🌎 Mundo em 60s: Trump, Biden e mercados

O que muda nos mercados com uma vitória de Trump? E de Biden? Veja abaixo.


Compartilhar:


Bolsas: Atraso nas negociações do Brexit somado ao risco de uma segunda onda de confinamento na Europa levaram as bolsas europeias a liderar as perdas na semana. Nos EUA, acusações de corrupção contra o filho de Joe Biden adicionam uma pitada de incerteza antes das eleições e até mesmo Glenn Greenwald alega censura do Twitter à reportagem.

Setores: Nova economia continua liderando ganhos. Pausas nos testes de algumas vacinas e falta de visibilidade de reabertura plena da economia favoreceram os setores de tecnologia (+2% na semana), comunicação (+1%) e consumo discricionário (+1%). No entanto, o discurso anti-BigTech segue se fortalecendo em ambos Republicanos e Democratas, aumentando riscos regulatórios principalmente para as redes sociais.

TEMPORADA DE RESULTADOS NOS EUA

Nesta semana, reportaram 7,9% do S&P 500, já totalizando 13,4% do 3T20. Semana que vem será mais movimentada, quando reportarão mais 20,2% do índice, que será superada pela semana seguinte com 42,2% divulgando resultados.

  • Até o momento, surpresas positivas. Lucros vieram 23% acima do esperado, com apenas 6 dos 42 resultados decepcionando.
  • Setor financeiro foi o destaque da semana com grandes bancos superando estimativas de lucro em 16% enquanto serviços financeiros vieram 37% acima.
  • J.P. Morgan, Goldman Sachs e Morgan Stanley entregaram US$ 14,2bi de lucros, 60% acima do estimado. Ações sobem 1,7% na semana, em média.
  • Do lado negativo, setor de lazer & viagens teve um desempenho 10% inferior às baixíssimas expectativas, postando prejuízo de US$ 6,3bi contra -US$ 5,6bi do consenso.
  • Linhas aéreas, como a United Airlines e a Delta entregaram um prejuízo acumulado de US$ 10,5bi, 9% abaixo dos modelos e ações caem 7% e 4% respectivamente na semana.

TRUMP, BIDEN E MERCADOS

Estamos a 18 dias das eleições americanas e Joe Biden lidera a corrida com 9,2% de vantagem, em média. No mesmo período de 2016, Trump perdia da Hillary por 6,4% e a diferença chegou a fechar para apenas 1,5% três dias antes da votação. Isso significa que as pesquisas repetirão o mesmo trajeto? O consenso de mercado acredita que não e começa a traçar cenário cada vez mais comprado na vitória do democrata.

Grandes bancos americanos, que em julho alertavam para lucros do S&P 500 12% menores devido ao aumento de impostos proposto por Biden, agora argumentam que no médio / longo prazo, o impacto será de apenas 4% devido ao aumento de gastos fiscais (estímulos trilionários) e redução de tarifas da China internacionais.

Entenda os impactos positivos / neutros / negativos para cada cenário, de acordo com as propostas de governo de cada presidente:

Em suma, um governo democrata representaria crescimento da presença estatal, com o aumento de impostos financiando plano econômico de US$ 7tri em 10 anos. Mesmo se considerarmos um empurrão keynesiano na economia de curto prazo via gastos governamentais, no longo prazo significaria perda de competitividade e de inovação (menos lucros para as empresas = ações valem menos), além de uma deterioração da situação fiscal dos EUA com possíveis consequências para a credibilidade dos títulos do governo americano e para o status do dólar como moeda de reserva global. Um cenário Biden seria positivo para ativos chineses.

AGENDA DA PRÓXIMA SEMANA

Você sabia? Desde o início da pesquisa Gallup, os candidatos à reeleição que tiveram percentual de famílias que melhoraram de vida nos últimos 4 anos acima dos 40% foram reeleitos. Qual o resultado da pesquisa feita em setembro deste ano?

Resposta: 56%

Bom final de semana!

Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Disclaimer:

Este relatório foi preparado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos”) e não deve ser considerado um relatório de análise para os fins do artigo 1º da Instrução CVM nº 598/2018. Este relatório tem como objetivo único fornecer informações macroeconômicas e análises políticas, e não constitui e nem deve ser interpretado como sendo uma oferta de compra/venda ou como uma solicitação de uma oferta de compra/venda de qualquer instrumento financeiro, ou de participação em uma determinada estratégia de negócios em qualquer jurisdição. As informações contidas neste relatório foram consideradas razoáveis na data em que ele foi divulgado e foram obtidas de fontes públicas consideradas confiáveis. A XP Investimentos não dá nenhuma segurança ou garantia, seja de forma expressa ou implícita, sobre a integridade, confiabilidade ou exatidão dessas informações. Este relatório também não tem a intenção de ser uma relação completa ou resumida dos mercados ou desdobramentos nele abordados. As opiniões, estimativas e projeções expressas neste relatório refletem a opinião atual do responsável pelo conteúdo deste relatório na data de sua divulgação e estão, portanto, sujeitas a alterações sem aviso prévio. A XP Investimentos não tem obrigação de atualizar, modificar ou alterar este relatório e de informar o leitor. O responsável pela elaboração deste relatório certifica que as opiniões expressas nele refletem, de forma precisa, única e exclusiva, suas visões e opiniões pessoais, e foram produzidas de forma independente e autônoma, inclusive em relação a XP Investimentos. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida a sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. A XP Investimentos não se responsabiliza por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste material ou seu conteúdo. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. Para maiores informações sobre produtos, tabelas de custos operacionais e política de cobrança, favor acessar o nosso site: www.xpi.com.br.

Receba nosso conteúdo por email

Seja informado em primeira mão, não perca nenhuma novidade e tome as melhores decisões de investimentos

Corretora Home Broker Autorregulação Anbima - Ofertas Públicas Autorregulação Anbima - Private Autorregulação Anbima - Distribuição de Produtos de Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Certificação B3

BMF&BOVESPA

BSM

CVM

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies e os nossos Termos de Uso e Política de Privacidade.