XP Expert

Análise Mensal de FIIs XP – Julho/22

O IFIX, índice de referência para os fundos imobiliários, encerrou o mês de julho em alta de 0,66%, aos 2.814,1 pontos. O XPFI, índice da XP que também engloba o mercado de fundos imobiliários, teve performance de 0,98%. Por sua vez, o índice Ibovespa teve desempenho de 4,69% durante o mês. O mês de julho […]

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

O IFIX, índice de referência para os fundos imobiliários, encerrou o mês de julho em alta de 0,66%, aos 2.814,1 pontos. O XPFI, índice da XP que também engloba o mercado de fundos imobiliários, teve performance de 0,98%. Por sua vez, o índice Ibovespa teve desempenho de 4,69% durante o mês. O mês de julho foi marcado por importantes ajustes de expectativas econômicas no mercado, em resposta aos últimos dados do exterior e da atividade doméstica, além da promulgação da PEC dos Benefícios Sociais. De modo geral, as projeções de inflação para o ano corrente foram reduzidas, enquanto as projeções para 2023, juntamente com as expectativas de taxa de juros para o final do próximo ano, foram elevadas.

Maiores Altas de Julho

O segmento com maior impacto positivo dentro do IFIX durante o mês foi o de Ativos Logísticos, que contribuiu com 0,37 pontos percentuais da alta do índice. Também apresentaram relevante performance positiva em julho os segmentos de Fundos de Fundos (0,21 p.p.) e Shoppings (0,16 p.p.). O XPFT, índice que acompanha a performance dos FIIs de tijolo, teve alta de 1,60% no mês. Já o índice de fundos de papel XPFP, que teve crescimento maior que o XPFT nos meses anteriores, teve desempenho de 0,56% durante o mês.

A lista de maiores altas do mês é liderada pelo CARE11, atualmente o único fundo com atuação em imóveis do setor de death care, e que esteve entre as maiores baixas do mês anterior. O fundo não distribuiu rendimentos no período, porém, na última semana do mês, divulgou fato relevante anunciando que o Consórcio Cortel São Paulo, no qual o fundo possui participação, foi vencedor de um dos blocos de uma licitação realizada pela Prefeitura de São Paulo, para a concessão de cinco cemitérios na cidade. O fundo FIIB11, que teve performance de 7,90% no mês, é detentor de galpões em um condomínio industrial localizado em Joinville/SC. A maior parte (39%) do portfólio está atualmente ocupada por empresas do setor metalúrgico. Já o fundo HGBS11 teve retorno de 7,48% no mês, e os shoppings do seu portfólio, majoritariamente concentrados no estado de São Paulo, vêm apresentando forte recuperação nos níveis de vendas totais/m² durante o ano de 2022. Completam a lista de maiores altas os fundos de fundos RBFF11 e KISU11. Ambos possuem atualmente um portfólio com maior peso em FIIs de Recebíveis e de Galpões Logísticos/Industriais.

Maiores Baixas de Junho

Dentre as maiores quedas de julho, o maior impacto sobre o IFIX ficou, pelo segundo mês seguido, com o segmento de Lajes Corporativas, que contribuiu para o índice em -0,16 pontos percentuais. A maior queda do mês de julho foi do fundo RBRP11, cujo portfólio é concentrado em Lajes Corporativas e na participação de 29% no fundo de Galpões Logísticos RBRL11. O ativo principal do fundo é o Edifício River One, localizado na região da Marginal Pinheiros, em São Paulo, e equivalente a 41% do portfólio. O ativo se encontra com alta vacância (aproximadamente 94%) e próximo ao fim do período de pagamento de renda mínima garantida. A segunda maior queda foi do fundo de Lajes Corporativas BRCR11, após efetuar uma redução dos valores distribuídos aos cotistas nos últimos dois meses. O fundo, porém, teve relevante recuperação nos primeiros dias de agosto, após anunciar a manutenção de uma redução na taxa de gestão por mais três anos. Participa ainda da lista o fundo XPPR11, do mesmo segmento, que também reduziu o valor dos proventos por cota distribuídos nos últimos dois meses.

