XP Expert

JBS (JBSS3): destaques da reunião com CEO e CFO

O impacto do coronavírus no setor de proteínas foi o principal tema discutido, assim como a estratégia da JBS em seus diferentes segmentos de atuação e regiões.

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

Realizamos hoje (20/04) uma reunião online com o CEO, o  CFO e a DRI da JBS, Sr. Gilberto Tomazoni, Sr. Guilherme Cavalcanti e Sra. Christiane Assis, respectivamente. O impacto do coronavírus no setor de proteínas foi o principal tema discutido, assim como a estratégia da JBS em seus diferentes segmentos de atuação e regiões. Mantemos nossa recomendação de Compra para JBS, com preço-alvo de R$ 36 / ação. Veja os detalhes abaixo.

Cenário do coronavírus

Conforme já havíamos conservado com o Cavalcanti em reunião online na semana passada, a JBS vem tomando uma série de iniciativas diante da pandemia do coronavírus para proteger seus mais de 240 mil colaboradores, sendo 130 mil deles apenas no Brasil. Tais medidas incluem: (i) contratação de consultoria especializada; (ii) isolamento do grupo de risco; (iii) reorganização de escalas para evitar aglomerações; (iv) educação acerca de medidas preventivas, tanto para funcionários quanto para terceiros.

A empresa também vem tomando medidas adicionais de proteção em suas plantas, que incluem: (i) distribuição de máscaras, protetores faciais e óculos; (ii) medição de temperatura dos funcionários; (iii) vacinação contra gripe; (iv) instalação de barreiras físicas de acrílico, especialmente no refeitório; (v) aumento do número de veículos de transporte; (vi) aumento da desinfecção de ambientes.

Diversificação geográfica e inovação

Segundo Tomazoni, como as economias nacionais devem se recuperar em tempos diferentes, a diversificação geográfica da JBS tem se provado uma grande vantagem competitiva em tempos de crise. Atualmente, 48% da receita da empresa vem dos EUA, 17% vem da Ásia, e 14% vem do Brasil, sendo que as três regiões encontram-se em estados diferentes de evolução da pandemia. Dessa forma, os aprendizados da empresa em um local podem ser aplicados nos demais.

O CEO da JBS ressaltou também a importância da cultura de inovação, cujo time fica baseado em Chicago, nos EUA, e é especializado na leitura de mercado e tendências. A empresa conta também com um centro global de inovação, realizado em parceira com a Universidade Estadual do Colorado. Em terceiro lugar, Tomazoni ressaltou que a estratégia inovadora de multicanalidade – com a venda direta ao consumidor via lojas Swift, além das lojas dentro de lojas, e do ecommerce – tem dado bons frutos para a empresa, especialmente no caso do online neste momento de crise.

Balanço sólido

Segundo Cavalcanti, a crise teria chegado no melhor momento financeiro da história a JBS. A relação dívida líquida / EBITDA em dólares saiu de 3x no 4T18 para 2,1x no 4T19, e com a posição de caixa atual de US$ 4,4 bilhões, a empresa consegue pagar todas as suas dívidas até a metade de 2025. Em reais, é possível que a relação dívida líquida / EBITDA aumente neste primeiro trimestre por conta da desvalorização do câmbio.

Isso ocorre porque as receitas da empresa são contabilizadas com o câmbio médio do período, ao passo que a dívida é marcada ao câmbio do final do período. Ainda assim, a relação dívida líquida / EBITDA em reais deve permanecer dentro da zona de conforto da empresa. Por fim, ainda dentro do tópico de solidez do balanço, o CFO da JBS ressaltou que de 2018 para 2019, a empresa economizou mais de R$ 600 milhões em despesa financeira, e para 2020 esperam reduzir mais U$ 100 milhões – sendo que, no pior cenário, essa economia deveria ser de no mínimo U$ 50 milhões.

Fechamento de plantas nos EUA

A JBS reabriu hoje sua planta de Souderton, no estado americano da Pensilvânia, e deve reabrir a planta de Greeley, no Colorado, a sexta-feira. Por outro lado, a empresa anunciou hoje que uma de suas plantas de suínos, no Minnesota, foi fechada por tempo indeterminado. Nesse sentido, Tomazoni ressaltou que a empresa está analisando “um dia de cada vez”, e que sua prioridade é garantir a segurança dos seus funcionários, então a visibilidade quanto ao balanço de oferta e demanda diante desses fechamentos de plantas é bastante baixa.

Ainda assim, para o CEO da JBS, o que é certo é que há demanda menor no canal de bares e restaurantes (o chamado foodservice), mas uma demanda maior no varejo. No caso do Brasil, Tomazoni ressaltou que o foodservice representa apenas cerca de 10% das receitas do país. Adicionalmente, como a empresa fornece um variedade de produtos, ela possui bastante flexibilidade para repensar o hambúrguer que antes era mandado para as grandes redes de fast food, por exemplo, e vendê-lo sob a marca Seara.

Já nos Estados Unidos, a equação seria um pouco mais complicada. O braço de frangos da JBS no país seria o segmento mais exposto ao foodservice. Lá, as aves são divididas em três tipos: as grandes, que vão para os processadores; as médias, que vão para o varejo; e as pequenas, que vão para o foodservice. Neste momento, a JBS estaria realizando os ajustes necessários em sua cadeia produtiva, reduzindo a idade dos grandes frangos e aumento a idade dos pequenos, de maneira a poder atender a demanda adequadamente.

Ainda assim, mesmo com bares e restaurantes fechados devido à quarentena, os canais de delivery e drive-thru nos EUA apresentam vendas positivas neste momento.

