XP Expert

Netflix desaponta nas projeções de novos assinantes – 🌎RADAR GLOBAL

Microsoft vs. Sony, assinaturas do Instagram e resultados do Netflix

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

MACRO

Bolsas internacionais amanhecem levemente negativas (EUA -0,1% e Europa -1,2%) após mais um dia de quedas. Resultados do Netflix apontando para uma desaceleração de crescimento somaram-se às expectativas de aperto monetário do Federal Reserve e contribuíram para a deterioração do sentimento dos investidores. Na China, o índice de Hang Seng (+0,1%), mostrou certa resiliência em relação aos pares americanos, impulsionado pelos recentes cortes nas taxas de juros chinesas e pelo valuation atrativo das companhias, atualmente com um preço/lucro projetado de 11,8x, o mais barato dentre os grandes mercados após o Brasil, segundo a Bloomberg. Por fim, o Bitcoin (-6,0%) e o Ethereum (-9,8%) amanhecem em forte queda, acompanhando o movimento de risk-off dos investidores, uma vez que a popularização das criptomoedas tem catalisado uma maior correlação com o mercado de ações.

Coronavírus: Anthony Fauci, médico conselheiro da casa branca, afirmou que o FDA poderá aprovar a vacina da Pfizer para crianças abaixo de 5 anos já no próximo mês. A urgência da aprovação emerge do aumento dos casos nesta faixa etária, cerca de 8 a cada 100 mil crianças com menos de 5 anos estão hospitalizadas com Covid, o dobro de dezembro.

Inscreva-se aqui para receber o nosso conteúdo diário.

EMPRESAS

Ações da Netflix caem com desaceleração do crescimento de assinantes: Ao divulgar seus números ontem no período pós-mercado, a empresa americana registrou uma receita de US$ 7,7bi vs. US$ 7,1bi projetados pelos analistas, +8% acima do esperado; o lucro por ação foi de US$ 1,33 vs. US$ 0,88, superando em +51% consenso. Apesar de superar as estimativas do consenso em relação ao aumento do número de assinantes pagos (+8,3 milhões vs. +8,1 milhões das projeções) a empresa disse que para o 1º trimestre de 2022 espera adicionar +2,5 milhões de assinantes, em comparação com os +4 milhões adicionados no primeiro trimestre de 2021 e bem abaixo dos +6,9 milhões projetados anteriormente pelos analistas, fazendo com que as ações caíssem -20,3% no pós-mercado. Além disso, o crescimento de novos assinantes desacelerou com uma queda de -3% com relação ao mesmo trimestre do ano passado. A Netflix afirmou que o aumento da concorrência de outras empresas foi um dos motivos da desaceleração.

American Airlines tem sua maior receita desde o início da pandemia: A companhia aérea também reportou nesta quinta-feira, com uma receita de de US$ 9,4bi vs. US$ 9,4bi, em linha com o esperado pelo mercado. O LPA foi negativo, um prejuízo de -US$ 1,42 vs. -US$ 1,47 estimados, uma surpresa de +4%. A receita apresentada foi a maior desde o início da pandemia de Covid-19, à medida que as reservas aumentaram, mas ainda relatou perdas por conta dos impactos da disseminação da variante Ômicron na demanda por viagens. O ano foi desafiador para as companhias aéreas americanas uma vez que o setor também foi um dos que sofreu com falta de mão de obra. Olhando para o futuro, a companhia espera que para o 1º trimestre que a receita diminua de -20% a -22% em relação ao mesmo período de 2019, quando gerou US$ 10,6 bilhões em vendas. A companhia também espera conseguir restaurar de 90% a 92% de toda a sua capacidade.

Serviços de assinatura no instagram: O Instagram iniciará testes de serviço de assinatura para que seus criadores consigam cobrar por conteúdos extras, proporcionando aos influenciadores digitais receitas recorrentes, assim atraindo novos talentos para a sua plataforma. A Meta Plataforms (FBOK34), dona do Instagram, busca adicionar uma forma mais consistente de geração de renda, uma vez que publicidade e patrocínio são fontes imprevisíveis. “Os criadores fazem o que fazem para ganhar a vida, e é importante que seja previsível”, afirma o chefe do Instagram, Adam Mosseri, justificando que a receita não fique apenas atrelada ao alcance que obtém uma determinada postagem. O Facebook já lançou suas assinaturas em 2020, não cobrando taxa dos criadores até 2023, e o mesmo se aplicará às assinaturas do Instagram, de acordo com a companhia.  

Os preços irão variar entre US$ 0,99 a US$ 99,99, com opções intermediárias para os usuários. Outra companhia que já inseriu o modelo em sua plataforma foi o Twitter, em um serviço chamado “Super Follows”, permitindo conteúdo bônus aos assinantes de seus criadores favoritos. A empresa disponibilizou o recurso em setembro, cobrando US$ 2,99, US$ 4,99 ou US$ 9,99 mensalmente. Assim, vemos que as próprias companhias estão buscando atrair os criadores para suas plataformas, dando incentivos para produzirem conteúdos que estimulem mais usuários ativos. O YouTube, por exemplo, criou um fundo de US$ 100 milhões para estimular a produção de conteúdos curtos na plataforma, com os criadores podendo ganhar de US$ 100 a US$ 10 mil por mês. Em adição, no ano passado a Meta disse que pagaria mais de US$ 1 bilhão aos criadores em seus aplicativos em 2022. 

