Data Expert: Iniciando o monitor de exportações de minério de ferro

Dados impactam diretamente os negócios das empresas do setor que estão sob nossa cobertura, além de exercerem forte influência em questões econômicas como um todo para o país.


Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

Desenvolvemos um monitor para rastrear os embarques de minério de ferro nos principais portos do Brasil e da Austrália, que representam mais de 55% da oferta global de minério, além de serem responsáveis por mais de 83% das importações da commodity na China. Como a maioria dos dados de exportação disponíveis são defasados, torna-se relevante analisar essas informações em bases diárias e semanais.

Esses dados impactam diretamente os negócios das empresas do setor que estão sob nossa cobertura, além de exercerem forte influência em questões econômicas como um todo para o país.

As informações sobre as embarcações são extraídas das plataformas MarineTraffic e VesselFinder e incluem dados dos navios cargueiros, como o tipo de embarcação, arqueação bruta (gross tonnage), porte (summer deadweight), comprimento e largura. Como o minério é transportado apenas por navios de carga, estimamos apenas a carga útil de navios categorizados como Ore e Bulk Carriers. As estimações da carga de minério de ferro por navio são realizadas usando Regressão Linear.

Bulk Carriers são navios de grande porte especialmente projetados para transportar cargas a granel sólido, como grãos, carvão, minério, bobinas de aço e cimento. Já os navios designados como Ore Carrier também são navios de grande porte e servem especialmente para carregar minério. São navios maiores e mais reforçados, devido à alta densidade das cargas de minério.

Para o quarto trimestre de 2020, estimamos uma queda de 5,3% e alta de 0,2% na comparação com o terceiro trimestre nos embarques de minério de ferro no Brasil e na Austrália, respectivamente. Adicionalmente, acreditamos que os dados de produção do quarto trimestre de 2020 e das primeiras semanas de 2021 no Brasil possam dar suporte aos preços de minério de ferro no curto prazo.

De acordo com nosso modelo, na semana até o dia 24 de janeiro os embarques do Brasil subiram 13% e da Austrália caíram 14,7%. No Brasil, o destaque positivo foi o volume de Itaguaí, que sofreu menos impactos das chuvas. Já o destaque negativo ficou para Ponta da Madeira, que ainda achamos prematuro dizer que houve impactos do incêndio de uma semana atrás, pois o nível de chuvas foi muito forte. Na Austrália, a forte queda pode ser explicada pelo fechamento de alguns terminais na região de Pilbara devido a um ciclone.


Conhecendo os principais terminais de minério

O Brasil é o segundo maior produtor de minério de ferro do mundo, onde a produção totalizou 480 milhões de toneladas em 2019. O minério produzido no país é majoritariamente exportado para a Ásia (China, Malásia e Japão) e os embarques concentram-se em seis terminais principais: Ponta da Madeira, Tubarão, Itaguaí, Ilha Guaíba, Açu e Porto Sudeste. Confira os destaques abaixo:

Ponta da Madeira

Ponta da Madeira é o maior porto de carregamento de minério de ferro do Brasil. O terminal é localizado em São Luís (MA), próximo ao Porto de Itaquí e foi escolhida como o final da Estrada de Ferro Carajás, onde o minério é descarregado para embarque no exterior.

O porto é utilizado apenas para a exportação de minério de ferro, mas também movimenta minério de manganês produzido pela Vale (VALE3) no Sistema Norte. Em 2019, 190 milhões de toneladas de minério de ferro foram embarcadas pelo terminal. Ponta da Madeira é um porto privado de propriedade da Vale (VALE3).

O minério escoado por Ponta da Madeira normalmente é enviado à países asiáticos

Figura 3: Principais destinos de minério de ferro de PdM (%)

Tubarão

Tubarão é o segundo maior porto de minério de ferro do Brasil e é localizado próximo ao Porto de Vitória (ES). O porto contém quatro terminais marítimos, sendo eles: Minério de Ferro, Praia Mole, Produtos Diversos e Granéis Líquidos. Embora o porto lide principalmente com embarques de carvão, grãos, fertilizantes e granéis líquidos, cerca de 92% do volume exportado são minério de ferro e pelotas.

O porto de Tubarão é um porto privado e atualmente administrado pela Vale (VALE3).

