XP Expert

Comentário Internacional: 29 de janeiro de 2020

CENÁRIO GLOBAL O número de casos confirmados de coronavírus atingiu quase 6.000, com 132 mortes (a OMC se pronunciará hoje às 17h). No campo positivo, a extensão do Ano Lunar chinês pode trazer alívio para os mercados, além da Casa Branca negar uma possível suspensão de voos EUA-China e temporada de resultados (31% do S&P […]

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

CENÁRIO GLOBAL

O número de casos confirmados de coronavírus atingiu quase 6.000, com 132 mortes (a OMC se pronunciará hoje às 17h). No campo positivo, a extensão do Ano Lunar chinês pode trazer alívio para os mercados, além da Casa Branca negar uma possível suspensão de voos EUA-China e temporada de resultados (31% do S&P 500 reportado) positiva.

Dados Macro: Pronunciamento do Fed as 16h – é esperada manutenção dos juros na faixa atual de 1.5-1.75%. A atenção se volta aos comentários sobre questões estruturais de longo prazo como balanço patrimonial, manutenção do programa de recompra de títulos, e expectativas inflacionárias.

Reino Unido deu sinal verde para a Huawei construir parte de sua rede celular 5G, rejeitando pedidos do governo Trump para boicotar o fornecedor chinês. O Conselho de Segurança Nacional da Grã-Bretanha concluiu que os riscos à segurança da informação poderão ser gerenciados.

EMPRESAS

Temporada de resultados – Hoje: Microsoft, Facebook, AT&T, Boeing, McDonald’s, Paypal e Tesla. Ontem tivemos 8,5% do S&P 500 reportando resultados: Apple (positivo), United Tech (positivo), Xerox (positivo), Starbucks (em linha), eBay (negativo), Pfizer (negativo), 3M (negativo), Advanced Micro Devices (negativo), e Harley-Davidson (negativo). Europa: LVMH (positivo) e SAP (em linha).

Apple: Leitura positiva, com receitas de ~US$ 92bi (+9% A/A) e lucro de US$ 22bi (+11% A/A) no 4T19, ambos acima do consenso. Atenção para o fato de que este tri marca o primeiro aumento de lucro em mais de um ano. Além disso, revisão otimista da empresa para o 1T e 2T20.

Destaque para o aumento nas vendas de iPhones (8% A/A), sobretudo versão 11, Pro e Pro Max, além do crescimento em outras linhas de produtos, como Airpods e Apple Watch, e base de assinantes pagos do Apple TV+. A nova linha de câmeras fotográficas adicionadas aos modelos lançados em setembro e ligeiro corte de US$ 50,00 nos preços apoiaram a aceleração das vendas de iPhones. Porém, isso ainda segue abaixo do pico trimestral de US$ 61bi há dois anos. Este crescimento poderá ser intensificado em 2020-21, com a atualização do modelo SE e implementação da tecnologia 5G. O número de dispositivos ativos da Apple atingiu 1,5bi em 2019 (+7% A/A), sendo 900mi de iPhones, o que ajuda a sustentar a tese de diversificação de receitas através da expansão em serviços e venda de acessórios. Coronavírus: dirigentes do grupo anunciaram que conseguirão administrar potenciais perdas nas vendas durante o Ano Novo Lunar, sendo que China representa 20% das vendas, mas que poderá enfrentar um cenário pior se a produção for interrompida.

Starbucks: Leitura em linha para positivo, com o 1T20 podendo sofrer com o fechamento de mais de 2 mil lojas. Receitas atingiram US$ 7bi (+7% A/A) e lucro US$ 886 (+16% A/A), ambos em linha com o consenso. Destaque para as vendas em mesmas lojas (“SSS”) que cresceram 5%, tanto nos EUA quanto China. Também vale ressaltar o crescimento do programa de fidelidade online e aumento da oferta da linha de cafés-frio em parceiros como McDonald’s e Dunkin Brands.

