XP Expert

2020 começa com estímulos na China e otimismo com as negociações comerciais

Tudo o que você precisa saber sobre os mercados nacional e internacional, com análises econômicas e políticas sobre fatos que podem impactar seus investimentos.

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail
Clique para ouvir

IBOVESPA -0,7% | 115.645 Pontos

CÂMBIO 0,2% | 4,03/USD

O que pode impactar o mercado hoje

Mercados internacionais começam o ano com o pé direito, seguindo otimismo em relação às negociações comerciais e a mais recente medida do banco central da China para estimular sua economia, com redução da alíquota do compulsório em 50 pontos-base, de 13,0% para 12,5%, no caso de grandes instituições.

Depois de um 2019 estelar para a maioria dos ativos, o foco agora muda para 2020. Nesta quinta-feira, o dado da manufatura chinesa (PMI Caixin) mostrou queda de 51,8 em novembro para 51,5 em dezembro, sua menor marca desde setembro, mas permaneceu na zona expansionista.

Em relação às negociações comerciais, o presidente dos EUA, Donald Trump, disse no início desta semana, que espera assinar a primeira fase de um acordo com a China em 15 de janeiro, apesar de Pequim ainda não confirmar a data. O encontro acontecerá inicialmente na Casa Branca, mas Pequim deverá sediar as negociações da chamada “fase 2”.

Os investidores também estão de olho nas tensões geopolíticas recentes. Na Coréia do Norte, o líder do país, Kim Jong-Un, disse que não está mais vinculado a sua promessa de interromper grandes testes de mísseis e que em breve lançará uma “nova arma estratégica”.

No Iraque, após a embaixada dos EUA ser invadida por milícias iranianas que atuam no país, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, ordenou que cerca de 750 soldados americanos fossem enviados para o Oriente Médio.

Tópicos do dia

Brasil

  1. Salário mínimo será de R$ 1.039 em 2020

Internacional

  1. China: PMI Industrial em queda, redução de compulsório e acordo da fase 1 são destaque

Empresas

  1. B3 (B3SA3): Anúncio de novas políticas de tarifas para o mercado de renda variável e mercado de balcão
  2. Petrobras (PETR4): Venda de direitos de exploração e produção de campos de petróleo
  3. Petrobras (PETR4): Petrobras e Bolívia fecham acordo para gás
  4. Frigoríficos (JBSS3, MRFG3, BRFS3): China vai manter preço da carne suína estável no Ano Novo Lunar
  5. JBS (JBSS3): Empresa anuncia encerramento do prazo de vigência do acordo de acionistas
  6. Frigoríficos (JBSS3, MRFG3, BRFS3): Polônia é atingida por surto de gripe aviária em fazendas de perus
  7. BB Seguridade (BBSE3): Anúncio de redução de capital
  8. Marfrig (MRFG3): Molina eleva participação na Marfrig de 34% para 40%

Veja todos os detalhes

Brasil

Salário mínimo será de R$ 1.039 em 2020

  • Após reunião com os ministros da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, e da Secretaria-Geral da Presidência, Jorge Oliveira, o presidente Jair Bolsonaro reajustou o salário mínimo dos atuais R$ 998 para R$ 1.039;
  • O valor representa um aumento de R$ 8 em relação ao que estava previsto no Orçamento de 2020 aprovado no dia 17 de dezembro. De acordo com as estimativas oficiais do governo, para cada real extra gasto com salário mínimo, o custo fiscal aumenta em R$ 355 milhões;
  • O novo salário mínimo está em vigor desde 1º de janeiro.