Ainda que exporte principalmente minério de ferro, Tubarão é o porto que menos destina a commodity à Ásia

Figura 4: Principais destinos de minério de ferro de Tubarão (%)

Itaguaí

Localizado no estado do Rio de Janeiro, o Porto de Itaguaí é um dos mais importantes polos de exportação de minério do país. O porto é público e seus principais terminais são a Cia. Portuária Baía de Sepetiba (CPBS), TECAR e Porto Sudeste.

Em 2019, o terminal embarcou mais de 37 milhões de toneladas de minério de ferro, respondendo por mais de 97% do total das exportações.

Minério de ferro representa mais de 97% do total exportado em Itaguaí

Figura 5: Principais produtos exportados em Itaguaí (%)

Ásia segue sendo o principal destino da commodity

Figura 6: Principais destinos de minério de ferro de Itaguaí (%)

Ilha Guaíba

Também localizado no estado do Rio de Janeiro, na baía de Sepetiba, o Porto de Guaíba é operado pela Vale e utilizado para a exportação de minério de ferro do Sistema Sul. Em 2019, 21 milhões de toneladas de minério de ferro foram embarcadas pelo terminal.

Não surpreendentemente, a Ásia também é o principal destino do minério de Ilha Guaíba

Figura 7: Principais destinos de minério de ferro de Ilha Guaíba (%)

Açu

Em operação desde 2014, com área total de 130km², o Porto do Açu também é localizado no estado do Rio de Janeiro. O Terminal de Minério de Ferro – um dos 9 terminais localizados no porto – é uma joint venture Anglo American-Prumo, usada para exportar minério de ferro das operações da Minas-Rio (segmento de mineração da Anglo American no Brasil). Ele possui capacidade de 26,5 milhões de toneladas de minério de ferro por ano. Em 2019, mais de 23 milhões de toneladas métricas de minério de ferro foram carregadas na instalação.

O minério de ferro de Açu também é bastante concentrado no mercado asiático

Figura 8: Principais destinos de minério de ferro de Açu (%)

A Austrália é o maior exportador mundial de minério de ferro, com 29% das reservas mundiais localizadas no país. Grande parte da commodity é encontrada e extraída na região de Pilbara, no oeste do país. Com a proximidade do país aos mercados asiáticos, mais de 83% das exportações de minério de ferro da Austrália Ocidental foram para a China em 2019 e 2020.

Os principais portos de minério de ferro da Austrália são Port Hedland, Dampier, Cape Lambert, Esperance e Geraldton. Confira os destaques abaixo:

Port Hedland

Port Hedland é o maior porto de exportação a granel do mundo e é localizado na região de Pilbara, no oeste da Austrália. Batizado em homenagem ao capitão Peter Hedland, que ancorou seu navio no porto em 1863 enquanto procurava descarregar gado para uma estação próxima, o porto de Port Hedland era originalmente conhecido como porto de mangue. As exportações de minério de ferro representam 99% do volume total embarcado.

Os berços de Port Hedland são operados pela BHP, Fortescue e Roy Hill.

Dampier

Dampier é um dos maiores portos de exportação a granel do mundo e também é localizado na região de Pilbara. Foi estabelecido em meados da década de 1960 para apoiar o desenvolvimento da região de Pilbara e a exportação de minério de ferro para mercados externos. Já o primeiro embarque de minério de ferro foi em agosto de 1966. As exportações de minério de ferro correspondem a mais de 80% do total exportado pelo porto.

Dampier é um dos portos marítimos de exportação de minério de ferro das operações de mineração da Rio Tinto, em Pilbara.

Cape Lambert (Port Walcott)

Ao lado de Port Hedland e Dampier, Port Walcott é um dos três maiores portos exportadores de minério de ferro na região de Pilbara e um dos cinco principais portos da Austrália por tonelagem. A instalação de carregamento de minério de ferro também é operada pela Rio Tinto.

A Rio Tinto expandiu Cape Lambert e Dampier em 2015, aumentando a capacidade anual para 210 e 150 milhões de toneladas, respectivamente. A capacidade anual de embarque em Port Hedland aumentou para 617 milhões de toneladas em 2019 devido ao investimento em dragagem portuária, tecnologia marítima e outras eficiências portuárias.

