XP Expert

Investimento bilionário da Intel – 🌎RADAR GLOBAL

Nova fábrica da Intel, expansão do Snapchat e queda nas ações da Shopify

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

MACRO

Bolsas internacionais amanhecem negativas (EUA -0,3% e Europa -2,0%) enquanto investidores aguardam a nova reunião do FOMC, que poderá sinalizar uma alta na taxa de juros americana já em março, além de um prazo para o início da redução do balanço do Federal Reserve. A semana também contará com resultados importantes da IBM, Apple, Tesla e Microsoft. Até o momento, das 64 empresas presentes no S&P 500 que reportaram, 77% vieram com lucros acima das expectativas do consenso. Na Europa, o mercado segue em tom negativo com a escalada das tensões entre Rússia e Ucrânia, que poderão afetar a oferta energética no continente. Na China, o índice de Hang Seng (-1,2%) encerra em campo negativo, acompanhando seus pares americanos e refletindo preocupações com o aumento no volume de casos diários de Covid-19, que atingiu seu maior valor dos últimos 18 meses. No universo das criptomoedas, o Bitcoin (-4,9%) e o Ethereum (-6,0%) amanhecem em baixa com a redução do apetite por risco dos investidores globais.  

Coronavírus: Após milhões de pedidos, o Serviço Postal americano iniciará o envio gratuito de testes rápidos de Covid-19. A obtenção de testes e a disponibilidade de máscaras também gratuitas pelo governo, é justificado pelo aumento de casos impulsionados pela variante Ômicron. Na última semana o país registrou um média de 745 mil casos diários.

Inscreva-se aqui para receber o nosso conteúdo diário.

EMPRESAS

Temporada de resultados do 4T21 nos EUA – Hoje: IBM. Amanhã: Johnson & Johnson e Microsoft.

Complexo de fábricas da Intel: A Intel (ITLC34) investirá, inicialmente, US$ 20 bilhões em uma fábrica de chips nos EUA, podendo expandir este capital para US$ 100bi ao longo dos próximos anos, transformando o local em um complexo com 8 fábricas, sendo este o maior do mundo. Embora as fábricas aumentem a produção, os planos da companhia não aliviarão a crise atual de semicondutores, uma vez que anos são necessários para a conclusão das novas unidades. Com o plano, o presidente-executivo, Pat Gelsinger, tem o real objetivo de restaurar o domínio de mercado no setor e reduzir a dependência dos Estados Unidos às indústrias asiáticas para a produção dos chips.

No radar do mercado, a Intel perdeu sua colocação para a Samsung na classificação dos principais fornecedores de semicondutores em 2021, apresentando a menor taxa de crescimento, apenas 0,5%, entre os 25 principais fabricantes, segundo os dados do Gartner. Para reverter a situação, a empresa já inaugurou duas novas fábricas no Arizona, totalizando 6 unidades no complexo, em setembro. Olhando para o futuro, a empresa projeta colocar as suas unidades de Ohio em produção em 2025.

Snap visa expansão global: O Snap (S1NA34) está buscando uma maior representação no mercado global através de parcerias com operadoras de telefonia móvel, dando ênfase também em seus recursos de realidade aumentada. A estratégia da companhia dona do Snapchat é fechar acordos com as operadoras e fabricantes de smartphones para que as mesmas, pré-instalem o aplicativo nos celulares, catalisando sua adoção e popularidade. Além disso, juntamente com seu foco em filtros de AR (realidade aumentada), que sobrepõem imagens computadorizadas em cima do mundo físico, a companhia também está se posicionando para ser um aplicativo de conversas rápidas, havendo uma distinção de seus concorrentes, como o TikTok. 

As negociações do Snap com as operadoras telefônicas acontecem em vários países como México, Brasil, Itália e Espanha, explorando o marketing do produto e incluindo planos para isentar o aplicativo de tarifas para dados móveis, sendo esta a tática que impulsionou o Facebook (FBOK34). Para a empresa, ganhar usuários no Japão, Brasil, Itália e Espanha será fundamental para o crescimento de sua plataforma e para diversificar a sua receita internacionalmente, sendo o valor total gasto em anúncios online nesses países em 2020 de US$ 33bi, segundo pesquisas da MoffettNathanson. Na Ásia, o Japão também representa uma oportunidade atrativa, uma vez que tecnologias de realidade aumentada são populares no país, logo, o local representa não só um mercado consumidor, como também uma oportunidade de aprimoramento tecnológico ao passo que desenvolvedores japoneses estão imersos nesta nova ferramenta.

