Mundos & Fundos: Fausto Silva Filho, da XP Asset, explica por que você ainda deveria aplicar em crédito privado

No quarto episódio da série, recebemos o gestor fundo XP Top CP para falar sobre uma das classes que mais têm se destacado nos últimos tempos


Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

No quarto episódio da série Mundos e Fundos, recebemos Fausto Filho, gestor do fundo XP Top FI RF CP LP da XP Asset. O fundo se destaca por desde o início de sua trajetória ter tido um excelente desempenho com apenas algumas cotas negativas durante a pandemia do coronavírus .

Check-in: A história de Fausto Filho no mercado financeiro começou em 2002 de uma forma um pouco diferente: ele estava se formando em engenharia civil pela UFRJ, mas havia poucas oportunidades para engenheiros na época. Então, entrou no mercado financeiro por meio de um estágio em uma seguradora. No ano seguinte foi para o banco Pactual onde permaneceu até 2009, quando veio para o Grupo XP, e hoje é um dos funcionários e sócios mais antigos da casa.

Toda sua dedicação na XP foi na XP Asset visto que, no Pactual, Fausto já trabalhava operando a carteira própria do banco alocando ativos de crédito, trabalhando ALM, fazendo emissão de dívida.

A XP Asset começou a ser gerida em 2006 como um clube de investimentos, onde no inicio as metodologias para definir os investimentos eram de certa forma amadora, e em 2008 começou a se profissionalizar contratando gestores para os fundos de renda variável e em 2009 ao entender as necessidades de mercado, diversificam as estratégias da Asset com fundos de diversas classes. Foi então que as histórias da XP Asset e de Fausto Filho, se unem.

Na cabine do piloto, Fausto nos conta que a estratégia na escolha dos títulos de renda fixa de crédito privado foi mudando ao longo dos anos.  Antigamente o retorno dos títulos ser maior que as taxas de juros (altas na época) já significava um bom desempenho e as empresas que os emitiam eram conhecidas e consolidadas. Mais recentemente, quando o mercado de renda fixa de crédito privado começou a se desenvolver e os juros começaram a cair, diversas empresas entraram nesse mercado, tornando o cenário mais complexo de uma forma geral.

Conheça nossas carteiras recomendas.

Assim como na renda variável, o mercado de renda fixa de crédito privado apresenta certos riscos, tal qual a empresa emissora ter problemas financeiros e não conseguir honrar seus compromissos. Sendo assim é necessária uma análise da saúde financeira não só na aquisição do papel, mas durante todo tempo até o vencimento do mesmo.

O plano de voo da XP Asset é focar a análise no emissor. Os aspectos observados são: a gestão da empresa e as pessoas que a compõe, o posicionamento estratégico da empresa em relação ao setor que ela está, o seu balanço financeiro atual (levando em consideração sua liquidez e alavancagem), as projeções para os diversos tipos de cenários e as cláusulas contratuais da emissão daquele título. Então, depois que todos esses pontos são levantados, em um comitê é definida a alocação.

Entretanto, após a alocação o trabalho continua. Até o vencimento do ativo, as companhias são acompanhadas de perto, seja por meio da análise dos resultados divulgados ou   reuniões com os principais executivos, , visando entender se ainda faz sentido carregar o papel no fundo ou vendê-lo.

Um dos melhores voos da XP Asset foi comprar títulos da Celulose Irani que no início teve algumas dificuldades devido a uma aquisição de uma empresa do mesmo setor que fez com que a empresa se endividasse em um momento que   o país passava por uma crise (2014). Assim, a empresa entrou num círculo vicioso fazendo com que tudo que ela arrecadava, ela usava para pagar dívidas.

Em 2019 ao emitir dívidas longas ela começa a mudar a sua situação. Além disso, durante a pandemia, a empresa teve um grande crescimento devido ao mercado de embalagens, que ela faz parte, estar em alta graças ao alto volume de entregas. Aliado a isso, a empresa emitiu ações fazendo com que a dívida versus a geração de caixa, diminuísse seis vezes.

Fausto também destacou um pouso forçado da XP Asset: a Restoque sofreu muito durante a pandemia, sua receita diminuiu para quase zero por ter a maior parte do seu mercado concentrado em lojas físicas, e teve de alongar o vencimento por mais dois anos. Ainda na visão do gestor, a gigante de moda poderia ter tido melhores escolhas no fim do ano passado em relação a quantidade de emissão de ações.

Veja também: Mundos & Fundos – Kiron apresenta sua visão sobre o fundo e suas ações no longo prazo

Duas das principais métricas para medir o desempenho dos títulos de crédito de renda fixa são os índices IDA-DI e IDEX-DI. A diferença entre os dois é que enquanto o IDA-DI parte das debêntures precificadas pela Anbima, o IDEX-DI parte de uma cesta de debêntures com maior negociação e leva em conta apenas as ofertas de compra. Dessa forma, o IDEX-DI acaba sendo uma forma de medir um pouco do apetite do mercado.