Esperance

Esperance é o maior exportador de níquel do Hemisfério Sul, tornando-se um importante portal internacional para a indústria de mineração de níquel da Austrália. Suas principais exportações são minério de ferro, níquel e grãos, embora os minerais correspondam a mais de 90% do total das exportações.

Geraldton

Geraldton facilita a exportação de grãos, minerais e gado, e a importação de combustíveis, fertilizantes e carga geral, ao mesmo tempo que recebe navios de cruzeiro, plataformas de petróleo e outras embarcações de exposição. As exportações de minério de ferro representam mais de 70% do volume total exportado.



Estimando o minério de ferro exportado por país e origem

Para estimar a carga útil dos navios, extraímos as informações sobre as embarcações que partem dos portos anteriormente citados das plataformas MarineTraffic e VesselFinder. Entre os dados dos navios cargueiros, destacamos como o tipo de embarcação, arqueação bruta (gross tonnage), porte (summer deadweight), comprimento e largura. Com essas informações, cruzamos com os dados realizados disponíveis pela Antaq e estimamos a carga útil de minério de ferro em cada navios usando Regressão Linear.

Portanto, nosso monitor nos permite ter um resumo dos volumes diários exportados do país ou do porto.

Embarques semanais no Brasil (em milhões de toneladas)
Embarques semanais na Austrália (em milhões de toneladas)

Além disso, também correlacionamos o volume exportado com os dados de chuva no mesmo período. As informações meteorológicas são extraídas do World Weather Online. Os dados de pluviosidade são importantes para anteciparmos possíveis impactos no fluxo de exportações advindos de fortes tempestades ou – em casos extremos – ciclones, podendo afetar a oferta da commodity no mercado. Confira alguns exemplos abaixo:

Em períodos de fortes chuvas, como as vistas na Austrália no dia 12 de dezembro de 2020, a atividade portuária é imediatamente impactada, uma vez que a autoridade portuária aplica procedimentos de retirada dos navios.

A autoridade portuária de Pilbara disse na quinta-feira (10/dez) que começou a remover grandes navios de Port Hedland, o maior centro de exportação de minério de ferro do mundo, após emitir um alerta de ciclone.

Reuters

As mineradoras estão fazendo a lição de casa?

Também comparamos os embarques de minério com o guidance anual das principais mineradoras do Brasil e da Austrália. Veja abaixo os números reportados:

Figura 11: Guidance de produção das principais mineradoras para 2021 (milhões de toneladas por ano)

Conforme as figuras 12 e 13 sugerem, enquanto as empresas australianas geralmente exportam acima de suas projeções, o Brasil normalmente está atrás de seu guidance.

Isso pode ter levado Vale a reduzir as estimações de produção de minério, conforme anunciado em dezembro de 2020.

Brasil

Figura 12: Estimativas de produção vs guidance

Austrália

Figura 13: Estimativas de produção vs guidance

Estudo de caso: Embarques da Vale como proxy de sua produção

Conhecendo todos os portos onde a Vale (VALE3) opera no Brasil nos permite monitorar a trajetória dos mineradora para garantir o cumprimento do guidance reportado. Dados históricos nos mostram que a soma do volume embarcado de Ponta da Madeira, Tubarão, Ilha Guaíba e um percentual de Itaguaí é um grande proxy da produção atual da Vale (VALE3) (ver Figura 15).

Figura 15: Produção trimestral reportada vs embarques (milhões de toneladas)

Figura 16: Monitor de meta de produção da Vale para 2020 (milhões de toneladas).

De acordo com a última atualização de estimativas, o guidance de produção de minério de ferro da Vale (VALE3) para 2020 está no intervalo de 300-305 milhões de toneladas (Figura 11). Por sua vez, estimamos um volume exportado adicional para a companhia de 81 milhões de toneladas no quarto trimestre, resultando em uma produção anual de 294 milhões de toneladas (ver Figura 15). Importante destacar que o volume de vendas pode ser bem diferente em determinados períodos, dependendo da estratégia de gestão de estoques da companhia.

Considerando o volume embarcado como uma proxy da produção, projetamos uma produção no intervalo de 292 e 296 milhões de toneladas para a Vale (VALE3) em 2020, levemente abaixo do seu guidance.


