacionais (68%); 3) Fundos de Renda Fixa (48%); 4) Fundos Imobiliários (30%); 5) Fundos Multimercado (20%); 6) Fundos de Renda Variável (13%); e 7) Ouro (7%);
  • Em setembro, os assessores e seus clientes ficaram mais cautelosos em relação à Bolsa. Em setembro, a maioria dos assessores, 45% deles, acreditam que o Ibovespa ficará entre os 120.000 e 130.000 pontos ao final de 2021, uma piora em relação ao mês anterior, quando 49% dos assessores acreditavam que o Ibovespa ficaria entre os 130.000 e 140.000 pontos ao final de 2021;
  • A média de palpites calculada foi de 126.319 pontos, uma diminuição de -4,9% em relação ao mês anterior (132.831 pontos na pesquisa passada);
  • Em relação aos riscos, o destaque continuou sendo o risco político e fiscal no Brasil, chegando a 76%. A desaceleração econômica global foi vista como o segundo maior risco em 9%, seguido da alta da inflação em 7%;
  • Clique aqui para ler o relatório completo.

Radar Global: Análises das principais empresas e tendências sob o nosso Radar | Evento da Amazon 2021

  • Enquanto escassez de chips prejudica alguns setores da economia global, produtoras de semicondutores se beneficiam desta situação;
  • A Amazon anunciou diversas novidades em seu evento de outono, incluindo o seu mais novo robô;
  • A start-up Lucid Motors anunciou o início da produção do seu modelo Lucid Air Dream Edition, que estará disponível em outubro para clientes finais;
  • Gráfico da Data Trek sugere que a alta dos juros não seria suficiente para justificar estar vendido em ações americanas de tecnologia;
  • Acesse aqui o relatório internacional.

ESG

Café com ESG: Conteúdos diários que transformam | 30/09

  • O mercado encerrou o pregão de quarta-feira em território positivo, com o Ibov e ISE em leve alta de +0,9% e +0,5%, respectivamente;
  • No Brasil, em meio a um processo de transição energética e de demanda crescente por investimentos em energia limpa, Brasil, Peru e Colômbia concentram 80% das oportunidades de emissões de créditos de carbono na América Latina, segundo a consultoria S&P Global Platts;
  • No internacional, (i) segundo a Agência Internacional de Energia, o plano da China de atingir emissões líquidas de gases de efeito estufa até 2060 pode ser realizado em uma data anterior se Pequim intensificar a adoção de energia renovável e cortar o uso de carvão; e (ii) no Reino Unido, os ministros devem traçar planos para transferir sobretaxas verdes das contas de eletricidade das residências para as contas de gás, na tentativa de empurrar os consumidores para alternativas de baixo carbono, demonstrando um sinal do desejo do governo de não permitir que a crise dos preços crescentes do gás atrapalhe sua meta de longo prazo de zerar as emissões líquidas de carbono até 2050. Clique aqui para acessar o relatório e começar o dia bem informado com as principais notícias ao redor do Brasil e do mundo quando o tema é ESG.
XPInc CTA

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua!

XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este relatório de análise foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos ou XP”) de acordo com todas as exigências na Resolução CVM 20/2021, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A XP Investimentos não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório. Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor. O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à XP Investimentos e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela XP Investimentos.

O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Instrução CVM nº 598/18 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório. Os analistas da XP Investimentos estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários da XP Investimentos. O atendimento de nossos clientes é realizado por empregados da XP Investimentos ou por agentes autônomos de investimento que desempenham suas atividades por meio da XP, em conformidade com a ICVM nº 497/2011, os quais encontram-se registrados na Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários – ANCORD. O agente autônomo de investimento não pode realizar consultoria, administração ou gestão de patrimônio de clientes, devendo atuar como intermediário e solicitar autorização prévia do cliente para a realização de qualquer operação no mercado de capitais. Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. SAC. 0800 77 20202. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da XP Investimentos: www.xpi.com.br. A XP Investimentos se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de “stops” para limitar as possíveis perdas. O investimento em ações é indicado para investidores de perfil moderado e agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos Ação é uma fração do capital de uma empresa que é negociada no mercado. É um título de renda variável, ou seja, um investimento no qual a rentabilidade não é preestabelecida, varia conforme as cotações de mercado. O investimento em ações é um investimento de alto risco e os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros e nenhuma declaração ou garantia, de forma expressa ou implícita, é feita neste material em relação a desempenhos. As condições de mercado, o cenário macroeconômico, os eventos específicos da empresa e do setor podem afetar o desempenho do investimento, podendo resultar até mesmo em significativas perdas patrimoniais. A duração recomendada para o investimento é de médio-longo prazo. Não há quaisquer garantias sobre o patrimônio do cliente neste tipo de produto. O investimento em opções é preferencialmente indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. No mercado de opções, são negociados direitos de compra ou venda de um bem por preço fixado em data futura, devendo o adquirente do direito negociado pagar um prêmio ao vendedor tal como num acordo seguro. As operações com esses derivativos são consideradas de risco muito alto por apresentarem altas relações de risco e retorno e algumas posições apresentarem a possibilidade de perdas superiores ao capital investido. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. O investimento em termos é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. São contratos para compra ou a venda de uma determinada quantidade de ações, a um preço fixado, para liquidação em prazo determinado. O prazo do contrato a Termo é livremente escolhido pelos investidores, obedecendo o prazo mínimo de 16 dias e máximo de 999 dias corridos. O preço será o valor da ação adicionado de uma parcela correspondente aos juros – que são fixados livremente em mercado, em função do prazo do contrato. Toda transação a termo requer um depósito de garantia. Essas garantias são prestadas em duas formas: cobertura ou margem. O investimento em Mercados Futuros embute riscos de perdas patrimoniais significativos, e por isso é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. Commodity é um objeto ou determinante de preço de um contrato futuro ou outro instrumento derivativo, podendo consubstanciar um índice, uma taxa, um valor mobiliário ou produto físico. É um investimento de risco muito alto, que contempla a possibilidade de oscilação de preço devido à utilização de alavancagem financeira. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. As condições de mercado, mudanças climáticas e o cenário macroeconômico podem afetar o desempenho do investimento.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.