XP Expert

Grandes bancos desapontam expectativas – 🌎 Radar Global

JP Morgan e Morgan Stanley frustram as expectativas com a divulgação de seus balanços, enquanto TSMC registra lucro recorde.

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

MACRO

Bolsas internacionais amanhecem positivas (EUA +0,2% e Europa +0,7%) enquanto os investidores aguardam a divulgação dos dados de vendas do varejo e novos resultados dos bancos, os quais serão observados para obter informações sobre o estado da economia americana. Ainda nos EUA, nesta quinta-feira, representantes do Federal Reserve, Christopher Waller e James Bullard, deram suporte à uma nova alta de 75 bps na taxa básica de juros dos EUA na próxima reunião do FOMC, mas não descartaram altas ainda maiores caso os dados se deteriorem ainda mais. Na Europa, economistas projetam que o ECB continuará em seu plano inicial e realizará um aumento de 25 bps na taxa de juros na próxima quinta-feira, segundo pesquisa da Reuters. Na China, o índice de Hang Seng (-2,2%) encerra em baixa após o país reportar um crescimento do PIB de apenas 0,4% no segundo trimestre vs. 1,2% das estimativas do consenso da Bloomberg. O crescimento chinês foi fortemente impactado pela política de zero-covid. Além do PIB, temores escalam em relação ao boicote de pagamentos dos financiamentos imobiliários relacionados aos projetos de construção paralisados, que já ocorrem em 86 cidades. Participantes do mercado agora especulam se o Banco Central Chinês estimulará a economia e reduzirá futuramente a taxa de juros imobiliária. Por fim, ações de tecnologia locais também sofrem à medida que o Aliaba (-6%) está sendo investigado por um vazamento de dados, a notícia reverberou e afetou outras ações do setor de tecnologia: NetEase (-4,3%) e Tencent (-3%).

Confira as expectativas para os resultados das empresas dos Estados Unidos nessa temporada
Aberta a temporada de resultados do 2º trimestre

Inscreva-se aqui para receber o nosso conteúdo diário.

EMPRESAS

JP Morgan suspende recompra de ações diante do cenário macro mais desafiador: O JP Morgan (NYSE: JPM, BDR: JPMC34) foi o primeiro grande banco de Wall Street a divulgar seus resultados, com uma receita de US$31,6 bilhões vs. US$32,0 bilhões esperados pelo mercado, o Lucro Por Ação (LPA) foi de US$ 2,76 vs. US$ 2,88, uma surpresa negativa de -4,3%. O lucro líquido caiu -28% em relação ao mesmo trimestre do ano passado, uma vez que o banco aumentou suas reservas para potenciais perdas com empréstimos em US$ 428 milhões. Olhando para os segmentos do banco, a receita de negociação de renda fixa saltou 15% para US$ 4,71 bilhões, mas ainda estava bem abaixo da estimativa de US$ 5,14 bilhões dos analistas para o trimestre, já que os fortes resultados em macro trading foram compensados ​​pela fraqueza no crédito e produtos securitizados. A receita do segmento de trading de ações também saltou +15%, para US$ 3,08 bilhões, superando a estimativa de US$ 2,96 bilhões.

Jamie Dimon, CEO do banco, tentou esclarecer suas preocupações com a economia em conversa com analistas na manhã de quinta-feira. Embora tenha observado que há fortes ventos contrários, inflação, aperto quantitativo do Fed e a guerra na Ucrânia, Dimon tentou enfatizar que o banco está equipado para lidar com os desafios. Contudo, diante do cenário macro, o banco optou por suspender temporariamente as recompras de ações. Olhando para o futuro, Dimon foi bastante vago, mas afirmou que o banco está se preparando para um ano potencialmente difícil pela frente.

Lucros do Morgan Stanley são atingidos pela desaceleração do segmento de Investment Banking: O Morgan Stanley (NYSE: MS, BDR: foi MSBR34), mais um dos grandes bancos que reportou seus resultados, com uma receita de US$ 13,1bi vs. US$ 13,3bi, e LPA de US$ 1,44 vs. US$ 1,57. A divisão de Investment Banking da empresa produziu US$ 1,07 bilhão em receita no segundo trimestre, US$ 400 milhões abaixo da estimativa de analistas de US$ 1,47 bilhão, que foi reduzida nas últimas semanas. A gigante divisão de gestão de patrimônio do banco produziu US$ 5,74 bilhões em receita, abaixo da estimativa de US$ 5,99 bilhões, já que a desvalorização dos ativos reduziu as taxas de administração.

O co-presidente do Morgan Stanley, Ted Pick, disse no mês passado que os mercados seriam dominados pela preocupação com a inflação e a recessão em um período de transição, após quase 15 anos de políticas de dinheiro fácil dos bancos centrais chegarem ao fim. O Morgan, assim como JP Morgan foi vago em relação ao futuro, mas reiterou que o cenário macro vai ser desafiador no restante do ano.

