XP Expert

Desinvestimento bilionário da Tencent – 🌎RADAR GLOBAL

Iniciativas da Ford, expansão do yuan digital e vendas de participação da Tencent

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

MACRO

Mercados globais amanhecem neutros para positivos (EUA 0% e Europa +0,2%) após S&P 500 iniciar 2022 renovando sua máxima histórica apesar da alta nos juros de 10 anos americanos (1,64% a.a.), que impactou mais as ações de tecnologia (Nasdaq 100 -0,2%). Na China (-1,0%) a política zero-Covid volta a preocupar com o estabelecimento de novas restrições em Hong Kong em função da transmissão da variante Ômicron e o índice HSI, de empressas offshore, voltou a negociar em seu nível mais baixo desde fevereiro de 2016.

Coronavírus: Os Estados Unidos registraram o número recorde diário de casos de Covid-19, com mais de 1 milhão de novas infecções. O número médio de hospitalizações atingiu 98 mil nos últimos 7 dias, um salto de +32% vs. a semana anterior, chegando próximo ao número recorde de hospitalizações da variante delta (103 mil), mas ainda abaixo do pico da pandemia em 137 mil casos.

Inscreva-se aqui para receber o nosso conteúdo diário.

EMPRESAS

Iniciativas da Ford, expansão do yuan digital e vendas de participação da Tencent

O ano de reestruturação da Ford (FDMO34): Ações da montadora americana obtiveram a melhor performance do setor, com uma apreciação de 140% em 2021. O sólido resultado é fruto da nova direção da companhia por Jim Farley e seu plano de reestruturação, Ford+, que visa não só aprimorar a gestão da companhia, mas também investir bilhões de dólares em veículos elétricos e tecnologias de direção autônoma. Segundo Adam Jones, analista do Morgan Stanley, 2021 foi o ano mais importante da Ford desde a crise financeira de 2008, marcando um ponto de inflexão na trajetória da empresa.

Olhando para o futuro, a companhia pretende dobrar, para 150 mil unidades, a produção do seu novo veículo, F-150 lightning, em 2022 e, afirma já possuir cerca de 200 mil reservas do automóvel feitas antes de seu lançamento nos Estados Unidos. A empresa não só parece possuir mais demanda do que capacidade de produção no momento, como está atraindo novos consumidores, destas 200 mil reservas, 75% são provenientes de novos clientes da marca. Além desse avanço, a companhia também pretende triplicar a produção anual do Mustang Mach-E na Europa e nos EUA até o ano de 2023, visando atender a forte demanda por seus produtos.  

Criptomoeda chinesa? O banco central chinês lançou um novo aplicativo, ainda piloto, de carteira para o yuan digital, permitindo que as pessoas realizem o cadastro no sistema e façam transações com a nova moeda. Controlada pelo Banco Central da China, o yuan digital é a nova versão da moeda chinesa desenvolvida desde 2014, sendo assim, ela não segue a filosofia das criptomoedas conhecidas e nem possui o intuito de ser descentralizada, uma vez que o Banco Central Chinês será capaz de monitorar todas as transações. O governo chinês já vem fazendo alguns testes, disponibilizando pequenas quantias da moeda para serem gastas por indivíduos, sendo aceitas no ano passado como forma de pagamento por alguns varejistas, como o e-commerce, JD.COM. 

O aplicativo está em vigor em 10 áreas atualmente, incluindo Xangai e Pequim, e, atualmente não está mais limitado a um grupo seleto de usuários; o governo acaba de disponibilizar o download do aplicativo para toda a população desta área. Além disso, as áreas das Olimpíadas de Pequim serão locais propensos aos testes de utilização da moeda, sendo um dos eventos em que o Banco Popular tem o objetivo de trazer o yuan digital ao uso. Entretanto, mesmo com o avanço do yuan digital, a carteira ainda irá concorrer com outros aplicativos de pagamentos digitais chineses, como o Alipay e WeChat.  

Tencent anuncia que diminuirá sua participação na Sea Limited, dona da Shopee: A Tencent, anunciou nesta terça-feira que venderá mais de US$ 3bi em ações da empresa de jogos e e-commerce de Cingapura, Sea Limited, dona da Shopee (S2EA34). A gigante chinesa disse que, assim que a transação for concluída, sua participação acionária na Sea cairá de 21,3% para 18,7%. A Tencent tem sido um grande investidor em empresas chinesas de tecnologia, mas nos últimos anos a empresa também expandiu rapidamente seus investimentos no exterior.

