XP Expert

Ações da Tesla caem com possibilidade de cortes de mão de obra – 🌎Radar Global

Oracle recebe sinal verde para compra da Cerner, Coinbase estende congelamento de contratações e Elon Musk mostra preocupação com a economia.

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

MACRO

Bolsas internacionais amanhecem positivas (EUA +1,1% e Europa +0,9%) devolvendo parte das perdas de sexta-feira, após dados do mercado de trabalho americano virem mais fortes que o esperado, sugerindo que o Federal Reserve pode permanecer mais agressivo com o aperto monetário. Ainda nos EUA, a secretária de comércio dos EUA, Gina Raimondo, relatou que o presidente, Joe Biden, continua estudando uma potencial remoção de tarifas sobre produtos chineses para ajudar no combate a inflação do país. Na China, o índice de Hang Seng (+2,7%) encerra em forte alta à medida o país segue em ritmo de reabertura. Nesta segunda-feira, Pequim reabriu o transporte público e permitiu que restaurantes e escritórios retornem suas atividades normais na maioria dos distritos. Por fim, o petróleo (+0,6%) sobe após aumento de preços da Arábia Saudita para os compradores asiáticos.

Coronavírus: O FDA, agência reguladora do departamento de saúde dos Estados Unidos, levantou preocupações sobre um possível risco de inflamação cardíaca da vacina COVID-19 da Novavax. A agência disse que solicitou à Novavax que sinalizasse miocardite e outro tipo de inflamação cardíaca chamada pericardite como um “importante risco identificado” em seus materiais.

Inscreva-se aqui para receber o nosso conteúdo diário.

EMPRESAS

Oracle recebe sinal verde para compra da Cerner: A empresa de tecnologia norte-americana, Oracle (NYSE: ORCL, BDR: ORCL34) garantiu autorização dos reguladores antitruste da União Europeia para sua aquisição da Cerner por US$ 28,3 bilhões, segundo afirmação do próprio órgão regulador da UE. A Comissão Europeia pontuou que não possui nenhuma preocupação com atividades anticompetitivas em relação à aquisição, pois não há sobreposições operacionais entre as empresas e a companhia resultante da fusão não teria a capacidade de excluir rivais. Com a aprovação, a Oracle deverá seguir em frente para finalizar a compra da Cerner e, enfim, concluir sua maior aquisição da história.

A Oracle poderá usar os dados da Cerner para treinar e melhorar seus serviços em nuvem baseados em inteligência artificial. Isso provavelmente dará à companhia uma vantagem competitiva e atrairá mais clientes de saúde para sua plataforma de nuvem. Este novo foco neste nicho de mercado poderá contribuir para o crescimento futuro da empresa, uma vez que o segmento de nuvem tem se tornado cada vez mais competitivo, com o avanço de grandes empresas como Amazon, Microsoft e Google assumindo a liderança deste mercado.

Coinbase estende congelamento de contratações por tempo indeterminado: A corretora de criptomoedas, Coinbase (NASDAQ: COIN, BDR: C2OI34) estenderá seu congelamento de contratações futuras e rescindirá uma série de ofertas já aceitas para lidar com as atuais condições macroeconômicas, segundo um post da própria companhia. “Sempre soubemos que o mercado de criptoativos seria volátil, mas essa volatilidade alinhada aos fatores econômicos desfavoráveis poderá testar a empresa de novas maneiras”, disse L.J. Brock – diretor de pessoas da Coinbase, sugerindo que tempos difíceis estão por vir.

O anúncio vem em meio ao ano difícil tanto para a corretora quanto para a indústria de ativos digitais na qual ela atua. No mês passado a companhia relatou uma queda de 35% ano contra ano na receita trimestral para US$ 1,17 bilhão, decepcionando as expectativas dos analistas e contribuindo para um sentimento negativo por parte dos investidores. Apenas neste ano as ações da Coinbase já acumulam queda de 73%, totalizando uma desvalorização de 81% desde a sua oferta pública em abril de 2021.