O fundo BTRA11, com atuação centrada em imóveis do setor agrícola, teve queda de 6,57% no mês, após liderar a lista de maiores baixas no mês de junho, quando anunciou um pedido de recuperação judicial dos usuários de seu ativo Fazenda Vianmancel e uma estratégia de distribuição de rendimentos mais conservadora. O fundo teve desvalorização contínua ao longo do mês, porém na última semana obteve uma decisão liminar favorável relacionada ao ativo, que é responsável por 23% de sua receita contratada. Encerra a lista o fundo de recebíveis VCJR11, cujo portfólio é 93% indexado ao IPCA. Com o impacto esperado para os próximos meses nesse índice de inflação, o fundo anunciou na última semana o pagamento de proventos no valor de R$ 1 por cota, após distribuir R$ 1,30/cota no mês anterior.

XPInc CTA

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua!

XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este conteúdo tem propósito exclusivamente informativo e se baseia em dados estatísticos, metodologias probabilísticas, fatos concretos do mercado financeiro e em resultados financeiros apurados. Em nenhum momento, o conteúdo desta mensagem representa opiniões pessoais ou recomendações de investimento financeiro de qualquer natureza. Não se configuram, portanto, como ideias, opiniões, pensamentos ou qualquer forma de posicionamento por parte da XP Investimentos CCTVM S/A. É terminantemente proibida a utilização, acesso, cópia ou divulgação não autorizada das informações presentes neste conteúdo. O investimento em ações é um investimento de risco. Na realização de operações com derivativos existe a possibilidade de perdas superiores aos valores investidos, podendo resultar em significativas perdas patrimoniais. Para avaliação da performance de um fundo de investimentos é recomendável a análise de, no mínimo, 12 (doze) meses. Leia o prospecto e o regulamento antes de investir. Todas as informações sobre os produtos, bem como o regulamento e o prospecto e regulamento aqui listados, podem ser obtidas com seu agente de investimentos, em nosso site na internet ou no site do referido gestor. Fundos de investimento não contam com garantia do administrador, do gestor, de qualquer mecanismo de seguro ou fundo garantidor – FGC. A taxa de administração máxima compreende a taxa de administração mínima e o percentual máximo que a política do FUNDO admite despender em razão das taxas de administração dos fundos de investimento investidos. Os fundos de ações e multimercados com renda variável /sem renda variável podem estar expostos a significativa concentração em ativos de poucos emissores, com os riscos daí decorrentes. Os fundos de crédito privado estão sujeitos a risco de perda substancial de seu patrimônio líquido em caso de eventos que acarretem o não pagamento dos ativos integrantes de sua carteira, inclusive por força de intervenção, liquidação, regime de administração temporária, falência, recuperação judicial ou extrajudicial dos emissores responsáveis pelos ativos do fundo. Os fundos de cotas aplicam em fundos de investimento que utilizam estratégias com derivativos como parte integrante de sua política de investimento. Tais estratégias, da forma como são adotadas, podem resultar em perdas patrimoniais para seus cotistas. Os fundos de renda fixa estão sujeitos a risco de perda substancial de seu patrimônio líquido em caso de eventos que acarretem o não pagamento dos ativos integrantes de sua carteira, inclusive por força de intervenção, liquidação, regime de administração temporária, falência, recuperação judicial ou extrajudicial dos emissores responsáveis pelos ativos do fundo. Para informações e dúvidas, favor contatar seu agente de investimentos. Rentabilidade passada não representa garantia de rentabilidade futura. As rentabilidades divulgadas não são líquidas de impostos e taxas de saída e performance. As informações publicadas não levam em consideração os objetivos de investimento, situação financeira ou necessidades específicas de qualquer investidor. Os investidores devem obter orientação financeira independente, com base em suas características pessoais, antes de tomar uma decisão de investimento. Caso os ativos, operações, fundos e/ou instrumentos financeiros sejam expressos em uma moeda que não a do investidor, qualquer alteração na taxa de câmbio pode impactar adversamente o preço, valor ou rentabilidade. A XP Investimentos não se responsabiliza por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização dessa plataforma. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. Investimentos nos mercados financeiros e de capitais estão sujeitos a riscos de perda superior ao valor total do capital investido.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.