XP Expert

Comentário Internacional: Estímulos econômicos ad infinitum e a supremacia das empresas de Tech

-

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

CENÁRIO GLOBAL

Nesta manhã, futuros nos EUA e bolsas na Europa seguem com leve alta (0,1%), enquanto mercados asiáticos fecharam sem direção definida; China +0,3%, Hong Kong +1,9% e Japão -0,9%. Petróleo sobe com dados positivos na China.

Novas medidas? Japão propôs o maior pacote de estímulos econômicos de sua história em US$ 554bi, e os EUA falam na quarta rodada de estímulos, enquanto Goldman Sachs espera queda mais acentuada de 34% no PIB do segundo trimestre e desemprego em 15% no meio do ano nos EUA.

Volatilidade em queda (VIX em 56), mas ainda elevada, enquanto investidores tentam incorporar os efeitos da crise em seus modelos financeiros. Howard Marks diz que a pandemia foi o pior evento para a economia dos últimos 80 a 100 anos, e que enquanto a economia estiver fechada, muito provavelmente teremos mais pacotes de auxílio financeiro para famílias americanas.

Coronavírus: 787 mil contaminados e quase 38 mil mortes. FDA libera, com restrições, uso da cloroquina como tratamento. Jay Clayton, da SEC, critica decisões de banir posições vendidas; medida foi sancionada na Espanha, Itália, França e Bélgica durante as fortes quedas.

Dados MacroChina: Dados de atividade industrial (PMI) veio mais forte do que esperado: 52 vs consenso de 45. Relevando a confiabilidade dos dados chineses, poderia indicar uma recuperação mais rápida do que muitos pensavam (leitura positiva para o ocidente). Canadá: PIB às 8:30h.

EMPRESAS

Google, Facebook e Amazon sentirão os efeitos da crise mas sairão mais fortes dela. No curto prazo, elas terão redução de receitas, dado que possuem grande parte do faturamento advindo de marketing e propaganda, e que essa atividade sofrerá com o desaquecimento econômico global. No longo prazo, por outro lado, elas estão entre as mais beneficiadas com a mudança estrutural para o mundo digital que está em curso e agora ainda mais acelerado pela pandemia.

Curto prazo: os resultados devem vir mais fracos à medida que pequenas e médias empresas reduzem o gasto com anúncios, o que significa menos receitas para os provedores dos veículos de publicidade online (sendo que Amazon é menos dependente desta fonte de receita do que Google/Facebook). O gráfico abaixo mostra as respectivas fatias de mercado de publicidade concentrado nas mãos das gigantes de tecnologia:

Longo prazo: Google, Facebook e Amazon apresentam posicionamento e inteligência privilegiada para se consolidarem ainda mais com a recuperação econômica e migração esperada para o ambiente online; mudança estrutural que deve acelerar diante do isolamento social, expandindo seus mercados ainda mais fortemente. O gráfico abaixo ilustra as perspectivas de migração do mercado de publicidade de offline para online.

Para Snapchat e Twitter o cenário é mais turbulento, pois são apostas de boa execução. De um lado, Snapchat precisa escalar e melhorar o direcionamento das suas ofertas para o público predominantemente adolescente, e do outro lado, Twitter faz muitas propagandas de produtos experimentais e está em processo de migração da infraestrutura.

E quais as margens líquidas (rentabilidade) dessas empresas? Altas. Desde 2011, a Google demonstrou capacidade de crescer e manter margens (21%). Amazon e Facebook apresentaram crescimento de receitas também acompanhado de expansão de margem, e o Twitter se tornou a mais lucrativa delas, alcançando ~42% de margem líquida. O gráfico abaixo demonstra a evolução das margens, por empresa.

ANÁLISES DE MERCADO

O pacote emergencial americano estipula que empresas auxiliadas não estão autorizadas a recomprar ações, pagar dividendos, ou distribuir o capital até que o período de 12 meses após a quitação da dívida seja concluído. Portanto, estima-se que o pagamento de dividendos do S&P 500 deve cair em 25% no ano de 2020.

Durante a próxima década, o mercado contabiliza um crescimento médio de 0,7% no pagamento de dividendos, número baixo. Empresas sólidas como Ford, Boeing, Delta Air Lines e Mariott já anunciaram a suspensão de pagamento de dividendos. Muitos outros anúncios ainda estão por vir durante o próximo trimestre, principalmente dos setores mais diretamente impactados como hotéis, aéreas, restaurantes e varejo não-essencial.

As baixas taxas de juros do Tesouro Americano (0,8% com vencimento em 10 anos) levam o investidor rentista a buscar outras formas de retorno, porém a percepção de risco no mundo ainda é alta. Dado o dilema dos investidores de terem que procurar rendimentos mais altos em um ambiente de incertezas e riscos elevados, alguns setores surgem como refúgio. Veremos possivelmente um fluxo para empresas boas pagadoras de dividendos e menos impactadas pela crise, como saneamento e telefonia (as chamadas sem fio da Verizon, por exemplo, já têm 2x mais demanda e as da AT&T 39% a mais de duração).

XPInc CTA

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua!

XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este relatório foi preparado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos”) e não deve ser considerado um relatório de análise para os fins do artigo 1º da Instrução CVM nº 598/2018. Este relatório tem como objetivo único fornecer informações macroeconômicas e análises políticas, e não constitui e nem deve ser interpretado como sendo uma oferta de compra/venda ou como uma solicitação de uma oferta de compra/venda de qualquer instrumento financeiro, ou de participação em uma determinada estratégia de negócios em qualquer jurisdição. As informações contidas neste relatório foram consideradas razoáveis na data em que ele foi divulgado e foram obtidas de fontes públicas consideradas confiáveis. A XP Investimentos não dá nenhuma segurança ou garantia, seja de forma expressa ou implícita, sobre a integridade, confiabilidade ou exatidão dessas informações. Este relatório também não tem a intenção de ser uma relação completa ou resumida dos mercados ou desdobramentos nele abordados. As opiniões, estimativas e projeções expressas neste relatório refletem a opinião atual do responsável pelo conteúdo deste relatório na data de sua divulgação e estão, portanto, sujeitas a alterações sem aviso prévio. A XP Investimentos não tem obrigação de atualizar, modificar ou alterar este relatório e de informar o leitor. O responsável pela elaboração deste relatório certifica que as opiniões expressas nele refletem, de forma precisa, única e exclusiva, suas visões e opiniões pessoais, e foram produzidas de forma independente e autônoma, inclusive em relação a XP Investimentos. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida a sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. A XP Investimentos não se responsabiliza por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste material ou seu conteúdo. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. Para maiores informações sobre produtos, tabelas de custos operacionais e política de cobrança, favor acessar o nosso site: www.xpi.com.br.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.