Internacional

China: PMI Industrial em queda, redução de compulsório e acordo da fase 1 são destaque

  • No internacional, destaque para as notícias relacionadas à China. O PMI industrial do país recuou de 51,8 em novembro para 51,5 em dezembro, sua menor marca desde setembro;
  • Além disso, o Banco Central reduziu a alíquota do compulsório em 50 pontos-base, de 13,0% para 12,5%, no caso de grandes instituições. Os dois eventos sugerem que a economia chinesa ainda necessita de mais estímulos para manter o atual ritmo de crescimento econômico;
  • Por fim, na última terça-feira, o presidente americano, Donald Trump, afirmou que assinará o acordo de “fase 1” com a China no dia 15 de janeiro. O encontro com oficiais chineses se dará primeiramente na Casa Branca, e depois irá à Pequim para começar as negociações da intitulada fase 2.

Empresas

B3 (B3SA3): Anúncio de novas políticas de tarifas para o mercado de renda variável e mercado de balcão

  • B3 acabou de anunciar que vai mudar a precificação das negociações e pós-negociações no mercado à vista, central depositária e empréstimo de ativos. O anúncio vem após a cia chegar a um acordo sobre a precificação de serviços de CDS com uma possível concorrente e a resolução da CVM sobre o funcionamento de mais de uma bolsa no Brasil;
  • No mercado de ações, as mudanças incluem: i) tarifas menores para investidores com maiores volunes; ii) criação de programa de incentivo para grandes day traders; iii) tarifa mensal de manutenção de conta de custódia cai para zero; e iii) tarifas menores para negociação eletrônica. Já no mercado de balcão, as principais mudanças são relacionadas a simplificação de cobranças e a adequação de tarifas considerando a complexidade dos produtos e o tamanho dos ativos geridos pelo fundo;
  • Para dar mais cor sobre o potencial impacto financeiro, a B3 calcula que as mudanças poderiam ter reduzido suas receitas em R$ 250 milhões nos últimos 12 meses;
  • Embora nosso pensamento seja de que o movimento é negativo, pois deve baixar as projeções de lucro da empresa, algumas das mudanças já eram esperadas pelo mercado, principalmente pelo cenário que se forma de maior possibilidade de competição.

Petrobras (PETR4): Venda de direitos de exploração e produção de campos de petróleo

  • Na segunda feira (30/12), a Petrobras reafirmou que o valor total da venda de 50% dos direitos de exploração e produção do campo de Tartaruga Verde e do Módulo III do campo de Espadarte para a Petronas foi de US$ 1.293,5 milhões;
  • A Petrobras recebeu US$ 258,7 milhões a título de depósito na data de assinatura, em 25/04/2019, e US$ 691,9 milhões na data do fechamento, em 27/12/2019, tendo esta última parcela sido ajustada em função do lucro auferido de cerca de US$ 343 milhões pela Petrobras no período entre 01/01/2019 e 27/12/2019;
  • O campo de Tartaruga Verde iniciou sua produção em 22/06/2018, sendo que a produção média em 2019 (até 30/11/19) foi cerca de 93,9 mil bpd de óleo e 1,0 milhão de m3/dia de gás;
  • Essa operação traz um novo player em E&P para o Brasil e reforça a estratégia da Petrobras de atuação em parcerias em E&P em águas profundas. Vemos a transação como alinhada à otimização do portfólio e à melhora de alocação do capital da companhia. Mantemos a recomendação de Compra das ações da Petrobras, com preço alvo de R$ 36 e R$ 35 para PETR4 e PETR3, respectivamente.

Petrobras (PETR4): Petrobras e Bolívia fecham acordo para gás

  • A Petrobras informou nessa segunda-feira (30/12) que assinou um acordo de transição com a boliviana YPFB, enquanto negociam a extensão do contrato de importação de gás. Assim fica garantida a entrega de gás natural à Petrobras até 10 de março de 2020. O contrato de gás com a Bolívia, assinado em 1999, expiraria em 31 de dezembro de 2019;
  • Conforme nota da YPFB, a Bolívia continuará a exportar até 19,25 milhões de metros cúbicos diários, assim como volumes adicionais para gradualmente completar a provisão de 0,04 TCF (trilhões de pés cúbicos) que foi contratada pela Petrobras, mas ainda não foi entregue;
  • Segundo a Petrobras, as negociações têm como objetivo alterar determinadas condições comerciais, alinhadas ao processo de abertura do mercado brasileiro de gás natural e ao novo contexto do mercado boliviano. A companhia não deu maiores detalhes sobre os pontos da negociação.