Ações da Tesla caem com possibilidade de cortes de mão de obra: As ações da Tesla (NASDAQ: TSLA, BDR: TSLA34) fecharam em queda de mais de -9% na última sexta-feira com a notícia de que o CEO, Elon Musk, planeja um congelamento de contratações e cortes de 10% de empregos já existentes da empresa, de acordo com a Reuters. Segundo a agência de notícias, na quinta-feira Musk enviou um e-mail aos executivos da companhia dizendo ter um “sentimento ruim” com relação a economia e pedindo que fossem realizados cortes de postos de trabalho. O relatório seguiu as notícias de que Musk está exigindo que todos os funcionários da Tesla e da SpaceX cessem o trabalho remoto e retornem ao escritório por um mínimo de 40 horas semanais. De acordo com o relatório financeiro, a Tesla e suas subsidiárias empregavam 99.290 pessoas em todo o mundo no final de 2021.

Assim como outras montadoras, a Tesla tem lidado com a escassez de peças e problemas na cadeia de suprimentos criados pela pandemia de Covid-19 e pela invasão da Ucrânia pela Rússia. A empresa também está trabalhando para se recuperar do impacto dos rigorosos lockdowns realizados em Xangai, onde está localizada sua fábrica na China, que prejudicaram significativamente a produção de veículos. Devido a todas essas questões, na sexta-feira, os analistas de renda variável da Cowen, um banco de investimento dos Estados Unidos, reduziram suas estimativas de entrega do segundo trimestre para a Tesla em cerca de 50mil a 60mil veículos a menos, com os impactos na China em mente.

ANÁLISE

Fonte: Bloomberg

Vendas de veículos elétricos triplicarão até 2025: O gráfico acima, da Bloomberg, mostra que as vendas de veículos elétricos devem mais que triplicar até 2025, para cerca de 20,6 milhões, muito acima da previsão de 14 milhões de apenas um ano atrás, principalmente devido à aceitação mais rápida na China. No entanto, de acordo com um relatório publicado pela BloombergNEF, apesar de todo o progresso, substituir os 1,2 bilhão de veículos de passageiros nas estradas que funcionam com motores de combustão interna vai levar algum tempo. Pouco mais de dois terços da frota global terão emissão zero até 2050, se nenhuma nova política ou regulamentação for realizada. Veículos comerciais mais pesados ​​estão a caminho de ficar muito atrás, com apenas 29% da frota descarbonizando nesse cronograma. Com os veículos elétricos atraindo o interesse crescente do consumidor, as vendas mundiais de veículos com motor de combustão interna atingiram o pico em 2017 e agora estão em declínio permanente, de acordo com a BNEF. A frota global de carros a combustão nas estradas começará a diminuir em 2024 e, no ano seguinte, as entregas terão caído cerca de 19% em relação ao seu pico.

Quer saber mais sobre criptomoedas? Acesse aqui nosso relatório semanal.

Gostou do conteúdo? Compartilhe nosso link de cadastro e nos avalie abaixo:

XPInc CTA

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua!

XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este relatório foi preparado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos”) e não deve ser considerado um relatório de análise para os fins do artigo 1º da Instrução CVM nº 598/2018. Este relatório tem como objetivo único fornecer informações macroeconômicas e análises políticas, e não constitui e nem deve ser interpretado como sendo uma oferta de compra/venda ou como uma solicitação de uma oferta de compra/venda de qualquer instrumento financeiro, ou de participação em uma determinada estratégia de negócios em qualquer jurisdição. As informações contidas neste relatório foram consideradas razoáveis na data em que ele foi divulgado e foram obtidas de fontes públicas consideradas confiáveis. A XP Investimentos não dá nenhuma segurança ou garantia, seja de forma expressa ou implícita, sobre a integridade, confiabilidade ou exatidão dessas informações. Este relatório também não tem a intenção de ser uma relação completa ou resumida dos mercados ou desdobramentos nele abordados. As opiniões, estimativas e projeções expressas neste relatório refletem a opinião atual do responsável pelo conteúdo deste relatório na data de sua divulgação e estão, portanto, sujeitas a alterações sem aviso prévio. A XP Investimentos não tem obrigação de atualizar, modificar ou alterar este relatório e de informar o leitor. O responsável pela elaboração deste relatório certifica que as opiniões expressas nele refletem, de forma precisa, única e exclusiva, suas visões e opiniões pessoais, e foram produzidas de forma independente e autônoma, inclusive em relação a XP Investimentos. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida a sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. A XP Investimentos não se responsabiliza por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste material ou seu conteúdo. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. Para maiores informações sobre produtos, tabelas de custos operacionais e política de cobrança, favor acessar o nosso site: www.xpi.com.br.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.