Sony (SNEC34) corre risco por nova aquisição da Microsoft: As ações do Grupo Sony (SNEC34) tiveram uma queda de 13% na quarta-feira devido a nova aquisição da Activision Blizzard (ATVI34) feita pela Microsoft (MSFT34). O negócio pode representar uma potencial ameaça para a Sony, sendo o PlayStation da companhia o principal rival do Xbox, além de as duas concorrentes também oferecerem serviços de videogame por assinatura com biblioteca de jogos. A aquisição mostra o quanto a gigante da tecnologia está disposta a intensificar seus planos pelo domínio dos jogos, levando os investidores a entenderem que seus pares, como a Sony, podem perder espaço na indústria. O negócio de videogames impulsionou as ações da dona do PlayStaion na pandemia, subindo +92% entre 2020 e o início de 2022, porém teve seu crescimento desacelerado nos primeiros semestres de 2021.

Embora a aquisição seja relevante para a indústria de jogos, os analistas afirmam que a queda no preço das ações foi exagerada, já que o negócio de videogames representou apenas 1/4 do lucro da Sony, sendo outros segmentos também importantes para a companhia. Seus negócios de filmes e televisão representam grande parte da receita da empresa. Outro segmento relevante é o de semicondutores, possuindo a Apple como um de seus grandes clientes. O gerente de fundos da Shinkin Asset Management, Naoki Fuijiwara afirma que “Os jogos são certamente um de seus principais negócios, mas eles também têm eletrônicos, chips, filmes etc”, mostrando a diversificação das fontes de receita da Sony.

ANÁLISE

Fonte: Goldman Sachs

Performance das ações deve ser movida pelos lucros com o aumento dos juros: O gráfico acima, do Goldman Sachs, mostra que em ciclos de alta de juros realizada pelo Federal Reserve, o desempenho do índice global MSCI AC World tende a ser impulsionado pelo crescimento do lucro das empresas, enquanto o valuation tende a cair. Isto ocorre porque em um cenário de alta nos juros, as empresas vão se tornando menos atrativas vs. a renda fixa e o valor presente dos fluxos de caixa futuro acabam valendo menos. Tendo em vista este cenário, investidores costumam cobrar um prêmio superior para investimentos em ações, o que causa uma compressão nos múltiplos de valuation das empresas. No último ciclo de aumento de juros (2015-2018), a performance do índice foi de +11%, sendo que a contribuição do crescimento de lucros das empresas avaliadas foi de +23%, enquanto por valuation foi -12%, o que pode ser observado também em outros momento de alta das taxas mostrados no gráfico.

Contudo, o banco ressalta que a situação atual pode ser diferente e também depende do que está acontecendo com a atividade econômica e as taxas de juros reais. Os estrategistas do Goldman apontaram que a combinação de atividade econômica mais lenta (mas positiva) e rendimentos reais crescentes tem historicamente gerado retornos de ações em cerca de +8%.

Gostou do conteúdo? Compartilhe nosso link de cadastro e nos avalie abaixo:

XPInc CTA

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua!

XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este relatório foi preparado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos”) e não deve ser considerado um relatório de análise para os fins do artigo 1º da Instrução CVM nº 598/2018. Este relatório tem como objetivo único fornecer informações macroeconômicas e análises políticas, e não constitui e nem deve ser interpretado como sendo uma oferta de compra/venda ou como uma solicitação de uma oferta de compra/venda de qualquer instrumento financeiro, ou de participação em uma determinada estratégia de negócios em qualquer jurisdição. As informações contidas neste relatório foram consideradas razoáveis na data em que ele foi divulgado e foram obtidas de fontes públicas consideradas confiáveis. A XP Investimentos não dá nenhuma segurança ou garantia, seja de forma expressa ou implícita, sobre a integridade, confiabilidade ou exatidão dessas informações. Este relatório também não tem a intenção de ser uma relação completa ou resumida dos mercados ou desdobramentos nele abordados. As opiniões, estimativas e projeções expressas neste relatório refletem a opinião atual do responsável pelo conteúdo deste relatório na data de sua divulgação e estão, portanto, sujeitas a alterações sem aviso prévio. A XP Investimentos não tem obrigação de atualizar, modificar ou alterar este relatório e de informar o leitor. O responsável pela elaboração deste relatório certifica que as opiniões expressas nele refletem, de forma precisa, única e exclusiva, suas visões e opiniões pessoais, e foram produzidas de forma independente e autônoma, inclusive em relação a XP Investimentos. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida a sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. A XP Investimentos não se responsabiliza por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste material ou seu conteúdo. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. Para maiores informações sobre produtos, tabelas de custos operacionais e política de cobrança, favor acessar o nosso site: www.xpi.com.br.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.