XP Expert

Uber (U1BE34) listará os táxis amarelos de Nova York em seu aplicativo – 🌎RADAR GLOBAL

Ações da Adobe despencam com saída da Rússia, assembleia geral deixa Toshiba sem uma direção clara e Uber se junta aos táxis

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

MACRO

Bolsas internacionais amanhecem levemente positivas (EUA +0,1% e Europa +0,3%) ao passo que o S&P 500 caminha para sua segunda semana consecutiva de ganhos. Contudo, o sentimento dos investidores segue fragilizado enquanto o mercado avalia os riscos econômicos do conflito entre Rússia e Ucrânia, além do aperto monetário do Federal Reserve. Na China, o índice de Hang Seng (-2,5%) encerra em baixa, após a SEC (CVM americana) adicionar a Weibo em sua lista de ações chinesas que correm o risco de serem removidas das bolsas americanas. O movimento ressalta a falta de acordo entre os reguladores americanos e o governo chinês, além de revitalizar preocupações com uma possível exclusão das ações de empresas chinesas dos EUA. Por fim, o Bitcoin (+0,5%) segue em tendência de alta, superando o patamar de US$ 44 mil por moeda.

Coronavírus: Segundo o governo da China continental, a nova variante Ômicron BA.2 é a causadora do pior surto de coronavírus da região. A China registrou mais de mil novos casos confirmados por dia desde 12 de março, com o número superior a 2 mil nos últimos três dias.

Inscreva-se aqui para receber o nosso conteúdo diário.

EMPRESAS

Uber (U1BE34) se junta aos táxis: A Uber marca seu momento de expansão ao anunciar que listará os táxis amarelos de Nova York em seu aplicativo. A companhia ressalta que a indústria de taxis é altamente fragmentada, movimentando cerca de US$ 120 bilhões com 20 milhões de carros ativos, movimentando mais de 5 vezes o volume de carros que a Uber tinha em sua base no período pré-pandemia. Com isso, a gigante das corridas afirma que irá listar todos os veículos no aplicativo do Uber até 2025, já tendo incorporado mais de 122 mil no ano passado, representando 3% de sua base total de motoristas. Cabe apontar que essa estratégia trará mais participação no mercado de caronas, já que seus “rivais autônomos” farão parte da corporação.

Com o caminhar do acordo, a Uber trabalhará com empresas de software Creative Mobile Technologies e Curb, para incluir os táxis em sua base. A integração dos veículos ao aplicativo já ocorreram na Espanha, Alemanha, Áustria, Turquia, entre outros. Os resultados começam a aparecer, 35% dos usuários que acessam a plataforma por meio dos táxis, procuraram a companhia para usufruir de outras mobilidades. Segundo Andrew Macdonald, vice-presidente da Uber, “Quando olhamos para os próximos cinco anos, simplesmente não vemos um mundo em que táxis e Uber existam separadamente.”

Ações da Adobe (ADBE34) despencam com saída da Rússia: A Adobe reduziu suas expectativas de lucro para 2022, devido a sua interrupção das vendas na Rússia, impactando suas estimativas. A companhia diminuiu sua previsão de receita recorrente anual em US$75 milhões para o ano de 2022. O segmento mais afetado foi o de mídia social, que sofreu redução adicional de US$ 12 milhões em expectativa de faturamento e, já soma uma redução total de US$ 87 milhões. Com isso, a companhia prevê a receita de US$ 4,34 bilhões para o final do ano fiscal.

Os analistas da Deutsche Bank e Piper Sandler reajustaram seus preços-alvo para a companhia de US$ 660 para US$ 575, e US$ 600 para US$ 545, respectivamente, ocasionando a queda do ativo em 10% nesta quarta-feira. Cabe apontar que as ações da empresa de software também despencaram em dezembro depois que a companhia forneceu a previsão do primeiro trimestre, não atingindo as expectativas do mercado.

Acionistas da Toshiba votam contra o plano de divisão da empresa: Os acionistas da Toshiba votaram na quinta-feira contra o plano de desmembrar a unidade de dispositivos, mas um movimento separado apoiado por acionistas que pediam que o grupo solicitasse oferta de compra também não obteve apoio suficiente. O resultado da assembleia geral extraordinária parece deixar a Toshiba sem uma direção clara imediata, ainda atolada em uma batalha de 4 anos repleta de escândalos entre a administração e fundos de hedge estrangeiros. A proposta de buscar ofertas de compra de grupos relacionados ao setor privado ou um investimento minoritário foi feita pela 3D Investment Partners, acionista nº 2 da Toshiba, com sede em Cingapura, e apoiada pelo principal acionista, Effissimo Capital Management, além do acionista 3º, Farallon Capital Management.