Shopify sofre com rumores de rompimento de contratos logísticos: As ações da Shopify (S2HO34) fecharam em queda de -14% nesta última sexta-feira e, atingiram seu nível mais baixo desde setembro de 2020. O evento ocorreu após um relatório do Business Insider afirmar que a empresa iria passar a ter metade da sua capacidade de armazenamento de pedidos devido ao rompimento de contratos com vários parceiros de armazéns e atendimentos nos Estados Unidos. A Shopify confirmou que cancelou contratos, mas se recusou a fornecer mais detalhes sobre o número de centros de atendimento e depósitos afetados pelas mudanças e, afirmou que sua capacidade de lidar com pedidos não será afetada. Em um comunicado enviado por e-mail a companhia disse que está fazendo mudanças que tornarão o atendimento rápido, mais acessível e com custos mais baixos, permitindo que mais comerciantes e seus clientes tenham as melhores experiências de envio possíveis.

Em meio à uma ampla venda de ações de tecnologia nas últimas semanas, a Shopify foi destronada como a empresa mais valiosa do Canadá. É agora a terceira maior empresa de capital aberto canadense em valor de mercado, atrás de dois bancos. Vale lembrar que apenas há alguns dias atrás, a empresa anunciou que fez parceria com a JD.com (JDCO34) para ajudar os comerciantes dos Estados Unidos a vender seus produtos China. O acordo marca um passo significativo na expansão da Shopify na segunda maior economia do mundo e é mais um passo nos esforços de internacionalização da JD.

ANÁLISE

Fonte: Morgan Stanley

Pesquisa do Morgan Stanley sugere que 19% das viagens de negócios poderão deixar de existir: Como apresentado no gráfico acima, em pesquisa realizada pelo banco em outubro, os gerentes de viagens responderam que a partir de 2023, aproximadamente 19% do volume de viagens corporativas deixarão de existir e passarão a ser realizadas através de reuniões virtuais. Além disso, os executivos também projetam que 29% do volume de viagens em 2022 será transferido para reuniões realizadas no mundo digital. Os resultados apontam uma falta de esperança na recuperação total de viagens executivas, mesmo com a redução das restrições impostas durante a pandemia. A pesquisa também mostrou que os entrevistados esperam que os orçamentos de viagens corporativas de 2022 fiquem -22% abaixo dos níveis de 2019. O que poderá causar também um impacto severo no setor de hotelaria, dado que esse tipo de viagem representa 2/3 da receita, resultando em um declínio potencial de faturamento em torno de 13% vs. níveis pré-pandêmicos de 2019. Em resumo, o cenário segue muito complicado para o setor de turismo e aviação, os danos causados pela pandemia ainda pesam nos balanços destas empresas e seus executivos começam a apontar que parte deles poderão ser permanentes.

Gostou do conteúdo? Compartilhe nosso link de cadastro e nos avalie abaixo:

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua aqui.
XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este relatório foi preparado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos”) e não deve ser considerado um relatório de análise para os fins do artigo 1º da Instrução CVM nº 598/2018. Este relatório tem como objetivo único fornecer informações macroeconômicas e análises políticas, e não constitui e nem deve ser interpretado como sendo uma oferta de compra/venda ou como uma solicitação de uma oferta de compra/venda de qualquer instrumento financeiro, ou de participação em uma determinada estratégia de negócios em qualquer jurisdição. As informações contidas neste relatório foram consideradas razoáveis na data em que ele foi divulgado e foram obtidas de fontes públicas consideradas confiáveis. A XP Investimentos não dá nenhuma segurança ou garantia, seja de forma expressa ou implícita, sobre a integridade, confiabilidade ou exatidão dessas informações. Este relatório também não tem a intenção de ser uma relação completa ou resumida dos mercados ou desdobramentos nele abordados. As opiniões, estimativas e projeções expressas neste relatório refletem a opinião atual do responsável pelo conteúdo deste relatório na data de sua divulgação e estão, portanto, sujeitas a alterações sem aviso prévio. A XP Investimentos não tem obrigação de atualizar, modificar ou alterar este relatório e de informar o leitor. O responsável pela elaboração deste relatório certifica que as opiniões expressas nele refletem, de forma precisa, única e exclusiva, suas visões e opiniões pessoais, e foram produzidas de forma independente e autônoma, inclusive em relação a XP Investimentos. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida a sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. A XP Investimentos não se responsabiliza por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste material ou seu conteúdo. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. Para maiores informações sobre produtos, tabelas de custos operacionais e política de cobrança, favor acessar o nosso site: www.xpi.com.br.

B3 Autorregulação Anbima - Gestão de patrimônio Autorregulação Anbima - Gestão de recursos Autorregulação Anbima - Private Autorregulação Anbima - Distribuição de Produtos de Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

BMF&BOVESPA

BSM

CVM

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.