Menos muros e mais pontes


Compartilhar:


O distanciamento social sempre foi um traço cultural no cotidiano brasileiro. Periferia e centro abruptamente distantes, separadas. Favela e asfalto são divididos por um muro social, que impede o diálogo, a quebra de preconceitos e a construção de uma agenda baseada no compartilhamento de valor comum. 

O termo “distanciamento social” foi popularizado com a chegada da covid-19, mas é veterano. Agora ele expõe as nossas feridas como sociedade, que sempre esteve aprisionada em bolhas sociais e uma falsa proteção social. Percebi isso 7 anos atrás, quando ainda vivia sob as rédeas da exclusão social, vendendo o almoço para comprar a janta, quando fundava a ONG Gerando Falcões na periferia de São Paulo, sem um real rasgado no bolso.  

Eu e os nossos cofundadores atribuímos como um dos princípios da Gerando Falcões o “tamojunto”: derrubar muros e construir pontes. Quando alguém pergunta qual a minha profissão, óbvio que sou empreendedor social, mas digo também que sou um pontífice, pois construo pontes entre a favela e o centro para grandes oportunidades. É como se eu fosse um interprete para decodificar a mensagem da favela para o centro e do centro para favela. Quando os dois lados se escutam, se falam, caminhos são abertos no meio do caos e oportunidades são geradas.

A troca, o tato, a escuta e o olhar atento para descobrir novas oportunidades é fundamental. Ter a coragem de derrubar os muros da Faria Lima e se conectar com a realidade do Brasil. Saber do seu país não apenas pelas pesquisas de institutos, mas também por colocar o pé na estrada e explorar os caminhos. Afinal, onde seus pés pisam, a sua cabeça pensa.”

Nesses 7 anos de atuação social, trouxe para favela, dentro de uma agenda estratégica com a iniciativa privada, mais de mil executivos, empreendedores e investidores, como Jorge Paulo Lemann, Satya Nadela, Elie Horn, Pedro Bueno, entre outros. Foram centenas de famílias, adolescentes e jovens, como os netos do empresário Abílio Diniz, etc.  Para muitas pessoas, foi a primeira vez que visitaram a favela.

Muitos chegaram com medo e voltaram esperançosos por descobrir que existe ali muito mais que violência, mas arte, música, empreendedorismo, trabalho duro e criatividade para, diariamente, hackearem o sistema e sobreviver. Num mundo que muda aceleradamente, também pautado pelas demandas sociais reprimidas, como no caso do movimento antirracista, e num Brasil onde o consumo é a principal fonte da economia brasileira, todos os CEOS, executivos, investidores e empreendedores deveriam construir um profundo relacionamento com as periferias e favelas. Quem não se relacionar, não vai enxergar as novas tendências. Vai ser pego de surpresa pelas ondas.

Implementar soluções de tecnologias, softwares, área de dados e achar que todos os problemas serão solucionados, não é tudo. A troca, o tato, a escuta e o olhar atento para descobrir novas oportunidades é fundamental: ter a coragem de derrubar os muros da Faria Lima e se conectar com a realidade do Brasil. Saber do seu país não apenas pelas pesquisas de institutos, mas também por colocar o pé na estrada e explorar os caminhos. Afinal, onde seus pés pisam, a sua cabeça pensa. Saber da periferia e da favela com o olhar de dentro, com informação privilegiada e com os códigos decodificados. E, sobretudo, criar uma agenda estratégica de produção de impacto social na ponta. Colocar o seu capital intelectual e social para acelerar soluções para o Brasil.   

Eu tenho dito que todo CEO deveria ter um empreendedor social como amigo. Os dois lados vão ganhar muito com a troca e o compartilhamento. Eu me tornei amigo do Bernardo Paiva, que foi CEO da AMBEV. Por conta dessa relação, a Gerando Falcões se transformou numa ONG gerida com a eficiência de uma empresa. E a AMBEV criou um programa social chamado VOA que capacita outras ONGS no Brasil.  A empresa melhorou a relação com as comunidades e aumentou o ‘engagement’ dos colaboradores e o Brasil acelerou o impacto, através das ONGS melhores geridas.

Permanecer ilhado, dialogando apenas com ‘iguais’ não vai torná-lo um profissional melhor. Repertório é fundamental e e a construção disso se faz derrubando muros e erguendo pontes. E repito: quem vai ganhar com isso é o Brasil. Quando a covid-19 for embora, vamos ter que eliminar o distanciamento social em todos os níveis para ser uma nação mais justa socialmente.

Disclaimer:

O conteúdo publicado não deve ser considerado um relatório de análise para os fins do artigo 1º da Instrução CVM nº 598/18, tem caráter meramente informativo, não constitui e nem deve ser interpretado como sendo material promocional, solicitação de compra ou venda, oferta ou recomendação de qualquer ativo financeiro, investimento, sugestão de alocação ou adoção de estratégias por parte dos destinatários. Os prazos, taxas e condições aqui contidas são meramente indicativas. As informações contidas nesta página foram consideradas razoáveis na data em que ele foi divulgado e foram obtidas de fontes públicas consideradas confiáveis. A XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP”) não dá nenhuma segurança ou garantia, seja de forma expressa ou implícita, sobre a integridade, confiabilidade ou exatidão dessas informações. O conteúdo também não tem a intenção de ser uma relação completa ou resumida dos mercados ou desdobramentos nele abordados. As informações de terceiros disponibilizadas nesta página não refletem a opinião da XP, nem de nenhuma das empresas do Grupo XP Inc., de modo que ela não se responsabiliza pela veracidade, exatidão e correção das informações. Os instrumentos financeiros discutidos podem não ser adequados para todos os investidores. Este material não leva em consideração os objetivos de investimento, situação financeira ou necessidades específicas de qualquer investidor. Os investidores devem obter orientação financeira independente, com base em suas características pessoais, antes de tomar uma decisão de investimento. Recomenda-se uma profunda análise das características, prazos e riscos dos investimentos antes da decisão de compra/venda/aplicação/resgate. É expressamente recomendada a leitura do Regulamento, prospecto, edital e demais materiais de divulgação antes da decisão de investimento, com especial atenção aos fatores de risco. A XP não se responsabiliza por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste material ou seu conteúdo. Rentabilidade passada não é garantia de rentabilidade futura. Esse material destinado a rede de relacionamento da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP.

Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Receba nosso conteúdo por email

Seja informado em primeira mão, não perca nenhuma novidade e tome as melhores decisões de investimentos

Corretora Home Broker Autorregulação Anbima - Ofertas Públicas Autorregulação Anbima - Private Autorregulação Anbima - Distribuição de Produtos de Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Certificação B3

BMF&BOVESPA

BSM

CVM

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies e os nossos Termos de Uso e Política de Privacidade.