Frigoríficos (JBSS3, MRFG3, BRFS3): China vai manter preço da carne suína estável no Ano Novo Lunar

  • De acordo com o Canal Rural, o vice-ministro da Agricultura e dos Assuntos Rurais da China, Yu Kangzhen, afirmou que o país está preparado para manter estável o preço da carne suína no feriado do Ano Novo Lunar Chinês, em 25 de janeiro;
  • Segundo o representante, o suprimento do mercado deve ser mantido em níveis adequados, com mais proteína sendo liberada das reservas. Ele também estimou um salto significativo no fornecimento do produto, devido ao recente aumento das importações;
  • No início de dezembro, as autoridades chinesas anunciaram que 40 mil toneladas de carne suína seriam liberadas das reservas para atender à demanda do mercado durante os próximos feriados; o reflexo disso foi que na sexta-feira, 27, o preço da proteína no atacado já havia caído 18,15% ante o pico do início de novembro.

JBS (JBSS3): Empresa anuncia encerramento do prazo de vigência do acordo de acionistas

  • Em Fato Relevante, a JBS comunicou que o prazo de vigência do acordo de acionistas celebrado entre a J&F Participações S.A. e o BNDES Participações S.A. foi encerrado em 31/12/2019;
  • Segundo a Coluna do Broadcast, já estariam engatilhadas agora em janeiro (a partir do dia 13) as reuniões com investidores para a oferta subsequente (follow-on) da JBS, para a venda de parte das ações detidas pelo BNDES;
  • Na oferta, o banco de fomento venderia metade de sua participação de 21% na empresa, em uma oferta que deveria somar cerca de R$ 8 bilhões. A precificação ocorreria no final do mês, conforme cronograma preliminar.

Frigoríficos (JBSS3, MRFG3, BRFS3): Polônia é atingida por surto de gripe aviária em fazendas de perus

  • Segundo a Reuters, a gripe aviária foi detectada em perus no leste da Polônia. A mídia local informou que o surto pode exigir o abate de até 40.000 aves;
  • A Polônia, maior produtor de frango da Europa segundo dados do Eurostat, não tem um surto de gripe aviária desde 2017. O presidente da Associação Polonesa de Criadores e Produtores de Aves disse que três fazendas podem ter sido afetadas, com até 350.000 aves em risco num raio de três quilômetros;
  • “Os serviços veterinários estão implementando procedimentos de erradicação do vírus”, afirmaram autoridades locais em comunicado à imprensa divulgado na terça-feira (31), acrescentando que o vírus seria um subtipo da gripe aviária H5N8 altamente patogênico que também pode ameaçar pessoas.

BB Seguridade (BBSE3): Anúncio de redução de capital

  • BB Seg anunciou na última terça que vai pagar R$ 1,35 em por ação;
  • O montante total a ser distribuído via redução do capital é de R$ 2,7 bilhões, o que representa um yield de 3,6%, baseado no preço do último fechamento. As ações serão tradadas ex-redução no dia 10 de janeiro, e o pagamento ocorrerá no dia 30 de abril;
  • Lembrando que o Banco do Brasil também deve ser impactado, uma vez que o banco é o acionista controlador da seguradora com um stake de 66%.