Ambos os índices buscam representar e simplificar as forças que atuam no mercado de crédito, como o fluxo oriundo de movimentações de passivo de fundos e o excesso ou falta de liquidez bancária. Afinal de contas, a renda fixa só é fixa se levada até seu vencimento. No meio tempo, pode haver oscilação no preço dos papéis devido à marcação a mercado. Exemplificando, em momentos de crise, o investidor exige maiores taxas para adquirir um ativo pois o risco é maior. Assim, os fundos que carregam esses ativos sofrem um pouco pois seus valores diminuem. Nesses momentos alguns investidores vendem suas posições, fazendo com que os gestores do fundo, para garantir essa liquidez tenham que vender os papeis por valores bem abaixo do que realmente valem, fazendo com que o mercado como um todo sofra esse impacto.

A recomendação de voos futuros é em crédito privado. Isso se deve aos maiores retornos que esses ativos proporcionam quando comparados a títulos públicos. Assim, o investidor deve escolher fundos com bons gestores, com prazos aderentes a suas necessidades e expectativas, e assim, provavelmente terá retornos melhores frente a renda fixa em títulos públicos mais tradicionais.

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Leia também
Disclaimer:

Este conteúdo tem propósito exclusivamente informativo e se baseia em dados estatísticos, metodologias probabilísticas, fatos concretos do mercado financeiro e em resultados financeiros apurados. Em nenhum momento, o conteúdo desta mensagem representa opiniões pessoais ou recomendações de investimento financeiro de qualquer natureza. Não se configuram, portanto, como ideias, opiniões, pensamentos ou qualquer forma de posicionamento por parte da XP Investimentos CCTVM S/A. É terminantemente proibida a utilização, acesso, cópia ou divulgação não autorizada das informações presentes neste conteúdo. O investimento em ações é um investimento de risco. Na realização de operações com derivativos existe a possibilidade de perdas superiores aos valores investidos, podendo resultar em significativas perdas patrimoniais. Para avaliação da performance de um fundo de investimentos é recomendável a análise de, no mínimo, 12 (doze) meses. Leia o prospecto e o regulamento antes de investir. Todas as informações sobre os produtos, bem como o regulamento e o prospecto e regulamento aqui listados, podem ser obtidas com seu agente de investimentos, em nosso site na internet ou no site do referido gestor. Fundos de investimento não contam com garantia do administrador, do gestor, de qualquer mecanismo de seguro ou fundo garantidor – FGC. A taxa de administração máxima compreende a taxa de administração mínima e o percentual máximo que a política do FUNDO admite despender em razão das taxas de administração dos fundos de investimento investidos. Os fundos de ações e multimercados com renda variável /sem renda variável podem estar expostos a significativa concentração em ativos de poucos emissores, com os riscos daí decorrentes. Os fundos de crédito privado estão sujeitos a risco de perda substancial de seu patrimônio líquido em caso de eventos que acarretem o não pagamento dos ativos integrantes de sua carteira, inclusive por força de intervenção, liquidação, regime de administração temporária, falência, recuperação judicial ou extrajudicial dos emissores responsáveis pelos ativos do fundo. Os fundos de cotas aplicam em fundos de investimento que utilizam estratégias com derivativos como parte integrante de sua política de investimento. Tais estratégias, da forma como são adotadas, podem resultar em perdas patrimoniais para seus cotistas. Os fundos de renda fixa estão sujeitos a risco de perda substancial de seu patrimônio líquido em caso de eventos que acarretem o não pagamento dos ativos integrantes de sua carteira, inclusive por força de intervenção, liquidação, regime de administração temporária, falência, recuperação judicial ou extrajudicial dos emissores responsáveis pelos ativos do fundo. Para informações e dúvidas, favor contatar seu agente de investimentos. Rentabilidade passada não representa garantia de rentabilidade futura. As rentabilidades divulgadas não são líquidas de impostos e taxas de saída e performance. As informações publicadas não levam em consideração os objetivos de investimento, situação financeira ou necessidades específicas de qualquer investidor. Os investidores devem obter orientação financeira independente, com base em suas características pessoais, antes de tomar uma decisão de investimento. Caso os ativos, operações, fundos e/ou instrumentos financeiros sejam expressos em uma moeda que não a do investidor, qualquer alteração na taxa de câmbio pode impactar adversamente o preço, valor ou rentabilidade. A XP Investimentos não se responsabiliza por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização dessa plataforma. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. Investimentos nos mercados financeiros e de capitais estão sujeitos a riscos de perda superior ao valor total do capital investido.

BM&F Bovespa Autorregulação Anbima - Gestão de patrimônio Autorregulação Anbima - Gestão de recursos Autorregulação Anbima - Private Autorregulação Anbima - Distribuição de Produtos de Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

B3 Certifica B3 Agro Broker B3 Execution Broker B3 Retail Broker B3 Nonresident Investor Broker

BMF&BOVESPA

BSM

CVM

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies e a nossa Política de Privacidade.