Cada proposta precisava de 50% dos votos para ser aprovada. Um detalhamento da votação não estava imediatamente disponível. Quando perguntado no mês passado o que aconteceria se o plano de separação não fosse aprovado, o então presidente-executivo, Satoshi Tsunakawa, disse apenas que a empresa consideraria todas as opções. Alguns acionistas disseram à Reuters esperar que um ou dois dos principais investidores nomeiem seus próprios representantes para o conselho na reunião anual de acionistas da companhia em junho para fazer a empresa solicitar ofertas de compra de private equity. Uma compra de private equity poderia permitir que investidores ativistas que compraram o conglomerado em crise nos últimos 6 anos saíssem com retornos sólidos. Anteriormente, a Toshiba rejeitou pedidos de compra, argumentando que as possíveis ofertas sugeridas até então não eram suficientemente convincentes e levantariam preocupações sobre o impacto em seus negócios e na retenção de funcionários.

ANÁLISE

Fonte: Goldman Sachs

Gráfico do Goldman Sachs mostra evolução do índice de mercados emergentes ao longo dos anos: O gráfico acima, do Goldman Sachs, mostra como o MSCI EM (Mercados emergentes) mudou significativamente ao longo dos anos. Os mercados “BRICs” representavam apenas 23% do índice em 2002, e sua participação cresceu acima de 50% em 2020. Atualmente o MSCI China representa mais de um quarto de todo o índice, o que é semelhante a outros grandes blocos (como Coréia e Taiwan juntos), maior que Brasil, Índia e Rússia (que eram 22 % no início de 2022), bem como o restante do EM (23% que inclui CE-3, África do Sul, ASEAN e MENA). Os mercados emergentes enfrentaram pressões significativas em 2022 de fatores internos e externos. Com o início oficial do ciclo de alta do Fed (e os mercados precificando uma trajetória cada vez mais agressiva), os investidores expressaram preocupação com as perspectivas de crescimento global; a invasão da Ucrânia e a subsequente interrupção dos fluxos do mercado de capitais levaram à saída da Rússia do índice MSCI EM; e a volatilidade sem precedentes no mercado de ações da China continental levou a um desempenho significativo do índice principal (MSCI EM -8%, S&P 500 +4% desde 18 de fevereiro).

Quer saber mais sobre criptomoedas? Acesse aqui nosso relatório semanal.

Gostou do conteúdo? Compartilhe nosso link de cadastro e nos avalie abaixo:

XPInc CTA

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua!

XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este relatório foi preparado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos”) e não deve ser considerado um relatório de análise para os fins do artigo 1º da Instrução CVM nº 598/2018. Este relatório tem como objetivo único fornecer informações macroeconômicas e análises políticas, e não constitui e nem deve ser interpretado como sendo uma oferta de compra/venda ou como uma solicitação de uma oferta de compra/venda de qualquer instrumento financeiro, ou de participação em uma determinada estratégia de negócios em qualquer jurisdição. As informações contidas neste relatório foram consideradas razoáveis na data em que ele foi divulgado e foram obtidas de fontes públicas consideradas confiáveis. A XP Investimentos não dá nenhuma segurança ou garantia, seja de forma expressa ou implícita, sobre a integridade, confiabilidade ou exatidão dessas informações. Este relatório também não tem a intenção de ser uma relação completa ou resumida dos mercados ou desdobramentos nele abordados. As opiniões, estimativas e projeções expressas neste relatório refletem a opinião atual do responsável pelo conteúdo deste relatório na data de sua divulgação e estão, portanto, sujeitas a alterações sem aviso prévio. A XP Investimentos não tem obrigação de atualizar, modificar ou alterar este relatório e de informar o leitor. O responsável pela elaboração deste relatório certifica que as opiniões expressas nele refletem, de forma precisa, única e exclusiva, suas visões e opiniões pessoais, e foram produzidas de forma independente e autônoma, inclusive em relação a XP Investimentos. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida a sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. A XP Investimentos não se responsabiliza por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste material ou seu conteúdo. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. Para maiores informações sobre produtos, tabelas de custos operacionais e política de cobrança, favor acessar o nosso site: www.xpi.com.br.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.