XP Expert

Amortização financeira: quando optar por ela?

A amortização financeira é uma estratégia para auxiliar o comprador a quitar suas dívidas e sair do enrosco financeiro. Porém, ela requer atenção e estudo, entenda o porquê!

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail
Amortização financeira: quando optar por ela?

A amortização está entre as principais ferramentas utilizadas para manter as finanças controladas. Em países como o Brasil, o nível de endividamento das famílias é alto, por isso a educação financeira é uma pauta tão importante. 

Recentemente, a Confederação Nacional do Comércio (CNC) estimou que em 2021 o endividamento das famílias brasileiras atingiu a média de 70,9%, um recorde histórico comparado a outros períodos. E o que fazer diante das dívidas? A amortização é um dos caminhos para resolvê-las

Seja você investidor ou não, conhecer sobre a amortização ajuda a ter uma maior segurança na hora de navegar tempos de turbulência financeira e saber o que fazer para se proteger. 

Neste post, vamos te esclarecer tudo sobre a amortização financeira. Você saberá o que é amortização, quando optar por ela, quais os diferentes sistemas de amortização, bem como as principais características de cada um deles.  

Boa leitura! 

O que é amortização? 

A amortização é o processo de diminuição gradual do valor total de uma dívida através de pagamentos sucessivos. Pense em quando você contrata o financiamento de um imóvel. Em geral, o valor de amortização da dívida já é incluso em cada parcela.  

Porém, também é possível amortizar o valor total da dívida através de pagamentos maiores ou antecipação de pagamentos, medidas que procuram diminuir os juros totais da dívida e/ou o número de parcelas totais para a quitação.  

Assim, a amortização está sempre relacionada a diminuição de um saldo devedor. Em países como o Brasil, com estrutura de juros complexa, é até difícil calcular o valor total de nossos financiamentos, fatura de cartão de crédito, e de qualquer outra dívida adquirida através de crédito público ou privado. 

Existem diversos tipos e modelos de amortização. Cada um com características específicas relativas ao tipo de estrutura de crédito utilizada. Vamos falar mais sobre cada uma delas ao longo deste texto! 

Amortização financeira x amortização contábil 

Antes de seguir com as definições sobre amortização de dívidas, importante esclarecer a diferença entre amortização financeira, da qual tratamos neste texto, e amortização contábil, um conceito relacionado à contabilidade empresarial.  

A amortização financeira está ligada ao processo de redução do valor total de um determinado débito. Já a amortização contábil diz respeito ao registro da perda de valor de bens intangíveis em documentos oficiais na DRE, a demonstração de resultados do exercício de uma companhia.  

Na contabilidade, os bens intangíveis são aqueles que não possuem existência física, como patentes, marcas, softwares, dentre outros. 

Ainda que não possam se desgastar materialmente, a perda de valor desses bens é estipulada pelo contador com base em diversos indicadores. Assim, o processo de compra e venda de bens intangíveis é guiado a partir de tais valores. Não entraremos em detalhes sobre amortização contábil. 

Com isso, o detalhamento que demos no tópico anterior refere-se a “o que é amortização financeira”, assim como todo o restante do conteúdo. 

Tipos de amortização  

Fotografia de casal com uma feição de preocupação com a conta que a mulher está segurando, a amortização pode ajudá-los com a dívida.
A amortização é uma estratégia que possui diferentes tipos, entenda qual o melhor para você!

Há ainda outros dois tipos importantes de amortização financeira: a amortização prefixada e a amortização pós-fixada.  

Ambas as formas de amortização são muito comuns em contratos de financiamento. Para entender como funciona, primeiramente é importante conhecer o tipo de contrato, ou melhor, o formato da cobrança de juros. 

Tais formas de correção monetária funcionam do seguinte modo: 

  1. Correção com taxa prefixada: A correção monetária é calculada antecipadamente e somada à taxa de juros determinada.  
  1. Correção com taxa pós-fixada: A correção monetária é calculada a cada mês de acordo com o indicador adotado. 

Como funciona a amortização financeira? 

