XP Expert

🌎 RADAR GLOBAL: Buffett vai às recompras

Berkshire faz recompras, manutenção remota da Tesla e liderança da Disney+

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

Inscreva-se em nosso Radar

MACRO

Bolsas internacionais amanhecem levemente positivas (EUA 0% e Europa +0,4%) após o índice futuro americano apresentar volatilidade, representando cautela dos investidores devido a variante Delta do COVID-19 que avança na Europa. A movimentação sucede a máxima histórica do S&P 500 na segunda-feira, enquanto investidores aguardam dados sobre a confiança do consumidor. O Bitcoin retornou aos US$ 35 mil.

Coronavírus: O novo secretário de saúde britânico confirmou que a data para suspender as restrições de Covid na Inglaterra será 19 de julho, resistindo a pressões para antecipar a medida. Atualmente, 84% de sua população recebeu a 1ª dose e 62% estão totalmente vacinados.

EMPRESAS

Buffet vai às recompras: Após investir US$ 500 milhões no Nubank, o CEO da Berkshire Hathaway (BERK34) parece ter poucas opoções para alocar os US$ 142bi em caixa da empresa. Portanto, de acordo com a análise da Edward Jones Investments, Buffet teria investido US$ 6,42bi em recompra de ações apenas no 2º trimestre de 2021. O mercado ainda aguarda um pronunciamento oficial por parte da empresa, que deverá acontecer durante a divulgação de resultados do 2º trimestre em agosto. 

Uma atitude conhecida: Desde 2020, Buffet vem sendo agressivo na recompra de ações, com a justificativa de que a popularização das SPACS (link) tornou a aquisição, por completo, de outras empresas custosa e pouco atrativa. Colocando em perspectiva, em 2020, a Berkshire realizou US$ 24,6bi em recompra de ações e, caso a análise esteja correta, em 2021, o montante adquirido já teria atingido US$ 13bi. Lembrando que a recompra de ações serve como uma alternativa para apreciar o valor da companhia e aumentar o retorno dos investidores. 

Oficina remota: A Tesla (TSLA34) foi convocada pelas autoridades chinesas devido a reclamações de consumidores sobre questões de qualidade. A investigação mostrou 285.000 veículos elétricos com defeito em seu piloto automático que, caso ativado, poderia acidentalmente causar um aumento inesperado de velocidade. Para correção do problema, os clientes não precisarão devolver os veículos e receberão uma atualização remota de software para consertar os carros.

Desafios: A empresa vem lutando pela reputação de sua marca devido a mudanças de preços e falhas de qualidade. A companhia pode exportar carros que fabrica em Xangai para compradores em toda a Ásia ou Europa caso a demanda diminua na China. No entanto, o crescimento da Tesla depende em grande parte de sua capacidade de se consolidar no mercado chinês e de cumprir com seus requisitos regulatórios.

De olho no futuro: Por ser um dos principais mercados de veículos elétricos do mundo, a China representa uma importante região crescimento de longo prazo para a companhia , podendo representar 40% das vendas da Tesla até 2022.

No mercado de streaming: A série Loki, da Marvel, levou o Disney+ (DISB34) para o maior aumento em downloads de aplicativos móveis entre os principais provedores de streaming pela 2ª semana consecutiva. A companhia registrou um aumento de +39% nos downloads de seu aplicativo, com 1,1 milhão de downloads na semana passada, além de liderar com um salto de +11% nas sessões de streaming.

Além do sucesso do Disney+, a receita de publicidade da companhia também já se recuperou e cresce, de acordo com o CEO, “dois dígitos” em relação aos níveis pré-pandêmicos de 2019. Portanto, os segmentos de streaming e publicidade encontram-se no foco estratégico da empresa, que destinou cerca de 40% das vendas durante o Upfront 2021 para investimentos nos segmentos.

Desafiando a concorrência: A fatia de mercado da Netflix nos EUA caiu de 29% no ano passado para 20% em 2021, devido à entrada de novas plataformas. Atualmente, os maiores players do mercado americano são: Netflix (20%), Amazon Prime (16%), Hulu (13%), HBO (12%) e Disney+ (11%).

ANÁLISES

Fonte: Bank of America

Crise nos mercados globais? O Bank of America compilou dados do desempenho de diferentes classes de ativos globais nos últimos 100 anos. O resultado foi um tanto quanto inesperado; a performance de ações, cobre e inflação superam com folga a média histórica, 33% contra 12%, 98% contra 7% e 8% contra 3%. O padrão também se repete durante o período pandêmico, com exceção da inflação, quando o esperado seria um colapso financeiro durante a crise. Em contrapartida, os perdedores foram ativos de renda fixa, sendo eles títulos corporativos, governamentais e o tesouro direto, com performances de -17%, -24% e 0%, respectivamente. A discrepante performance atual é sustentada por políticas monetárias expansionistas e queda de juros globais, com o intuito de garantir a estabilidade do sistema financeiro e permitir uma retomada econômica mais forte e estável. 

Gostou do conteúdo? Compartilhe nosso link de cadastro e nos avalie abaixo:

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua aqui.
XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este relatório foi preparado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos”) e não deve ser considerado um relatório de análise para os fins do artigo 1º da Instrução CVM nº 598/2018. Este relatório tem como objetivo único fornecer informações macroeconômicas e análises políticas, e não constitui e nem deve ser interpretado como sendo uma oferta de compra/venda ou como uma solicitação de uma oferta de compra/venda de qualquer instrumento financeiro, ou de participação em uma determinada estratégia de negócios em qualquer jurisdição. As informações contidas neste relatório foram consideradas razoáveis na data em que ele foi divulgado e foram obtidas de fontes públicas consideradas confiáveis. A XP Investimentos não dá nenhuma segurança ou garantia, seja de forma expressa ou implícita, sobre a integridade, confiabilidade ou exatidão dessas informações. Este relatório também não tem a intenção de ser uma relação completa ou resumida dos mercados ou desdobramentos nele abordados. As opiniões, estimativas e projeções expressas neste relatório refletem a opinião atual do responsável pelo conteúdo deste relatório na data de sua divulgação e estão, portanto, sujeitas a alterações sem aviso prévio. A XP Investimentos não tem obrigação de atualizar, modificar ou alterar este relatório e de informar o leitor. O responsável pela elaboração deste relatório certifica que as opiniões expressas nele refletem, de forma precisa, única e exclusiva, suas visões e opiniões pessoais, e foram produzidas de forma independente e autônoma, inclusive em relação a XP Investimentos. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida a sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. A XP Investimentos não se responsabiliza por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste material ou seu conteúdo. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. Para maiores informações sobre produtos, tabelas de custos operacionais e política de cobrança, favor acessar o nosso site: www.xpi.com.br.

BM&F Bovespa Autorregulação Anbima - Gestão de patrimônio Autorregulação Anbima - Gestão de recursos Autorregulação Anbima - Private Autorregulação Anbima - Distribuição de Produtos de Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

B3 Certifica B3 Agro Broker B3 Execution Broker B3 Retail Broker B3 Nonresident Investor Broker

BMF&BOVESPA

BSM

CVM

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.