Ebay: Leitura negativa, dada a preocupação com a queda de GMV (vendas totais antes de descontos e devoluções, que sinaliza o ritmo de crescimento da empresa) que continua para os próximos trimestres. As receitas liquidas atingiram US$ 2,8bi (-2% A/A) e lucro US$ 556mi (-27% A/A), ambos levemente acima do consenso. No campo positivo, a base de clientes ativos atingiu 183mi (+2% A/A), oitavo trimestre consecutivo de ganhos, embora o volume bruto de mercadorias vendidas tenha caído 5% A/A. Outro ponto de destaque foi a conclusão da venda do StubHub para a Viagogo por ~US$ 4bi, seguindo uma estratégia de se desfazer de ativos que não são essenciais para o negócio.

LVMH: Leitura positiva, com resultados recordes em 2019, impulsionados pelo sucesso das marcas Louis Vuitton e Christian Dior. As receitas atingiram € 54bi (+15% A/A) e lucro de € 7bi (+13% A/A), ambos em linha com o consenso. Protestos em Hong Kong foram mitigados pela relevante diversificação geográfica do grupo. Adicionalmente, o presidente anunciou que para o coronavírus impactar de forma mais significativa os resultados do 1T20, teria de perdurar até março. Lembrando que a China representa quase um terço das receitas da indústria, e a LVMH é o maior conglomerado de artigos de luxo do mundo e seus resultados são considerados um dos principais indicadores para a indústria. A última década foi marcada por crescimento ininterrupto e expressivas aquisições como Tiffany e hotéis Belmond em 2019, Dior 2017, Bulgari 2011.

3M: Leitura negativa, menores receitas nos EUA e continuidade do plano de demissões indicando sinais de fraqueza. Setor industrial: Produção doméstica de automóveis mais lenta, menor atividade de perfuração de xisto, suspensão do 737 Max e menor demanda da China pesaram no resultado. Já a linha de produtos que atendem consumidores e setor de saúde mantiveram-se estáveis. As receitas atingiram US$ 8bi (+2% A/A), em linha com o consenso, e lucro de US$ 969bi (-28% A/A) abaixo das expectativas.

COMENTÁRIOS DO MERCADO

O preço do ouro por volta US$ 1.570 está em seu nível mais alto desde abril de 2013, enquanto investidores buscam porto seguro em meio às incertezas recentes.

Apple: índice Preço/Lucro 12m está no pico da década, em 24x

Fonte: Bloomberg; Data: 29/01/2020
XPInc CTA

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua!

XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este relatório foi preparado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos”) e não deve ser considerado um relatório de análise para os fins do artigo 1º da Instrução CVM nº 598/2018. Este relatório tem como objetivo único fornecer informações macroeconômicas e análises políticas, e não constitui e nem deve ser interpretado como sendo uma oferta de compra/venda ou como uma solicitação de uma oferta de compra/venda de qualquer instrumento financeiro, ou de participação em uma determinada estratégia de negócios em qualquer jurisdição. As informações contidas neste relatório foram consideradas razoáveis na data em que ele foi divulgado e foram obtidas de fontes públicas consideradas confiáveis. A XP Investimentos não dá nenhuma segurança ou garantia, seja de forma expressa ou implícita, sobre a integridade, confiabilidade ou exatidão dessas informações. Este relatório também não tem a intenção de ser uma relação completa ou resumida dos mercados ou desdobramentos nele abordados. As opiniões, estimativas e projeções expressas neste relatório refletem a opinião atual do responsável pelo conteúdo deste relatório na data de sua divulgação e estão, portanto, sujeitas a alterações sem aviso prévio. A XP Investimentos não tem obrigação de atualizar, modificar ou alterar este relatório e de informar o leitor. O responsável pela elaboração deste relatório certifica que as opiniões expressas nele refletem, de forma precisa, única e exclusiva, suas visões e opiniões pessoais, e foram produzidas de forma independente e autônoma, inclusive em relação a XP Investimentos. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida a sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. A XP Investimentos não se responsabiliza por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste material ou seu conteúdo. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. Para maiores informações sobre produtos, tabelas de custos operacionais e política de cobrança, favor acessar o nosso site: www.xpi.com.br.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.