O funcionamento da amortização financeira dependerá do tipo de débito adquirido e de qual sistema será utilizado para o seu cálculo. Nos casos mais comuns, como as dívidas de financiamento, há duas estratégias usuais para a amortização: reduzir o prazo ou a parcela

No primeiro caso, o indivíduo paga um determinado valor para conseguir reduzir o número de parcelas totais que deverá pagar.  

Por exemplo, se o financiamento levará 86 parcelas para ser quitado, o pagamento da amortização pode ser feito para diminuir esse número e, assim, finalizar o pagamento antes do prazo estipulado

Já no segundo caso, o montante pago visa diminuir o valor pago a cada parcela. Então, se o financiamento foi feito com parcelas de R$500,00 mensais, é possível usar a amortização para diminuir esse valor e suavizar as parcelas restantes. Nos dois modos, a amortização serve para facilitar o pagamento dos seus débitos e diminuir o valor total da dívida. 

Se você possui alguma dívida ativa e gostaria de amortizar o seu saldo devedor, é importante se informar sobre quais opções estão disponíveis e qual delas é a melhor escolha para o seu caso.  

Agora que você já sabe o que é amortização, poderá aplicá-la nas suas dívidas. 

O que significa prazo de amortização? 

Algumas formas de empréstimo e financiamento determinam um prazo a partir do qual podem ser feitas as primeiras amortizações da dívida. Esse prazo é comumente chamado de prazo de amortização ou de fase de amortização. 

Ele é determinado após o prazo de carência. 

É possível antecipar as parcelas do financiamento?  

Sim, grande parte dos modelos de financiamentos disponíveis no mercado permitem antecipar as parcelas do financiamento.  

Inclusive, esta é uma estratégia muito utilizada para reduzir o valor total e os juros totais da dívida

Exemplo de amortização

Entender o que é amortização é mais fácil do que você imaginou, não é? Mas para ficar ainda mais claro, trouxemos um exemplo: 

Rafael, ao comprar uma casa, fez um empréstimo de R$115 mil ao banco, financiado em 60 meses, assim o valor da amortização foi: 

 R$115.000,00 ÷ 60 meses = R$1.916,67 

Aqui, ainda não foram contabilizados os juros. No entanto, entendemos que se Rafael conseguir adiantar essas parcelas, menor será o tempo de pagamento e o valor dos juros. Há acordos em que com o pagamento adiantado o próprio valor do produto diminui. 

Num geral, o cálculo de amortização dependerá do modelo utilizado para determinar o seu saldo devedor.  

Os modelos já incluem a amortização no valor da parcela mensal, como é o caso dos financiamentos pela Tabela Price ou SAC. Para você compreender melhor o que é amortização e as diferenças entre cada modelo, falaremos deles em seguida. 

Sistemas de amortização financeira 

Existem vários sistemas utilizados para o cálculo de amortização financeira. Essa diversidade de sistemas existe para poder oferecer diferentes condições de pagamento e de quitação de uma dívida.  

Os sistemas de amortização financeira mais comuns são os seguintes: 

  • Sistema Americano de Amortização (SAA): Nesse modelo, os juros do empréstimo são pagos de maneira periódica. Porém, a quitação do empréstimo ocorre através de uma única parcela a qual será paga no final do contrato. 
  • Sistema de Amortização Constante (SAC): A amortização é feita através de parcelas decrescentes. É um modelo comum para empréstimos de longo prazo, sobretudo em financiamento de imóveis. 
  • Sistema de pagamento único ou variável: O pagamento é feito em uma única parcela ao final do contrato. O cálculo é feito com base na amortização da dívida somada aos juros. 
  • Sistema Francês (ou Tabela Price): Baseia-se em determinar parcelas de mesmo valor com o fim de amortizar a dívida. Na Tabela Price, a amortização sobre a dívida é crescente e os juros são constantes. Uma das vantagens da Tabela Price é a possibilidade de evitar a cobrança de juros compostos, dado que o pagamento mensal dos juros causa uma redução do valor amortizado na dívida principal. 
  • Sistema de Amortização Misto (SAM): Baseia-se em uma junção do sistema SAC e Price. As parcelas são calculadas através da média da soma das parcelas do sistema SAC e da Tabela Price. 
  • Sistema alemão: Consiste em liquidar a dívida através do pagamento antecipado de juros em prestações iguais. 
  • Sistema bullet: O pagamento de amortização da dívida e dos juros é feito através de uma única parcela no final do contrato. Ou seja, todo o montante é pago somente no final do contrato. Note que o sistema bullet é semelhante ao sistema de pagamento único. Porém, neste último, os juros são pagos periodicamente ao longo do contrato. 

