Qual o impacto do Coronavírus ? | Visão da Mogno Capital

Confira os principais destaques da conversa com Daniel Caldeira, sócio da Mogno Capital.

access_time 25/03/2020 - 19:50
format_align_left 3 minutos de leitura

Na terça-feira 24, convidamos Daniel Caldeira, sócio da Mogno Capital, para expor sua visão sobre fundos imobiliários em meio a crise do Coronavírus. Abaixo, trazemos os principais destaques dessa conversa.

Visão Geral

De modo geral, Daniel Caldeira afirma que está muito confortável com o portfólio do fundo mesmo com em um ambiente de alta volatilidade como das últimas semanas. Em sua opinião, os pontos positivos dos fundos imobiliários em momentos de alta volatilidade são a baixa alavancagem, já que não possuem dívidas, e também não sofrem pressão de resgate das cotas, diferente de um fundo de ação que o gestor é obrigado a vender parte da sua posição para realizar o resgate.

Segmento de Shoppings Center

O gestor está em contato constante com os administradores dos shoppings e vê os shoppings buscando alternativas para minimizar os impactos. Em sua visão, os grandes operadores do setor possuem solidez e devem negociar o aluguel caso a caso com cada locatário, enquanto operadores menores estão centrados pelas recomendações da Abrasce (Associação Brasileira de Shopping Centers). Ainda, vê que os administradores estão se esforçando para reter o lojista e manter a vacância baixa.

Sobre os fundos de shoppings, acredita que a maioria dos fundos não devem zerar o pagamento mensal de dividendos, mas vê quedas significativas nos rendimentos. Adicionalmente, vê baixa probabilidade da necessidade do cotista aportar capital no fundo imobiliários dado que a maioria dos fundos possuem posições de caixa saudáveis.

Segmentos de Lajes Corporativas:

Olhando para o segmento de escritórios, o gestor acredita não haverá substituição definitiva do trabalho presencial pelo home office e nem qualquer impacto de longo prazo. Além disso, os efeitos do coronavírus são passageiros e já é possível observar os países asiáticos, aos poucos, retornando suas atividades. Com isso, o impacto da crise em lajes corporativas deve se manter limitado, principalmente em fundos imobiliários com portfólio de inquilinos com baixo risco de crédito e multinacionais.

Segmento de Recebíveis:

Sobre o segmento de recebíveis, o gestor enxerga baixo impacto em fundos de recebíveis com portfólio diversificado e com estruturas de garantias sólidas, enquanto vê riscos maiores em carteiras mais arrojadas como de CRIs de loteamento.

O gestor afirma que abriram diversas oportunidades no mercado em relação aos fundos de recebíveis, dado que muitos estão negociando abaixo do valor patrimonial e atingiram rentabilidades atraentes.

Segmento de Galpões Logísticos:

O gestor vê o segmento de galpões logísticos como o mais sólido no momento. Os fundos imobiliários desse segmento possuem grande quantidade contratos atípicos com companhias sólidas e multinacionais. Ainda, afirma que é pouco provável que haja descontos expressivos dado que as atividades logísticas devem manter seu pleno funcionamento devido a atual situação do país.

Sobre o fundo da Mogno Capital (MGFF11):

O gestor diz que o fundo vive uma posição confortável dada maior exposição no segmento de lajes corporativas e, ainda, apesar de ter finalizado a alocação do seus recursos da última emissão em fundos imobiliários, sua posição de liquidez continua muito confortável (aproximadamente 10% do patrimônio em caixa). Adicionalmente, o mogno possui uma reserva de lucro que podem ser utilizados para arcar com os custos e manter a distribuição de dividendos sem muitas oscilações.

Disclaimer:

Este conteúdo tem propósito exclusivamente informativo e se baseia em dados estatísticos, metodologias probabilísticas, fatos concretos do mercado financeiro e em resultados financeiros apurados. Em nenhum momento, o conteúdo desta mensagem representa opiniões pessoais ou recomendações de investimento financeiro de qualquer natureza. Não se configuram, portanto, como ideias, opiniões, pensamentos ou qualquer forma de posicionamento por parte da XP Investimentos CCTVM S/A. É terminantemente proibida a utilização, acesso, cópia ou divulgação não autorizada das informações presentes neste conteúdo. O investimento em ações é um investimento de risco. Na realização de operações com derivativos existe a possibilidade de perdas superiores aos valores investidos, podendo resultar em significativas perdas patrimoniais. Para avaliação da performance de um fundo de investimentos é recomendável a análise de, no mínimo, 12 (doze) meses. Leia o prospecto e o regulamento antes de investir. Todas as informações sobre os produtos, bem como o regulamento e o prospecto e regulamento aqui listados, podem ser obtidas com seu agente de investimentos, em nosso site na internet ou no site do referido gestor. Fundos de investimento não contam com garantia do administrador, do gestor, de qualquer mecanismo de seguro ou fundo garantidor – FGC. A taxa de administração máxima compreende a taxa de administração mínima e o percentual máximo que a política do FUNDO admite despender em razão das taxas de administração dos fundos de investimento investidos. Os fundos de ações e multimercados com renda variável /sem renda variável podem estar expostos a significativa concentração em ativos de poucos emissores, com os riscos daí decorrentes. Os fundos de crédito privado estão sujeitos a risco de perda substancial de seu patrimônio líquido em caso de eventos que acarretem o não pagamento dos ativos integrantes de sua carteira, inclusive por força de intervenção, liquidação, regime de administração temporária, falência, recuperação judicial ou extrajudicial dos emissores responsáveis pelos ativos do fundo. Os fundos de cotas aplicam em fundos de investimento que utilizam estratégias com derivativos como parte integrante de sua política de investimento. Tais estratégias, da forma como são adotadas, podem resultar em perdas patrimoniais para seus cotistas. Os fundos de renda fixa estão sujeitos a risco de perda substancial de seu patrimônio líquido em caso de eventos que acarretem o não pagamento dos ativos integrantes de sua carteira, inclusive por força de intervenção, liquidação, regime de administração temporária, falência, recuperação judicial ou extrajudicial dos emissores responsáveis pelos ativos do fundo. Para informações e dúvidas, favor contatar seu agente de investimentos. Rentabilidade passada não representa garantia de rentabilidade futura. As rentabilidades divulgadas não são líquidas de impostos e taxas de saída e performance. As informações publicadas não levam em consideração os objetivos de investimento, situação financeira ou necessidades específicas de qualquer investidor. Os investidores devem obter orientação financeira independente, com base em suas características pessoais, antes de tomar uma decisão de investimento. Caso os ativos, operações, fundos e/ou instrumentos financeiros sejam expressos em uma moeda que não a do investidor, qualquer alteração na taxa de câmbio pode impactar adversamente o preço, valor ou rentabilidade. A XP Investimentos não se responsabiliza por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização dessa plataforma. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. Investimentos nos mercados financeiros e de capitais estão sujeitos a riscos de perda superior ao valor total do capital investido.

Receba nosso conteúdo por e-mail

Receba resumos diários, semanais e mensais e fique sempre bem informado sobre nossas análises, relatórios e recomendações de investimentos.

Clique para se cadastrar