XP Expert

A revolução do ecossistema Ethereum

A Ethereum é considerada a infraestrutura do futuro digital; entenda o que é, como funciona e suas principais aplicações

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

A Ethereum é considerada a infraestrutura do futuro digital, pois trata-se da principal plataforma global que permite a programação de aplicativos descentralizados, contratos inteligentes e transações da criptomoeda Ether e vários tokens.

Entre as principais aplicações que utilizam essa infraestrutura, existem os aplicativos descentralizados (DApps), como DEX (Decentralized Exchanges, ou corretoras descentralizadas), DeFi (Decentralized Finance, ou finanças descentralizadas) e NFTs (Non-Fungible Tokens, ou tokens não fungíveis). Criada em 2015, a rede da Ethereum apresenta crescimento exponencial em termos de desenvolvedores ativos, que atuam na criação de novos DApps.

Gráfico de preço histórico da Ethereum, a segunda maior criptomoeda em termos de valor de mercado. Fonte: Glassnode
Gráfico de preço histórico da Ethereum, a segunda maior criptomoeda em termos de valor de mercado. Fonte: Glassnode
XPInc CTA

Abra a sua conta na XP Investimentos!

XPInc CTA

Assine conteúdos exclusivos aqui!

XPInc CTA

Receba conteúdos da Expert pelo Telegram!

O que são aplicações descentralizadas (Dapps)?

O Bitcoin abriu o caminho para o desenvolvimento de outras tecnologias, inspiradas no seu livro razão, também conhecido como blockchain. A blockchain serviu como um ponto de partida para a construção de um novo tipo de software chamado de aplicações descentralizadas, ou simplesmente dapps, do inglês decentralized applications. Os Dapps têm seu código baseado em contratos inteligentes (smart contracts) que são executados na blockchain Ethereum para armazenamento de dados. Um contrato inteligente é definido como um conjunto de regras criadas para que uma determina lógica seja executada exatamente de acordo com essas regras.

Lógica de execução de um contrato inteligente (smart contracts). Fonte: Levante ideias de investimentos

Leia também: Derivativos de criptomoedas: o que são e como negociar?

NFTs: exemplo de tokens executados na Ethereum

NFT é a sigla de non-fungible token (token não fungível, traduzindo para o português). Para entendermos o que é essa tecnologia, primeiramente temos que saber o significado dos termos “fungível” e “token”.

Fungível

Um bem fungível é um bem que é passível de ser substituído por outra coisa de mesma espécie, qualidade, quantidade e valor. Um bom exemplo que podemos utilizar para visualizar de forma mais clara esse conceito é se pensarmos na seguinte situação: Alguém lhe mostra duas notas de 10 reais, e te pede para escolher uma. A escolha é bastante simples, qualquer uma delas, afinal ambas as cédulas têm o mesmo valor, serão usadas para o mesmo fim etc. Essa característica de não conseguir fazer distinção entre elas é a chamada fungibilidade.

Token

Um token no universo cripto é a representação de um ativo, podendo ser absolutamente qualquer representação, desde agrupamentos de ativos financeiros até obras artísticas. Ele funciona como um contrato, garantindo ao portador uma troca direta daquele token por o que ele representa, podendo ser a qualquer momento ou em uma data previamente decidida.

Uma vez compreendidos esses significados, fica simples entender o que são tokens não fungíveis. São tokens que não podem ser substituídos por outros, ou seja, cada um tem um valor distinto do outro.

O mercado de artes, como um todo, passou pela transformação que esse tipo de token pode implicar em nossas vidas no futuro. No gráfico abaixo, é possível visualizar o aquecimento do mercado de NFTs, através do volume de compradores, em função do ciclo de alta do Bitcoin.

Volume de compras em NFTs, de Janeiro de 2021 até Dezembro de 2021. Fonte: Findstack

Leia também: O que são dados on-chain? Entenda

DeFi: finanças descentralizadas executadas na Ethereum

DeFi é a abreviação de decentralized finance, termo em inglês para finanças descentralizadas. A premissa do DeFi é bastante parecida com a do bitcoin, mas seu foco são os serviços financeiros. Por meio dessas plataformas de DeFi, é possível simplificar a contratação de empréstimos e seguros e facilitar a negociação de ativos, como as próprias ações tokenizadas.

Uma forma de medir a atividade dos protocolos DeFi é através do valor total bloqueado (total value locked) em protocolos DeFi. No final de 2021, esse valor somava US$ 243,88 bilhões, acima dos US$ 18,29 bilhões do ano anterior, segundo dados da Glassnode.

Crescimento da atividade em protocolos DeFi. Fonte: Glassnode

Porém, como sempre digo, é importante ter prudência e entender a soberania do Bitcoin ao realizar investimentos nesses ativos. Sair comprando qualquer criptomoeda pode ser arriscado – e inconsistente.

Se quiser entender melhor como tomo minhas decisões de recomendação de investimento, conheça a Cripto Research, minha série de análises e recomendações de criptomoedas na Levante.

Clique aqui para saber mais.

Bored Ape Yacht Club: Saiba mais sobre os NFTs que fazem parte dos investimentos de Neymar

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua aqui.
XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.