Peste Suína Africana

O CFO da JBS relembrou que, em 2020, o déficit de proteínas na China deve ser ainda maior do que no ano passado e, portanto, deve seguir impulsionando o resultado da empresa via exportações. Em 2019, houve um abate massivo de animais para evitar que eles fossem contaminados pela Peste Suína Africana, que dizimou o plantel de suínos chinês. Em 2020, no entanto, o país terá que evitar o abate de matrizes, exatamente para poder recompor seu rebanho. 

Conforme já havia afirmado na reunião online que realizamos com a JBS na semana passada, Cavalcanti também ressaltou que, com a abertura do mercado chinês para a proteína americana, as exportações da JBS USA devem seguir aumentado ao longo do ano. A redução das tarifas dos EUA para a China tornam os preços dos produtos norte-americanos muito mais competitivos: a tarifa de carne suína caiu de 72% para 33%, a de partes de frango caiu de 34% para 4%, e a de carne bovina caiu de 48% para 12%. Para o CFO da JBS, essas medidas de abertura da China refletem uma demanda que permanece aquecida, sinal de que segue vigente a situação de déficit de proteínas em função do surto de Peste Suína Africana no país.

Perfil de consumo no Brasil

Tomazoni ressaltou que é muito cedo para traçar quaisquer conclusões acerca do perfil de consumo no Brasil diante do cenário de coronavírus. Por outro lado, os sinais preliminares que se materializaram até agora incluem: (i) aumento das vendas de congelados, em função de sua praticidade de preparo; (ii) aumento das vendas de linhas de maior valor agregado, como a Seara Gourmet – antes da quarentena, o consumidor ia para restaurantes para ter uma experiência gastronômica, agora ele tenta reproduzir essa experiência em casa por meio dos produtos especiais; (iii) aumento das vendas nas lojas Swift, tanto no canal online quanto no canal físico. 

Do ponto de vista dos insumos para a produção no Brasil, Tomazoni ressaltou que de fato o milho nunca esteve tão caro no mercado interno, mas que a perspectiva para o médio prazo é positivo. Além disso, a empresa se antecipou à potencial pressão de custos dos grãos, e atualmente está com o dobro de posição de hedge do que costumava ter. Por fim, com a desvalorização do real, suas exportações são ainda mais beneficiadas, favorecendo o resultado da empresa e compensando em grande parte quaisquer efeitos decorrentes da alta do preço dos grãos.

XPInc CTA

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua!

XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Disclaimer:

Este relatório de análise foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos ou XP”) de acordo com todas as exigências na Resolução CVM 20/2021, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A XP Investimentos não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório. Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor. O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à XP Investimentos e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela XP Investimentos.

O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Instrução CVM nº 598/18 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório. Os analistas da XP Investimentos estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários da XP Investimentos. O atendimento de nossos clientes é realizado por empregados da XP Investimentos ou por agentes autônomos de investimento que desempenham suas atividades por meio da XP, em conformidade com a ICVM nº 497/2011, os quais encontram-se registrados na Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários – ANCORD. O agente autônomo de investimento não pode realizar consultoria, administração ou gestão de patrimônio de clientes, devendo atuar como intermediário e solicitar autorização prévia do cliente para a realização de qualquer operação no mercado de capitais. Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. SAC. 0800 77 20202. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da XP Investimentos: www.xpi.com.br. A XP Investimentos se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de “stops” para limitar as possíveis perdas. O investimento em ações é indicado para investidores de perfil moderado e agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos Ação é uma fração do capital de uma empresa que é negociada no mercado. É um título de renda variável, ou seja, um investimento no qual a rentabilidade não é preestabelecida, varia conforme as cotações de mercado. O investimento em ações é um investimento de alto risco e os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros e nenhuma declaração ou garantia, de forma expressa ou implícita, é feita neste material em relação a desempenhos. As condições de mercado, o cenário macroeconômico, os eventos específicos da empresa e do setor podem afetar o desempenho do investimento, podendo resultar até mesmo em significativas perdas patrimoniais. A duração recomendada para o investimento é de médio-longo prazo. Não há quaisquer garantias sobre o patrimônio do cliente neste tipo de produto. O investimento em opções é preferencialmente indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. No mercado de opções, são negociados direitos de compra ou venda de um bem por preço fixado em data futura, devendo o adquirente do direito negociado pagar um prêmio ao vendedor tal como num acordo seguro. As operações com esses derivativos são consideradas de risco muito alto por apresentarem altas relações de risco e retorno e algumas posições apresentarem a possibilidade de perdas superiores ao capital investido. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. O investimento em termos é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. São contratos para compra ou a venda de uma determinada quantidade de ações, a um preço fixado, para liquidação em prazo determinado. O prazo do contrato a Termo é livremente escolhido pelos investidores, obedecendo o prazo mínimo de 16 dias e máximo de 999 dias corridos. O preço será o valor da ação adicionado de uma parcela correspondente aos juros – que são fixados livremente em mercado, em função do prazo do contrato. Toda transação a termo requer um depósito de garantia. Essas garantias são prestadas em duas formas: cobertura ou margem. O investimento em Mercados Futuros embute riscos de perdas patrimoniais significativos, e por isso é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. Commodity é um objeto ou determinante de preço de um contrato futuro ou outro instrumento derivativo, podendo consubstanciar um índice, uma taxa, um valor mobiliário ou produto físico. É um investimento de risco muito alto, que contempla a possibilidade de oscilação de preço devido à utilização de alavancagem financeira. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. As condições de mercado, mudanças climáticas e o cenário macroeconômico podem afetar o desempenho do investimento.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.