Resumo Semanal de FIIs – 04/09

Saiba todos os acontecimentos da semana no universo de FIIs


Compartilhar:


Panorama da Semana

O IFIX, índice de fundos imobiliários, fechou a semana em alta de 0,26%, impulsionada positivamente pelos fundos imobiliários do segmento de recebíveis e negativamente pelos fundos de shopping centers e fundo de fundos. Sobre os índices de fundos imobiliários da XP, o XPFI apresentou a performance de 0,61%, XPFT de 0,36% e XPFP de 0,91%.

No Brasil, a semana foi marcada pela prorrogação do auxílio emergencial no valor de R$300 por mais quatro meses e também pela divulgação dos dados do PIB do 2T20, o qual apresentou a contração recorde de 9,7%. Ainda, no campo político, o destaque foi para a entrega da Reforma Administrativa pelo governo ao Congresso Nacional. O texto, que foca apenas em novos servidores, restringe cadeiras que terão estabilidade e elimina a possibilidade de progressão apenas por tempo de serviço. O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, sinalizou que esforçará para apreciar o texto até o fim do semestre.

Nessa semana, publicamos nossa revisão da carteira recomendada da XP. A carteira apresentou a performance de 2,2% em agosto e acumula a alta de 15,7% nos últimos 12 meses (11 p.p acima do IFIX). Para a carteira de setembro, alteramos somente os pesos entre os fundos já recomendados na carteira: diminuímos o peso de VILG11 de 10,0% para 5,0% e aumentamos o peso de HGRE11 de 7,50% para 12,50%. Para mais detalhes, acesse nossa carteira recomendada.

Radar de Mercado


HGLG11: O fundo anunciou a conclusão da aquisição de duas SPEs detentoras dos seguintes ativos logísticos: a) Imóvel Itupeva com ABL de 58.828 m², atualmente com 93% de ocupação com três inquilinos diferentes pelo montante de R$151 milhões (identificado como G1 no prospecto); b) Imóvel logístico na Avenida Parque B (Betim/MG) com ABL de 62.587 m², integralmente locado para uma companhia multinacional do setor varejista pelo montante de R$194 milhões (identificado como G3 no prospecto)

HGRU11: O fundo anunciou que foi aprovada a 4ª emissão de cotas do fundo. A emissão será de R$583 milhões (com possibilidade de lote adicional de 20%) e valor da cota de R$125,16/cota (incluindo os custos de emissão)

VILG11: O fundo anunciou a aquisição de 33,17% do empreendimento “Extrema Business Park I”, equivalente a 22.203 m² de ABL, pelo montante de R$74,9 milhões a um cap rate de 8,5% para os próximos 12 meses. Com isso, o fundo passa a ter a participação de 100% do ativo referido.

FVBI11: O fundo comunicou que o cotista tem até o dia 30/09/2020 para preencher o formulário online e informou o seu respectivo custo médio. Caso contrário, o cotista terá o preço ou custo de aquisição de suas cotas considerado como equivalente à menor cotação histórica (R$60,05/cota). Para acessar o link do fato relevante, clique aqui

FIIP11B: O fundo anunciou o inadimplemento do aluguel referente ao mês de julho de 2020 pela C&A Modas. O inadimplemento representa decréscimo de aproximadamente R$0,14/cota ou aproximadamente 11% das receitas imobiliárias do fundo.

TRXF11 & TRXB11: O fundo anunciou a finalização do processo de aquisição total dos 39 imóveis do Grupo Pão de Açúcar pelo montante total de R$1,183 bilhão, após a aquisição de mais 11 imóveis de propriedade da Companhia Brasileira de Distribuição (“CBD”)

ABCP11: O fundo comunicou aos cotista que recebeu Auto de infração lavrado pela Receita Federal alegando que o fundo deve ser tributado como uma pessoa jurídica. Com isso, o fundo informa que o montante a ser pago é de R$158 milhões, equivalente a 15,3% do patrimônio do fundo, para o enquadramento legal do fundo

PVBI11: O fundo anunciou a conclusão da aquisição do Park Tower, conforme descrito no prospecto da 1ª emissão de cotas, pelo montante de R$412 milhões. O imóvel encontra-se 100% locado através de um único contrato típico de locação vencendo em 2034 com a locatária Prevent Senior.

IFIE11: O fundo anunciou o encerramento da oferta primária de 900.494 cotas, perfazendo o montante de aproximadamente R$90 milhões.

FEXC11: O fundo comunicou, via fato relevante, que foram subscritas: 1) 458.531 novas cotas durante o período de direito de preferência; 2) 206642 novas cotas no direito de subscrição das sobras e montante adicional; 3) 313.237 novas cotas no âmbito da oferta. Assim, a décima emissão de cotas somo o equivalente a 978.410 novas cotas, perfazendo o montante de R$96,7 milhões.

TGAR11: O fundo informou que foram subscritas 2.423.965 novas cotas na oitava emissão de cotas. Os recibos de subscrição TGAR13 e TGAR14 transformar-se-ão em cotas do fundo TGAR11 na abertura dos mercados do dia 04 de setembro.