TSMC registra lucro recorde e acalma preocupações sobre o mercado de chips: A TSMC (NYSE: TSMC, BDR: TSMC34), maior fabricante de chips do mundo, registrou lucro líquido recorde no segundo trimestre, ajudando a amenizar os temores sobre a fraca demanda e o excesso de semicondutores no mercado. Com receita de 534,1 bilhões de dólares taiwaneses (US$ 18,16 bilhões), um aumento de 43,5% em relação ao ano anterior, superando a média das expectativas de 523,2 bilhões de dólares de Taiwan, enquanto o LPA foi de 45,70 dólares de Taiwan, versus 42,48 esperados pelo mercado. A empresa, que é a fornecedora de chips mais importante da Apple, possui um dos processos de fabricação mais avançados do mundo. Sobre os resultados, a TSMC disse que viu fraqueza no mercado de smartphones e PCs, mas que a demanda de data centers e automóveis permaneceu estável.

Amenizada a escassez de chips que acompanhamos nos últimos anos, pressionada pelas interrupções na cadeia de suprimentos, guerra Rússia-Ucrânia e aumento dos custos de materiais, agora os investidores estão preocupados com um potencial excesso de chips no mercado. Segundo a CNBC, os estoque estão aumentando, sugerindo uma demanda fraca que pode pressionar os preços dos semicondutores. Os resultados da TSMC aliviaram algumas das preocupações no mercado de chips e particularmente em torno da própria empresa. No entanto, o CEO da companhia comentou sobre “maiores desafios nas cadeias de suprimentos para 2023”, com aumento dos prazos de entrega de alguns equipamentos de fabricação de chips, vendo um potencial aumento de despesas no próximo ano. Apesar do cenário desafiador, a TSMC estima receita entre US$ 19,8 bilhões e US$ 20,6 bilhões no terceiro trimestre, superando os US$ 14,8 bilhões no mesmo período do ano passado.

Quer ver o calendário de resultados do 2º trimestre das ações internacionais? Clique aqui.

ANÁLISE

Netflix perde o título de aplicativo de streaming mais baixado nos Estados Unidos: O gráfico acima, do Goldman Sachs e o Sensor Tower, mostra a análise dos downloads mensais de aplicativos da Netflix (NASDAQ: NFLX, BDR: NFLX34) em relação a seus concorrentes nos Estados Unidos. O Disney+ continuou ganhando participação ao longo do ano, superando a Netflix como líder de mercado. Embora a participação da Netflix tenha atingido os níveis de março de 22 (~20%) no final de junho, é possível notar que abril e maio estavam modestamente abaixo desse patamar e bem abaixo do pico em outubro de ~24%. A concorrência vem aumentando, com o Disney+ e, mais recentemente, o HBO Max expandindo seu serviço de streaming para outros mercados, atuando em novos países. Olhando para o segundo semestre de 2022, o Goldman espera que o Disney+ aumente os lançamentos (com foco no Oriente Médio), fechando ainda mais a diferença com a presença global da Netflix.

Quer saber mais sobre criptomoedas? Acesse aqui nosso relatório semanal.

Gostou do conteúdo? Compartilhe nosso link de cadastro e nos avalie abaixo:

XPInc CTA

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua!

XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este relatório foi preparado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos”) e não deve ser considerado um relatório de análise para os fins do artigo 1º da Instrução CVM nº 598/2018. Este relatório tem como objetivo único fornecer informações macroeconômicas e análises políticas, e não constitui e nem deve ser interpretado como sendo uma oferta de compra/venda ou como uma solicitação de uma oferta de compra/venda de qualquer instrumento financeiro, ou de participação em uma determinada estratégia de negócios em qualquer jurisdição. As informações contidas neste relatório foram consideradas razoáveis na data em que ele foi divulgado e foram obtidas de fontes públicas consideradas confiáveis. A XP Investimentos não dá nenhuma segurança ou garantia, seja de forma expressa ou implícita, sobre a integridade, confiabilidade ou exatidão dessas informações. Este relatório também não tem a intenção de ser uma relação completa ou resumida dos mercados ou desdobramentos nele abordados. As opiniões, estimativas e projeções expressas neste relatório refletem a opinião atual do responsável pelo conteúdo deste relatório na data de sua divulgação e estão, portanto, sujeitas a alterações sem aviso prévio. A XP Investimentos não tem obrigação de atualizar, modificar ou alterar este relatório e de informar o leitor. O responsável pela elaboração deste relatório certifica que as opiniões expressas nele refletem, de forma precisa, única e exclusiva, suas visões e opiniões pessoais, e foram produzidas de forma independente e autônoma, inclusive em relação a XP Investimentos. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida a sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. A XP Investimentos não se responsabiliza por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste material ou seu conteúdo. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. Para maiores informações sobre produtos, tabelas de custos operacionais e política de cobrança, favor acessar o nosso site: www.xpi.com.br.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.