No comunicado anunciando a decisão, a companhia disse que reteria a “maioria substancial” de seu patrimônio na Sea “por um longo prazo” e não venderia mais ações nos próximos 6 meses. A empresa não deu motivos para a venda, mas disse que os recursos seriam destinados a “novos investimentos e iniciativas sociais”. A decisão da gigante chinesa ocorre pouco tempo depois da empresa informar que iria distribuir US$ 16,4 bi de sua participação na JD.com (JDCO34) aos seus acionistas, enfraquecendo seus laços com a empresa de e-commerce, em meio à pressão da ampla repressão regulatória do governo às empresas de tecnologia.

ANÁLISE

Fonte: Morgan Stanley

Fundamentos seguem fortes para o setor de Tecnologia da Informação: O gráfico acima, do Morgan Stanley, mostra que a demanda mundial por produtos e serviços de TI permanecerá em crescimento em 2022. De acordo com uma pesquisa realizada pelo banco, os CIOs (Chief Information Officer, diretor executivo responsável pela área de Tecnologia de informação) esperam que os gastos com software e serviços acelerem ainda mais, de 4,9% e 3,1% de crescimento em 2021 para 5,2% e 4,6% em 2022, respectivamente.  A Gartner, empresa de consultoria especializada no mercado de tecnologia, estima que os gastos globais com TI chegarão a US$ 4,47 tri no próximo ano, representando um aumento de 5,5% em comparação com 2021. Por outro lado, os setores de Hardware e Comunicação, devem desacelerar marginalmente de 2,8% a 4,3% em 2021 para 1,8% a 3,6%, mas ainda assim, continuarão em expansão.

Ainda de acordo com a pesquisa realizada pelo banco, tendências estruturais vão continuar a impulsionar as decisões de gastos dos CIOs, já que Computação em Nuvem (+12,3%), Transformação Digital (+9,7%) e Software de Segurança (+9,7%) ocupam os primeiros lugares para projetos externos de TI.  Embora as tendências estruturais em vigor antes da pandemia sejam um fator importante, as mudanças nos gastos orçamentários no último ano refletem as necessidades de tecnologia híbrida e de trabalho em casa. Transformação digital (14%), Equipamento de desktop / laptop (8%) e Equipamento de rede (8%) foram as três áreas com maior impacto positivo em 2021, à medida que as empresas continuaram a criar acordos de trabalho flexíveis aprimorados digitalmente.

Gostou do conteúdo? Compartilhe nosso link de cadastro e nos avalie abaixo:

XPInc CTA

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua!

XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este relatório foi preparado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos”) e não deve ser considerado um relatório de análise para os fins do artigo 1º da Instrução CVM nº 598/2018. Este relatório tem como objetivo único fornecer informações macroeconômicas e análises políticas, e não constitui e nem deve ser interpretado como sendo uma oferta de compra/venda ou como uma solicitação de uma oferta de compra/venda de qualquer instrumento financeiro, ou de participação em uma determinada estratégia de negócios em qualquer jurisdição. As informações contidas neste relatório foram consideradas razoáveis na data em que ele foi divulgado e foram obtidas de fontes públicas consideradas confiáveis. A XP Investimentos não dá nenhuma segurança ou garantia, seja de forma expressa ou implícita, sobre a integridade, confiabilidade ou exatidão dessas informações. Este relatório também não tem a intenção de ser uma relação completa ou resumida dos mercados ou desdobramentos nele abordados. As opiniões, estimativas e projeções expressas neste relatório refletem a opinião atual do responsável pelo conteúdo deste relatório na data de sua divulgação e estão, portanto, sujeitas a alterações sem aviso prévio. A XP Investimentos não tem obrigação de atualizar, modificar ou alterar este relatório e de informar o leitor. O responsável pela elaboração deste relatório certifica que as opiniões expressas nele refletem, de forma precisa, única e exclusiva, suas visões e opiniões pessoais, e foram produzidas de forma independente e autônoma, inclusive em relação a XP Investimentos. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida a sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. A XP Investimentos não se responsabiliza por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste material ou seu conteúdo. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. Para maiores informações sobre produtos, tabelas de custos operacionais e política de cobrança, favor acessar o nosso site: www.xpi.com.br.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.