Qual o melhor sistema? 

Agora que você já sabe o que é amortização, deve ter notado que não há como selecionar um melhor sistema de amortização sem analisar o caso em específico e decidir qual a melhor estratégia, seja via sistema SAC, tabela price ou misto. 

Porém, há algumas perguntas que podem ajudá-lo a se orientar na hora de escolher um sistema de amortização financeira: 

  1. Qual sistema faz mais sentido para a minha situação financeira atual? 
  1. Qual sistema tenho maior conhecimento e segurança? 
  1. As condições de aquisição da dívida são confortáveis para mim?  

(Prazo de pagamento, valor das parcelas, juros, valor de amortização) 

Vantagens e desvantagens da amortização 

Fotografia de casal e sua filha sentados no chão de sua nova casa, que conseguiram quitar com a amortização. Eles sorriem.
A amortização deve ser a solução para dívidas, por isso, busque sempre a melhor opção.

A amortização de uma dívida normalmente deve ser almejada. Através da amortização é possível reduzir de forma considerável o débito total e evitar valores mais altos em função dos juros e outras taxas ou encargos.  

Antes mesmo de investir, costuma ser melhor amortizar e quitar suas dívidas, porque os juros das dívidas em geral são superiores aos juros pagos por investimentos seguros. 

Cada sistema de amortização financeira possui vantagens e desvantagens específicas, vamos mencionar algumas mais gerais: 

Vantagens de cada tipo de amortização 

Confira as 6 principais vantagens da amortização: 

  1. Reduz o valor das prestações 
  1. Possibilita pagamento adiantado 
  1. No sistema SAC, por exemplo, os valores diminuem a cada parcela 
  1. No sistema Price, a primeira prestação é menor 
  1. Segurança e estabilidade no financeiro 
  1. Possibilita a aquisição de outros investimentos e/ou aquisições ao mesmo tempo 

Desvantagens de cada tipo de amortização 

  1. No sistema SAC, as primeiras parcelas requerem um valor maior que as seguintes 
  1. No sistema Price, a prestação cresce com o tempo, dificultando quitar de forma mais acelerada a dívida 
  1. Você contará com a obrigação de cuidar do financeiro para não se endividar. Por isso, é importante ter um objetivo claro ao investir. 

Na hora de contratar o seu empréstimo, certifique-se de compreender quais valores serão constantes, quais serão crescentes, decrescentes e como aquilo afetará o valor das parcelas. 

Quando optar pela amortização? 

Se você possui alguma dívida ativa, então é essencial que procure amortizá-las sempre que a sua situação financeira permitir. A amortização é o melhor atalho para conseguir se livrar das dívidas o mais rápido possível

Leia esse conteúdo de educação financeira e entenda o porquê é tão importante cuidar das suas finanças: 

Por isso, sabe aquele dinheiro extra que entra de um 13° salário, de uma renda extra, ou até de um bônus recebido no trabalho? Você pode utilizá-lo para amortizar suas dívidas e assim conseguir liquidá-la ainda mais rápido. 

Uma vez que suas dívidas estejam liquidadas, é possível pensar novamente em novas formas de investimento, seja num imóvel novo ou até mesmo em um novo automóvel. Porém, antes de contrair novas dívidas, é importante ter a certeza de que ela caberá no orçamento. 

Gostou de aprender mais sobre o que é amortização e como a amortização funciona? Então, não deixe de continuar acompanhando os conteúdos da XP Investimentos e aprimorar ainda mais o seu conhecimento financeiro.  

Um bom conhecimento de finanças é essencial para uma vida financeira segura e capaz de proteger aqueles que amamos.  

Se está procurando o lugar ideal para dar os seus primeiros passos no mundo dos investimentos e tomar as melhores decisões para suas finanças, abra sua conta na XP, é inteiramente grátis!  

XPInc CTA

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua!

XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.