Marfrig (MRFG3): Molina eleva participação na Marfrig de 34% para 40%

  • Segundo o Valor, logo após o encerramento do acordo de acionistas com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), o empresário Marcos Molina e sua esposa Marcia Aparecida dos Santos aumentaram sua participação na Marfrig Global Foods de 34,05% para 40%, através da MMS Participações Ltda;
  • As ações da Marfrig subiram 2,05% na segunda-feira, 30, e fecharam em R$ 9,96. No ano, os papéis da companhia acumularam ganhos de 82,42%;
  • Também elevaram suas fatias na companhia os bancos JP Morgan Chase & Co. e Morgan Stanley para 8,7% e 6,4%, respectivamente – ambos tinham menos de 5% de participação anteriormente.
Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua aqui.
XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este relatório de análise foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos ou XP”) de acordo com todas as exigências na Resolução CVM 20/2021, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A XP Investimentos não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório. Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor. O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à XP Investimentos e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela XP Investimentos.

O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Instrução CVM nº 598/18 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório. Os analistas da XP Investimentos estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários da XP Investimentos. O atendimento de nossos clientes é realizado por empregados da XP Investimentos ou por agentes autônomos de investimento que desempenham suas atividades por meio da XP, em conformidade com a ICVM nº 497/2011, os quais encontram-se registrados na Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários – ANCORD. O agente autônomo de investimento não pode realizar consultoria, administração ou gestão de patrimônio de clientes, devendo atuar como intermediário e solicitar autorização prévia do cliente para a realização de qualquer operação no mercado de capitais. Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. SAC. 0800 77 20202. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da XP Investimentos: www.xpi.com.br. A XP Investimentos se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de “stops” para limitar as possíveis perdas. O investimento em ações é indicado para investidores de perfil moderado e agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos Ação é uma fração do capital de uma empresa que é negociada no mercado. É um título de renda variável, ou seja, um investimento no qual a rentabilidade não é preestabelecida, varia conforme as cotações de mercado. O investimento em ações é um investimento de alto risco e os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros e nenhuma declaração ou garantia, de forma expressa ou implícita, é feita neste material em relação a desempenhos. As condições de mercado, o cenário macroeconômico, os eventos específicos da empresa e do setor podem afetar o desempenho do investimento, podendo resultar até mesmo em significativas perdas patrimoniais. A duração recomendada para o investimento é de médio-longo prazo. Não há quaisquer garantias sobre o patrimônio do cliente neste tipo de produto. O investimento em opções é preferencialmente indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. No mercado de opções, são negociados direitos de compra ou venda de um bem por preço fixado em data futura, devendo o adquirente do direito negociado pagar um prêmio ao vendedor tal como num acordo seguro. As operações com esses derivativos são consideradas de risco muito alto por apresentarem altas relações de risco e retorno e algumas posições apresentarem a possibilidade de perdas superiores ao capital investido. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. O investimento em termos é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. São contratos para compra ou a venda de uma determinada quantidade de ações, a um preço fixado, para liquidação em prazo determinado. O prazo do contrato a Termo é livremente escolhido pelos investidores, obedecendo o prazo mínimo de 16 dias e máximo de 999 dias corridos. O preço será o valor da ação adicionado de uma parcela correspondente aos juros – que são fixados livremente em mercado, em função do prazo do contrato. Toda transação a termo requer um depósito de garantia. Essas garantias são prestadas em duas formas: cobertura ou margem. O investimento em Mercados Futuros embute riscos de perdas patrimoniais significativos, e por isso é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. Commodity é um objeto ou determinante de preço de um contrato futuro ou outro instrumento derivativo, podendo consubstanciar um índice, uma taxa, um valor mobiliário ou produto físico. É um investimento de risco muito alto, que contempla a possibilidade de oscilação de preço devido à utilização de alavancagem financeira. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. As condições de mercado, mudanças climáticas e o cenário macroeconômico podem afetar o desempenho do investimento.

B3 Autorregulação Anbima - Gestão de patrimônio Autorregulação Anbima - Gestão de recursos Autorregulação Anbima - Private Autorregulação Anbima - Distribuição de Produtos de Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

BMF&BOVESPA

BSM

CVM

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.