Quão próximo estamos da realidade?

Nosso modelo preditivo é avaliado por diferentes fontes. Para o Brasil, comparamos as estimativas com as exportações realizadas divulgadas pela Antaq e Secex, pois acreditamos que sejam as fontes disponíveis mais confiáveis. Quanto à Austrália, nossos números contrastam com as estimativas da Global Ports, extraídas da Bloomberg.

Figura 17: Embarques de minério de ferro vs benchmark (em toneladas)

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Leia também
Disclaimer:

Este relatório de análise foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos ou XP”) de acordo com todas as exigências na Resolução CVM 20/2021, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A XP Investimentos não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório. Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor. O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à XP Investimentos e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela XP Investimentos.

O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Instrução CVM nº 598/18 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório. Os analistas da XP Investimentos estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários da XP Investimentos. O atendimento de nossos clientes é realizado por empregados da XP Investimentos ou por agentes autônomos de investimento que desempenham suas atividades por meio da XP, em conformidade com a ICVM nº 497/2011, os quais encontram-se registrados na Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários – ANCORD. O agente autônomo de investimento não pode realizar consultoria, administração ou gestão de patrimônio de clientes, devendo atuar como intermediário e solicitar autorização prévia do cliente para a realização de qualquer operação no mercado de capitais. Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. SAC. 0800 77 20202. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da XP Investimentos: www.xpi.com.br. A XP Investimentos se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de “stops” para limitar as possíveis perdas. O investimento em ações é indicado para investidores de perfil moderado e agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos Ação é uma fração do capital de uma empresa que é negociada no mercado. É um título de renda variável, ou seja, um investimento no qual a rentabilidade não é preestabelecida, varia conforme as cotações de mercado. O investimento em ações é um investimento de alto risco e os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros e nenhuma declaração ou garantia, de forma expressa ou implícita, é feita neste material em relação a desempenhos. As condições de mercado, o cenário macroeconômico, os eventos específicos da empresa e do setor podem afetar o desempenho do investimento, podendo resultar até mesmo em significativas perdas patrimoniais. A duração recomendada para o investimento é de médio-longo prazo. Não há quaisquer garantias sobre o patrimônio do cliente neste tipo de produto. O investimento em opções é preferencialmente indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. No mercado de opções, são negociados direitos de compra ou venda de um bem por preço fixado em data futura, devendo o adquirente do direito negociado pagar um prêmio ao vendedor tal como num acordo seguro. As operações com esses derivativos são consideradas de risco muito alto por apresentarem altas relações de risco e retorno e algumas posições apresentarem a possibilidade de perdas superiores ao capital investido. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. O investimento em termos é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. São contratos para compra ou a venda de uma determinada quantidade de ações, a um preço fixado, para liquidação em prazo determinado. O prazo do contrato a Termo é livremente escolhido pelos investidores, obedecendo o prazo mínimo de 16 dias e máximo de 999 dias corridos. O preço será o valor da ação adicionado de uma parcela correspondente aos juros – que são fixados livremente em mercado, em função do prazo do contrato. Toda transação a termo requer um depósito de garantia. Essas garantias são prestadas em duas formas: cobertura ou margem. O investimento em Mercados Futuros embute riscos de perdas patrimoniais significativos, e por isso é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. Commodity é um objeto ou determinante de preço de um contrato futuro ou outro instrumento derivativo, podendo consubstanciar um índice, uma taxa, um valor mobiliário ou produto físico. É um investimento de risco muito alto, que contempla a possibilidade de oscilação de preço devido à utilização de alavancagem financeira. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. As condições de mercado, mudanças climáticas e o cenário macroeconômico podem afetar o desempenho do investimento.

BM&F Bovespa Autorregulação Anbima - Gestão de patrimônio Autorregulação Anbima - Gestão de recursos Autorregulação Anbima - Private Autorregulação Anbima - Distribuição de Produtos de Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

B3 Certifica B3 Agro Broker B3 Execution Broker B3 Retail Broker B3 Nonresident Investor Broker

BMF&BOVESPA

BSM

CVM

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies e a nossa Política de Privacidade.