Carteira Recomendada

Desempenho Semanal

Fonte: XP Investimentos, Economatica e Bloomberg
* Os fundos imobiliários em destaque se encontram restritos por recomendação do Compliance

Últimos Materiais Publicados

Quais são as perspectivas dos gestores de Fundos Imobiliários? | Setembro de 2020
No mês de agosto, o IFIX, índice de fundos imobiliários, apresentou alta de 1,6%, após a queda de -3,0% no mês passado, refletindo a continuidade da retomada das atividades no Brasil após a flexibilização da quarentena, recuperação econômica e reabertura dos shopping centers nas últimas semanas.  

Apesar da retomada gradual das atividades no Brasil, continuamos com a alocação mais conservadora na carteira recomendada dada a baixa visibilidade da retomada da economia para os níveis pré-pandemia. Dito isso, seguimos com 32,5% alocado em fundos de recebíveis, 25,0% em ativos logísticos, 15,0% em fundos híbridos, 12,5% em lajes corporativas, 10,0% em shopping centers e 5,0% em fundo de fundos.

Nesse mês, alteramos o peso de dois fundos imobiliários já presentes na carteira recomendada. Diminuímos de 10,0% para 5,0% de exposição no fundo Vinci Logística (VILG11) e aumentamos de 7,5% para 12,5% o fundo CSHG Real Estate (HGRE11). Para mais detalhes, acesse o relatório da carteira.

Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Disclaimer:

Este conteúdo tem propósito exclusivamente informativo e se baseia em dados estatísticos, metodologias probabilísticas, fatos concretos do mercado financeiro e em resultados financeiros apurados. Em nenhum momento, o conteúdo desta mensagem representa opiniões pessoais ou recomendações de investimento financeiro de qualquer natureza. Não se configuram, portanto, como ideias, opiniões, pensamentos ou qualquer forma de posicionamento por parte da XP Investimentos CCTVM S/A. É terminantemente proibida a utilização, acesso, cópia ou divulgação não autorizada das informações presentes neste conteúdo. O investimento em ações é um investimento de risco. Na realização de operações com derivativos existe a possibilidade de perdas superiores aos valores investidos, podendo resultar em significativas perdas patrimoniais. Para avaliação da performance de um fundo de investimentos é recomendável a análise de, no mínimo, 12 (doze) meses. Leia o prospecto e o regulamento antes de investir. Todas as informações sobre os produtos, bem como o regulamento e o prospecto e regulamento aqui listados, podem ser obtidas com seu agente de investimentos, em nosso site na internet ou no site do referido gestor. Fundos de investimento não contam com garantia do administrador, do gestor, de qualquer mecanismo de seguro ou fundo garantidor – FGC. A taxa de administração máxima compreende a taxa de administração mínima e o percentual máximo que a política do FUNDO admite despender em razão das taxas de administração dos fundos de investimento investidos. Os fundos de ações e multimercados com renda variável /sem renda variável podem estar expostos a significativa concentração em ativos de poucos emissores, com os riscos daí decorrentes. Os fundos de crédito privado estão sujeitos a risco de perda substancial de seu patrimônio líquido em caso de eventos que acarretem o não pagamento dos ativos integrantes de sua carteira, inclusive por força de intervenção, liquidação, regime de administração temporária, falência, recuperação judicial ou extrajudicial dos emissores responsáveis pelos ativos do fundo. Os fundos de cotas aplicam em fundos de investimento que utilizam estratégias com derivativos como parte integrante de sua política de investimento. Tais estratégias, da forma como são adotadas, podem resultar em perdas patrimoniais para seus cotistas. Os fundos de renda fixa estão sujeitos a risco de perda substancial de seu patrimônio líquido em caso de eventos que acarretem o não pagamento dos ativos integrantes de sua carteira, inclusive por força de intervenção, liquidação, regime de administração temporária, falência, recuperação judicial ou extrajudicial dos emissores responsáveis pelos ativos do fundo. Para informações e dúvidas, favor contatar seu agente de investimentos. Rentabilidade passada não representa garantia de rentabilidade futura. As rentabilidades divulgadas não são líquidas de impostos e taxas de saída e performance. As informações publicadas não levam em consideração os objetivos de investimento, situação financeira ou necessidades específicas de qualquer investidor. Os investidores devem obter orientação financeira independente, com base em suas características pessoais, antes de tomar uma decisão de investimento. Caso os ativos, operações, fundos e/ou instrumentos financeiros sejam expressos em uma moeda que não a do investidor, qualquer alteração na taxa de câmbio pode impactar adversamente o preço, valor ou rentabilidade. A XP Investimentos não se responsabiliza por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização dessa plataforma. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. Investimentos nos mercados financeiros e de capitais estão sujeitos a riscos de perda superior ao valor total do capital investido.

Receba nosso conteúdo por email

Seja informado em primeira mão, não perca nenhuma novidade e tome as melhores decisões de investimentos

Corretora Home Broker Autorregulação Anbima - Ofertas Públicas Autorregulação Anbima - Private Autorregulação Anbima - Distribuição de Produtos de Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Certificação B3

BMF&BOVESPA

BSM

CVM

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com os nossos Termos de Uso e Política de Privacidade.